Desafiar a Gravidade: Prosseguir com Fé


Bonnie L. Oscarson
Ao seguir em frente, você pode permanecer digno mesmo que forças externas tentem derrubá-lo.

Ilustração: Julia Yellow

Ganhei minha primeira bicicleta de duas rodas aos oito anos de idade. Com a ajuda de meu irmão mais velho e meu pai, comecei a aprender a andar de bicicleta, algo que me inspirava certo medo. Para as outras crianças do bairro, parecia muito fácil e natural: elas estavam sempre andando de bicicleta para cima e para baixo. Subi no banco da bicicleta — que para mim parecia ter uns três metros de altura — e percebi que não havia absolutamente nada para me impedir de cair e que a lei da gravidade continuava firme e forte.

Ao tentar andar, aprendi rapidamente que, para manter o equilíbrio, precisava continuar a pedalar. Assim que me sentei no banco, velocidade era o último fator que eu queria adicionar à equação que já era assustadora o bastante. Mas muito em breve compreendi a sabedoria e a física envolvidas na tentativa de avançar. Ao continuar a pedalar, consegui ficar ereta e assim manter distância do concreto áspero que estava só esperando para ralar a pele de meus braços e pernas. Em pouco tempo, eu estava percorrendo o bairro com meus amigos.

Assim como quem pedala numa bicicleta pode manter-se ereto apesar da influência da gravidade, quem é guiado pelo Espírito Santo em tudo o que fizer pode resistir à influência do adversário.

O mesmo se dá com a prática do evangelho e dos padrões de Para o Vigor da Juventude. É preciso fé para acreditar que, se seguirmos cuidadosamente os conselhos da Primeira Presidência conforme explicados nesse livreto, nossa vida será equilibrada e estruturada. Seremos guiados para onde quisermos ir.

Precisamos seguir em frente para não cair. Para isso, devemos fazer certas coisas de modo constante e fiel:

  • Orar de manhã e à noite.

  • Estudar as escrituras diariamente.

  • Participar das reuniões da Igreja e tomar o sacramento dignamente.

  • Servir às pessoas a nossa volta.

  • Ser dignos de frequentar o templo.

Todas essas ações nos ajudam a avançar na direção certa.

É por isso que, se lermos e conhecermos os padrões descritos em Para o Vigor da Juventude, vamos certamente fazer escolhas condizentes com os padrões de Deus. A prática desses princípios e o cumprimento dos mandamentos convidam o Espírito Santo para ser nosso companheiro constante. Assim como quem pedala numa bicicleta pode manter-se ereto apesar da influência da gravidade, quem é guiado pelo Espírito Santo em tudo o que fizer pode resistir à influência do adversário.

Quais são os destinos que lhe vêm à mente quando você pedala para frente? Para todos os rapazes do Sacerdócio Aarônico, preparar-se agora para uma missão de tempo integral é importante para avançar. Para todos os jovens, preparar-se para ir ao templo e receber a investidura fazendo e guardando convênios sagrados também deve ser uma das metas principais.

Como diz a mensagem da Primeira Presidência no início de Para o Vigor da Juventude: “Em tudo que você fizer, mantenha o enfoque no templo. No templo você receberá as maiores de todas as bênçãos do Senhor, inclusive a do casamento para esta vida e para toda a eternidade”.1 Receber o convênio do casamento eterno na casa do Senhor e tornar-se maridos, esposas, pais e mães justos podem parecer metas muito distantes, mas a hora de começar a preparação é agora. Todas essas coisas levam ao destino mais glorioso e grandioso de todos — a vida eterna com nosso Pai Celestial.

Uma de minhas escrituras favoritas resume o que precisamos fazer para seguir em frente rumo a nossas metas: “Deveis, pois, prosseguir com firmeza em Cristo, tendo um perfeito esplendor de esperança e amor a Deus e a todos os homens. Portanto, se assim prosseguirdes, banqueteando-vos com a palavra de Cristo, e perseverardes até o fim, eis que assim diz o Pai: Tereis vida eterna” (2 Néfi 31:20).

Assim como aprendi aos oito anos que precisava pedalar e seguir em frente a fim de desafiar a gravidade e manter o equilíbrio em minha bicicleta, é importante que todos nós prossigamos com fé, confiando nos conselhos dos profetas vivos e de um Pai Celestial amoroso a fim de não cairmos. Alguns de nossos destinos estão bem perto, ao passo que para alcançar outros será preciso uma vida inteira de fidelidade. As promessas ligadas ao que está no fim da estrada, se formos fiéis, são certas e gloriosas e compensam a jornada.

Exibir Referências

    Nota

  1.   1.

    Para o Vigor da Juventude, 2011, p. ii.