Descobrir a Divindade Dentro de Nós

Presidente Geral da Primária

Ouvir Baixar Imprimir Compartilhar

Viemos a esta Terra para descobrir e nutrir as sementes de natureza divina que há em nós.

Irmãs, amamos vocês. Testifico que a vida é uma dádiva. Deus tem um plano para cada uma de nós, e nosso propósito individual teve início muito antes de virmos à Terra.

Recentemente pude reconhecer o milagre do nascimento de um bebê na mortalidade como parte do plano do Senhor. Cada uma de nós se desenvolveu fisicamente no ventre de nossa mãe à medida que contávamos com o corpo dela para sustentar o nosso por muitos meses. No final, entretanto, o processo do nascimento — dramático para a mãe e para a criança — nos separa.

Recém-nascido

Quando um bebê vem ao mundo, a mudança de temperatura e de luz e a repentina liberação de pressão no peito induz o bebê a dar o seu primeiro suspiro. Os pequenos pulmões de repente são preenchidos com ar pela primeira vez, os órgãos começam a agir e o bebê começa a respirar. Quando o cordão umbilical é pinçado, a conexão vital entre a mãe e o bebê é cortada para sempre, e tem início a vida terrena do bebê.

Jó disse: “O Espírito de Deus me fez; e a inspiração do Todo-Poderoso me deu vida”.1

Viemos a este mundo, “trilhando nuvens de glória.”2 “A Família: Proclamação ao Mundo” ensina que cada um de nós “é um filho (ou filha) gerado em espírito por pais celestiais que o amam”, e “como tal, possui natureza e destino divinos.”3 O Pai Celestial generosamente compartilha uma parte de Sua divindade conosco. Essa natureza divina vem como uma dádiva Dele, acompanhada de um amor que só o pai ou a mãe podem sentir.

Viemos a esta Terra para descobrir e nutrir as sementes de natureza divina que há em nós.

Sabemos o Porquê

Elaine Cannon, que foi presidente geral das Moças, disse: “Há dois dias importantes na vida de uma mulher: O dia em que ela nasce e o dia em que ela descobre o porquê”.4

Sabemos o porquê. Viemos a esta Terra para auxiliar na edificação de Seu reino e para nos preparar para a Segunda Vinda de Seu Filho, Jesus Cristo. A cada fôlego que tomamos, nós nos esforçamos para segui-Lo. A natureza divina dentro de cada um de nós é refinada e magnificada pelo esforço que fazemos para nos aproximar de nosso Pai e de Seu Filho.

Nossa natureza divina nada tem a ver com nossas realizações pessoais, com o status que podemos alcançar, com o número de maratonas de que participamos ou com nossa popularidade e autoestima. Nossa natureza divina vem de Deus. Foi estabelecida em uma existência que precedeu nosso nascimento e vai continuar na eternidade.

Somos Amadas

Identificamo-nos com nossa natureza divina quando sentimos e distribuímos o amor de nosso Pai Celestial. Temos o arbítrio para nutri-la. Deixem-na florescer e ajudem-na a crescer. Pedro disse que recebemos “preciosas promessas” de que nos “[tornaremos] participantes da natureza divina”.5 Ao compreendermos quem somos — filhas de Deus — começamos a sentir essas preciosas promessas.

Olhar por uma janela, e não somente em um espelho, permite-nos perceber que pertencemos a Ele. Nós nos comunicaremos com Ele em oração de maneira natural e ansiaremos por ler as palavras Dele e por fazer a vontade Dele. Seremos capazes de receber Sua aprovação de modo vertical, e não de modo horizontal, do mundo ao nosso redor, ou das pessoas por meio do Facebook ou do Instagram.

Se já duvidaram dessa centelha de divindade dentro de vocês, ajoelhem-se em oração e perguntem ao Pai Celestial: “Sou realmente Tua filha? Tu me amas?” O Élder M. Russell Ballard disse: “Uma das mensagens mais doces que o Espírito transmitirá é quais são os sentimentos do Senhor por vocês”.6

Pertencemos a Ele. Paulo disse: “O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus”.7 Com frequência, a primeira canção da Primária que aprendemos é “Sou um Filho de Deus”.8 Este é o momento de tomarmos a bela frase “Sou um Filho de Deus” e acrescentarmos as palavras “E agora?” Podemos ainda fazer perguntas como estas: “O que vou fazer da minha vida sabendo que sou filha de Deus?” “Como posso desenvolver a natureza divina que tenho em mim?”

O Presidente Dieter F. Uchtdorf ensinou: “Deus a enviou para cá a fim de que você se prepare para um futuro maior do que tudo o que possa imaginar”.9 Esse futuro acontece, um dia de cada vez, quando você faz mais do que apenas existir. Ele se torna realidade quando você vive de modo a cumprir a medida de sua criação. Isso convida o Senhor para sua vida e vocês começam a permitir que a vontade Dele se torne a sua.

Aprendemos por Causa de Nossa Natureza Divina

A natureza divina instila em nós o desejo de conhecer essas verdades eternas por nós mesmas.

Uma jovem chamada Amy recentemente me ensinou essa lição quando escreveu: “É difícil ser adolescente hoje em dia. O caminho está ficando mais estreito. Satanás está fazendo tudo o que pode. É certo ou é errado; não há meio-termo”.

Ela continuou: “Às vezes é difícil encontrar bons amigos. Mesmo quando você acha que tem os melhores amigos e que eles nunca vão deixar você, isso pode mudar por qualquer motivo. É por isso que sou tão feliz por ter uma família e o Pai Celestial, Jesus Cristo e o Espírito Santo, que podem ser meus companheiros quando as coisas dão errado”.

Amy continuou: “Certa noite, estava preocupada e disse à minha irmã que eu não sabia o que fazer”.

Mais tarde, naquela noite, a irmã dela lhe enviou uma mensagem com as seguintes palavras do Élder Jeffrey R. Holland: “Não desista (…). Não pare. Continue caminhando. Continue tentando. Existe ajuda e felicidade logo adiante. (…) Tudo terminará bem. Confie em Deus e acredite nas coisas boas que estão por vir”.10

Amy explica: “Lembro-me de ter lido aquelas palavras e orado para que pudesse sentir o amor de Deus, se Ele realmente estivesse disposto a me ajudar”.

Ela continuou: “Assim que fiz a pergunta e acreditei que Ele estava perto, tive o sentimento mais incrível, feliz e doce. As palavras não podem descrever isso. Eu sabia que Ele estava ali e que Ele me amava”.

Porque são filhas Dele, Ele sabe quem vocês podem se tornar. Ele conhece seus receios e seus sonhos. Ele aprecia seu potencial. Ele espera que você se dirija a Ele em oração. Por serem filhas Dele, não apenas vocês precisam Dele, mas Ele também precisa de vocês. Aquelas que estão sentadas agora a seu redor nesta reunião precisam de vocês. O mundo precisa de vocês, e sua natureza divina permite que vocês sejam discípulas confiáveis Dele para todos os Seus filhos. Assim que começarmos a ver a divindade em nós mesmas, conseguiremos vê-la nos outros.

Servimos por Causa de Nossa Natureza Divina

A natureza divina instila em nós o desejo de servir ao próximo.

Mãe e filho durante a fome na Etiópia

Recentemente, Sharon Eubank, diretora dos Serviços Humanitários e dos Serviços de Caridade SUD, contou uma experiência compartilhada pelo Élder Glenn L. Pace. Houve uma seca generalizada e uma fome extrema na Etiópia, em meados da década de 1980. Para proporcionar alívio, postos de alimentação com comida e água foram criados para aqueles que conseguissem chegar até eles. Um homem idoso que estava morrendo de fome caminhou uma longa distância para chegar a um posto de alimentação. Ele estava passando por um vilarejo quando ouviu o choro de um bebê. Ele procurou o bebê até que o encontrou sentado no chão ao lado de sua mãe que havia morrido. O homem pegou o bebê e continuou a caminhar por 40 quilômetros até o posto de alimentação. Quando ele chegou, suas primeiras palavras não foram “Estou com fome” ou “Ajudem-me”. Ele disse: “O que pode ser feito por este bebê?”11

A natureza divina dentro de nós desperta nosso desejo de estender a mão para outras pessoas e inspira-nos a agir. O Pai Celestial e Jesus Cristo podem nos ajudar a encontrar forças para agir dessa maneira. O Senhor pode estar nos perguntando: “O que pode ser feito por essa filha, por esse irmão, por esse pai ou por essa amiga?”

É por meio dos sussurros do Espírito que a natureza divina daquele que duvida, depois da falta de ar, encontra a paz para respirar outra vez.

Quando o profeta fala, suas palavras ecoam com nossa natureza divina e nos dão forças para seguir em frente.

Tomar o sacramento todas as semanas desperta esperança na divindade que há em nós e nos faz lembrar de nosso Salvador, Jesus Cristo.

Prometo que à medida que buscarem a profundidade da natureza divina que está dentro de vocês, vocês começarão a magnificar ainda mais seu precioso dom. Deixem que isso as guie para que se tornem Suas filhas, trilhando o caminho que leva de volta a Ele; onde seremos “[restituídas] àquele Deus que [nos] deu alento, que é o Santo de Israel”.12 Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Exibir Referências

Notas

  1. 1.

    Ver Jó 33:4.

  2. 2.

    “Ode: Intimations of Immortality from Recollections of Early Childhood”, The Complete Poetical Works of William Wordsworth, 1924, p. 359.

  3. 3.

    “A Família: Proclamação ao Mundo”, A Liahona, novembro de 2010, última contracapa.

  4. 4.

    Elaine Cannon, em “‘Let Me Soar,’ Women Counseled”, Church News, 17 de outubro de 1981, p. 3.

  5. 5.

    2 Pedro 1:4.

  6. 6.

    M. Russell Ballard, “Os Homens e as Mulheres e o Poder do Sacerdócio”, A Liahona, dezembro de 2002, p. 42.

  7. 7.

    Romanos 8:16.

  8. 8.

    “Sou um Filho de Deus”, Hinos, nº 193.

  9. 9.

    Dieter F. Uchtdorf, “Porventura Sou Eu, Senhor?”, A Liahona, novembro de 2014, p. 121; grifo do autor.

  10. 10.

    Jeffrey R. Holland, “O Sumo Sacerdote dos Bens Futuros”, A Liahona, janeiro de 2000, p. 45.

  11. 11.

    Ver Glenn L. Pace, “Infinite Needs and Finite Resources”, Ensign, junho de 1993, p. 52; Tambuli, março de 1995, pp. 18–19.

  12. 12.

    2 Néfi 9:26.