Junho

Os Primeiros Princípios e Ordenanças do Evangelho Permitem-me Voltar a Viver com Deus

Esboço para o Tempo de Compartilhar de 2016: Sei que as Escrituras São Verdadeiras

Música de sua escolha tirada de Músicas para Crianças


Complemente as ideias apresentadas aqui com outras de sua própria autoria. Planeje maneiras de apresentar a doutrina para as crianças e ajude-as a compreendê-la e aplicá-la em sua vida. Pergunte a si mesma: “De que atividades as crianças participarão para aprender e como vou ajudá-las a sentir o Espírito?”

Semana 1: A Fé em Jesus Cristo nos leva a amá-Lo, a confiar Nele e a guardar Seus mandamentos.

Apresentar a doutrina e incentivar a compreensão: Escreva no quadro: “A Fé em Jesus Cristo nos leva a amá-Lo, a confiar Nele e a guardar Seus mandamentos”. Mostre algumas sementes às crianças. Pergunte: “No que essas sementes podem transformar-se?” “Como vocês sabem que essas sementes vão crescer?” “O que precisamos fazer para que cresçam?” Explique às crianças que nossa fé em Jesus Cristo, assim como uma semente, pode crescer se a cultivarmos. Discutam algumas coisas que podemos fazer para ajudar nossa fé a crescer e explique como elas nos levarão a amar a Jesus Cristo, a confiar Nele e a guardar Seus mandamentos. Cantem “Fé” (MC, pp.50–51). Crie gestos simples para acompanhar a primeira estrofe.

Gravura disponível em sharingtime.LDS.org

Semana 2: O arrependimento traz o perdão.

Apresentar a doutrina: Peça às crianças que abram as escrituras e leiam Doutrina e Convênios 58:42–43. Peça-lhes que identifiquem o que acontece quando nos arrependemos de nossos pecados. (Se possível, peça às crianças que marquem esses versículos em suas escrituras.) Resuma a história de Enos para as crianças (ver Enos 1:1–4) e peça-lhes que leiam Enos 1:5–8. Preste testemunho de que a Expiação de Cristo nos permite ser perdoados de nossos pecados.

Incentivar a compreensão: Explique às crianças que as pessoas que se arrependem e são perdoadas de seus pecados têm o desejo de servir a Deus. Divida as crianças em três grupos e dê a cada um deles uma das gravuras e referências das escrituras a seguir: Alma batiza nas Águas de Mórmon (Mosias 17:2–4; 18:1–17); Jonas (Jonas 1–3); os ânti-néfi-leítas enterram suas espadas (Alma 23:4–18; 24:6–19). Explique-lhes que essas histórias tratam de pessoas que se arrependeram de seus pecados e serviram ao Senhor. Peça a cada grupo que estude as escrituras, prepare e apresente uma dramatização que mostre como essas pessoas se arrependeram e depois serviram ao Senhor (ensinando o evangelho, servindo como missionários e recusando-se a lutar).

Semana 3: Quando sou batizado, faço um convênio com Deus.

Incentivar a compreensão: Peça a uma criança que se dirija à frente da sala e estenda os braços. Em seguida, ponha-lhe um livro em cada mão. Leia Mosias 18:7–11. Explique às crianças que um dos convênios que fazemos por ocasião do batismo é “carregar os fardos uns dos outros, para que fiquem leves”. Pergunte à criança que está segurando os livros se está ficando com os braços cansados. Peça a duas outras crianças que ajudem a apoiar os braços dela. Discutam alguns fardos que as crianças podem ter de carregar, como ser vítimas de zombarias, sentir solidão ou ter dificuldades escolares. Pergunte às crianças como podem tornar mais leves os fardos umas das outras.

Usar as crianças em demonstrações visuais atrai a atenção delas e as prepara para aprender. Nesta atividade, por exemplo, as crianças demonstram o conceito de carregar os fardos umas das outras.

Incentivar a aplicação: Diga às crianças que o batismo é uma porta que leva ao caminho da vida eterna (ver 2 Néfi 31:17). Em um lado da sala, ponha a fotografia de uma criança sendo batizada. No outro lado, ponha uma gravura do Salvador e explique-lhes que nesta atividade a gravura representa a vida eterna. Diga às crianças que permanecemos no caminho da vida eterna quando guardamos nossos convênios batismais. Resuma em poucas palavras esses convênios (lembrar de Jesus Cristo, guardar os mandamentos e ajudar o próximo). Dê a cada criança uma folha com o desenho do escudo CTR. Peça às crianças que escrevam em sua folha um mandamento que as ajudará a guardar seus convênios batismais (podem fazer desenhos para representar o mandamento de sua escolha). Peça a uma criança que coloque sua folha no chão entre as duas gravuras. Se possível, ajude as crianças a acharem o mandamento em suas escrituras e leiam-no juntos. Repita a atividade até as crianças terem feito um caminho entre as gravuras.

Desenho disponível em sharingtime.LDS.org

Semana 4: O Espírito Santo me consola e me guia.

Incentivar a compreensão: Divida as crianças em grupos e dê a cada um deles uma folha de papel com as escrituras a seguir:

  • “Em verdade, em verdade eu te digo: Dar-te-ei do meu Espírito, o qual iluminará tua mente e encher-te-á a alma de (D&C 11:13).

  • “Se entrardes pelo caminho [o batismo] e receberdes o Espírito Santo, ele vos todas as coisas que deveis fazer” (2 Néfi 32:5).

  • “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo (…) vos todas as coisas, e vos fará de tudo quanto vos tenho dito” (João 14:26).

  • “Põe tua confiança naquele Espírito que leva a fazer — sim, a agir justamente, a andar em humildade, a e esse é o meu Espírito” (D&C 11:12).

  • “E pelo poder do Espírito Santo podeis de todas as coisas” (Morôni 10:5).

Peça às crianças que consultem as escrituras e preencham as lacunas. Em seguida, peça-lhes que discutam o que essas escrituras ensinam sobre a maneira como o Espírito Santo pode ajudar-nos. Peça-lhes que contem experiências de quando foram ajudadas pelo Espírito Santo.

Incentivar a aplicação: Diga às crianças que o Espírito Santo nos ajuda de muitas formas. Cantem “O Espírito Santo” (MC, p. 56). Peça às crianças que levantem a mão ao cantarem sobre uma maneira pela qual o Espírito Santo pode ajudá-las. Pare a música e discuta o que elas aprenderam sobre o Espírito Santo. Continuem a cantar e a discutir. Conte uma experiência pessoal em que o Espírito Santo a consolou ou guiou.

Folha disponível em sharingtime.LDS.org