Junho

Escolho o Certo Vivendo os Princípios do Evangelho

Esboço para o Tempo de Compartilhar de 2017: Escolher o Caminho Certo

Hino: “Néfi Era Valente”

(MC, pp. 64–65)


Complemente as ideias apresentadas aqui com outras de sua própria autoria. A cada semana, planeje maneiras de (1) identificar a doutrina, (2) ajudar as crianças a compreendê-la e (3) ajudá-las a aplicá-la na vida delas. Pergunte a si mesma: “De que atividades as crianças participarão para aprender e como vou ajudá-las a sentir o Espírito?”

Semana 1: Oro ao Pai Celestial para ter forças para fazer o que é certo.

Incentivar a compreensão (discutir sobre a oração): Mostre às crianças um telefone ou outro meio de comunicação. Debata como ele é usado. Pergunte às crianças como podemos comunicar-nos com o Pai Celestial. Explique-lhes que assim como discamos um número para conversar com alguém pelo telefone, podemos orar para comunicar-nos com o Pai Celestial. Podemos pedir-Lhe forças para fazer o que é certo. Dê a cada classe uma gravura de um tipo diferente de oração (por exemplo: oração pessoal, oração em família, bênção do alimento ou oração na sala de aula). Peça a cada classe que mostre sua gravura às outras crianças e diga que tipo de oração está sendo mostrada e quando, onde e por que fazemos esse tipo de oração.

Incentivar a aplicação (realizar um jogo): Faça um pequeno furo no fundo de duas latas de alumínio vazias e conecte as latas com um barbante. Estique o barbante e faça com que as crianças se revezem dizendo baixinho em uma das latas algo que poderiam pedir ao Pai Celestial em oração ao procurarem fazer o que é certo (por exemplo: dizer a verdade, ser reverente ou ser gentil). Deixe que outra criança ouça na outra lata. Conte (ou peça que uma criança conte) uma experiência pessoal em que o Pai Celestial lhe deu forças para fazer o certo. Testifique-lhes que o Pai Celestial ouve e responde as nossas orações e que Ele vai-nos dar forças para fazer o que é certo.

Semana 2: Quando pago meu dízimo, o Pai Celestial me abençoa.

coins

Identificar a doutrina e incentivar a compreensão(ver uma demonstração): Explique-lhes que o dízimo é doar para o Senhor, por intermédio de Sua Igreja, um décimo do dinheiro que você ganha. Mostre às crianças dez moedas. Pergunte quantas daquelas moedas devem ser usadas para pagar o dízimo. Mostre um envelope de dízimo e uma papeleta de doações, explicando que pagamos o dízimo preenchendo uma papeleta de doações, colocando-a no envelope com nosso dízimo e entregando-a ao bispo ou a um de seus conselheiros.

Incentivar a aplicação (realizar um jogo e ouvir testemunhos): Mostre gravuras e objetos que representem as bênçãos que recebemos ao pagar o dízimo, como templos, capelas, um hinário, o livro Música para Crianças, um manual da Primária e as escrituras. Diga às crianças que graças ao dinheiro do dízimo a Igreja pode prover essas coisas. Cubra as gravuras e os objetos. Tire um ou dois deles. Remova a cobertura e peça às crianças que adivinhem o que está faltando. Repita essa atividade várias vezes. Explique-lhes que há outras bênçãos que advêm do pagamento do dízimo que não podem ser vistas (ver 3 Néfi 24:10). Peça a um ou dois adultos que relatem as bênçãos que receberam pelo pagamento do dízimo.

Semana 3: Obedeço à Palavra de Sabedoria comendo e bebendo o que faz bem e abstendo-me do que faz mal.

Incentivar a compreensão (ler as escrituras e realizar um jogo): Leiam juntos I Coríntios 3:16–17. Convide as crianças a dizerem o que essa escritura significa para elas. Explique-lhes que o Pai Celestial quer que cuidemos bem de nosso corpo. Coloque gravuras de vários alimentos, bebidas e de outras coisas que são boas ou ruins para o corpo (como frutas, verduras, pão, bebidas alcoólicas e fumo) em um recipiente. Faça uma cópia da página 43 do manual do berçário e recorte-a em peças de quebra-cabeça. Peça às crianças que se revezem ao tirar as gravuras do recipiente. Se a coisa retratada na gravura for boa para nós, peça à criança que coloque uma peça do quebra-cabeça no quadro. Se a coisa for ruim, remova uma peça do quebra-cabeça. Continue o jogo até que o quebra-cabeça esteja terminado (você precisará ter mais coisas boas do que ruins no recipiente). Peça a um adulto que conte algumas das bênçãos que recebeu pela obediência à Palavra de Sabedoria (ver D&C 89:18–21).

body puzzle

O manual do berçário está disponível em sharingtime.LDS.org

Semana 4: Quando me visto com recato, respeito meu corpo como uma dádiva de Deus.

Identificar a doutrina (ver uma gravura e ler escrituras): Escreva no quadro: “Meu é um ”. Mostre a fotografia de um templo. Pergunte: “Por que os templos são tão especiais?” Peça às crianças que abram em I Coríntios 6:19. Peça-lhes que procurem o que a escritura diz a respeito do corpo, ao lerem-na em voz alta com você. Pergunte às crianças que palavras completam a sentença que está no quadro (corpo, templo). Peça às crianças que fiquem de pé e digam a sentença juntas.

For the Strength of Youth pamphlet

Incentivar a compreensão e a aplicação (cantar um hino e discutir): Diga às crianças que nosso corpo é um templo onde o Santo Espírito pode habitar. Cantem a primeira estrofe do hino “O Senhor Deu-me um Templo” (MC, p. 73). Convide as crianças a dizerem como o Pai Celestial quer que nos vistamos e por que motivo. Explique-lhes que os profetas de Deus sempre aconselharam Seus filhos a vestirem-se com recato. Convide as crianças a procurarem ouvir que partes do corpo devem ser cobertos, ao ler a seção “Vestuário e Aparência” em Para o Vigor da Juventude. Peça às crianças que pensem em um modo de vestirem-se com recato. Jogue um objeto macio para uma criança e peça-lhe que compartilhe sua ideia. Peça à criança que jogue o objeto para outra, que irá compartilhar a sua ideia. Prossiga com as outras crianças.