Cada Membro É um Missionário

Manual de Sacerdócio Aarônico 1, 1992


Objetivo

Os rapazes deverão entender por que cada membro é um missionário.

Preparação

  1. 1.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Obras-padrão para cada rapaz

    2. b.

      Lápis para marcar as escrituras

  2. 2.

    Prepare papéis com as seguintes escrituras, para serem lidas durante a lição: Mateus 24:14, Mateus 28:19, Marcos 16:15, Doutrina e Convênios 90:11 e Doutrina e Convênios 133:37.

  3. 3.

    (Optativo) Prepare uma tira de papel e um cartão para cada jovem, com a seguinte afirmação: “Há alguém esperando por você.”

  4. 4.

    Designe antecipadamente um rapaz para contar a história de Mike (veja a lição.)

Sugestão para o desenvolvimento da lição

Todos os Filhos de Deus Devem Ouvir o Evangelho

Escritura, quadro-negro e debate

Escreva no quadro negro: Quem deve receber o evangelho? Explique que as escrituras respondem a essa pergunta. Dê a cinco jovens um pedaço de papel com a referência das escrituras que devem encontrar. Peça-lhes que leiam as escrituras e depois digam a quem deve ser ensinado o evangelho. As respostas estão entre parênteses. Escrevaas no quadro-negro. Encoraje os rapazes a marcarem partes dessas escrituras.

Quem deve receber o evangelho

Mateus 24:14

(Todo o mundo)

Mateus 28:19-20

(Todas as nações)

Marcos 16:15

(Toda criatura)

D&C 90:11

(Todo homem em sua própria língua)

D&C 133:37

(Toda nação, tribo, povo)

Peça a um rapaz que leia Doutrina e Convênios 18:10.

• Por que é tão importante que todos tenham oportunidade de ouvir o evangelho?

Citação

“Será que entendemos que todo homem é feito à semelhança de Deus, que é filho dele, e que toda mulher é sua filha? Não importa onde estejam, eles são filhos dele e ele os ama e deseja sua salvação. Como membros da Igreja, certamente não podemos ficar ociosos. Não podemos receber o favor benevolente do Pai Celestial que nos é conferido, o conhecimento da vida eterna, e retê-lo egoísticamente, pensando que com isso seremos abençoados. Nossa vida é enriquecida não pelo que recebemos, mas pelo que damos.”(George Albert Smith, Conference Report, abril de 1935, p. 46.)

Cada Membro da Igreja Tem a Responsabilidade de Compartilhar o Evangelho

Debate usando a tira de papel

Mostre a tira de papel ou escreva no quadro-negro: Há alguém esperando por você.

Pergunte aos jovens o que esta frase significa para eles.

História e debate

A Irmã Petra G. de Hernandez, de Monterrey, México, conta como a mensagem dos missionários mudou a vida dela:

“Meu marido morreu há dezenove anos, num acidente de automóvel. Foi então que senti a necessidade de encontrar Deus, para que me ajudasse a criar os filhos. Minha filha caçula tinha então onze meses.

Uma noite, em desespero,… orei ao Senhor, como se estivesse conversando com alguém. Pedi que me indicasse o rumo a tomar na vida. Contei-lhe que sabia que ele existia, mas não sabia onde encontrá-lo. Roguei que me mostrasse como ou onde encontrá-lo. Fi-lo com tanta fé e desejo de descobrir a verdade, que jamais me esquecerei daquela oração.

A resposta não demorou a vir. Certa manhã, dois jovens missionários bateram à porta. Diziam ser da Igreja Mórmon e tinham uma mensagem muito importante para mim. Eu já ouvira falar dos mórmons, mas não tinha interesse neles. Deixei que entrassem e começaram a primeira lição. Logo senti que falavam a verdade… Declarei-lhes que desejava ser batizada com meus filhos…

Desde que aceitamos o evangelho, nossa vida mudou completamente. Passei então a ter certeza de que Deus ouve nossas orações… Posso dizer com certeza que somos uma família unida, graças ao evangelho e àqueles dois missionários que bateram à minha porta há quinze anos.

Serei sempre grata aos dois, por terem batido à minha porta e sei que há pessoas que são gratas porque meus filhos foram os missionários que lhes levaram o evangelho.”(Leon R. Hartshorn, comp., Inspirational Missionary Stories [Salt Lake City: Deseret Book Co., 1977], pp. 123,125.)

• Quem poderia estar esperando que você compartilhe o evangelho? (Um vizinho, professor, parente ou amigo.)

Ajude os rapazes a entenderem que cada um de nós pode mudar a vida de outras pessoas, ao levar-lhes o evangelho. Muitas pessoas no mundo estão procurando a verdade, mas não sabem onde encontrá-la. Se não nos tornarmos membros missionários, “alguém” talvez nunca ouça a mensagem do evangelho.

Citação

“Alguém poderia igualmente perguntar: ‘Deve todo rapaz, todo pai e mãe, todo membro da Igreja cumprir uma missão?’ Novamente o Senhor responde: sim, todo homem, mulher e criança — todo jovem e todo rapaz e moça -deve cumprir missão. Isso não significa que devam cumpri-la longe de casa ou ser chamados formalmente e designados como missionários de tempo integral. Quer dizer, sim, que todos nós temos a responsabilidade de prestar testemunho das verdades do evangelho que recebemos. Todos nós temos parentes, vizinhos, amigos e colegas de trabalho, e temos a responsabilidade de transmitir-lhes o evangelho, tanto pelo exemplo como por preceito.” (Spencer W. Kimball, “Todo o que For Prevenido…”, A Liahona, novembro de 1977, p. 1.)

Escritura e debate

Peça a um rapaz que leia Doutrina e Convênios 50:13-14 enquanto os outros marcam essa escritura.

• O que nos foi ordenado que façamos? (Pregar o evangelho.)

Peça que outro rapaz leia Doutrina e Convênios 88:81.

Sugira que eles marquem esse versículo.

• O que significa “prevenir o seu próximo”?

Há Muitas Maneiras de Compartilhar o Evangelho

Debate

• Quais são algumas maneiras de apresentar o evangelho ao “próximo”? (Pelo exemplo, fazendo amizade, convidando pessoas para as reuniões da Igreja, para noites familiares especiais, fazendo-as conhecer as revistas da Igreja, perguntando-lhes se gostariam de saber a respeito da Igreja.)

Dê aos jovens a oportunidade de relatar experiências pessoais que eles, ou suas famílias, já tiveram com relação a compartilhar o evangelho.

História

Peça aos rapazes que ouçam o que um jovem chamado Mike escreveu a respeito de sua conversão. Peça ao rapaz designado que conte a seguinte história:

“Um novo semestre na faculdade em Houston, Texas, tinha começado e eu era um calouro que cursava o segundo ano de Biologia. Estava rodeado por um grupo de moças que falavam sem parar. Eu não achava que iria sobreviver.

Notei que a jovem que mais falava parecia sempre entusiasmada e feliz, e tinha um brilho em torno de si. Naquela noite, folheei o livro daquele ano, até achar sua fotografia e descobrir seu nome: Donna.

Um dia, enquanto Donna estava lendo uma carta, olhei por sobre o seu ombro e vi a palavra ‘mórmon’… Eu nunca tinha encontrado um mórmon e então pensei que seria interessante conversar com Donna.

Eu mal havia mencionado a palavra mórmon e Donna começou a falar. Jamais havia visto alguém tão entusiasmado a respeito de religião.

Para dizer a verdade, não acreditei em uma só palavra do que ela disse, mas fiquei curioso. Durante a semana, ela me trouxe vários folhetos e um Livro de Mórmon… Prometi ir à Igreja com ela no domingo seguinte.

Mais tarde, no trabalho, recebi um telefonema dos missionários. Inventei uma desculpa para esquivar-me deles. No fim da semana, recebi outro telefonema. Inventei outra desculpa. As semanas se passaram, mas os missionários não desistiram. Finalmente, disse a Donna que não acreditava que meus pais os recebessem.

Sem desanimar, ela achou uma casa onde eu poderia começar as palestras. Contei a meus pais. Eles não se opuseram…

Depois de quatro meses de pesquisa, recebi minha resposta do Senhor. Sabia que havia encontrado a única Igreja verdadeira.

Meus pais ficaram surpresos, mas disseram-me que eu tinha idade suficiente para saber o que estava fazendo…

Na sexta-feira, 28 de maio de 1976, fui batizado e confirmado… Foi o dia mais glorioso de minha vida.

Donna teve uma participação muito grande ao me ajudar a tornar-me um santo dos últimos dias, mas há algo que eu não contei a vocês a respeito dela. Com toda a sua obra missionária, seu forte testemunho e seu amor à Igreja, ela ainda não é membro, pois espera a permissão dos pais para associar-se à Igreja. (Mike Corbin, “Every Nonmember a Missionary”, New Era, outubro de 1977, p. 41.)

Debate

• Se uma pessoa que não é membro pode ficar tão entusiasmada para ensinar o evangelho ao próximo, não deveríamos nós, que temos todas as bênçãos reservadas aos membros, mostrar-nos ainda mais entusiasmados?

• Que métodos Donna usou para compartilhar o evangelho? (O exemplo, o entusiasmo, folhetos da Igreja, o Livro de Mórmon, os missionários de tempo integral.)

Explique que todos têm o direito de ouvir a mensagem da Igreja restaurada de Jesus Cristo. Alguém está esperando por você. Se não compartilhar seu amor e testemunho, esse alguém talvez jamais conheça a alegria do evangelho.

Citação

Leia a seguinte citação do Presidente Spencer W. Kimball:

“Há uma aventura espiritual em se fazer a obra missionária, em fornecer referências, em acompanhar os missionários nas palestras. É estimulante e compensador. As horas, o esforço, a preocupação, tudo vale a pena, mesmo que somente uma única alma expresse arrependimento, fé e o desejo de ser batizada.” (“It Becometh Every Man”, Ensign, outubro de 1977, p.7.)

Conclusão

Desafio e lembrete

Dê a cada jovem o lembrete com os dizeres: “Alguém está esperando por você”. Desafie-os a achar esse alguém no próximo mês, usando ativamente os métodos debatidos. Faça um acompanhamento do desafio, pedindo que cada rapaz relate seu progresso ao presidente do quorum e a você, dentro de um mês.