Pensamentos Puros: Linguagem Pura

Manual de Sacerdócio Aarônico 1, 1992


Objetivo

Cada rapaz perceberá mais completamente a importância de ter pensamentos puros e de usar uma linguagem elevada.

Preparação

  1. 1.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Obras-padrão para cada rapaz

    2. b.

      Um pequeno pedaço de tecido branco ou de cor clara para cada um

    3. c.

      Um pano úmido para limpeza, a ser usado depois da lição com uso de objeto

    4. d.

      Um lápis para cada rapaz

  2. 2.

    Prepare o seguinte cartaz: “Nossa mente, como a mão do tintureiro, adquire a cor daquilo que segura.

  3. 3.

    Prepare uma tigela com frutinhas esmagadas, suco, ou algo semelhante, que possa colorir um pequeno pedaço de pano de cor clara.

  4. 4.

    Prepare uma cópia do “Exercício da Bíblia” para cada rapaz ou escreva o questionário em um grande cartaz, para que a classe responda em grupo.

  5. 5.

    Examine o conselho a respeito da linguagem nas páginas 14 e 15 de Para o Vigor da Juventude.

Observação para o professor

Pensamentos puros são um pré-requisito para ações puras. As imagens e a linguagem utilizadas nos meios de comunicação atuais podem ser uma poderosa influência destrutiva na vida dos rapazes. Os líderes do Sacerdócio Aarônico podem ser uma poderosa influência para que os jovens escolham uma vida pura e digna.

Sugestão para o desenvolvimento da lição

Revelamo-nos pela Linguagem que Usamos

Debate com uso do quadro-negro

Escreva a seguinte afirmação no quadro-negro: A linguagem é a vestimenta dos pensamentos; toda vez que falamos, nossa mente está sendo mostrada. (Autor desconhecido, Richard Evans Quote Book, comp. Richard L. Evans, [Salt Lake City, Publishers Press, 1971], p. 194.)

• O que esta afirmação significa? (Quando falamos, os outros freqüentemente podem dizer o que pensamos e que tipo de pessoas somos. Devemos constantemente tentar ter bons pensamentos e usar uma linguagem limpa.)

Atividade

Distribua as cópias do “Exercício da Bíblia”, preparadas previamente, e os lápis; ou use o cartaz com o questionário que você preparou. Faça este exercício em grupo, preenchendo os espaços em branco juntos, ou deixe que cada rapaz trabalhe individualmente. Peça aos rapazes que usem Tiago 3:2-13 para preencher os espaços. O propósito deste exercício é ajudar os rapazes a entenderem o capítulo, não obrigálos a achar uma palavra determinada.

Exercício da Bíblia

Use Tiago 3:2-13, para ajudá-lo a preencher os seguintes espaços:

  1. 1.

    Se um homem pode controlar as (palavras) que fala, também pode controlar todo o seu corpo (vers. 2).

  2. 2.

    O corpo de um cavalo pode ser controlado por um pequeno (freio) em sua boca (vers. 3).

  3. 3.

    Grandes navios no mar, embora sejam levados pelos fortes ventos, podem ser dirigidos para qualquer direção por um pequeno (leme) (vers. 4).

  4. 4.

    Nossa (língua) é comparada ao freio do cavalo e ao leme do navio, porque afeta todo nosso corpo (vers. 5-6).

  5. 5.

    O homem tem sido capaz de domar animais de todos os tipos, mas a coisa que ele tem mais trabalho para domar é a própria (língua) (vers. 7-8).

  6. 6.

    Algumas pessoas usam a língua para (bendizer) a Deus e para (amaldiçoar) o homem, feito à imagem de Deus (vers. 9).

  7. 7.

    A bênção e a maldição não deveriam sair da mesma (boca) (vers. 10).

  8. 8.

    A água (doce) e a água (amargosa) não provêm da mesma fonte (vers. 11).

  9. 9.

    Se somos sábios, podemos mostrá-lo pelo nosso bom (trato) (vers. 13).

Despenda alguns minutos debatendo a importância da mensagem contida neste capítulo. Sugira que os rapazes marquem esses versículos.

Perguntas para meditar

Peça aos rapazes que pensem em um membro da Igreja que eles respeitam e admiram muito - alguém que gostariam de ter como exemplo - enquanto coloca as seguintes questões para meditar:

• Como essa pessoa fala?

• Que efeito tem ela sobre os outros?

• Sentiria a mesma coisa a respeito dessa pessoa, se ela usasse uma linguagem obscena e profana?

Explique que ao pensarmos em quem admiramos, podemos decidir que tipo de pessoa queremos ser e agir como se já fôssemos tal pessoa. Ao fazer isso, tornar-nos-emos como o nosso ideal.

• O que a nossa linguagem revela sobre nós?

• Tentamos pensar e falar como um filho de Deus?

Os Pensamentos Puros Precedem a Linguagem Pura

Lição com uso de objeto e cartaz

Mostre a tigela de suco (ou qualquer líquido (semelhante). Convide os rapazes a tingirem um pequeno pedaço de pano com o suco. Quando tiverem feito isso, peça aos rapazes que olhem as mãos. Eles provavelmente terão um pouco do suco nas mãos. Providencie panos úmidos para que os rapazes limpem as mãos.

Mostre o cartaz que diz: A mente, como a mão do tintureiro, adquire a cor daquilo que segura.

Peça aos rapazes que pensem a respeito dessas palavras, enquanto respondem às seguintes perguntas:

• Por que poderia ser prejudicial pensar que parece ser muito fácil roubar, mesmo que você não roube?

• Por que poderia ser prejudicial pensar em alguém com raiva e maldade, mesmo que não conte a ninguém esses pensamentos?

Releia a citação do cartaz.

• Pensar assim poderia manchar sua mente?

Citação e debate

Leia a seguinte afirmação:

Um caráter nobre e semelhante a Deus… é o resultado natural do esforço contínuo para ter pensamentos dignos. (James Allen, As a Man Thinketh, [New York: Thomas Y. Crowell Company, n.d.], pp. 7-8.)

Saliente que o controle de nossos pensamentos requer um grande esforço. Mas para nos tornarmos verdadeiros discípulos de Cristo, precisamos envidar todos os esforços para manter nossos pensamentos puros.

• Quais são algumas coisas que influenciam nossos pensamentos e nossa linguagem? (Os amigos, cinema, revistas, piadas, ciúmes, egoísmo.)

Discuta como cada uma dessas coisas influencia nossa vida negativa ou positivamente.

Precisamos Treinar o Controle de Nossos Pensamentos

Debate com uso do quadro-negro

• Quais são algumas das maneiras pelas quais podemos controlar nossos pensamentos?

Deixe que os rapazes respondam. Registre suas respostas no quadro-negro. Inclua as seguintes idéias:

  1. 1.

    Orar fervorosamente para que o Pai Celestial nos ajude a controlar nossos pensamentos e nossa linguagem.

  2. 2.

    Pensar sobre o Salvador e moldar nossa vida pelo seu exemplo para que nossos pensamentos e linguagem sejam puros e dignos.

  3. 3.

    Escolher um hino preferido e usá-lo para substituir um mau pensamento.

  4. 4.

    Escolher amigos que terão boa influência em nossos pensamentos e linguagem.

  5. 5.

    Visualizar nossa mente como uma tela de televisão. Quando um pensamento mau entrar, mudar mentalmente de canal e pensar em algo elevado.

  6. 6.

    Escolher uma escritura favorita, que tenha um significado especial. Memorizá-la. Quando a tentação de um pensamento mau entrar em nossa mente, citá-la várias vezes, até que o pensamento mau vá embora.

Conclusão

Testemunho e desafio

Examine o conselho sobre linguagem dado nas páginas 14 e 15 de Para o Vigor da Juventude. Preste testemunho da importância de controlar os pensamentos. Expresse confiança na capacidade dos jovens de controlarem a própria mente. Desafie-os a escolherem a melhor maneira de controlarem os próprios pensamentos e a colocá-la em prática durante a próxima semana.

Exercício da Bíblia

Use Tiago 3:2-13, para ajudá-lo a preencher os seguintes espaços:

  1. 1.

    Se um homem pode controlar as _________ que fala, também pode controlar todo o seu corpo (vers. 2).

  2. 2.

    O corpo de um cavalo pode ser controlado por um pequeno _______ em sua boca (vers. 3).

  3. 3.

    Grandes navios no mar, embora sejam levados pelos fortes ventos, podem ser dirigidos para qualquer direção por um pequeno _______(vers. 4).

  4. 4.

    Nossa _________ é comparada ao freio do cavalo e ao leme do navio, porque afeta todo nosso corpo (vers. 5-6).

  5. 5.

    O homem tem sido capaz de domar animais de todos os tipos, mas a coisa que ele tem mais trabalho para domar é a própria __________ (vers. 7-8).

  6. 6.

    Algumas pessoas usam a língua para __________ a Deus e para ____________ o homem, feito à imagem de Deus (vers. 9).

  7. 7.

    A bênção e a maldição não deveriam sair da mesma ___________ (vers. 10).

  8. 8.

    A água ___________ e a água ___________ não provêm da mesma fonte (vers. 11).

  9. 9.

    Se somos sábios, podemos mostrá-lo pelo nosso bom __________ (vers. 13).