Arrependimento

Manual de Sacerdócio Aarônico 1, 1992


Objetivo

Cada rapaz deverá aplicar o princípio do arrependimento em sua vida diária.

Preparação

  1. 1.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Obras-padrão para cada rapaz

    2. b.

      Lápis para marcar as escrituras

  2. 2.

    Escreva as seguinte frases em tiras de papel:

    1. a.

      Reconhecer nossos pecados

    2. b.

      Sentir pesar pelos nossos pecados

    3. c.

      Ter fé na expiação de Jesus Cristo

    4. d.

      Confessar nossos pecados

    5. e.

      Abandonar nossos pecados

    6. f.

      Fazer restituição por nossos pecados

    7. g.

      Guardar os mandamentos e perseverar até o fim

  3. 3.

    Estude Alma 36:6-26 (a conversão de Alma)

  4. 4.

    Estude o conselho sobre arrependimento dado nas páginas 17 e 18 de Para o Vigor da Juventude.

Sugestão para o desenvolvimento da lição

Introdução

Debate

Escreva no quadro-negro: O arrependimento é…

Peça aos rapazes que pensem em palavras ou frases que poderiam ajudar a definir o arrependimento. Escreva as respostas no quadro-negro. As possíveis respostas incluem: um processo, mudança no coração, melhorar nossa vida, sentir tristeza pelos nossos pecados e mandamento.

O Arrependimento É um Processo

Escrituras, tiras de papel e debate

Explique que o arrependimento é um processo que nos leva para mais perto do Pai Celestial. Diga-lhes que irão ler como Alma passou pelo processo do arrependimento.

Peça a um rapaz que leia Alma 36:6-16.

• Como Alma se sentiu com relação aos pecados que havia cometido?

• Como devemos nos sentir a respeito de nossos pecados?

Explique aos rapazes que antes de podermos nos arrepender, devemos reconhecer que pecamos. Então devemos sentir pesar por haver desobedecido aos mandamentos de Deus. Coloque as duas primeiras tiras de papel no quadro-negro.

• Que tipos de coisas poderíamos fazer de errado em nossa vida diária?

Ajude os rapazes a verem que os pecados maiores, como assassinato, adultério ou roubo não são os únicos que necessitam de arrependimento. Freqüentemente, as coisas pequenas que fazemos a cada dia nos impedem de nos desenvolvermos como deveríamos. A desonestidade, o descontrole emocional, mostrar desrespeito por nossos pais, fazer mexericos ou deixar de cumprir uma designação são coisas que enfraquecem nosso caráter e nos impedem de usufruirmos a companhia do Espírito Santo e de nos tornarmos mais semelhantes ao Pai Celestial.

Peça a um rapaz que leia Alma 36:17-19. Mostre a tira Ter fé na expiação de Jesus Cristo.

• Que pensamento salvou Alma do tormento da lembrança de seus pecados?

• Quais são seus sentimentos a respeito da expiação de Jesus Cristo?

O Presidente Ezra Taft Benson explicou que se realmente desejamos nos arrepender, devemos demonstrar fé em Jesus Cristo:

O arrependimento significa, portanto, mais do que simplesmente mudança de comportamento. Muitos homens e mulheres no mundo demonstram grande força de vontade e autodisciplina, vencendo maus hábitos e fraquezas da carne. Ao mesmo tempo, contudo, deixam de levar o Mestre em consideração, às vezes até rejeitando-o abertamente. Tais mudanças de comportamento, mesmo que levem a uma direção positiva, não constituem o verdadeiro arrependimento.

A fé no Senhor Jesus Cristo é o alicerce sobre o qual devemos edificar o arrependimento sincero e significativo. Se verdadeiramente procurarmos afastar-nos do pecado, precisaremos primeiro buscar aquele que é o autor de nossa salvação. (Uma Grande Mudança de Coração, A Liahona, março de 1990, p. 4.)

Explique que Alma confessou sua condição pecaminosa ao Senhor. Mostre a tira Confessar nossos pecados.

• A quem devemos confessar?

Depois que os rapazes tiverem expressado suas idéias, explique que devemos confessar à pessoa com quem fomos injustos. Devemos também confessar ao Senhor. Além disso, a seriedade da transgressão pode exigir que procuremos o bispo. Lembre aos rapazes que o bispo está lá para ajudar e não para condenar. Os bispos sempre mantêm sigilo sobre essas informações.

• Que tipos de pecados devemos confessar ao bispo?

O Élder Marion G. Romney nos diz: Sempre que nossas transgressões forem de tal natureza que, se não nos arrependermos, coloquem em risco nosso direito de sermos membros ou associados da Igreja de Cristo, a confissão, para ser total e efetiva,… deve ser feita ao bispo. (Conference Report, outubro de 1955, p. 1251, grifo nosso.)

Tais pecados incluem as transgressões sexuais e quaisquer violações graves da lei.

Peça a um rapaz que leia Alma 36:20-23.

• Como Alma se sentiu depois de confessar seus pecados?

• Como acha que Alma se sentiria se, depois de perdoado pelo Senhor, voltasse à vida de pecados?

Faça com que os rapazes compreendam que o arrependimento não é um processo rápido e fácil. Como Alma, teremos dor e sofrimento durante nosso arrependimento. Podemos ser obrigados a passar por um longo processo de arrependimento antes de recebermos o perdão do Senhor.

Mostre a tira “Abandonar os pecados”. Pergunte aos rapazes o que significa abandonar os pecados. Ajude os jovens a entenderem que uma pessoa verdadeiramente arrependida nunca mais voltará a cometer os mesmos pecados.

Mostre a tira “Fazer restituição por os pecados”.

Explique que a palavra restituição significa reparar o mal que foi feito.

Peça a um rapaz que leia Alma 36:24-26.

• Como foi que Alma fez a restituição de seus pecados? (Ele pregou o evangelho para tentar ajudar as pessoas a sentirem a mesma alegria que teve.)

Lembre ao quorum que há algumas ofensas que simplesmente não podem ser apagadas, como está escrito nos seguintes versos: Os meninos que empinam pipas podem as brancas asas recolher Com palavras jogadas ao vento, o mesmo não se pode fazer. Os pensamentos não expressos às vezes podem se desvanecer Mas, uma vez proferidos, nem mesmo Deus os pode dissolver. (Will Carton)

Explique que blasfemar ou dizer palavrões, fazer “mexericos”, mentir e prestar falso testemunho estão nessa categoria. Mas muitas ofensas podem ser reparadas.

Citação

O Élder William J. Critchlow, Jr., que foi Assistente do Conselho dos Doze Apóstolos, há muitos anos, disse o seguinte:

“Três meninos que estavam para receber galardões do escotismo, foram surpreendidos quebrando lâmpadas na rua. Ficaram realmente muito tristes por terem sido surpreendidos. Mais tarde, mas antes de receberem seus galardões, RECONHECERAM que o que fizeram impedia que se tornassem Escoteiros-Águia. Com verdadeiro sentimento de REMORSO, foram à companhia de energia elétrica para RELATAR outras transgressões semelhantes e se ofereceram para fazer a RESTITUIÇÃO, pagando pelas lâmpadas.(Spelling Repentance with Sevem Big Rs, Instructor, março de 1966, p. 93.)

História

Outro exemplo é dado por um jovem que havia recebido um chamado missionário. Ao preparar-se para cumprir missão, desejou fazer uma boa limpeza em todas as suas ações passadas que fossem erradas. Pensando em um incidente que havia acontecido anos antes, quando tinha colado em um exame, sentiu-se cheio de remorsos e desejou fazer uma restituição, na medida do possível. Escrevendo para aquela professora de tantos anos atrás, confessou o seu pecado e pediu-lhe perdão. Sentiu então que poderia servir o Senhor com uma consciência limpa.

Coloque a tira final: “Guardar os mandamentos e perseverar até o fim”.

Explique que podemos vencer nossos pecados e receber orientação e ajuda do Senhor, se tivermos fé em Jesus Cristo.

Escritura e debate

Peça a um rapaz que leia Alma 36:27-28.

• Em quem Alma depositou sua fé e confiança?

• Como a fé que Alma possuía o ajudou a enfrentar as tribulações que teve na vida?

Explique que esse passo é talvez o mais difícil. Significa que para provarmos nossa sinceridade devemos estar alertas a cada dia, para que não voltemos aos velhos hábitos. Para ganhar o perdão de Deus, devemos caminhar a segunda milha, abandonando não apenas nossos pecados, mas fazendo o bem sempre que pudermos. O Presidente David O. McKay disse: Felicidade é retidão (conforme citado por William J. Critchlow Jr., Instructor, março de 1966, p. 93.)

O grande profeta Léhi disse: … E não havendo justiça, não haverá felicidade. (2 Néfi 2:13.)

Arrependimento Inclui Perdoar a Si Mesmo

Escritura e debate

• Qual será a maior arma de Satanás para impedir que nos arrependamos?

Talvez obtenha uma grande variedade de respostas. Todas elas podem ser aceitas, mas para o propósito deste debate, procure obter a palavra “desânimo”.

Explique que os sentimentos de culpa podem ser um bom sinal: lembram-nos de que pecamos e precisamos nos arrepender. Mas sentir-se culpado depois de verdadeiramente arrepender-se fará com que a pessoa fique desanimada, deixando-a novamente vulnerável à tentação.

Leia e debata Doutrina e Convênios 58:42.

Se continuarem a sentir-se culpados muito tempo depois de se arrependerem, façam a si mesmos as seguintes perguntas:

  1. 1.

    Completei todos os passos do arrependimento?

  2. 2.

    Pedi ao Pai Celestial que me perdoasse?

  3. 3.

    Permiti que o Senhor tirasse meu fardo, confiando nele?

  4. 4.

    Estou fazendo tudo o que posso para guardar os mandamentos?

Conclusão

Testemunho

Preste testemunho de que o Pai Celestial conhece e ama cada um de nós. Ele sabe o que fazemos e o que se passa em nosso coração. Nossos pecados lhe causam grande tristeza e nos trazem infelicidade. Nunca é tarde demais para nos arrependermos e recomeçar, não importa quão maus pensemos que somos. Nenhum de nós é tão bom que não possa melhorar de alguma forma. Quando o Senhor disse “Vinde a mim”, estava falando a todos.

Desafio

Examine o conselho sobre arrependimento dado nas páginas 17 e 18 de Para o Vigor da Juventude. Encoraje os rapazes a fazerem um levantamento de sua vida diária. Por exemplo: o que eles precisam melhorar? Do que precisam se arrepender? Como exercício para que comecem, peça-lhes que pensem na seguinte pergunta:

O que posso fazer para desfrutar mais completamente a companhia do Espírito Santo?

Deixe que eles meditem nas respostas que lhes vierem à mente, sem fazer qualquer comentário.