A Família Eterna

Manual de Sacerdócio Aarônico 1, 1992


Objetivo

Cada rapaz deverá reconhecer a necessidade de ajudar sua família a tornar-se uma família eterna.

Preparação

  1. 1.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Obras-padrão para cada rapaz

    2. b

      Cópia do hino Sou um Filho de Deus (Cante Comigo, B-76.)

    3. c

      Lápis e papel para cada rapaz d Lápis para marcar as escrituras

  2. 2.

    Corte três grandes círculos de papel. Escreva o seguinte em cada círculo:

    three circles

Sugestão para o desenvolvimento da lição

Vida antes do Nascimento, como Família

Escritura e debate

Coloque o círculo “Vida antes do nascimento, como família” no canto superior esquerdo do quadro-negro

• Onde vivemos antes do nascimento?

Para ajudar os rapazes a responderem, peça-lhes que leiam em voz alta e debatam as seguintes escrituras: Atos 17:28-29, Hebreus 12:9, Doutrina e Convênios 76:24. Sugira que cada jovem marque essas escrituras. Eles talvez queiram também cruzar referências.

• Quem é o pai de nossos espíritos? (Somos filhos e filhas de Deus, seus filhos espirituais. Ele é o pai de nossos espíritos.)

À medida que os rapazes respondem, escreva as respostas no quadro-negro, abaixo do círculo “Vida antes do nascimento, como família”. Saliente que Deus, o Pai, é o pai de nossos espíritos e é nosso Pai nos céus. Vivemos com ele antes de nascermos e fomos ensinados por ele antes de virmos para a terra.

Citação e debate

Peça a um rapaz que leia a seguinte declaração de Brigham Young, que explica nosso relacionamento com o Pai Celestial:

“Quero dizer a cada um de vós, particularmente, que conheceis muito bem vosso Deus, Pai Celestial… pois não existe uma só alma entre todos vós que não tenha vivido em sua morada e habitado com ele durante muitos anos; todavia, estais procurando familiarizar-vos com ele, quando o fato é que meramente esquecestes o que sabíeis.

Não há uma só pessoa aqui que não seja um filho ou filha daquele Ser. (Discursos de Brigham Young, comp. John A. Widtsoe,[São Paulo: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias], p. 50.)

• Além de seus pais terrenos, de quem você é filho? (Do Pai Celestial.)

Saliente a importância de se lembrarem sempre de que são filhos de Deus.

• Como acha que era viver com o Pai Celestial?

Citação

Leia a seguinte declaração do Presidente Harold B. Lee, que explica quem somos:

“Sois todos filhos e filhas de Deus. Vosso espírito foi criado e viveu como inteligência organizada antes da existência do mundo. Fostes abençoados com um corpo físico, em virtude de vossa obediência a certos mandamentos no estado pré-mortal. Agora nascestes numa família, na nação através da qual viestes…

Exorto-vos a repetir seguidamente a vós mesmos, como a Primária ensinou as crianças a cantarem: Sou um filho (ou uma filha) de Deus, e assim fazendo, viverdes de hoje em diante mais perto dos ideais que tornarão vossa vida mais feliz e proveitosa por causa da percepção mais intensa de quem sois”. (Compreender Quem Somos Traz Respeito Próprio, A Liahona, junho de 1974, pp. 36 e 38.)

Atividade

Dê a cada rapaz um pedaço pequeno de papel e um lápis. Peça-lhes que escrevam o seguinte: Não devo nunca esquecer que sou filho de Deus. Sugira que eles o usem como marcador quando fazem a leitura das escrituras.

Debate

• Podemos crescer e nos tornar como nossos pais terrenos, mas o que significa ser como nossos pais celestiais? (Viver da maneira como nossos pais celestiais querem que vivamos e fazer o que eles fariam.)

• Por que é importante saber que somos filhos de Deus? (Perceber isso pode dar-nos a força de que precisamos para seguir a Deus e tornar-nos semelhantes a ele.)

• Como esse conhecimento pode nos ajudar em nossas famílias? (Deve ajudar-nos a lembrar que nossos irmãos e irmãs são filhos de Deus. Pode fazer com que tratemos melhor nossos familiares, enquanto nos esforçamos para ajudá-los a voltar para o Pai Celestial.)

Vida Terrena, como Família

Debate

No centro e no alto do quadro-negro coloque o círculo “Vida terrena, como família.

• Por que deixamos o Pai Celestial para virmos à terra? (Para adquirirmos um corpo, aprender coisas novas, desenvolver fé em Jesus Cristo e, por meio da fé, tornar-nos dignos de voltar, para viver com o Pai Celestial.

Peça a um rapaz que recite de cor as palavras do hino da Primária “Sou um Filho de Deus”. Se ninguém puder repetir as palavras de memória, peça a um jovem que as leia.

• Por que você acha que o Pai Celestial nos organizou em famílias? (Para nos ajudar a aprender e crescer.)

Citação e debate

Peça a um rapaz que leia a seguinte citação:

“Tenho apenas um desejo em meu coração, com respeito aos jovens da Igreja: que sejam felizes. Não conheço nenhum outro lugar, a não ser o lar, onde a verdadeira felicidade possa ser encontrada nesta vida. É possível transformar o lar em um pedaço do céu; na verdade, considero o céu como uma continuação do lar ideal”. (David O. McKay, “Temple Marriage”, Improvement Era, outubro de 1948, p. 618.)

• O que você pode fazer para tornar seu lar ideal? (Viver o evangelho, ajudar os membros da família a vivê-lo, ser gentil com os irmãos e irmãs, obedecer aos pais.)

Debate

• O que tem que fazer na terra para tornar-se parte de uma família eterna?

Faça uma lista das respostas no quadro-negro, embaixo do círculo “Vida terrena como família”. Suas respostas deveriam incluir:

  1. 1.

    Acreditar que podemos ser uma família eterna.

  2. 2.

    Ter fé em Jesus Cristo.

  3. 3.

    Arrepender-se de todos os pecados. 4. Ser batizado na Igreja verdadeira.

  4. 5.

    Receber o Espírito Santo.

  5. 6.

    Receber e honrar o sacerdócio.

  6. 7.

    Ser selado no templo com nossa família.

  7. 8.

    Obedecer aos mandamentos do Senhor.

Apresentação pelo consultor

Explique que, enquanto vivemos com nossas famílias aqui na terra, devemos esforçarnos diariamente para obedecer e seguir a Cristo. Devemos também ajudar os outros membros da família. A vida terrena é um tempo muito curto comparado com a eternidade. Mas o que fazemos durante esse curto período determina em grande parte o que faremos por toda a eternidade.

Vida no Reino Celestial, como Família

Escritura e debate

No canto superior direito do quadro-negro, coloque o círculo que diz: “Vida no reino celestial, como família”.

• Como acham que vai ser o reino celestial?

Explique que Joseph Smith também perguntou isso e o Senhor lhe deu uma visão. Peça aos rapazes que procurem a Visão de Joseph Smith do reino celestial em Doutrina e Convênios 137:4-5 e marquem essa escritura. Peça a um dos rapazes que leia o versículo 4.

• Qual é o lugar mais bonito que já viram?

• Saliente que o reino celestial será mais glorioso e bonito que qualquer lugar da terra.

Peça a outro rapaz que leia o versículo cinco.

• Quem Joseph Smith viu? (Ele viu seu irmão Alvin e seus pais.)

Ajude os rapazes a entenderem o quanto Joseph deve ter ficado feliz ao ver que seus pais e seu irmão estariam juntos no reino celestial. Ele sabia que, se eles vivessem com dignidade, poderiam ser uma família para sempre no reino celestial.

Explique que todo rapaz pode ter a oportunidade de viver em família no reino celestial, com o Pai Celeste.

Conclusão

Testemunho

Preste testemunho de que o Pai Celestial vive e ama cada jovem e de que cada um deles é filho literal do Pai Celestial. Explique que quando nos esforçamos para aperfeiçoar nossa vida, ele nos ajuda, se o procurarmos e pedirmos auxílio. Testifique que podemos viver como famílias exaltadas em sua presença no mundo vindouro.

Desafio

Lembre aos rapazes do papel em que cada um deles escreveu: “Não devo nunca esquecer que sou um filho de Deus.”

Desafie cada rapaz a lembrar-se sempre de que é filho de Deus e a esforçar-se durante a semana seguinte para vencer algum problema específico que ajudará a ele e a sua família a ficarem mais próximos do Pai Celestial.