Perseverança na Oração e no Jejum

Manual de Sacerdócio Aarônico 1, 1992


Objetivo

Cada rapaz deverá ter o desejo de jejuar com maior determinação.

Preparação

  1. 1.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Obras-padrão para cada rapaz

    2. b.

      Um parafuso e uma chave de fenda

    3. c.

      Lápis para marcar as escrituras

Sugestão para o desenvolvimento da lição

O Jejum É um Instrumento que o Senhor Nos Deu

Lição com objeto

Mostre um parafuso. Troque idéias com os rapazes a respeito da utilidade de um parafuso sozinho.

O que é necessário para tornar esse parafuso útil? (Uma chave de fenda.)

Mostre a chave de fenda e explique que para os dois objetos serem úteis, eles precisam ser usados juntos.

História

Explique que também temos instrumentos espirituais para nos ajudar. Peça aos rapazes que ouçam a seguinte história e identifiquem os instrumentos espirituais usados pelas pessoas que participam da história.

“Certa ocasião, quando eu servia como presidente de missão da estaca, os missionários estavam visitando uma ótima pessoa, que não era membro da Igreja, mas era marido de uma irmã fiel. Este bom irmão desejava filiar-se à Igreja, mas era viciado no fumo. Havia tentado várias vezes abandonar o vício, mas disse que não conseguia; ele era muito fraco.

Havia seis missionários da estaca que o visitaram durante um considerável período de tempo, mas não haviam sido capazes de ajudá-lo a criar coragem para deixar de fumar. Finalmente, sob a influência do Espírito, dissemos-lhe que se jejuássemos com ele, poderia vencer sua fraqueza. Considerou a proposta e aceitou. Perguntamos a ele, então, se jejuaria por dois dias. Ele concordou e o jejum foi feito. Jejuaram seis missionários, disse o irmão que fumava e sua esposa.

Ao final do jejum encontramo-nos todos em sua casa e ajoelhamo-nos na sala, orando um por vez. As orações eram essencialmente iguais; pediam que o Senhor tirasse desse irmão o desejo de fumar. Ele foi o último a orar e então levantou-se e disse: ‘Não desejo mais fumar’. Nunca mais fumou. Desde aquela ocasião, serviu no bispado de sua ala e agora está servindo na presidência dos rapazes da estaca. O Senhor retirou dele literalmente sua fraqueza e transformou-o em um baluarte de força.” (Hartman Rector Jr., “Da Fraqueza à Força”, A Liahona, novembro de 1970, p.10.)

• Quais foram as ferramentas espirituais usadas nesta história? (Jejum e oração.)

Explique que o jejum é uma ferramenta para desenvolver autodisciplina, como o converso da história acima fez. Entretanto, pode também ser usado por muitas outras razões.

A Oração Sincera Deve Acompanhar o Jejum

Debate

• Qual é a diferença entre jejuar e simplesmente não comer?

• Como podemos receber maiores benefícios do jejum?

Explique que para recebermos os maiores benefícios do jejum, somos aconselhados a orar sinceramente enquanto jejuamos. Muitos acontecimentos relevantes já ocorreram na vida de pessoas dignas, porque tiveram fé para jejuar e orar.

Escritura e debate

• Que exemplos temos nas escrituras de pessoas que jejuavam e oravam?

Peça aos rapazes que relatem exemplos das escrituras de pessoas que jejuavam e oravam. Depois de debater brevemente as respostas dos rapazes, peça à classe que abra em Alma 17. Explique que Alma, o filho, estava viajando pela terra de Gideon quando, para sua grande alegria e assombro, encontrou os filhos de Mosiah que se dirigiam para a terra de Zarahemla. Peça a um rapaz que leia Alma 17:1-4. Os rapazes talvez queiram marcar partes dessa escritura.

Use como referência Alma 17:4 e discuta o que os filhos de Mosiah estiveram fazendo durante os quatorze anos que se passaram desde a última vez que haviam encontrado Alma.

Explique que nos outros versículos que seguem essa passagem, os filhos de Mosiah relatam suas atividades a Alma. Peça a um outro rapaz que leia Alma 17:9-10.

• Que preparativos fizeram os filhos de Mosiah para serem missionários bem sucedidos? (Eles jejuaram e oraram muito.)

• Por que eles jejuaram e oraram? (Para que o Espírito estivesse com eles.)

História

Explique que em 1850, Lorenzo Snow teve uma experiência semelhante à dos filhos de Mosiah. Ele estava trabalhando na Itália como missionário, tentando abrir caminho para a pregação do evangelho de Jesus Cristo.

“Ele era um tanto tímido e inibido, mas espiritualmente era um gigante. Uma família que o havia recebido com amizade estava com uma criança muito doente. Na verdade o Élder Snow compreendeu que somente através do jejum e da oração poderosa, com fé inabalável e através do poder do sacerdócio, é que a criança de três anos seria salva. Ele sabia o quanto a cura daquele corpinho representaria para o povo daquela pequena cidade italiana.

Subiu, juntamente com seu companheiro, para um contraforte dos Alpes, perto da cidadezinha, a fim de encontrar um lugar isolado onde, com o espírito de jejum e oração, implorou ardentemente ao Senhor, durante seis longas horas de ansiedade, pelo privilégio de usar o poder divino para curar o menininho. Finalmente, recebeu a resposta: sim, poderia ter o privilégio.

Como servo humilde do Senhor, desceu a encosta da montanha com a certeza de que a vida da criança moribunda seria poupada. O menino, então, recebeu uma bênção e a promessa de viver. Algumas horas mais tarde, quando o Élder Snow e seu companheiro regressaram à casa daquela família, viram que o menino tinha melhorado sensivelmente e estava convalescendo. Ele compreendeu que o jejum e a oração haviam alcançado o trono de um Pai Celestial benevolente. Ele observou aos pais agradecidos: ‘O Senhor dos céus fez isto por vocês.’” (Ver Eliza R. Snow, Biography of Lorenzo Snow, pp. 128- 129), citado por Henry D. Taylor em “A Lei do Jejum”, A Liahona, abril de 1975, p.33.)

Debate

• Por que sabemos que a oração do Presidente Snow foi sincera?

• Por que vocês acham que o Senhor nos aconselhou a orar ao fazermos jejum?

• Que benefícios o jejum pode acrescentar à oração?

À medida que os rapazes respondem às questões, saliente os seguintes pontos:

  1. 1.

    Quando nos afastamos das coisas materiais, podemos concentrar nossa atenção nos assuntos de natureza espiritual. O jejum nos será mais benéfico, se eliminarmos os interesses materiais na ocasião que o fizermos.

  2. 2.

    O jejum faz com que nos sintamos mais humildes e dependentes do Pai Celestial.

  3. 3.

    O Pai Celestial fica contente quando seus filhos demonstram fé através do jejum e da oração.

Jejum e Oração Trazem Grandes Bênçãos

Apresentação pelo consultor Explique que Deus operou milagres, através dos filhos de Mosiah e de Lorenzo Snow, porque eles lhe pediram auxílio pelo jejum e oração. O jejum e a oração podem também ajudar a cada um de nós, ao procurarmos conhecer e cumprir a vontade do Senhor. Nós, como esses homens justos dos exemplos dados, podemos jejuar para obter bênçãos especiais.

Histórias

Relate as seguintes experiências:

História Um

Uma pequena ala em Warrensburg, Missouri, passou muitos anos fazendo suas reuniões na capela da Base da Força Aérea de Whiteman. Como desejavam ter sua própria capela para suas reuniões, o bispo pediu contribuições para o fundo de construção da ala. Milhares de dólares foram coletados e o bispado resolveu adquirir o terreno para construir a capela. Em todos os lugares a que iam o terreno não estava à venda. Durante vários meses o bispado tentou, sem sucesso, encontrar o terreno.

Sabendo que uma bênção especial seria necessária, o bispado pediu a todos os membros da ala, maiores de oito anos, que jejuassem e orassem num domingo especial. Na segunda-feira seguinte, logo cedo, um médico da localidade, que não era membro da Igreja, foi ver um membro do bispado em seu trabalho. “George”, ele disse, “ouvi dizer que sua igreja precisa de um terreno”.

O médico o levou até um belo pedaço de terra que tinha o tamanho perfeito e a localização ideal para a capela. Ele não apenas achou um bom pedaço de terra para a nova igreja, mas também o doou. Realmente o Senhor abençoou a Ala de Warrensburg! Os fundos até então coletados para o terreno poderiam ser usados para os custos da construção. Hoje uma linda capela está construída naquele terreno, e é realmente um lembrete constante das grandes bênçãos que são conseguidas por meio do jejum e da oração.

História Dois

Um diácono que morava em uma pequena ala sentia-se muito deslocado por ir à reunião do sacerdócio sozinho. Os sacerdotes, embora fossem apenas dois, reuniramse e decidiram jejuar e orar para que mais diáconos viessem para a pequena ala, para que o único diácono do quorum não ficasse tão sozinho.

Os acontecimentos que se seguiram foram resultado desse esforço. Em outubro, dois jovens da idade dos diáconos foram batizados; em novembro, mais dois foram batizados; e em dezembro e janeiro dois diáconos se mudaram para a ala, formando um quorum de sete jovens. O quorum dos sacerdotes também recebeu novos membros. Dois jovens em idade de serem ordenados sacerdotes foram batizados em janeiro. Esses jovens agora têm um testemunho de que o jejum acompanhado de oração realmente funciona e desenvolveram um novo amor e força ao aplicarem esse princípio do evangelho em sua vida.

Debate

Ajude os rapazes a aplicarem esse princípio a sua própria vida, debatendo as seguintes questões:

  • Quais seriam algumas bênçãos especiais que poderiam receber jejuando?

  • De que modo o jejum pode ajudar a resolver seus problemas?

  • De que maneira o jejum poderia influenciar suas decisões?

  • Como o jejum poderia ajudá-los a vencer as tentações?

  • Quais as tentações que vocês poderiam vencer jejuando?

  • Vocês sentem que teriam maior autodisciplina através do jejum? Por que sim ou por que não?

  • Como podem sentir-se melhor fisicamente através do jejum?

  • Por que o jejum ajudaria vocês a ficarem mais perto do Pai Celestial?

Citação

“A lei do jejum também pode ser uma espécie de aio. Se pudermos aprender a vivê-la efetivamente, ela nos ajudará a cumprir melhor as outras leis, por causa do poder e da fé que serão gerados em nós como conseqüência natural do cumprimento dessa importante lei.” (Sterling W. Sill, “Lei do Jejum”, A Liahona, abril de 1975, p. 8.)

Conclusão

Testemunho

Testifique a respeito do poder que a oração e o jejum podem ter em nossa vida. Compartilhe sua certeza de que o Senhor ama cada rapaz e tem para todos um lugar especial em seu reino.

Desafio

Desafie os rapazes a jejuarem por um motivo especial no próximo domingo de jejum – para realizar alguma coisa em sua vida ou para ajudar uma outra pessoa.