“Firmes na Fé em Cristo”

O Livro de Mórmon: Manual do Professor de Doutrina do Evangelho, 1999


Objetivo

Ajudar os alunos a ver como as atitudes e ações dos nefitas em tempos de guerra podem servir de modelo para nós ao lidarmos com nossos conflitos diários e nossa luta contra Satanás.

Preparação

  1. 1.

    Leia e pondere as seguintes escrituras e ore a respeito delas:

    1. a.

      Alma 43–44. Sob o comando de Zeraemna, os lamanitas vêm guerrear contra os nefitas, na tentativa de reduzi-los à escravidão. Os nefitas, com Morôni à frente, lutam para defender sua família e sua liberdade. Os nefitas triunfam porque são “movidos por uma causa melhor” e porque exercem fé em Jesus Cristo.

    2. b.

      Alma 45:20–24; 46. Amaliquias deseja ser rei e provoca dissensões entre os nefitas. O Capitão Morôni levanta o “estandarte da liberdade” para inspirar o povo e eles fazem convênio de seguir a Deus. Amaliquias e alguns de seus seguidores unem-se aos lamanitas.

    3. c.

      Alma 47–48. Por meio de traição, Amaliquias torna-se o rei dos lamanitas e incita-os a lutar contra os nefitas. O Capitão Morôni prepara os nefitas para defenderem-se legitimamente.

    4. d.

      Alma 49–52. Continua a guerra entre os nefitas e lamanitas. Os realistas desejam instituir um rei para os nefitas, mas são derrotados. Teâncum mata Amaliquias, que é sucedido no trono dos lamanitas por seu irmão Amoron.

  2. 2.

    Se a gravura O Capitão Morôni Levanta o Estandarte da Liberdade estiver à disposição, prepare-se para utilizá-la durante a aula. (62051 059; Pacote de Gravuras do Evangelho 312)

Sugestões para a Apresentação da Lição

Atividade Motivadora

Se for adequado, use a seguinte atividade ou outra de sua própria escolha para dar início à aula.

Pergunte aos alunos:

• Na sua opinião, por que Mórmon inseriu tantas informações sobre guerras no Livro de Mórmon?

Além das respostas dadas pelos alunos, há também as possibilidades abaixo:

  1. 1.

    Mórmon sabia que o Livro de Mórmon seria lido e estudado em uma época em que as guerras seriam comuns em todo o mundo. Esses escritos ensinam-nos como podemos seguir o exemplo de Cristo em períodos de conflito.

  2. 2.

    Mórmon registrou a história nefita anterior à vida de Cristo em grandes detalhes. Podemos ler as experiências dos nefitas e preparar-nos para acontecimentos semelhantes de nossos dias que antecederão a Segunda Vinda de Cristo.

Explique-lhes que, nesta lição, estudaremos o que as batalhas entre os nefitas e seus inimigos podem ensinar-nos sobre como podemos enfrentar conflitos de nossa vida e como podemos defender a nós e nossa família na batalha contra Satanás.

Discussão e Aplicação das Escrituras

Em espírito de oração, escolha as passagens das escrituras, as perguntas e outros tópicos da lição que melhor venham a atender às necessidades dos alunos. Discuta como as escrituras selecionadas podem aplicar-se à vida prática e incentive os alunos a relatar experiências relacionadas com os princípios contidos nas escrituras.

1. Os nefitas lutam para defender sua família e sua liberdade.

Discuta Alma 43–44. Peça aos alunos que leiam alguns versículos em voz alta.

• Por que os nefitas lutaram contra os lamanitas? (Ver Alma 43:3–4, 9–11, 45–47; 48:14.) Em que circunstâncias o Senhor aprova a ida de pessoas para a guerra?

O Presidente Charles W. Penrose, quando membro da Primeira Presidência, disse: “Não é certo nos envolvermos no derramamento de sangue humano por vingança ou retaliação. Contudo, quando o Senhor ordena ou inspira seus servos a aconselhar os filhos e filhas de Israel a auxiliarem em um esforço justo de guerra, trata-se de algo diferente. (…) Devemos erguer-nos com toda a nossa energia e força e buscar a vitória; não com sede de sangue, não com o desejo de destruir nosso semelhante, mas em legítima defesa e por desejarmos preservar os princípios sagrados da liberdade que nos foram revelados do alto e legá-los a nossa posteridade”. (Conference Report, outubro de 1917, p. 21)

O Élder David O. McKay ensinou: “Há (…) duas situações que podem justificar que um verdadeiro cristão entre em uma guerra (prestem atenção, digo entrar em uma guerra, não começar um conflito): (1) Quando há a tentativa de dominar-se alguém ou privá-lo de seu livre-arbítrio e (2) Em lealdade ao país. Talvez haja ainda uma terceira situação, [a saber], quando for preciso defender uma nação fraca que está sendo oprimida injustamente por outra grande e inescrupulosa”. (Conference Report, abril de 1942, p. 72)

• Quando Morôni confrontou Zeraemna, a que ele atribuiu o sucesso dos nefitas na batalha? (Ver Alma 44:3–4.) Como os nefitas demonstraram sua fé em Cristo? (Ver Alma 43:23, 49–50.)

• O que podemos fazer em nossa família e nossa comunidade para ajudar a preservar as liberdades que os nefitas apreciavam?

• Discuta os seguintes princípios que nortearam as atitudes e ações dos nefitas justos em períodos de guerra. De que forma o entendimento e a aplicação desses princípios hoje em dia pode trazer mais paz ao mundo? Como podemos aplicar esses princípios ao lidar com conflitos em nossa vida pessoal?

  1. a.

    Lutar somente por motivos justos, como a legítima defesa. (Alma 43:8–10, 29–30, 45–47; 48:14; ressalte que o primeiro registro em que os nefitas começaram uma batalha está em Mórmon 4:1–4.)

  2. b.

    Não ter ódio pelos inimigos; não pensar apenas em nossos interesses, mas também nos deles. (Alma 43:53–54; 44:1–2, 6)

  3. c.

    Viver em retidão e confiar em Deus. (Alma 44:3–4; 48:15, 19–20)

  4. d.

    Seguir líderes justos e sábios. (Alma 43:16–19; 48:11–13, 17–19; ver também D&C 98:10.)

2. O Capitão Morôni levanta o “estandarte da liberdade” para inspirar o povo.

Leia e discuta alguns versículos de Alma 45:20–24; 46. Explique-lhes que depois das batalhas com os lamanitas, Helamã e seus irmãos percorreram toda a terra, pregando e restabelecendo a organização da Igreja. (Alma 45:20–22) Contudo, alguns dos nefitas tornaram-se orgulhosos e rebelaramse contra a Igreja. O líder desse grupo de dissidentes era Amaliquias, que desejava ser o rei dos nefitas. (Alma 45:23–24; 46:1–4)

• Como Amaliquias conseguiu persuadir as pessoas a seguirem-no? (Ver Alma 46:1–7, 10.) Por que motivo as pessoas o apoiaram? (Ver Alma 46:4–5.) O que podemos aprender com a história de Amaliquias e seus seguidores? (Ver Alma 46:8–9.)

• Se for utilizar a gravura do Capitão Morôni levantando o estandarte da liberdade, mostre-a agora. Por que Morôni criou o estandarte da liberdade? (Ver Alma 46:11–13, 18–20.) Qual foi a reação das pessoas diante do estandarte da liberdade? (Ver Alma 46:21–22.) Como fazer e guardar convênios afeta nossa vida?

3. Amaliquias torna-se o rei dos lamanitas e incita-os à guerra.

Leia e discuta alguns versículos de Alma 47–48.

• O que Amaliquias fez quando não conseguiu tornar-se o rei dos nefitas? (Ver Alma 46:33; 47:1, 4. Peça aos alunos que façam um resumo dos acontecimentos que levaram Amaliquias a tornar-se o rei dos lamanitas. [Alma 47:1–35], ou resuma você mesmo o relato.)

• Alguns dos inimigos mais fortes dos nefitas haviam sido no passado também nefitas, incluindo os amalequitas (Alma 24:29–30; 43:6–7), os zoramitas (Alma 30:59; 31:8–11; 43:4), Amaliquias (Alma 46:1–7), Moriânton (Alma 50:26, 35) e o irmão de Amaliquias, Amoron. (Alma 52:3) Por que as pessoas que saem da Igreja muitas vezes lutam tanto contra ela? (Ver Mosias 2:36–37; Alma 47:35–36.)

O Profeta Joseph Smith respondeu o seguinte para um homem que queria saber por que as pessoas que deixavam a Igreja muitas vezes combatiamna tão duramente: “Antes de unirem-se a esta Igreja, vocês eram neutros. Quando ouviram o evangelho, o bem e o mal foram colocados a sua frente e vocês puderam escolher um ou outro. Havia dois mestres opostos convidando-os a servi-los. Quando entraram para esta Igreja, vocês prontificaram-se a servir a Deus. Ao fazerem isso, saíram da neutralidade e nunca poderão voltar para ela. Se abandonarem o Mestre a quem prometeram seguir, será por influência do maligno e vocês seguirão as ordens dele e serão servos dele”. (“Recollections of the Prophet Joseph Smith”, Juvenile Instructor, 15 de agosto de 1892, p. 492)

• Compare Amaliquias e Morôni. (Alma 48:1–17) Saliente que, assim como uma pessoa iníqua pode provocar muita iniqüidade entre o povo (Alma 46:9), uma pessoa justa, como Morôni, pode inspirar muitos atos de retidão. Como podemos incentivar e apoiar líderes justos? De que forma cada um de nós pode inspirar a retidão entre as pessoas?

4. Continua a guerra entre os nefitas e lamanitas.

Leia e discuta alguns versículos de Alma 49–52. Explique-lhes que esses capítulos dão prosseguimento ao relato das guerras contínuas entre os nefitas e lamanitas. Esse relato pode ajudar-nos em nossa batalha constante contra Satanás e suas hostes, que estão travando uma guerra contra a verdade e a retidão, lutando para destruir nossas oportunidades de vida eterna.

• Como as histórias de guerras do Livro de Mórmon se aplicam a nossa luta contra a influência de Satanás? (Há alguns exemplos abaixo, com perguntas para estimular a discussão. Os alunos também podem sugerir outros exemplos.)

  1. a.

    Os nefitas construíram muros para proteger suas cidades dos ataques dos lamanitas. (Alma 48:7–9; 49:2–4, 13, 18) Que fortificações podem proteger-nos da influência de Satanás?

  2. b.

    Os nefitas reforçavam continuamente suas fortificações. (Alma 50:1–6) Por que devemos continuamente fortalecer nossas defesas contra Satanás?

  3. c.

    Os nefitas guardavam os mandamentos de Deus e seguiam seus líderes da Igreja. (Alma 44:3–4; 49:30; 50:20–22) De que forma os mandamentos de Deus e os conselhos de nossos líderes da Igreja nos ajudam a combater a iniqüidade?

  4. d.

    Os nefitas agradeceram a Deus por protegê-los na batalha. (Alma 45:1; 49:28) Como a gratidão ao Senhor nos protege contra Satanás?

  5. e.

    As contendas levaram os nefitas a lutar entre si, o que constituiu uma vantagem para os lamanitas. (Alma 51:2–7, 12–23; 53:8–9) Como a discórdia facilita a atuação de Satanás contra nós? De que forma a unidade e o apoio de outras pessoas nos ajudam a combater a iniqüidade?

  6. f.

    Os nefitas justos prosperaram e foram felizes nos períodos de guerra. (Alma 49:30; 50:23) Como podemos ter paz e felicidade mesmo em momentos de terrível iniqüidade?

Conclusão

Ressalte que os princípios ensinados nesses capítulos do Livro de Mórmon podem ajudar a proteger a nós e nossa família dos ataques do mal. Podem também ajudar-nos a ter paz na alma em tempos de guerra e tribulação.

Conforme a orientação do Espírito, preste testemunho das verdades ensinadas na aula.

Sugestão Didática Adicional

Sugere-se o seguinte material para complementar a lição. Você pode utilizálo como parte da aula.

Apresentação de vídeo

Se a fita Apresentações de Vídeo do Livro de Mórmon (53911 059) estiver à disposição, mostre “Firmes na Fé em Cristo”, um segmento de quinze minutos.