“Eles Obedeceram a Cada Palavra de Comando (…) com Exatidão”

O Livro de Mórmon: Manual do Professor de Doutrina do Evangelho, 1999


Objetivo

Ajudar os alunos a ver que o Senhor os fortalecerá se seguirem o exemplo dos valorosos jovens soldados de Helamã.

Preparação

  1. 1.

    Leia e pondere as seguintes escrituras e ore a respeito delas:

    1. a.

      Alma 53:10–19; 56:1–8. Dois mil valorosos jovens amonitas fazem convênio de lutar pela liberdade dos nefitas. Pedem a Helamã que seja seu líder.

    2. b.

      Alma 56:9–58:41. Fiéis aos ensinamentos de suas mães, os jovens soldados exercem fé em Deus e lutam bravamente. Outros 60 jovens amonitas unem-se a eles. Todos os 2.060 jovens soldados ficam feridos, mas nenhum é morto.

  2. 2.

    Se a gravura Os Dois Mil Jovens Guerreiros estiver à disposição, prepare-se para utilizá-la durante a aula. (62050 059; Pacote de Gravuras do Evangelho 313)

Sugestões para a Apresentação da Lição

Atividade Motivadora

Se for adequado, use a seguinte atividade ou outra de sua própria escolha para dar início à aula.

Mostre a gravura dos jovens guerreiros. Leia Alma 57:25–26 em voz alta até a palavra perecera, no versículo 26.

Ressalte que, nas batalhas entre os nefitas e lamanitas, certamente houve outros guerreiros nefitas cuja vida foi miraculosamente preservada. Contudo, houve também muitos nefitas justos que foram mortos. (Alma 56:10–11; 57:36) O exército de jovens guerreiros de Helamã é o único exército militar mencionado no Livro de Mórmon em que nenhum soldado foi morto em batalha.

Diga aos alunos que nós, assim como os jovens guerreiros de Helamã, fazemos parte de um grande exército. Em seguida, leia a seguinte declaração do Presidente Ezra Taft Benson. Explique-lhes que, embora se dirija aos portadores do Sacerdócio Aarônico, este pronunciamento aplica-se a todos os membros da Igreja.

“Vocês nasceram nesta época com um propósito sagrado e glorioso. Não é por acaso que foram reservados para vir à Terra nesta última dispensação da plenitude dos tempos. Seu nascimento neste momento específico foi preordenado nas eternidades.

Vocês são o exército real do Senhor nos últimos dias. (…)

Nas batalhas espirituais que vocês estão travando, vejo-os como os filhos de Helamã atuais. Lembrem-se bem do relato dos dois mil jovens guerreiros do Livro de Mórmon.” (Conference Report, abril de 1986, p. 55; ou Ensign, maio de 1986, p. 43)

• O que significa pertencer ao “exército real do Senhor”? (Ver Efésios 6:11–18; I Pedro 2:9; D&C 138:55–56.) Quais são algumas das “batalhas espirituais que [estamos] travando” como integrantes do exército do Senhor?

Explique-lhes que, nesta lição, estudaremos os princípios e características que ajudaram os 2.060 guerreiros amonitas a receber tantas forças do Senhor. Se vivermos de acordo com esses princípios e desenvolvermos esses atributos, nossa força espiritual aumentará. Seremos mais úteis como servos do “exército real do Senhor”.

Discussão e Aplicação das Escrituras

Em espírito de oração, escolha as passagens das escrituras, as perguntas e outros tópicos da lição que melhor venham a atender às necessidades dos alunos. Discuta como as escrituras selecionadas podem aplicar-se à vida prática e incentive os alunos a relatar experiências relacionadas com os princípios contidos nas escrituras.

1. Os dois mil valorosos jovens amonitas fazem convênio de lutar pela liberdade dos nefitas.

Leia e discuta alguns versículos de Alma 53:10–19; 56:1–8. Antes de estudarem essa história, peça aos alunos que leiam brevemente o convênio de paz que os amonitas (ânti-néfi-leítas) fizeram por ocasião de sua conversão. (Alma 24:15–18; 53:10–11)

• Os nefitas haviam prometido proteger os amonitas dos lamanitas. (Alma 27:22–24; 53:12) O que os amonitas desejaram fazer quando viram as aflições dos nefitas? (Ver Alma 53:13.) Por que Helamã persuadiu o povo a não quebrar seu convênio? (Ver Alma 53:14–15; 56:8.) O que isso nos ensina sobre guardar convênios?

• O que os filhos dos amonitas fizeram para ajudar os nefitas? (Ver Alma 53:16.) Como os jovens amonitas mostraram a força de seu compromisso de ajudar os nefitas? (Ver Alma 53:17. Fizeram um convênio e estavam determinados a guardá-lo “em todas as circunstâncias”. Escreva no quadro-negro Fazer e guardar convênios sagrados.)

• De que forma o Senhor nos fortalecerá se fizermos convênios com Ele e os guardarmos em “todas as circunstâncias”?

O Presidente Ezra Taft Benson afirmou: “Os homens e mulheres que entregarem a vida a Deus descobrirão que Ele pode fazer muito mais com sua vida do que eles próprios. Ele intensificará suas alegrias, ampliará sua visão, aguçará sua mente, fortificará seus músculos, elevará seu espírito, multiplicará suas bênçãos, aumentará suas oportunidades, consolará sua alma, concederá amigos e trará paz”. (The Teachings of Ezra Taft Benson [1988], p. 361)

• Os jovens amonitas pediram que Helamã fosse seu líder (Alma 53:19; 56:1, 5) Helamã era um profeta e sumo sacerdote na Igreja. (Alma 37:1–2, 14, 46:6) Por que a decisão de seguir um profeta aumentou o êxito dos amonitas nas batalhas que lutaram? Que tipo de líderes pode enfraquecer as pessoas em suas batalhas espirituais?

• Como os jovens amonitas reagiram aos mandamentos que receberam? (Ver Alma 57:21. Escreva no quadro-negro Seguir o profeta “com exatidão”.) Por que é importante obedecer com exatidão aos ensinamentos do profeta do Senhor? (Ver a citação na página a seguir.) Quais são especificamente algumas coisas que precisamos fazer hoje para seguir o profeta “com exatidão”?

O Presidente Harold B. Lee ensinou:

“O poder de Satanás aumentará; vemos evidências disso por todas as partes. (…)

Assim, a única segurança que temos como membros desta Igreja é fazer exatamente o que o Senhor declarou à Igreja no dia em que ela foi organizada. Precisamos aprender a dar ouvidos às palavras e mandamentos que o Senhor transmitir por meio de Seu profeta, ‘à medida que os [recebermos], andando em toda santidade diante de mim; (…) como de minha própria boca, com toda paciência e fé’. (D&C 21:4–5) Haverá algumas coisas que exigirão paciência e fé. Pode ser que vocês não gostem de todas as coisas que vierem da autoridade da Igreja. Pode ser que contradigam suas visões políticas. Pode ser que contradigam suas visões sociais. Pode ser que interfiram um pouco em sua vida social. Mas se as ouvirem, como se saíssem da boca do próprio Senhor, com paciência e fé, a promessa que têm é que ‘as portas do inferno não prevalecerão contra vós; sim, e o Senhor Deus afastará de vós os poderes das trevas e fará tremerem os céus para o vosso bem e para a glória de seu nome’. (D&C 21:6)” (Conference Report, outubro de 1970; ou Improvement Era, dezembro de 1970, p. 126)

2. Os jovens soldados exercem fé em Deus e lutam bravamente.

Discuta Alma 56:9–58:41. Peça aos alunos que leiam alguns versículos em voz alta. Se for utilizar a gravura dos jovens guerreiros, mostre-a agora.

• O primeiro exército que os jovens amonitas enfrentaram foi o exército mais forte e numeroso dos lamanitas. (Alma 56:34–43) O que os jovens soldados responderam quando Helamã lhes perguntou se queriam ir combater esse exército? (Ver Alma 56:44–47.) Com quem esses guerreiros haviam aprendido a ter tanta fé e coragem? (Ver Alma 56:47–48; ver também Alma 53:21; 57:21. Se estiver dando aula para adultos, escreva no quadro-negro Ensinar nossos filhos a acreditar em Deus. Se seus alunos forem jovens, escreva Seguir os ensinamentos corretos dos pais.)

Para salientar a influência que as mães podem ter sobre os filhos, leia a seguinte declaração do Presidente Spencer W. Kimball:

“Ser uma mãe digna nos momentos finais da vida nesta Terra, antes da Segunda Vinda de nosso Salvador, é um chamado de especial nobreza. A força e influência de uma mulher justa hoje pode ser dez vezes maior do que em períodos de mais tranqüilidade. Ela foi colocada aqui para ajudar a engrandecer, proteger e preservar o lar, que é a instituição mais fundamental e nobre da sociedade. Outras instituições da sociedade podem vacilar e até mesmo fracassar, mas a mãe justa pode ajudar a salvar o lar, que por vezes é o último e único santuário que alguns mortais têm para proteger-se das tempestades e dos conflitos.” (The Teachings of Spencer W. Kimball, ed. Edward L. Kimball [1982], pp. 326–327)

• Os jovens soldados não duvidavam do testemunho de suas mães. (Alma 56:48) Por que é importante que os filhos conheçam a força e convicção do testemunho de seus pais? De que forma os pais podem prestar seu testemunho aos filhos?

• Em uma batalha difícil, muitos nefitas “[estavam] prestes a ceder terreno”. (Alma 57:20; ver também os versículos 12–19.) Qual foi a reação dos jovens amonitas durante essa batalha? (Ver Alma 57:19–20. Escreva no quadro-negro Permanecer “firmes e impávidos”, mesmo quando os outros estiverem “prestes a ceder terreno”.)

• Quais foram os resultados da fé e coragem dos jovens amonitas? (Ver Alma 57:22–25; 58:31–33, 39.) Como podemos permanecer “firmes e impávidos”, mesmo quando nossos amigos, conhecidos e demais pessoas estiverem “prestes a ceder terreno”? Como podemos fortalecer as pessoas que estejam “prestes a ceder terreno”?

• Em que aspectos os jovens amonitas eram “firmes e impávidos”? (Há alguns exemplos em Alma 53:20–21; 57:26–27; 58:40.)

  1. a.

    “Eram (…) muito valorosos quanto à coragem.” (Alma 53:20)

  2. b.

    “Eram (…) fiéis em todas as ocasiões e em todas as coisas que lhes eram confiadas.” (Alma 53:20)

  3. c.

    “Eram homens íntegros e sóbrios.” (Alma 53:21)

  4. d.

    Tinham “extraordinária fé naquilo que haviam sido ensinados a crer”. (Alma 57:26)

  5. e.

    “Depositavam continuamente sua confiança em Deus.” (Alma 57:27)

  6. f.

    “[Permaneciam] firmes na liberdade com que Deus os fez livres.” (Alma 58:40)

  7. g.

    Eram “diligentes em lembrarem-se do Senhor seu Deus diariamente”. (Alma 58:40)

  8. h.

    “[Esforçavam-se] para obedecer continuamente [aos] estatutos [de Deus] e a seus julgamentos e a seus mandamentos.” (Alma 58:40)

  9. i.

    “[Era] forte sua fé nas profecias.” (Alma 58:40)

Ressalte que os jovens amonitas haviam desenvolvido essas qualidades em sua mocidade, antes de tornarem-se soldados. Se estiver dando aula para os jovens, escreva no quadro-negro Desenvolver atributos justos em nossa juventude.

• Em uma batalha, os exércitos nefitas liderados por Helamã, Gide e Teômner enfrentaram um “inimigo que era inumerável”, mas receberam muito pouco auxílio da terra de Zaraenla. (Alma 58:1–9) A quem os nefitas recorreram para conseguir forças? (Ver Alma 58:10. Escreva no quadro-negro Orar pedindo força e libertação.)

• Como o Senhor respondeu às orações dos nefitas? (Ver Alma 58:11–12.) De que forma tais respostas às orações podem ajudar-nos a “[criar] coragem”?

Conclusão

Leia a declaração do Presidente Ezra Taft Benson que está na página 142. Juntamente com essa declaração, recapitule os princípios que você escreveu no quadro-negro.

Conforme a orientação do Espírito, preste testemunho das verdades ensinadas na aula.

Sugestão Didática Adicional

Sugere-se o seguinte material para complementar a lição. Você pode utilizálo como parte da aula.

Princípios encontrados em Alma 60–61

Discuta Alma 60 e 61, que contém a carta de Morôni para Paorã, o governador da terra, e a resposta de Paorã. Nesses capítulos, há lições sobre:

  1. a.

    Fazer uso de todos os meios e recursos fornecidos pelo Senhor. (Alma 60:21)

  2. b.

    Limpar o “vaso interior”. (Alma 60:23)

  3. c.

    O fato de sermos “obrigados, segundo o convênio que [fizemos], a obedecer aos mandamentos”. (Alma 60:34)

  4. d.

    Buscar a glória de Deus, não “as honras do mundo”. (Alma 60:36)

  5. e.

    Não se ofender. (Alma 61:9)