“Este É o Meu Evangelho”

O Livro de Mórmon: Manual do Professor de Doutrina do Evangelho, 1999


Objetivo

Ajudar os alunos a compreender as doutrinas fundamentais do evangelho de Jesus Cristo e ensiná-los que só vivendo o evangelho podemos conseguir a verdadeira e eterna felicidade.

Preparação

  1. 1.

    Leia e pondere as seguintes escrituras e ore a respeito delas:

    1. a.

      3 Néfi 27. O Salvador ordena a Seus doze discípulos nefitas que dêem Seu nome à Igreja. Ele explica Seu evangelho.

    2. b.

      3 Néfi 28. Um a um, o Salvador atende aos desejos do coração de Seus discípulos nefitas. Três deles desejam o poder de permanecer na Terra e pregar o evangelho até a volta do Salvador em Sua glória.

    3. c.

      4 Néfi 1. Todo o povo é convertido e cria-se uma sociedade onde reina perfeita paz. Muitos anos depois, a maioria das pessoas degenera na incredulidade e rejeita o evangelho.

  2. 2.

    Leitura suplementar: Doutrina e Convênios 39:1–6.

  3. 3.

    Se a gravura Cristo com os Três Nefitas estiver à disposição, prepare-se para utilizá-la durante a aula. (Pacote de Gravuras do Evangelho 324)

Sugestões para a Apresentação da Lição

Atividade Motivadora

Se for adequado, use a seguinte atividade ou outra de sua própria escolha para dar início à aula.

Escreva no quadro-negro Igreja Mórmon. Peça aos alunos que, em silêncio, pensem sobre esse apelido. Em seguida, leia a seguinte declaração do Presidente Boyd K. Packer:

“As pessoas nos chamam de mórmons. Não me importo em ser chamado assim. No entanto, nós mesmos temos a tendência de dizer ‘Igreja Mórmon’. Não creio que isso seja o melhor para nós.” (“Os Pacíficos Seguidores de Cristo”, A Liahona, dezembro de 1998, p. 17)

• Por que é melhor não nos referirmos a nós mesmos como a “Igreja Mórmon”?

A Primeira Presidência declarou: “Lembrem-se de que esta é a Igreja de Jesus Cristo; destaquem esse fato ao entrar em contato com outras pessoas. (…) Sentimos que muitos poderão ser desviados pelo uso demasiado freqüente do termo ‘Igreja Mórmon’”. (“Os Pacíficos Seguidores de Cristo”, A Liahona, dezembro de 1998, p. 17)

Apague do quadro-negro as palavras Igreja Mórmon. Diga aos alunos que 3 Néfi 27 contém as instruções de Jesus a Seus discípulos nefitas no tocante ao nome de Sua Igreja.

Discussão e Aplicação das Escrituras

Em espírito de oração, escolha as passagens das escrituras, perguntas e outros tópicos da lição que melhor venham a atender às necessidades dos alunos. Discuta como as escrituras selecionadas podem aplicar-se à vida prática e incentive os alunos a relatar experiências relacionadas com os princípios contidos nas escrituras.

1. O Salvador ordena a Seus discípulos nefitas que dêem à Igreja o Seu nome. Ele explica Seu evangelho.

Leia e discuta alguns versículos de 3 Néfi 27.

• Os discípulos nefitas de Jesus estavam “unidos em fervorosa oração e jejum” quando Ele veio a eles e perguntou-lhes: “Que desejais que eu vos dê?” (3 Néfi 27:1–2) O que os discípulos desejavam Dele? (Ver 3 Néfi 27:3.) Qual foi a resposta Dele à pergunta dos discípulos? (Ver 3 Néfi 27:4–9.)

• O Senhor ordenou que Sua Igreja restaurada, assim como Sua Igreja entre os nefitas, fosse chamada pelo Seu nome. (D&C 115:4) Por que é importante que nos lembremos de que a Igreja é chamada pelo nome de Jesus Cristo?

• Jesus disse: “Tudo quanto fizerdes, vós o fareis em meu nome”. (3 Néfi 27:7) Quais são algumas coisas que fazemos em nome de Cristo? (Além de fazer a pergunta aos alunos, leia a citação abaixo.)

O Presidente Boyd K. Packer disse:

“Toda oração que fazemos é feita em Seu nome. Toda ordenança que realizamos é realizada em Seu nome. Todo batismo, confirmação, bênção, ordenação, todo discurso, todo testemunho são concluídos com a invocação de Seu nome sagrado. É em Seu nome que curamos os doentes e realizamos outros milagres dos quais não falamos nem podemos falar.

No sacramento, tomamos sobre nós o nome de Cristo. Fazemos convênio de lembrar-nos Dele e de guardar Seus mandamentos. Ele está presente em tudo em que acreditamos.” (“Os Pacíficos Seguidores de Cristo”, A Liahona, dezembro de 1998, pp.19–20)

• Jesus ensinou que além de ter o Seu nome, Sua Igreja deve estar “edificada sobre o [Seu] evangelho”. Ele disse: “E se acontecer de a igreja estar edificada sobre o meu evangelho, então o Pai manifestará nela as suas próprias obras”. (3 Néfi 27:10) Quais são as obras do Pai? (Há algumas respostas em 3 Néfi 21:1–9, 24-–29; Moisés 1:39.) Como vocês já viram essas obras em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias?

Ressalte que quando os santos dos últimos dias prestam seu testemunho, muitas vezes dizem saber que o evangelho é verdadeiro. Peça aos alunos que, em silêncio, pensem em como reagiriam se, após dizerem: “Sei que o evangelho é verdadeiro”, alguém lhes perguntasse: “O que é evangelho?”

Escreva “Este é o meu evangelho” no quadro-negro. Explique-lhes que depois de dizer que Sua Igreja deve estar edificada sobre Seu evangelho, Jesus deu a Seus discípulos uma definição sucinta e completa de Seu evangelho. Peça aos alunos que se revezem na leitura de 3 Néfi 27:13–22, procurando diferentes aspectos do evangelho de Jesus Cristo. Peça a um aluno que escreva as respostas no quadro-negro. Algumas possíveis respostas são as seguintes:

  1. a.

    A submissão de Jesus à vontade do Pai (3 Néfi 27:13)

  2. b.

    A expiação (3 Néfi 27:14)

  3. c.

    A ressurreição (3 Néfi 27:14–15)

  4. d.

    O julgamento (3 Néfi 27:14–15)

  5. e.

    O arrependimento (3 Néfi 27:16, 19–20)

  6. f.

    O batismo (3 Néfi 27:16, 20)

  7. g.

    A fé em Jesus Cristo (3 Néfi 27:19)

  8. h.

    O dom do Espírito Santo (3 Néfi 27:20)

  9. i.

    Perseverar até o fim (3 Néfi 27:16–17, 19)

• O que o Salvador prometeu a quem vivesse de acordo com Seu evangelho? (Ver 3 Néfi 27:21–22.)

• Jesus perguntou aos discípulos: “Que tipo de homens devereis ser?” Como Ele respondeu a essa pergunta? (Ver 3 Néfi 27:27. Peça aos alunos que pensem em silêncio sobre o que podem fazer para serem mais semelhantes ao Salvador.)

2. O Salvador atende aos desejos de Seus discípulos nefitas. Três deles pedem para permanecer na Terra até a Segunda Vinda.

Leia e discuta alguns versículos de 3 Néfi 28. Explique-lhes que antes de voltar para a presença do Pai, o Salvador falou a Seus discípulos um a um e perguntou o que cada um desejava Dele. Nove pediram que seu ministério terminasse quando chegassem a certa idade para poderem ir logo para o Seu reino. Os outros três hesitaram em externar seu desejo, mas o Salvador conhecia seus pensamentos. (3 Néfi 28:1–5) Se estiver utilizando a gravura de Jesus com os três Nefitas, mostre-a agora.

• Qual era o desejo dos últimos três discípulos nefitas? (Ver 3 Néfi 28:7–9. Eles desejavam permanecer na Terra e trazer almas a Cristo até o fim do mundo.) Jesus disse que esses discípulos eram “mais bem-aventurados” por causa de suas aspirações. (3 Néfi 28:7) O que podemos aprender com essa declaração? (Ver D&C 15:6; 16:6; 18:10–16.)

• Em resposta a seu pedido, os três discípulos nefitas foram transfigurados, ou seja, seu corpo foi modificado para que eles pudessem “contemplar as coisas de Deus”. (3 Néfi 28:13–15) Em seguida, eles foram transladados. O que o relato existente em 3 Néfi 28 ensina sobre os seres transladados? (Ver 3 Néfi 28:7–40 e a lista abaixo. Divida a classe em três grupos, designando um grupo para ler os versículos 7–17, um segundo para ler os versículos 18–28 e um terceiro para ler os versículos 29–40. Peça a cada grupo que resuma o que os versículos designados ensinam sobre os seres transladados.)

  1. a.

    Os seres transladados nunca provam a morte ou padecem as penas da morte. (3 Néfi 28:7–8, 38)

  2. b.

    Quando o Salvador voltar em Sua glória, eles serão “transformados num abrir e fechar de olhos, da mortalidade para a imortalidade”. (3 Néfi 28:8)

  3. c.

    A não ser pelos pecados do mundo, eles não padecem dores nem tristezas. (3 Néfi 28:9, 38)

  4. d.

    Eles ajudam as pessoas a converterem-se ao Senhor. (3 Néfi 28:9, 18, 23, 29–30)

  5. e.

    Eles não podem ser mortos nem feridos de modo algum. (3 Néfi 28:19–22)

  6. f.

    Satanás não pode tentá-los ou ter poder nenhum sobre eles. (3 Néfi 28:39)

  7. g.

    Eles permanecem em estado transladado até o dia do juízo, quando ressuscitarão e serão recebidos no reino de Deus. (3 Néfi 28:40)

Observação: Circulam muitas histórias sobre os três nefitas que foram transladados. Os membros da Igreja devem ter cuidado ao ouvir ou repetir essas histórias. Você não deve discuti-las durante a aula.

3. Depois de muitos anos de paz, a maioria do povo degenera na incredulidade e rejeita o evangelho.

Leia e discuta alguns versículos de 4 Néfi. Explique-lhes que o curto livro de 4 Néfi contém o resumo que Mórmon fez de cerca de 300 anos de história. A história foi escrita originalmente por quatro homens: Néfi, que era um dos doze discípulos nefitas do Salvador; Amós, filho de Néfi e Amós e Amaron, filhos de Amós. A primeira parte do livro fala de um período de grande retidão e felicidade e a segunda parte narra a volta do povo à iniqüidade.

Para iniciar sua discussão de 4 Néfi, peça aos alunos que se revezem na leitura de 4 Néfi 1:1–18. Peça-lhes que procurem nesses versículos as características do povo. Escreva-as no quadro-negro à medida que os alunos as enumerarem.

• Durante muitos anos após a visita de Jesus, não houve contendas entre o povo. (4 Néfi 1:2, 4, 13, 15–18) Por que não havia contendas? (Ver 4 Néfi 1:15.) Como podemos tornar-nos como o povo descrito em 4 Néfi? O que podemos fazer para que o amor de Deus habite em nosso coração?

O Presidente Gordon B. Hinckley disse: “Para que o mundo melhore, é preciso permitir que o amor faça uma transformação em [nosso] coração. (…) Isso pode acontecer quando erguemos o olhar para além de nós e estendemos nosso amor a Deus e às pessoas, e isso de todo o coração, mente e alma”. (“And the Greatest of These Is Love”, Ensign, março de 1984, p. 5)

• Durante esse período de paz, não havia “qualquer espécie de itas”. (4 Néfi 1:17) O que isso significa? (Ver 4 Néfi 1:2–3, 15–17.) Que problemas existem hoje em dia por causa das distinções entre os grupos de pessoas? De que forma o evangelho nos ajuda a permanecermos unidos, apesar de nossas diferenças?

• O que contribuiu para o fim desse longo período de paz? (Peça aos alunos que leiam 4 Néfi 1:20–46 para encontrar as respostas dessa pergunta. Resuma no quadro-negro as respostas dadas pelos alunos. Encontram-se abaixo algumas respostas possíveis.)

  1. a.

    As divisões e a criação de classes (4 Néfi 1:20, 26, 35);

  2. b.

    O orgulho e a ganância em virtude das riquezas (4 Néfi 1:23–25, 41, 43; ver também 3 Néfi 27:32);

  3. c.

    As igrejas que professavam conhecer o Cristo, mas negavam a maior parte de Seu evangelho (4 Néfi 1:26–29, 34);

  4. d.

    As igrejas criadas para trazer lucros (4 Néfi 1:26–29, 41);

  5. e.

    A dureza de coração (4 Néfi 1:31);

  6. f.

    A perseguição aos seguidores de Cristo (4 Néfi 1:29–34);

  7. g.

    Os pais que ensinavam os filhos a não crer em Cristo (4 Néfi 1:38);

  8. h.

    Os pais que ensinavam os filhos a ter ódio (4 Néfi 1:39);

  9. i.

    As combinações secretas (4 Néfi 1:42, 46).

• As atitudes e ações descritas em 4 Néfi 1:40–46 levaram à destruição dos nefitas. Por que é importante examinarmos esse relato?

Conclusão

Peça a um aluno que leia em voz alta as promessas do Senhor que estão em 3 Néfi 27:10, 22 e 28–29. Ressalte que quando o povo permaneceu fiel ao evangelho, “não poderia haver povo mais feliz”. (4 Néfi 1:16)

Conforme a orientação do Espírito, preste testemunho das verdades ensinadas na aula.

Outras Sugestões Didáticas

Sugere-se o seguinte material para complementar a lição. Você pode utilizar uma ou mais dessas idéias durante a aula.

1. Reação diante da perseguição

• Qual era a reação do “povo de Jesus” diante das perseguições que sofria? (Ver 4 Néfi 1:34.) Como isso evidencia que eles eram verdadeiramente o povo de Jesus? (Ver 3 Néfi 12:10–12, 38–39.) Como devemos portar-nos quando somos perseguidos?

O Presidente Gordon B. Hinckley declarou: “Demonstremos amor e bondade a quem nos injuriar. (…) No espírito do Cristo que nos ensinou a dar a outra face, tentemos vencer o mal com o bem”. (Conferente Report, outubro de 1982, p. 112; ou Ensign, novembro de 1982, p. 77)

2. Princípios ensinados em 3 Néfi 29–30

Discuta 3 Néfi 29–30. O capítulo 29 ensina sobre a relação entre o surgimento do Livro de Mórmon e o cumprimento do convênio do Senhor com Israel. (3 Néfi 29:1–4, 8–9) O capítulo 30 contém as palavras que o Senhor ordenou que Mórmon escrevesse aos gentios santos dos últimos dias.