“Livres para Escolher a Liberdade e a Vida Eterna”

O Livro de Mórmon: Manual do Professor de Doutrina do Evangelho, 1999


Objetivo

Ajudar os alunos a ter um maior desejo de “escolher a liberdade e a vida eterna” por meio de Jesus Cristo, “o grande Mediador de todos os homens”. (2 Néfi 2:27)

Preparação

  1. 1.

    Leia e pondere as escrituras a seguir e ore a respeito delas:

    1. a.

      2 Néfi 1. Leí ensina que seu povo havia “recebido uma terra de promissão” por convênio. Exorta seus filhos a arrependerem-se, obedecerem aos mandamentos do Senhor e cingirem a armadura da retidão.

    2. b.

      2 Néfi 2:1–10. Leí ensina que a redenção vem por meio da expiação de Jesus Cristo.

    3. c.

      2 Néfi 2:11–30. Leí ensina que a oposição é necessária no plano do Pai Celestial e que somos “livres para escolher a liberdade e a vida eterna (…) ou [escolher] o cativeiro e a morte”.

  2. 2.

    Se for utilizar a atividade motivadora, traga um despertador para a sala de aula.

Sugestões para a Apresentação da Lição

Atividade Motivadora

Se for adequado, use a seguinte atividade motivadora ou outra de sua própria escolha para dar início à aula.

Traga um despertador para a sala de aula e programe-o para tocar no início da aula. Quando tocar, diga que muitas vezes precisamos de algo como um despertador para ajudar-nos a acordar. Explique-lhes que esta lição começa com um conselho de Leí para seus filhos despertarem espiritualmente.

Discussão e Aplicação das Escrituras

Os capítulos estudados nesta lição contêm algumas das palavras finais de Leí para seus filhos. Incentive os alunos a procurar meios de aplicar o conselho de Leí em sua vida. Em espírito de oração, escolha as passagens das escrituras, as perguntas e os outros tópicos da lição que melhor venham a atender às necessidades dos alunos.

1. Leí exorta seus filhos a arrependerem-se, obedecerem aos mandamentos do Senhor e cingirem a armadura da retidão.

Diga que esse capítulo contém conselhos que Leí deu a seus filhos pouco antes de morrer. Peça aos alunos que procurem algumas coisas específicas que Leí orientou seus filhos a fazer e as bênçãos que ele prometeu que receberiam caso seguissem seus conselhos.

• Leí disse que apesar de suas aflições, seu povo havia “[recebido] uma terra de promissão” por convênio. (2 Néfi 1:5) Qual foi o convênio entre o Senhor e o povo de Leí? (Ver 2 Néfi 1:6–7, 9–10.) O que Leí disse que aconteceria aos habitantes da terra que rejeitassem o Salvador? (Ver 2 Néfi 1:10–12.)

• Leí chamou seus filhos ao arrependimento, ordenando que “[acordassem] (…) do sono do inferno, e [sacudissem] as pavorosas correntes que [os prendiam]”. (2 Néfi 1:13; ver também os versículos 14, 21 e 23.) Em que sentido pecar é como estar em um profundo sono? Em que sentido pecar é como estar preso por correntes?

• Leí aconselhou seus filhos a “[levantarem-se] do pó (…) e [serem] homens”. (2 Néfi 1:21) Quais são algumas qualidades de um homem justo? (Ver 2 Néfi 1:21–27. Peça aos alunos que procurem nesses versículos as qualidades que Leí sugeriu. Escreva esses e outros atributos no quadro- negro.) Qual a definição de masculinidade para o mundo? Como podemos ajudar os rapazes a escolher a retidão em vez da definição de masculinidade do mundo?

• Que bênçãos Leí recebera por meio de sua fidelidade? (Peça a um aluno que leia 2 Néfi 1:15 em voz alta. Observe que embora alguns de seus filhos estivessem presos pelas “pavorosas correntes” do pecado, Leí estava “eternamente envolvido pelos braços [do amor do Salvador]”. Ressalte que se nos achegarmos a Cristo por meio do arrependimento e da obediência, seremos redimidos e “eternamente [envolvidos] pelos braços de seu amor”.)

2. Leí testifica da expiação de Jesus Cristo.

Leia e discuta 2 Néfi 2:1–10.

• Leí disse que “pela lei nenhuma carne é justificada; ou seja, pela lei os homens são rejeitados”. (2 Néfi 2:5) Ser justificado é reconciliar-se com Deus, perdoado da punição do pecado e declarado limpo e inocente. Como a lei nos rejeita e impede que sejamos justificados? (Ver Tiago 2:10; 1 Néfi 10:21. Quando desobedecemos aos mandamentos, nós nos tornamos culpados e impuros e nada imundo pode habitar com Deus.)

• Uma vez que não podemos ser justificados pela lei, como podemos ser justificados e tornar-nos dignos de entrar na presença de Deus? (Ver 2 Néfi 2:6–8. Ressalte que devido à expiação de Jesus Cristo, podemos arrepender-nos e ser perdoados de nossos pecados.)

• Leí disse que o Salvador “[cumpriria] (…) todos os requisitos da lei” (2 Néfi 2:7) A expressão “requisitos da lei” refere-se às conseqüências da queda e ao “castigo estipulado” pela desobediência aos mandamentos de Deus. (2 Néfi 2:5, 10) Como o Salvador cumpriu os requisitos da lei? (Ver 2 Néfi 2:7; Alma 34:13–16; D&C 19:16–19; 45:3–5; ver também a citação abaixo.)

O Presidente Joseph F. Smith afirmou: “Jesus veio e sofreu, ‘o justo pelos injustos’, Ele, que não tinha pecados, pelos que pecaram, submetendo-Se ao castigo da lei que o pecador havia transgredido”. (Gospel Doctrine, 5ª edição [1939], p. 204)

• Como devemos viver para sermos justificados por meio do sofrimento de Cristo por nossos pecados? (Ver 2 Néfi 2:7; ver também Romanos 10:4; D&C 19:15–16; Regras de Fé 1:3.)

• Peça a um aluno que leia 2 Néfi 2:8 em voz alta. Quais são “estas coisas” que devemos tornar conhecidas? (Ver 2 Néfi 2:6–8) Como podemos “tornar estas coisas conhecidas”? Como ao tornarmos essas coisas conhecidas demonstramos gratidão ao Salvador por Sua expiação?

3. Leí ensina a importância da oposição e da liberdade de escolher o bem em vez do mal.

Leia e discuta alguns versículos de 2 Néfi 2:11–30.

Ao ensinar a seus filhos sobre a necessidade da oposição, Leí contou novamente a história de Adão e Eva e sobre quando comeram do fruto proibido. Peça aos alunos que se revezem na leitura de alguns versículos de 2 Néfi 2:15–25. Peça-lhes que procurem (1) as condições em que Adão e Eva viviam antes de comerem do fruto proibido e (2) a oposição enfrentada por Adão e Eva depois de comerem do fruto. Resuma as respostas dos alunos no quadro-negro. A lista deve ser parecida com a que está abaixo.

Observe que em 2 Néfi 2, Leí menciona algumas das condições que se instaurariam em conseqüência da queda. Entretanto, o alcance da doutrina da queda é mais amplo do que o que se apresenta nesse capítulo. Os alunos devem entender que a queda trouxe a morte física e espiritual ao mundo, tornando possível o plano de redenção.

Condições antes que Adão e Eva comessem do fruto

A oposição que enfrentaram depois de comer do fruto

Eles podiam agir por si mesmos (2 Néfi 2:15–16), mas não faziam o bem “por não conhecerem o pecado”. (2 Néfi 2:23)

Eles podiam fazer o bem e também pecar. (2 Néfi 2:23) Eles receberam o mandamento de arrepender-se de seus pecados. (2 Néfi 2:21)

Eles não tinham de cultivar a terra para conseguir alimento no jardim. (2 Néfi 2:19; ver também Moisés 2:29.)

Eles tiveram de trabalhar para conseguir alimento. (2 Néfi 2:19)

Eles não conheciam a miséria nem a alegria. (2 Néfi 2:23)

Eles passaram a conhecer a alegria e a miséria. (2 Néfi 2:23)

Eles teriam permanecido “no mesmo estado (…) para sempre e não ter fim” (2 Néfi 2:22)

Eles tornaram-se mortais e decaídos — sujeitos à morte física. (2 Néfi 2:22; ver também Moisés 6:48.)

• Se Adão e Eva não tivessem comido do fruto, não teriam conhecido a oposição mencionada nessa lista. (2 Néfi 2:22–23) Que bênçãos podemos receber devido ao fato de a queda de Adão e Eva ter trazido a oposição ao mundo? (Ver 2 Néfi 2:23–27; Moisés 5:10–12.)

• Leí disse a seus filhos que “é necessário que haja uma oposição em todas as coisas”. (2 Néfi 2:11; ver também o versículo 15.) Pela sua própria experiência, por que é importante enfrentar oposição em nosso dia-a-dia? (Você pode pedir que os alunos leiam 2 Néfi 2:11–13 enquanto discutem essa pergunta.) Como a oposição pode ajudar-nos a progredir?

• De acordo com 2 Néfi 2:24–28, o que o Pai Celestial quer para nós? (Alegria, liberdade e vida eterna.) Como Ele proveu um meio para que recebêssemos essas bênçãos? (Ver 2 Néfi 2:26–27; ver também João 14:6.) O que Satanás quer para nós? (Ver 2 Néfi 2:18, 27, 29. Miséria, cativeiro e morte espiritual.) Como as ações isoladas que praticamos determinam se receberemos alegria, liberdade e vida eterna ou miséria, cativeiro e morte espiritual?

O Élder Joseph B. Wirthlin ensinou: “O Senhor deu-nos o dom do arbítrio (ver Moisés 7:32) e orientou-nos o suficiente para que distinguíssemos o bem do mal (ver 2 Néfi 2:5). Somos livres para escolher (ver 2 Néfi 2:27) e temos permissão para agir (ver 2 Néfi 10:23; Helamã 14:30), mas não temos a liberdade de escolher as conseqüências. Com toda certeza, escolher o bem e a justiça traz felicidade e paz, enquanto escolher o mal e o pecado acabará levando-nos à infelicidade, pesar e miséria”. (Ensign, novembro de 1989, p. 75)

• 2 Néfi 2 contém a doutrina da criação (2 Néfi 2:14–15), da queda (2 Néfi 2:4–5, 8, 18–25) e da expiação. (2 Néfi 2:3–4, 6–10, 26–27). Como essas doutrinas são fundamentais no plano de redenção do Pai Celestial?

Conclusão

Saliente que por meio da expiação de Jesus Cristo, podemos ser “eternamente [envolvidos] pelos braços [do amor do Salvador]”. (2 Néfi 1:15) Explique-lhes que é uma grande bênção sermos “livres para escolher” e incentive os alunos a “escolher a liberdade e a vida eterna” por meio de Jesus Cristo, o “grande Mediador de todos os homens”. (2 Néfi 2:27) Conforme a orientação do Espírito, testifique das verdades ensinadas na aula.

Sugestão Didática Adicional

Sugere-se o seguinte material para complementar a lição. Você pode utilizar uma ou mais dessas idéias como parte da aula.

Usar os ensinamentos de Leí em oposição às idéias do mundo.

Escreva no quadro-negro, sob o título “Falsos Ensinamentos do Mundo”, as frases relacionadas abaixo. Peça aos alunos que imaginem um amigo, colega ou professor apresentando argumentos persuasivos para essas declarações falsas. Em seguida, explique-lhes que Leí ensinou verdades que podem trazer-nos paz e tranqüilidade quando nos defrontamos com os ensinamentos falsos do mundo. Escreva no quadro-negro as referências escriturísticas relacionadas abaixo do título “Ensinamentos de Leí”. Peça aos alunos que leiam cada passagem e determinem como ela pode ajudá-los a ter paz quando bombardeados pelos falsos ensinamentos do mundo. Incentive os alunos a discutir formas de aplicar as referências das escrituras em sua vida.

Falsos ensinamentos do mundo

Ensinamentos de Leí

Não há bem ou mal.

2 Néfi 2:5 (“Os homens são ensinados suficientemente para distinguirem o bem do mal.”)

Não há lei.

Não há Cristo algum.

2 Néfi 2:5 (“A lei é dada aos homens.”)

Não há existência depois desta vida.

2 Néfi 2:6 (“A redenção nos vem por intermédio do Santo Messias.”)

Deus não existe.

A vida não tem propósito algum.

2 Néfi 2:10 (“Todos os homens (…) se acharão em sua presença para serem julgados por ele”.)

Nossas ações são determinadas pela genética e pelo ambiente.

2 Néfi 2:14 (“Existe um Deus”.)

2 Néfi 2:25 (“Os homens existem para que tenham alegria”.)

2 Néfi 2:26–27. (Somos livres “para [agirmos] por [nós] mesmos e não [recebermos] a ação”. Somos “livres para escolher a liberdade e a vida eterna (…) ou para [escolher] o cativeiro e a morte”.)