Morôni

O Livro de Mórmon Manual do Professor do Seminário, 2012


Por que estudar esse livro?

Ao estudar o livro de Morôni, os alunos podem extrair força dos poderosos exemplos e ensinamentos de Morôni e de seu pai, Mórmon. Aprenderão sobre as ordenanças e práticas básicas da Igreja de Jesus Cristo; a importância de fazer o trabalho de maneira correta e com real intenção; o modo de discernir o bem do mal; a relação entre a fé, esperança e caridade; e a salvação das criancinhas. Os alunos também lerão a exortação de Morôni de orar para saber por eles mesmos que o Livro de Mórmon é verdadeiro (ver Morôni 10:3–5) e para “[vir] a Cristo, e [ser] aperfeiçoados nele” (ver Morôni 10:32).

Quem escreveu esse livro?

Morôni escreveu esse livro, no qual incluiu suas próprias palavras, as palavras de Jesus Cristo a Seus doze discípulos nefitas (ver Morôni 2), e as palavras de seu pai, Mórmon (ver Morôni 7–9). Antes de os nefitas serem destruídos, Morôni serviu entre eles como líder militar e líder da Igreja (ver Mórmon 6:12; Morôni 8:1). Como outros escritores e compiladores principais do Livro de Mórmon, Morôni foi uma testemunha do Salvador. Ele testificou: Eu “vi Jesus e (…) ele falou comigo face a face” (Éter 12:39). Morôni foi fiel a seu testemunho, recusando-se a negar a Cristo durante um período em que os lamanitas matavam cada nefita que não O negasse (ver Morôni 1:1–3). Em 1823, aproximadamente 1.400 anos após terminar de registrar o Livro de Mórmon, Morôni apareceu ao Profeta Joseph Smith como um ser ressurreto e informou a Joseph que o registro estava depositado em um monte próximo a sua casa (ver Joseph Smith—História 1:29–35). Nessa ocasião e periodicamente durante os próximos quatro anos, Morôni instruiu Joseph Smith “com respeito ao que o Senhor ia fazer e à maneira pela qual o seu reino deveria ser conduzido nos últimos dias” (Joseph Smith—História 1:54).

Para quem o livro foi escrito e por quê?

Morôni declarou: “Escrevo, porém, mais algumas coisas que talvez sejam úteis para meus irmãos, os lamanitas, em algum dia futuro” (Morôni 1:4; ver também Morôni 10:1). Ele também declarou que falava “a todos os confins da Terra”, anunciando que no tribunal de Deus todos serão considerados responsáveis de acordo com as palavras que foram escritas (ver Morôni 10:24, 27). Em preparação para tal evento, Morôni convidou todos a “vir a Cristo” (ver Morôni 10:30, 32).

Quando e onde foi escrito?

Morôni provavelmente escreveu e compilou esse livro entre 401 d.C. e 421 d.C. (ver Mórmon 8:4–6; Morôni 10:1). Ele não disse onde estava quando o escreveu — somente que andava errante por onde podia, a fim de conservar sua vida (ver Morôni 1:1–3).

Quais são algumas características marcantes desse livro?

O livro fornece detalhes relacionados às instruções de Jesus Cristo a Seus doze discípulos nefitas quando lhes deu o poder de conferir o dom do Espírito Santo (ver Morôni 2; ver também 3 Néfi 18:36–37). Também inclui as únicas instruções no Livro de Mórmon relacionadas à realização das ordenanças do sacerdócio e às orações usadas na ordenança do sacramento (ver Morôni 3–5). Outras características distintas desse livro incluem os ensinamentos de Mórmon sobre distinguir o bem do mal (ver Morôni 7:12–19), a ministração de anjos (ver Morôni 7:29–39), caridade como o puro amor de Cristo (ver Morôni 7:44–48), e a salvação das criancinhas (ver Morôni 8). Também contém a descrição de Mórmon sobre a depravação dos nefitas e lamanitas antes da batalha final em Cumora (ver Morôni 9). Morôni inclui seus próprios ensinamentos sobre os dons do Espírito (ver Morôni 10:8–26). Ele também registrou um convite, encontrado em Morôni 10:3–5, que é uma contribuição essencial ao Livro de Mórmon. Ao referir-se a essa passagem, o Presidente Gordon B. Hinckley explicou que o Livro de Mórmon “é o único livro que contém a promessa de que, pelo poder divino, o leitor pode conhecer com certeza a sua veracidade” (“Um Testemunho Vibrante e Verdadeiro”, A Liahona, agosto de 2005, p. 2).

Resumo

Morôni 1–6 Enquanto andava errante para salvar sua vida, Morôni registrou ordenanças e práticas da Igreja de Jesus Cristo. Elas incluem: conferir o dom do Espírito Santo, realizar ordenanças do sacerdócio, administrar o sacramento e qualificar-se para o batismo. Morôni também abordou a nutrição espiritual dos membros da Igreja assim como os propósitos das reuniões da Igreja e como eram realizadas.

Morôni 7 Morôni registra um sermão proferido por Mórmon, que ensinou sobre a Luz de Cristo, a importância de realizar boas obras com real intenção, distinguir o bem do mal, apegar-se a tudo o que é bom, e a relação entre a fé, esperança e caridade.

Morôni 8–9 Morôni registra cartas de Mórmon que explicam por que as criancinhas não necessitam de batismo e descrevem o aumento da iniquidade entre os nefitas e lamanitas.

Morôni 10 Morôni exorta todos os que lerem o Livro de Mórmon a orar para saber se ele é verdadeiro, a não negar o poder e os dons de Deus, e a vir a Cristo e ser perfeitos Nele.