“Procurai com Zelo os Melhores Dons”

Doutrina e Convênios e História da Igreja: Manual do Professor de Doutrina do Evangelho, 2000


Objetivo

Ajudar os alunos a reconhecerem os dons do Espírito, empenharem-se em consegui-los e utilizá-los para servir ao próximo.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude as seguintes escrituras e outros materiais:

    1. a.

      Doutrina e Convênios 46; Regras de Fé 1:7.

    2. b.

      I Coríntios 12–13; Morôni 10:8–18 (escrituras suplementares).

    3. c.

      Nosso Legado, páginas 42–43; 47–48, 63.

  2. 2.

    Estude o material do Guia de Estudo do Aluno (35686 059) referente a esta lição. Prepare-se para utilizá-lo durante a aula.

  3. 3.

    Peça a alguns alunos que se preparem para ler as seguintes histórias de Nosso Legado:

    1. a.

      Newell Knight ministra a Philo Dibble. (Páginas 42–43).

    2. b.

      Amanda Smith recebe a revelação de como cuidar do filho ferido. (Páginas 47–48)

    3. c.

      O Profeta Joseph Smith prediz o serviço missionário de Dan Jones. (Página 63)

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Atividade Motivadora

Considere o que seja mais adequado e utilize esta atividade ou outra de sua preferência para iniciar a aula.

Peça aos alunos que imaginem que estejam plantando um jardim.

• Que sementes plantariam em seu jardim?

Dê aos alunos uns instantes para pensar e, depois, peça que alguns digam o que gostariam de ter no jardim. Saliente as diferenças nas escolhas dos alunos. Diga que os jardins seriam diferentes, mas todos poderiam ser belos e úteis.

• Depois de plantar as sementes, o que seria necessário fazer para que o jardim desse certo?

Depois que os alunos responderem, diga que esta lição trata dos dons do Espírito. Lembre aos alunos que o jardim de cada um pode ter plantas diferentes e, ainda assim, todos podem ser igualmente belos e úteis. Da mesma forma, os membros da Igreja podem receber diferentes dons do Espírito, mas todos esses dons são úteis na edificação do reino de Deus. Como sementes e plantas, os dons do Espírito podem ser cultivados e nutridos até que se desenvolvam totalmente e se tornem de grande utilidade.

Discussão e Aplicação

Em espírito de oração, escolha as partes da lição mais adequadas às necessidades dos alunos. Incentive-os a contarem experiências que tenham relação com os princípios das escrituras.

1. Todos os membros fiéis da Igreja podem receber os dons do Espírito.

Diga que os dons do Espírito são bênçãos ou habilidades espirituais que recebemos por intermédio do Espírito Santo. Eles foram retirados da Terra na época da Grande Apostasia, mas Deus restaurou-os no início desta dispensação. A utilização desses dons pode-nos abençoar, edificar e unificar.

Peça que os alunos designados leiam as histórias de Nosso Legado. (Ver a seção “Preparação”, item 3.) Depois da leitura de cada história, falem dos dons do Espírito que ela exemplifica. Newel Knight teve a fé necessária para curar. (D&C 46:20); Philo Dibble e Alma Smith tiveram a fé necessária para serem curados (D&C 46:19); Amanda Smith recebeu uma revelação (Regras de Fé 1:7); O Profeta Joseph Smith tinha o dom da profecia (D&C 46:22) e Dan Jones recebeu o dom de ensinar (Morôni 10:9–10).

• Que dons do Espírito o Senhor cita em D&C 46? (Peça aos alunos que leiam as seguinte escrituras e digam que dom espiritual é citado em cada passagem. Resuma os dons no quadro-negro.

  1. a.

    D&C 46:13. (Saber “pelo Espírito Santo, que Jesus Cristo é o Filho de Deus e que foi crucificado pelos pecados do mundo”.)

  2. b.

    D&C 46:14. (Acreditar no testemunho do Salvador prestado por outras pessoas.)

  3. c.

    D&C 46:15. (Saber “as diferenças de administração”.) O Élder Bruce R. McConkie, do Quórum dos Doze, disse que esse dom é “utilizado para administrar e governar a Igreja”. (A New Witness for the Articles of Faith, 1985, p. 278.)

  4. d.

    D&C 46:16. [Discernimento para “perceber (…) se as diversidades de operações são de Deus”. Esse dom ajuda-nos a perceber se um ensinamento ou influência é de Deus ou de alguma outra fonte.]

  5. e.

    D&C 46:17–18. (Sabedoria e conhecimento.)

  6. f.

    D&C 46:19. (Fé para ser curado.)

  7. g.

    D&C 46:20. (Fé para curar.)

  8. h.

    D&C 46:21. (A realização de milagres.)

  9. i.

    D&C 46:22. (Profecia.)

  10. j.

    D&C 46:23. (Discernimento de espíritos.)

  11. k.

    D&C 46:24. (Falar em línguas.)

  12. l.

    D&C 46:25. (Interpretação de línguas.)

Sugere-se que você diga que I Coríntios 12:4–12; 13:1–13 e Morôni 10:8–18 também citam alguns dons do Espírito.

• Quem pode receber os dons do Espírito? (Ver D&C 46:8, 11. Saliente que Deus dá no mínimo um desses dons a todos os membros fiéis da Igreja que tenham recebido o dom do Espírito Santo. Caso você esteja ensinando os jovens, saliente que eles têm dons espirituais. Sugere-se também que você saliente que as pessoas que não receberam o dom do Espírito Santo também podem ser abençoadas com um talento inigualável de alentar e fortalecer os outros.)

2. Deus concede os dons do Espírito para o benefício de Seus filhos.

• Citem alguns dos objetivos dos dons do Espírito, conforme a revelação de D&C 46. (Utilize as informações abaixo como material para discussão ou para complementar as respostas dos alunos. Escreva os títulos no quadro-negro à medida em que falar deles.)

Fortalecer e abençoar-nos individualmente

• Leia D&C 46:9 com os alunos. De que forma os dons do Espírito nos ajudam individualmente? Falem dos dons que tenham sido de maior importância para vocês. (Sugere-se que você peça a alguns alunos que contem uma experiência em que foram fortalecidos e abençoados por meio de seus próprios dons espirituais.)

O Élder Dallin H. Oaks, do Quórum dos Doze, ensinou que os dons do Espírito “podem conduzir-nos a Deus, servir-nos de escudo contra o poder do adversário, compensar a nossa falta de capacidade e consertar as nossas imperfeições”. (“Spiritual Gifts”, Ensign, setembro de 1986, p. 72.)

Ajudar-nos a servir aos outros

Leia D&C 46:11–12, 26 com os alunos. Depois leia para eles a seguinte declaração:

O Élder Orson Pratt, do Quórum dos Doze, disse: “Os dons espirituais são distribuídos entre os membros da Igreja de acordo com sua fidelidade, situação, habilidades naturais, deveres e chamados, de modo que o grupo, como um todo, seja devidamente ensinado, confirmado, aperfeiçoado e salvo”. (Masterful Discourses and Writings of Orson Pratt. N. B. Lundwall (org.), 1953, p. 571.)

• Falem de como um determinado dom espiritual os tenha ajudado a prestar serviço a outras pessoas. Falem das bênçãos que receberam por intermédio dos dons espirituais de outras pessoas.

Como parte da discussão, sugere-se que você conte esta história:

“Estávamos ocupados com os preparativos de um jantar de Natal quando, a minha irmã adolescente, agitada, abriu a cristaleira para pegar o aparelho de jantar de porcelana com bordas de prata. O lindo (…) aparelho de jantar fora o presente de casamento que minha avó dera a nossos pais e só era utilizado em ocasiões especiais, mas quando minha irmã tirou os valiosos pratos da cristaleira, bateu com o braço e eles escaparam de suas mãos. As tentativas desesperadas que ela fez de apará-los de nada serviram. O som da porcelana quebrando-se no chão e a expressão de terror e impotência no rosto de minha irmã foi de cortar o coração.

Minha mãe, que preparava o jantar, parou de súbito e a conversa alegre da casa cheia e agitada também, todos ficaram paralisados e mudos. Sem virar-se para ver o estrago, minha mãe saiu da cozinha em silêncio. Depois, (…) nós tentamos retomar o ritmo de nossos afazeres para a festa.

Todos, menos minha irmã. Ela ficou parada, uma grande lágrima rolou-lhe pela face. Enquanto outra lágrima rolava, ela pegou mecanicamente a vassoura e a pá e começou a varrer os cacos espalhados pelo chão. Depois, de joelhos, devagar, foi juntando os pedaços maiores e colocando-os com cuidado na pá.

Depois de alguns minutos, minha mãe voltou para a cozinha e abraçou a filha, que sofria. Minha irmã começou a soluçar alto. (…) [Minha mãe] consolou-a dizendo baixinho: ‘Querida, está tudo bem, as pessoas são mais importantes que as coisas’. “Posteriormente, minha mãe disse-me que fora para o quarto orar e recebera paz como bênção e inspiração para consolar minha irmã. Naquele Natal, a minha mãe recebeu o dom da perspectiva espiritual, e ele foi o mais caro presente que nossa família recebeu.” (Laura Russell Bunker, “The Art of Perspective”, Ensign, dezembro de 1998. pp. 54–55.)

Sugere-se que você e os alunos discutam que dons do Espírito seriam úteis nas seguintes situações. Peça aos alunos que voltem a olhar D&C 46:13–25.

  1. a.

    Um mestre familiar é chamado à casa de uma das famílias que visita para dar uma bênção do sacerdócio.

  2. b.

    Um missionário está presidindo um pequeno ramo de membros da Igreja.

  3. c.

    Uma moça recebe a designação de dar uma aula para sua turma.

  4. d.

    Um consultor do Sacerdócio Aarônico ficou responsável por um grupo de diáconos em um acampamento, e o grupo está em dificuldades.

  5. e.

    Uma presidente da Sociedade de Socorro está determinando quais serão as irmãs da ala (ou ramo) das quais cada dupla de professoras visitantes ficará encarregada.

Ajudar-nos a não ser enganados

• Leia D&C 46:8 com os alunos. Como os dons do Espírito podem ajudar-nos a evitar as influências ou enganos malignos?

3. Devemos buscar e cultivar os dons do Espírito.

O Senhor disse-nos: “Procurai com zelo os melhores dons, lembrando sempre por que são dados”. (D&C 46:8)

• O que podemos fazer para descobrir quais são os dons espirituais que Deus nos deu? (Algumas das respostas possíveis são: ponderar, orar, jejuar, ler a nossa bênção patriarcal, obedecer aos mandamentos e servir ao próximo. Ver também a citação abaixo.) O que podemos fazer para cultivar e desenvolver os dons espirituais que recebemos?

O Profeta Joseph Smith ensinou que muitos dons do Espírito, como, por exemplo a sabedoria ou o dom para curar, não são perceptíveis até que sejam necessários. Ele disse que seriam necessários “tempo e circunstâncias especiais para operá-los”. [Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, Joseph Fielding Smith, (org.), 1975, p. 240.]

• O que podemos fazer para tentar alcançar esses dons do Espírito? (Peça que os alunos leiam as seguintes escrituras e descubram o que elas ensinam a respeito dos dons do Espírito. Resuma o que for dito no quadro-negro.)

  1. a.

    D&C 46:7, 30. (Pedir a Deus e seguir a orientação do Espírito; ver também a próxima citação, que é uma declaração feita pelo Presidente George Q. Cannon.)

  2. b.

    D&C 46:9. (Tentar alcançar os dons para beneficiar outras pessoas, sem motivos egoístas.)

  3. c.

    D&C 46:31. (Fazer tudo em nome de Cristo.)

  4. d.

    D&C 46:32. (Agradecer a Deus por todas as dádivas que nos concede.)

  5. e.

    D&C 46:33. (Agir sempre de maneira virtuosa e com santidade.)

O Presidente George Q. Cannon ensinou: “Se somos imperfeitos, é nosso dever orar pedindo o dom que nos tornará perfeitos. Se eu tenho imperfeições? Tenho muitas. Qual é o meu dever? Orar a Deus pedindo que me conceda os dons que as corrijam. Se eu fosse uma pessoa irritável, meu dever seria orar pedindo caridade, que é sofredora e benigna. Se eu fosse invejoso, meu dever seria empenhar-me em alcançar a caridade, que não é invejosa. Assim é com todos os dons do evangelho. Esse é o propósito deles. Ninguém deve dizer: ‘Ah, isso eu não consigo controlar, faz parte da minha personalidade’. Isso não é justificativa, pois Deus prometeu que nos daria a força para corrigir essas coisas e que nos concederia os dons que as erradicariam”. (Millennial Star, 23 de abril de 1894, p. 260.)

O Élder Dallin H. Oaks contou como sua mãe utilizava o princípio de buscar os dons do Espírito: “Como perdera o marido, minha mãe, que ficara viúva, estava incompleta. Como ela orava pedindo o que precisava para cumprir a responsabilidade de criar os três filhos pequenos! Empenhava-se em buscar o que precisava, era digna e era abençoada! As orações que fazia eram respondidas de muitas maneiras, inclusive com dons espirituais, que eram muitos, mas os que mais se destacam em minha memória são o dom da fé, testemunho e sabedoria. Ela era uma mulher forte de Sião”. (Ensign, setembro de 1986, p. 72.)

Conclusão

Incentive os alunos a buscarem os dons do Espírito e a utilizar os dons que tenham para servir ao próximo. Preste testemunho das verdades discutidas na aula, de acordo com o que o Espírito lhe inspirar.

Sugestões Didáticas Complementares

Você pode utilizar uma ou mais das seguintes idéias para complementar o plano de aula sugerido.

1. Utilizar os dons espirituais para servir ao próximo

Caso as seguintes gravuras estejam disponíveis, leve algumas delas para a sala de aula: “Uma Menina Discursa na Igreja” [Suplemento do Pacote de Gravuras do Evangelho (34740 059) – 607]; “O Bispo” [Suplemento do Pacote de Gravuras do Evangelho (34740 059) – 611]; “Missionários Ensinam o Evangelho de Jesus Cristo” [Suplemento do Pacote de Gravuras do Evangelho (34740 059) – 612]; “A Ministração aos Enfermos” [Suplemento do Pacote de Gravuras do Evangelho (34740 059) – 613]; “O Ensino Familiar” [Suplemento do Pacote de Gravuras do Evangelho (34740 059) – 614] e “Servir ao Próximo” [Suplemento do Pacote de Gravuras do Evangelho (34740 059) – 615). Mostre uma gravura de cada vez e peça aos alunos que expliquem em que os dons do Espírito são necessários em cada uma das situações retratadas.

Peça que os alunos pensem nas próprias responsabilidades. Por exemplo, eles poderiam pensar na responsabilidade de pais, irmãos, líderes do sacerdócio ou das auxiliares, ou de mestres familiares e professoras visitantes. Depois peça-lhes que ponderem em silêncio esta pergunta: Que dons do Espírito vocês poderiam empenhar-se em alcançar para serem de mais utilidade ao próximo?

2. Outros dons espirituais

• O Élder Bruce R. McConkie ensinou: “Os dons espirituais são infinitos, tanto em número como em diversidade. Os citados na palavra revelada são meramente exemplos”. (A New Witness for the Articles of Faith, p. 371.) Citem possíveis dons espirituais que não estejam relacionados em D&C 46.

O Élder Marvin J. Ashton, do Quórum dos Doze, disse que entre os “dons menos evidentes” estão “o dom de pedir ou perguntar; o dom de escutar; o dom de ouvir e atender à voz mansa e suave; (…).

O dom de evitar os atritos; o dom de ser agradável; (…) o dom de empenhar-se no que é correto; o dom de não julgar; o dom de voltar-se a Deus para conseguir orientação; o dom de ser discípulo; o dom de importar-se com outras pessoas e cuidar delas; o dom de ter a capacidade de ponderar; o dom de orar; o dom de prestar testemunho com vigor e o dom de receber o Espírito Santo. [Conference Report (Relatório da Conferência Geral), outubro de 1987, p. 23; Ensign, novembro de 1987, p. 20.]

3. Identificar os verdadeiros dons do Espírito

Diga que Satanás pode tentar enganar as pessoas com falsos dons espirituais. O Profeta Joseph Smith, que estava preocupado com algumas manifestações falsas desses dons entre os membros da Igreja, pediu ao Senhor e recebeu a revelação que encontra-se registrada em D&C 50.

Sugere-se que você examine D&C 50:17–24 para ajudar os alunos a discernirem os verdadeiros dons espirituais dos falsos. Saliente que os dons de Deus nos edificam e dão alegria. Levam-nos a fazer o bem, a amar e servir a Deus e a acreditar em Cristo. Caso uma manifestação espiritual não seja edificante, ou caso nos induza a pecar, não provém de Deus. A questão de evitar os enganos e influências malignas será discutida com mais detalhes na lição 24.

4. Ensinar por meio do Espírito

• Diga que a capacidade de ensinar o evangelho é um dom do Espírito. (Morôni 10:9–10) Depois, leia D&C 42:13–14 e 50:17–18 com os alunos. O que significa ensinar pelo poder do Espírito? (Ver 2 Néfi 33:1; D&C 50:21–22 e a próxima citação.)

O Manual de Instruções da Igreja diz: “Uma pessoa pode ensinar verdades profundas, e os alunos podem participar de discussões extremamente estimulantes, mas a menos que o Espírito esteja presente, essas coisas não deixarão uma impressão profunda na alma.” (Manual de Instruções da Igreja, vol. 2: Líderes do Sacerdócio e das Auxiliares, 1998, p. 300.)

• O que os professores podem fazer para tornar o ambiente propício ao Espírito enquanto ensinam? (Ver a página viii deste manual.) O que as pessoas que estão sendo ensinadas podem fazer para tornar o ambiente propício ao Espírito?

• Leia D&C 43:8 e 88:122 com os alunos. Como esses versículos se aplicam à sua classe da Escola Dominical? (Saliente a importância de ensinar e edificar uns aos outros.) Vocês perceberam em alguma ocasião que é mais fácil edificarmos mutuamente e alegrarmo-nos juntos quando ensinamos e aprendemos por intermédio do Espírito?

5. Vídeo “Um Homem Pouco Eloqüente”

Caso a fita de vídeo Ensinamentos de Doutrina e Convênios e História da Igreja (5x933 059) esteja disponível, leve em consideração a possibilidade de exibir “Um Homem Pouco Eloqüente”, que é um segmento de seis minutos. Caso resolva utilizá-lo, faça-o na segunda ou terceira parte da lição.

Explique-lhes que o vídeo é uma representação de como um professor humilde ajudou Brigham Young a converter-se ao evangelho restaurado. Ele começa com um trecho de um discurso feito pelo Presidente Young, no qual perguntava: “O que persuade os homens?” (Journal of Discourses, 1:90) Incentive os alunos a procurarem a resposta dessa pergunta enquanto assistem ao vídeo. Depois, façalhes estas perguntas:

• O que convence as pessoas a respeito da veracidade do evangelho?

• O que podemos fazer para seguir o exemplo de Eleazer Miller quando ensinamos o evangelho?