“Sião—O Puro de Coração”

Doutrina e Convênios e História da Igreja: Manual do Professor de Doutrina do Evangelho, 2000


Objetivo

Ajudar os alunos a compreenderem o que as escrituras ensinam quanto a Sião e inspirá-los no trabalho de estabelecê-la.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude as seguintes escrituras e outros materiais:

    1. a.

      Doutrina e Convênios 57:1–3; 64:33–43; 82:14–15; 97:8–28; 105:1–12; Moisés 7:12–19, 61–63, 68–69; Regras de Fé 1:10.

    2. b.

      Nosso Legado, páginas 37–38, 145–146.

  2. 2.

    Estude o material do Guia de Estudo do Aluno (35686 059) referente a esta lição. Prepare-se para utilizá-lo durante a aula.

  3. 3.

    Peça a um aluno que se prepare para resumir a história da cidade de Enoque, conforme o que se encontra em Moisés 7:12–19, 68–69.

  4. 4.

    Caso utilize a atividade motivadora, leve papel e caneta (ou lápis) para cada aluno.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Atividade Motivadora

Considere o que seja mais adequado e utilize esta atividade ou outra de sua preferência para iniciar a aula.

Dê papel e caneta (ou lápis) para todos os alunos. Peça-lhes que anotem cinco coisas importantes que gostariam de realizar na vida. Depois que terminarem, leia a seguinte declaração do Profeta Joseph Smith:

“Nosso objetivo principal é construir Sião. (…) Não tardará o tempo em que homem algum gozará de paz, a não ser em Sião e suas estacas.” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, Joseph F. Smith (org), 1975, pp. 156–157.)

Peça aos alunos que ponderem as seguintes perguntas, mas que não as respondam em voz alta:

• Quantos itens da sua lista ajudariam a construir Sião? Em que você poderia alterar a sua lista para atender à advertência do Profeta Joseph Smith?

Nas revelações registradas em Doutrina e Convênios, há muitas instruções quanto à edificação de Sião. Esta lição trata do que é Sião e do que devemos fazer para ajudar a estabelecê-la.

Discussão e Aplicação

Em espírito de oração, escolha as partes da lição mais adequadas às necessidades dos alunos. Incentive-os a contar experiências relacionadas aos princípios das escrituras.

1. A palavra Sião tem vários significados.

Diga que as escrituras atribuem vários significados à palavra Sião. Leia as seguintes passagens com os alunos. Descubram qual é o significado de Sião em cada uma e anotem-no no quadro-negro.

  1. a.

    D&C 97:21. (O puro de coração.)

  2. b.

    D&C 82:14. (A Igreja e suas estacas.)

  3. c.

    Moisés 7:19. (A cidade de Enoque.)

  4. d.

    II Samuel 5:6–7; I Reis 8:1. (A antiga cidade de Jerusalém.)

  5. e.

    D&C 45:66–67; 57:1–2; Regras de Fé 1:10. (A Nova Jerusalém, que será construída no Missouri.)

  6. f.

    Hebreus 12:22–23. (O lugar onde habitará quem receber a exaltação.)

Saliente que nas escrituras, a palavra Sião indica o povo do Senhor (os puros de coração), um determinado lugar, ou as duas coisas. Nesta aula, quando mencionarmos a edificação de Sião em nossa época, estaremos falando da purificação de nosso coração de modo que o lugar em que moremos possa ser chamado de Sião.

2. Sião existiu em outras dispensações.

Diga que em algumas ocasiões, nas dispensações anteriores à nossa, Sião existiu entre o povo de Deus. Um exemplo é o povo da cidade de Enoque, que estabeleceu Sião. Peça ao aluno designado que resuma os acontecimentos registrados em Moisés 7:12–19, 68–69.

• Quais eram as características de Sião na época de Enoque? (Ver Moisés 7:12–19.) Por que essa cidade foi chamada de Sião? (Ver Moisés 7:18.) O que significa ser “unos de coração e vontade”?

• O que acontecerá com a cidade de Enoque no Milênio? (Ver Moisés 7:61–63. Ela retornará à Terra e passará a fazer parte da Nova Jerusalém.) Por que a história de Enoque e seu povo é importante para nós atualmente? (Além de ajudar-nos a compreender o destino da cidade de Enoque, ela ajuda-nos a compreender o que devemos fazer para estabelecer Sião.)

3. Os membros da Igreja de nossa dispensação receberam o mandamento de estabelecer Sião.

Um dos assuntos mais citados em Doutrina e Convênios é o estabelecimento de Sião nos últimos dias. Nessas revelações, há mais de 200 referências a Sião. Algumas referem-se a um lugar, outras a um estado do coração e outras à edificação da Igreja do Senhor. Mesmo antes da organização formal da Igreja, o Senhor dissera a vários irmãos que procurassem “trazer à luz e estabelecer a causa de Sião”. (D&C 6:6; 11:6; 12:6; 14:6)

Para os primeiros membros da Igreja, estabelecer Sião não significava apenas que se tornassem puros de coração e vivessem em união; significava construir a cidade de Sião, ou Nova Jerusalém. Em julho de 1831, o Senhor revelou ao Profeta Joseph Smith que a cidade de Sião seria construída no Estado do Missouri (nos Estados Unidos) e que Independence seria a capital. (D&C 57:1–3) Depois dessa revelação, muitos membros da Igreja foram morar no Missouri. Eles prosperaram por algum tempo, mas começaram a haver contendas e divisões entre eles. Além disso, havia tensão entre os outros colonizadores daquela região. Em novembro de 1833, as turbas expulsaram os membros da Igreja das casas onde moravam. Poucos meses depois, em julho de 1834, o Senhor revelou que os santos teriam de “[esperar] um pouco a redenção de Sião”. (D&C 105:9) (Ver a lição 12 e a 27 para mais informações quanto ao estabelecimento da cidade de Sião, no Missouri.)

• Por que os primeiros membros da Igreja não conseguiram construir a cidade de Sião? (Ver D&C 101:6–8; 105:1–12.) Como o que aprendemos com a experiência deles nos ajuda a edificar Sião atualmente? (Diga que para edificar Sião, seja em forma de uma cidade ou em nossas estacas e famílias, temos de desenvolver as qualidades do povo de Sião: pureza de coração, união e generosidade.)

Diga que, apesar da construção da cidade de Sião ter sido adiada, os profetas dos últimos dias vêm-nos exortando a continuar a empenhar-nos para estabelecer Sião em nosso coração, nossas estacas e em família. O Presidente Harold B. Lee disse:

“As fronteiras de Sião, do local para a habitação dos justos e puros de coração, precisam começar a ser expandidas. As estacas de Sião precisam ser fortalecidas; tudo para que Sião se erga e brilhe, tornando-se cada vez mais diligente em levar a efeito o plano de salvação no mundo inteiro. [Conference Report (Relatório da Conferência Geral), abril de 1973, p. 5; Ensign, julho de 1973, p. 3.]

• Leia D&C 82:14–15 com os alunos. O que o Senhor ordenou nesses versículos? Citem algumas coisas que tenhamos de fazer para edificar Sião. (Peça que os a alunos leiam as seguintes escrituras e descubram o que elas ensinam quanto à edificação de Sião. Resuma a informação no quadro-negro. Escolha algumas das seguintes perguntas para incentivar a discussão.)

  1. a.

    D&C 97:21. (Empenho em ser puro de coração.) O Senhor deu uma definição simples de Sião ao dizer que ela era “o puro de coração”. (D&C 97:21) O que podemos fazer para ajudar-nos a ser puros de coração? (Ver Morôni 7:47–48; 10:32.)

  2. b.

    D&C 38:27. (Unir-se.) O povo da cidade de Enoque foi descrito como sendo “[uno] de coração e vontade”. (Moisés 7:18) A falta de união foi um dos motivos porque os primeiros membros da Igreja não conseguiram construir a cidade de Sião. (D&C 101:6; 105:4) Citem alguns meios eficazes de aumentarmos a união familiar. O que podemos fazer para ter mais união na ala?

  3. c.

    D&C 64:34–35; 105:3, 5–6. (Obediência) Em D&C 105, o Senhor cita a desobediência entre as razões para que a cidade de Sião não fosse estabelecida naquela época. Falem de como a sua família se tenha tornado mais forte devido à obediência aos princípios do evangelho. Como a sua ala ou estaca se fortaleceu devido à obediência dos membros aos princípios do evangelho?

  4. d.

    D&C 105:3. (Cuidar dos pobres e aflitos.) Os membros da Igreja que estavam tentando estabelecer Sião no Missouri foram castigados pelo Senhor por deixarem de cuidar dos “pobres e aflitos dentre eles”. (D&C 105:3) Por que é preciso que cuidemos dos necessitados para que edifiquemos Sião? Quais são as nossas oportunidades de cuidar dos necessitados? e. D&C 97:10–16. (Construir templos e receber as bênçãos do templo.) Por que os templos são importantes para a edificação de Sião? (Ver D&C 97:13–16; 105:9–12.)

  5. f.

    D&C 105:10. (Ensinar e aprender melhor os nossos deveres.) O que podemos fazer para melhorar o ensino em casa e em reuniões formais da Igreja? Quais são os deveres que talvez tenhamos de aprender melhor?

  6. g.

    D&C 133:8–9. (Proclamar o evangelho ao mundo.) O Senhor ordenou aos élderes da Igreja que chamassem o povo a abandonar a Babilônia (o mundo) e a ir para Sião. De que forma a proclamação do evangelho fortalece as estacas de Sião?

4. As escrituras contêm promessas grandiosas quanto ao futuro de Sião.

Em Doutrina e Convênios, o Senhor falou de muitas bênçãos que Sião receberia nos últimos dias. Para alguns exemplos, peça aos alunos que leiam D&C 97:18–25 e que citem bênçãos específicas prometidas a Sião. Ver também a lista a seguir:

  1. a.

    Sião haverá de expandir-se e tornar-se gloriosa e grandiosa. (D&C 97:18)

  2. b.

    As nações da Terra honrarão Sião. (D&C 97:19)

  3. c.

    O Senhor será a salvação de Sião. (D&C 97:20)

  4. d.

    Sião alegrar-se-á. (D&C 97:21)

  5. e.

    Sião escapará da vingança do Senhor. (D&C 97:22–25)

• O que temos de fazer para receber essas bênçãos? (Ver D&C 97:25.)

• O que vocês sentem ao pensar no futuro de Sião?

O Profeta Joseph Smith ensinou: “O estabelecimento de Sião é uma causa que interessou o povo de Deus em todas as épocas; é um tema que os profetas, reis e sacerdotes trataram com muito regozijo. Aguardaram em gloriosa espera o dia que agora vivemos; e inspirados por celestiais e alegres expectativas, cantaram, escreveram e profetizaram sobre esta época. (…) Somos o povo favorecido que Deus elegeu para levar a cabo a gloria dos últimos dias”. (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, Joseph Fielding Smith (org), 1975, p. 226.)

Conclusão

Leia a seguinte declaração do Presidente Gordon B. Hinckley:

“(…) Vejo um maravilhoso futuro num mundo bastante incerto. Se nos apegarmos a nossos valores, se edificarmos sobre o alicerce que herdamos, se formos obedientes perante o Senhor, se simplesmente vivermos o evangelho, seremos abençoados de modo magnífico e maravilhoso. Seremos considerados um povo incomum, que encontrou a chave para um tipo incomum de felicidade.

‘E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor’. (Isaías 2:3)

Nosso passado foi grandioso, nosso presente é maravilhoso, nosso futuro pode ser glorioso.” (A Liahona, janeiro de 1998, p. 80.)

Incentive os alunos a estabelecerem Sião no próprio coração, na família e na estaca. De acordo com o que o Espírito lhe inspire, preste testemunho das verdades abordadas durante a aula.

Sugestões Didáticas Complementares

Você pode utilizar a seguinte idéia para complementar o plano de aula sugerido.

Hinos que falam de Sião

Prepare o que for preciso para que os alunos cantem ou leiam a letra de um dos seguintes hinos: “No Monte a Bandeira” (Hinos, nº 4), “Israel, Jesus Te Chama” (Hinos, nº 5) ou “Bela Sião” (Hinos, nº 25); ou peça a um solista ou a um grupo de poucas pessoas que se prepare para cantar um desses hinos. Fale de como o hino louva o estabelecimento de Sião.