Batismo: Tomar sobre Nós o Nome de Cristo

Preparar-se para a Exaltação, 1999


Objetivo

Recapitular o simbolismo do batismo e inspirar os alunos a assumirem o compromisso de guardar seus convênios batismais.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude João 3:3–5; Romanos 6:3–6; 2 Néfi 31; Mosias 18:8–10 e Doutrina e Convênios 20:37, 71, 77; 49:13–14.

  2. 2.

    Escreva os números de 1 a 5 em tiras de papel. Dobre-as e coloque-as em uma tigela ou outro recipiente. (Ver a atividade da página 71.)

  3. 3.

    Materiais necessários:

    1. a.

      As gravuras O Sepultamento de Jesus (Pacote de Gravuras do Evangelho 231); Jesus Cristo Ressuscitado (Pacote de Gravuras do Evangelho 239) e Alma Batiza nas Águas de Mórmon (quinta página da seção de gravuras do manual; Pacote de Gravuras 309).

    2. b.

      Escrituras e lápis de cor para cada aluno. Continue a incentivar os alunos a trazerem as próprias escrituras para a aula semanalmente.

Nota para o professor

O batismo é um dos primeiros passos que damos para vir a Cristo. Se compreendermos o simbolismo do batismo, conseguiremos entender a natureza eterna dos convênios e bênçãos ligados a essa ordenança. Por meio da obediência contínua, poderemos vencer a morte espiritual e voltar à presença do Pai Celestial. Uma vez que isso é possível pela Expiação de Jesus Cristo, tomamos sobre nós o nome Dele quando nos batizamos e prometemos recordá-Lo em tudo o que fizermos.

Ao dar esta aula, tenha tato, pois pode haver alunos que ainda não tenham sido batizados.

Sugestões para a Apresentação da Lição

Os Propósitos do Batismo

Discussão

Mostre a gravura de um menino sendo batizado.

• O que vocês se lembram de seu batismo?

Peça aos alunos que falem sobre seu batismo. Você pode relatar as recordações que guarda de seu próprio batismo.

Discussão das escrituras

• Por que vocês foram batizados?

Não deixe de discutir os seguintes propósitos do batismo (pedindo aos alunos que leiam e marquem as escrituras correspondentes):

  1. 1.

    Para receber a remissão (ou perdão) dos pecados (ver D&C 49:13);

  2. 2.

    Para mostrar a disposição de guardar os mandamentos do Pai Celestial (ver 2 Néfi 31:14);

  3. 3.

    Para tornar-se membro da Igreja (ver D&C 20:71);

  4. 4

    Para iniciar o caminho que conduz à vida eterna (ver 2 Néfi 31:17–20);

  5. 5.

    Para poder receber o dom do Espírito Santo (ver D&C 49:14).

• Por que Jesus, que jamais pecou, precisou ser batizado?

Peça aos alunos que leiam 2 Néfi 31:6–9, marcando as palavras e frases que respondam a essa pergunta. Ajude-os a ver que, assim como nós, Jesus precisou ser batizado para demonstrar obediência ao Pai Celestial. Foi batizado também para dar-nos o exemplo.

O Batismo Proporciona um Renascimento Espiritual

Discussão das escrituras

Explique aos alunos que o Apóstolo Paulo se referiu ao batismo como um símbolo. Símbolo é um objeto ou ato que representa outra coisa. Peça-lhes que leiam e marquem Romanos 6:3.

Mostre a gravura do sepultamento de Jesus.

• Na sua opinião, o que significa ser “batizados [na morte de Cristo]”? (Ver Romanos 6:3.)

Explique à classe que a palavra batismo significa “mergulhar” ou “imergir”. (Ver Guia para Estudo das Escrituras, “Batismo”, p. 26.) O ato de imergir (ser temporariamente sepultado na água) representa a morte e o enterro dos pecados de uma pessoa. A Expiação de Jesus Cristo torna possível que nos arrependamos de nossos pecados e sejamos perdoados.

Peça aos alunos que leiam e marquem Romanos 6:4–5.

Mostre a gravura de Jesus Cristo ressurreto.

• De que forma o batismo é “na semelhança (…) [da ressurreição de Cristo]”?

Explique aos alunos que o ato de emergir das águas representa o nascimento para uma nova vida, assim como Jesus Cristo ressuscitou da tumba.

Explique-lhes que, ao conversar com um homem chamado Nicodemos, Jesus falou sobre esse aspecto do batismo. Peça-lhes que leiam e marquem João 3:3–5.

• Como uma pessoa nasce da água? (Sendo batizada.)

• Como uma pessoa nasce do Espírito? (Recebendo o Espírito Santo após o batismo. Diga que, na aula da próxima semana, estudaremos sobre o dom do Espírito Santo.)

História

Leia o testemunho a seguir, prestado por um converso em uma reunião da Igreja:

“Venho de um lar desestruturado. Não tínhamos religião, e não aprendi nenhum valor moral em particular. Minha vida não tinha sentido, era vazia e cheia de conflitos. Cometi vários pecados. Então, o evangelho entrou em minha vida. Aceitei o Salvador de todo o coração. Comecei a crer Nele e abandonei minha conduta passada. Fui batizado e recebi o precioso dom do Espírito Santo. Irmãos e irmãs, durante muitos anos me senti como se estivesse ‘morto’ por dentro, mas agora, pela primeira vez na vida, sinto-me ‘vivo’.” [My Errrand from the Lord (Melchizedek Priesthood study guide, 1976), p. 161]

Fizemos Convênios no Batismo

Discussão das escrituras

Explique aos alunos que, na seção 20 de Doutrina e Convênios, lemos uma revelação concedida a Joseph Smith no dia da organização de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Joseph Smith recebeu instruções para as pessoas que desejavam ser batizadas e tornar-se membros da Igreja. Peça aos alunos que leiam e marquem Doutrina e Convênios 20:37. Diga que esse versículo contém o convênio batismal. Convênio é um acordo entre nós e o Senhor em que nos comprometemos a obedecer a Seus mandamentos e Ele promete abençoar-nos de acordo com nossa obediência.

• Que convênios as pessoas precisam fazer para serem batizadas? (Escreva os seguintes requisitos no quadro-negro, à medida que forem mencionados.)

  1. 1.

    1. Humilhar-se diante de Deus;

  2. 2.

    2. Arrepender-se dos pecados;

  3. 3.

    3. Estar dispostas a tomar sobre si o nome de Jesus Cristo;

  4. 4.

    4. Estar dispostas a servir ao Senhor;

  5. 5.

    5. Mostrar pelas obras que receberam o Espírito de Cristo.

Discussão das escrituras

• O que significa tomar sobre nós o nome de Cristo?

Ressalte que tomamos sobre nós o nome de Jesus quando seguimos Seu exemplo. Explique aos alunos que, para aprendermos como podemos fazer isso, vamos discutir alguns ensinamentos de Alma, um profeta do Livro de Mórmon.

Mostre a gravura de Alma batizando nas águas de Mórmon. Lembre que Alma se converteu por causa das pregações de Abinádi e depois ensinou o evangelho ao povo. Para ajudar as pessoas a prepararem-se para o batismo, ele abordou algumas coisas que deveriam fazer como membros da Igreja.

Peça aos alunos que leiam e marquem Mosias 18:8–10. Escreva no quadro-negro: “Entrar no rebanho de Deus e ser chamados seu povo”.

• O que precisamos estar dispostos a fazer para podermos “entrar no rebanho de Deus e ser chamados seu povo”?

Escreva os seguintes requisitos no quadro-negro, à medida que forem mencionados:

  1. 1.

    Carregar os fardos uns dos outros.”

  2. 2.

    Chorar com os que choram.”

  3. 3.

    Consolar os que necessitam de consolo.”

  4. 4.

    Servir de testemunhas de Deus em todos os momentos e em todas as coisas e em todos os lugares.”

• De que forma podemos carregar os fardos uns dos outros? Como vocês já viram as pessoas fazerem isso? Como alguém já os ajudou a carregarem seus fardos?

• Por que às vezes é importante “chorar com os que choram”? Quais são algumas coisas que podemos fazer para consolar quem necessite de consolo? Como vocês já foram ajudados em momentos difíceis?

• O que significa servir de testemunha de Deus?

Atividade

Peça a um aluno que escolha uma das tiras de papel que você preparou e leia o número nela contido. Depois, leia a situação abaixo que lhe for correspondente e pergunte aos alunos como podem servir de testemunhas de Deus nessa circunstância. Repita a atividade até discutir todas as situações.

1ª Situação

Você está jogando basquete com um grupo de amigos. Um deles perde um lance fácil e, frustrado, toma o nome do Senhor em vão.

2ª Situação

Um de seus amigos não-membros vai à sua casa e vê na mesa o Livro de Mórmon.

3ª Situação

Você está em uma atividade para os rapazes e moças da ala. Um novo bispo acaba de ser chamado, e várias pessoas de sua idade estão falando sobre ele. “Não acredito que ele foi chamado”, diz uma delas.

4ª Situação

Você está sozinho em casa e sabe que seus pais vão demorar algumas horas para chegar. A televisão vai exibir um filme que você gostaria de ver. Você sabe que há algumas cenas ofensivas e linguajar inadequado, mas muitos de seus amigos já lhe disseram que o filme é excelente.

5ª Situação

Você está planejando há meses ir ao templo com os rapazes e moças de sua ala para fazer batismos vicários. Um amigo não-membro chama-o para uma festa a ser realizada na mesma noite. Você diz que não pode aceitar o convite e seu amigo pergunta o motivo.

Discussão das escrituras

• Qual é a relação entre as quatro promessas de Mosias 18:8–10 e o nosso convênio de tomar sobre nós o nome de Jesus Cristo?

• Por que vocês acham que estamos falando sobre o batismo mesmo que a maioria de nós (se não todos) já seja batizada?

Peça a um aluno que leia Doutrina e Convênios 20:77, que contém a oração do pão sacramental. Realce as semelhanças entre essa oração e o convênio batismal de Doutrina e Convênios 20:37. Explique à classe que o convênio batismal é tão importante que o renovamos semanalmente quando tomamos o sacramento. O batismo é mais do que a simples imersão na água. Os convênios que fazemos e as bênçãos que podemos receber são eternas.

Testemunho

Preste testemunho da alegria que sentimos quando guardamos os convênios batismais. Incentive os alunos a lembrarem-se de seus convênios batismais e serem fiéis a eles.

Atividades Complementares

Caso deseje, poderá utilizar uma ou mais destas atividades durante a aula.

  1. 1.

    Dê a cada aluno um exemplar de “Decodificar a Mensagem”, que se encontra na próxima página. (Antes de iniciar essa atividade, não se esqueça de apagar o quadro-negro.)

    Peça aos alunos que tentem decodificar as mensagens do exercício. Dedique de dois a três minutos à atividade. Se depois desse prazo ninguém as houver decifrado, esclareça que cada letra na folha representa a letra que ocupa a posição imediatamente anterior a ela no alfabeto. Conceda alguns minutos para uma nova tentativa. As mensagens estão relacionadas abaixo:

    • 1ª Mensagem: CARREGAR OS FARDOS UNS DOS OUTROS

    • 2ª Mensagem: CHORAR COM OS QUE CHORAM

    • 3ª Mensagem: CONSOLAR OS QUE NECESSITEM DE CONSOLO

    • 4ª Mensagem: SERVIR DE TESTEMUNHAS DE DEUS

  2. 2.

    Traga para a sala de aula dois objetos relativamente pesados, mas que qualquer aluno consiga segurar com uma única mão. Peça a dois voluntários que venham para a frente da classe e entregue um objeto a cada um deles. Oriente-os a segurálo com a mão direita, com o braço estendido para a frente. Explique à turma que, nessa atividade, os objetos representam os fardos ou dificuldades pessoais que enfrentamos. O braço direito representa uma pessoa tentando suportar a carga sozinho.

    • Quais são alguns fardos que às vezes carregamos? Como esses fardos nos oprimem?

    Os objetos começarão a pesar. Peça aos voluntários que fiquem de frente um para o outro e orientem-nos a colocar a mão esquerda debaixo do objeto que a outra pessoa estiver segurando sem largar o próprio objeto. Depois que os alunos tiverem sentido o peso ser retirado do braço direito, reconduza-os para o assento e recolha os objetos. Faça as perguntas a seguir:

    • De que forma esse exercício mostrou como é carregar os fardos uns dos outros?

    Saliente que, embora os fardos não tenham sido retirados, tornaram-se mais leves quando os dois alunos uniram as forças. Da mesma forma, às vezes podemos ajudar as pessoas a levarem suas cargas mesmo já tendo as nossas. Ao nos ajudarmos mutuamente, nossos próprios fardos se amenizarão.