Sou Grato pelos Pássaros e Insetos

Primária 1: Sou um Filho de Deus, 1994


Propósito

Ajudar cada criança a sentir-se grata ao Pai Celestial e Jesus Cristo pelos pássaros, insetos e répteis.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude Gênesis 1:20–25 e I Reis 16:29 – 17:6.

  2. 2.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Bíblia.

    2. b.

      Se possível, consiga gravuras de pássaros, insetos e répteis comuns em sua área.

    3. c.

      Recortes de 1–20 a 1–25: pássaros e insetos.

    4. d.

      Gravura 1–31: Elias Sendo Alimentado pelos Corvos; gravura 1–32: O Milagre das Gaivotas [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 413].

  3. 3.

    Faça os preparativos necessários para quaisquer Atividades Complementares que deseje utilizar.

Atividades de aprendizagem

Convide uma criança para fazer a oração de abertura.

Atividade Motivadora

Dê as seguintes pistas e peça às crianças que adivinhem as respostas para a pergunta “Quem sou eu?”

  1. 1.

    Tenho bico.

  2. 2.

    Tenho penas.

  3. 3.

    Tenho asas.

  4. 4.

    Consigo voar.

Após as crianças adivinharem que se trata de um pássaro, peça-lhes que o acompanhem e finjam ser pássaros voando pela sala. Conduza-os de volta a seus lugares.

O Pai Celestial pediu a Jesus Cristo que criasse os pássaros

Explique que o Pai Celestial mandou Jesus Cristo criar os pássaros para que os apreciássemos e para tornar a Terra um lugar agradável para se viver. Mostre a Bíblia e diga às crianças que a Bíblia nos conta a respeito da criação dos pássaros. (Ver Gênesis 1:20–23.)

Explique que há diversos tipos de pássaros vivendo por todo o mundo. Mostre as gravuras de pássaros que você conseguiu e os recortes, um de cada vez.

• Isto é um pássaro?

• Como você sabe? (Ele tem asas, penas e bico.)

Deixe as crianças falarem sobre experiências que tenham tido com pássaros.

Os pássaros podem ser-nos úteis

História

Mostre a gravura 1–31, Elias Sendo Alimentado pelos Corvos e conte a história dos corvos alimentando Elias, o profeta, conforme se encontra em I Reis 17:1–6. Ajude as crianças a compreenderem que o Pai Celestial e Jesus têm poder sobre todas as coisas, mesmo os pássaros. Jesus mandou os pássaros tomarem conta de Elias quando este teve que se esconder do malvado rei Acabe.

• Como os corvos sabiam que tinham de levar comida para Elias? (Ver I Reis 17:4.)

• Que tipo de comida os corvos levaram? (I Reis 17:6.)

Atividade

Escolha uma criança para ser Elias. Peça às outras crianças que finjam ser os corvos trazendo comida pela manhã e novamente à noite.

História

Com suas próprias palavras, conte a seguinte história a respeito das gaivotas e dos gafanhotos.

Quando chegaram ao Vale do Lago Salgado, os pioneiros plantaram trigo e outros grãos que precisavam para fazer pão e ter cereais para comer. O trigo cresceu muito mas, um pouco antes da época da colheita, uma grande nuvem cobriu o céu. Não era uma nuvem de chuva, mas de milhares de gafanhotos famintos, que aterrissaram no trigo e começaram a comê-lo.

Os pioneiros fizeram tudo ao seu alcance para impedir que os gafanhotos comessem o trigo: construíram fogueiras, bateram nos gafanhotos com vassouras e cobertores e tentaram espantá-los com água. Mas nada conseguia deter os gafanhotos. Os pioneiros ficaram com medo de não ter o que comer quando chegasse o inverno. Eles se ajoelharam e oraram ao Pai Celestial pedindo ajuda.

Logo surgiram grandes bandos de gaivotas que começaram a comer os gafanhotos. (Mostre a gravura 1–32, O Milagre das Gaivotas.) Em pouco tempo, a maior parte dos gafanhotos estava destruída. Os pioneiros agradeceram ao Pai Celestial por ter mandado as gaivotas para salvar sua colheita. (Ver William E. Berrett, A Igreja Restaurada, São Paulo, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, 1964, pp. 309–310.)

• Como as gaivotas ajudaram os pioneiros?

O Pai Celestial pediu a Jesus Cristo que criasse insetos e répteis

Diga às crianças que Jesus Cristo também criou insetos e répteis, tais como as aranhas e as cobras. Essas criaturas fazem parte do plano do Pai Celestial.

Atividade

Peça às crianças que adivinhem quais são os insetos descritos nas charadas seguintes. Após cada charada ser decifrada, mostre os recortes correspondentes.

  1. 1.

    Sou amarela e faço um zumbido. Meu corpinho é coberto de pelinhos. Faço o mel para você e para mim. Sou uma _________ (abelha; faça um zumbido).

  2. 2.

    Faço uma teia para pegar minha comida. Tenho oito pernas. As pessoas não gostam muito de mim. Adivinhem quem sou eu. _________ (aranha; “caminhe” comos dedos).

  3. 3.

    Eu já fui uma lagarta. Agora consigo voar. Tenho lindas asas. Chamam-me de __________ (borboleta; movimente os dedos suavemente, como se fossemasas).

• O que vocês sabem sobre essas criaturas?

Explique que os insetos foram criados por muitas razões. Alguns insetos servem de alimento para aves, animais e outros insetos; alguns produzem belos sons e são muito bonitos. As abelhas produzem mel e ajudam as frutas, flores e outros vegetais a crescerem.

Atividade

Mostre o recorte da abelha e as gravuras de abelhas e colméias que tenha conseguido. Descreva como as abelhas retiram o néctar das flores e o utilizam para produzir mel; peça às crianças que façam de conta que são abelhas indo de flor em flor para retirar o néctar para fazer o mel.

• De que insetos vocês gostam? Por quê?

Mostre as gravuras de insetos que conseguiu. Explique que alguns insetos nos aborrecem. Eles comem nossa comida, nos mordem ou picam. Lembre às crianças a história das gaivotas e dos gafanhotos. Os gafanhotos estavam comendo todo o alimento dos pioneiros.

Explique que geralmente quando os insetos nos machucam ou nos incomodam, estão somente se protegendo.

Testemunho

Lembre às crianças que as aves, os insetos e os répteis são parte importante de nossa Terra. Demonstre gratidão por essas criaturas.

Atividades complementares

Escolha algumas das atividades seguintes para utilizar durante a lição:

  1. 1.

    Faça a brincadeira da borboleta. Peça às crianças que se sentem em círculo. Escolha uma criança para ser a borboleta. A criança anda pelo lado de fora do círculo e balança uma borboleta de papel sobre a cabeça das outras crianças. Recite o seguinte versinho enquanto a criança anda pelo lado externo do círculo:

    Vejo no céu a voar
    Uma borboletinha
    Que vai suave pousar
    No colo da criancinha.

    Quando disserem “No colo da criancinha”, a criança que é a borboleta coloca a borboleta de papel no colo da outra criança, que passa a ser a borboleta. Repita a brincadeira até que todas as crianças tenham tido a oportunidade de ser a borboleta.

  2. 2.

    Explique, em palavras simples, como a lagarta se transforma em borboleta. Peça às crianças que façam de conta serem lagartas tecendo seus casulos. Peça-lhes que se sentem em seus lugares ou no chão e abracem as pernas com os braços, fazendo de conta que estão dormindo. Diga-lhes que quando a lagarta se transforma em borboleta, suas asas começam a mover-se e abrir-se. Peça às crianças que abram os braços. Lembre às crianças que as borboletas são muito silenciosas, mesmo ao fazerem qualquer movimento. Peça às crianças que se levantem e finjam voar em silêncio pela sala.

  3. 3.

    Cante ou repita com as crianças “O Mundo é Redondo” (Children’s Songbook, p. 235—Ver Atividades com Músicas e Versos, p. 38). Faça os gestos conforme indicados abaixo:

    O mundo é redondo e grande assim (faça um círculo grande com os braços)
    E nele estão as obras de Deus;
    Montes (coloque as mãos acima da cabeça imitando o formato de uma montanha)
    e vales (coloque as mãos na frente do corpo com as palmas para baixo)
    e animaise
    animais, úteis demais.
    O mundo é redondo e grande assim (faça um círculo grande com os braços)
    Tem tantas coisas boas pra mim. (abrace a si mesmo)
  4. 4.

    Diga as palavras de “Tudo que é belo é bom” (Children’s Songbook, p. 231). Faça os gestos conforme indicados abaixo:

    Tudo que é belo e bom, (faça um grande círculo com os braços)
    foi Deus, Senhor, quem criou. (cruze os braços como em oração)
    Grandes e pequenos também (abra bem os braços para indicar “grande” e a seguir aproxime bem as mãos para indicar “pequeno”)
    foi Deus, Senhor, quem criou. (cruze os braços como em oração)
    Quando nascem as florzinhas, (cerre os punhos e, a seguir, abra as mãos como uma flor desabrochando)
    Quando voam os passarinhos, (imite o bico de um pássaro, abrindo e fechando o polegar e o indicador)
    Ele fez seu colorido, (curve o braço como se imitasse um arco-íris)
    Ele fez suas asinhas. (imite as asas com os braços)
  5. 5.

    Providencie um pote de mel para mostrar às crianças. Deixe que elas provem um pouco (tendo antes se certificado com os pais de que não são alérgicas a mel).

  6. 6.

    Ajude as crianças a fazerem uma ou ambas as atividades abaixo:

    Dois Passarinhos

    Dois passarinhos sentaram num portão, (coloque um dedo indicador em cada ombro)
    Um se chamava Pedro (levante o indicador esquerdo)
    e o outro, João. (levante o indicador direito)
    Vá embora, Pedro; (esconda a mão esquerda atrás das costas)
    vá embora, João. (esconda a mão direita atrás das costas)
    Volte aqui, Pedro; (coloque o indicador esquerdo no ombro novamente)
    Volte aqui, João. (coloque o indicador direito no ombro novamente)

    A Colméia

    Uma colméia logo vai aparecer. (coloque a mão esquerda em forma de concha voltada para baixo)
    Onde estão as abelhas?
    Onde ninguém pode ver. (esconda os dedos da mão direita sob a esquerda já em forma de concha)
    Logo vão sair voando,
    Acho bom você correr. (mostre a mão direita e levante um dedo de cada vez enquanto as crianças vão contando)
    Um, dois, três, quatro, cinco, Bzzz!

Atividades adicionais para crianças menores

  1. 1.

    Mostre uma gravura, recorte ou desenho de um pássaro. Diga às crianças que o Pai Celestial mandou que Jesus Cristo criasse aves. (Ver Gênesis 1:20–23.) Expresse gratidão pelas aves.

  2. 2.

    Explique que os pássaros têm bicos para ajudá-los a pegar a comida. Peça às crianças que levem as mãos até a boca como se fossem bicos e façam de conta que estão pegando a comida. Explique que os pássaros também têm asas para poderem voar. Peça-lhes que balancem os braços como se fossem asas.

  3. 3.

    Cante ou repita com as crianças “Encontrei um belo ninho” (Children’s Songbook, p. 241—Ver Atividades com Músicas e Versos, p. 51). Faça os gestos conforme indicados abaixo:

    Encontrei um belo ninho (junte as mãos em concha)
    Num arbusto do jardim (faça um arco com os braços acima da cabeça)
    Nele havia alguns ovinhos
    Eram um, dois, três. (mostre os dedos indicando 1, 2 e 3)
    Mãe Pardal está no ninho (coloque a mão direita fechada sobre a mão esquerda em concha)
    Pra chocar os três ovinhos (mostre três dedos)
    Pai Pardal sempre a voar (mexa os braços imitando o bater de asas)
    A família vai guardar.
  4. 4.

    Ajude as crianças a fazerem a seguinte atividade:

    Uma aranhazinha no muro vai subir. (com dois dedos de uma mão, “suba” pelo braço do lado contrário)
    Veio a chuva e fez ela cair. (levante as mãos bem acima da cabeça e abaixe-as movendo o dedo como se imitasse a chuva caindo)
    Veio o sol e a chuva fez secar (faça um círculo com os braços acima da cabeça)
    E então a aranhazinha voltou lá a escalar. (repita os gestos da primeira linha)
    (N. do T: A melodia encontra-se na página 149 do “Manual do Berçário”, 2ª edição.)