Eu Tenho um Corpo

Primária 1: Sou um Filho de Deus, 1994


Propósito

Ajudar cada criança a ser grata pelo corpo físico e a respeitá-lo.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude Daniel 1 e Doutrina e Convênios 89. Ver também Princípios do Evangelho (31110 059), capítulo 29.

  2. 2.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Bíblia e um exemplar de Doutrina e Convênios.

    2. b.

      Gravura 1–5: Família com Bebê; 1–37: Daniel Recusa os Alimentos e o Vinho do Rei [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 114]; gravura 1–38: Crianças Brincando com uma Bola.

  3. 3.

    Faça os preparativos necessários para as Atividades Complementares que deseje utilizar.

Observação para o professor: Preste atenção aos sentimentos de alguma criança da classe que possa ter alguma deficiência física. Destaque as coisas que seu corpo pode realizar, ao invés de concentrar-se em suas deficiências.

Atividades de aprendizagem

Convide uma criança para fazer a oração de abertura.

Atividade Motivadora

Peça às crianças que se levantem. Ajude-os a cantar, fazendo os gestos, “Cabeça, Ombros, Joelhos, Pés” (Músicas para Crianças). Cante devagar, para que seja possível apontar ou mexer as partes do corpo quando forem mencionadas. Por exemplo: balance a cabeça, mexa os ombros, dobre os joelhos e fique na ponta dos pés.

Cabeça, ombros, joelhos, pés, joelhos, pés, joelhos, pés;
Cabeça, ombros, joelhos, pés, olhos, boca e nariz.

Explique às crianças que elas usaram seu corpo para ajudá-las a cantar essa música.

O Pai Celestial fez planos para que cada um de nós tivesse um corpo físico

Lembre às crianças que quando vivíamos no céu com o Pai Celestial e Jesus Cristo não possuíamos um corpo físico. Éramos espíritos. Precisávamos vir à Terra para ganhar o corpo físico. O Pai Celestial fez planos para que nascêssemos na Terra e tivéssemos pais para tomar conta de nós.

Mostre a gravura 1–5, Família com Bebê.

• Quem são as pessoas na gravura?

• Quem fez planos para que viéssemos à Terra ganhar um corpo e ter uma família?

Atividade

Peça às crianças que se levantem e imitem os gestos enquanto você explica que nosso corpo vai desde a cabeça (ponha a mão na cabeça) até a ponta dos dedos dos pés(toque os dedos dos pés). O rosto (sorria) e os dedos (mexa os dedos) também fazem parte do corpo. Peça às crianças que se virem e sentem-se.

Explique que nosso corpo pode fazer muitas coisas. Cada parte do corpo tem um trabalho específico.

• O que você faz com os olhos?

• O que faz com os ouvidos?

• O que faz com a boca?

• O que faz com as mãos?

• O que faz com os pés?

Atividade

Peça às crianças que se levantem para participarem da seguinte atividade com gestos:

Eu Tenho Um Corpo Maravilhoso

Esse corpo belo assim (coloque as mãos sobre o peito)
O Pai Celestial fez para mim.
Deu-me ouvidos para escutar (coloque a mão em forma de concha em torno do ouvido)
E olhos para enxergar. (aponte para os olhos).
Duas mãos para agradecer (juntar as mãos),
Dois pés para correr (correr no lugar, sem fazer barulho)
Posso dobrar-me e esticar-me (abaixar e levantar, esticando os braços)
Posso dar uma voltinha (gire sem sair do lugar)
E do sapato que calço (apontar para os pés)
Consigo tocar a pontinha (incline-se e toque a ponta dos sapatos).
Quando penso em meu corpinho (coloque o dedo na cabeça indicando estar pensando),
O que mais me agrada nele (sente-se calmamente)
É saber que o Pai Celeste
Fez meu corpo igual ao Dele.

O Pai Celestial e Jesus Cristo querem que tomemos conta de nosso corpo

Explique que por nosso corpo ser tão importante, o Pai Celestial e Jesus nos deram regras para cuidar dele e mantê-lo forte e saudável. Essas regras são chamadas a Palavra de Sabedoria. Mostre um exemplar de Doutrina e Convênios. Explique que a Palavra de Sabedoria está escrita neste livro de escrituras.

Mencione quais os tipos de alimento que a Palavra de Sabedoria nos ensina serem saudáveis para nosso corpo, como frutas, legumes e grãos. A seguir, mencione as coisas que o Pai Celestial e Jesus nos disseram para não utilizarmos, como o fumo, o álcool e o café. Ajude as crianças a compreenderem que quando obedecemos à Palavra de Sabedoria e comemos os alimentos certos, o Pai Celestial e Jesus ficam felizes conosco e nos abençoam.

História

Conte a história encontrada em Daniel 1, de como Daniel comeu os alimentos que o Pai Celestial queria que ele comesse. Mostre a gravura 1–37, Daniel Recusa os Alimentos e o Vinho do Rei no momento adequado.

• O que Daniel fez quando o rei lhe disse para comer o que não era bom para ele? (Ver Daniel 1:8, 12–13)

• Como Daniel e seus amigos foram abençoados por obedecer às regras do Pai Celestial a respeito dos alimentos? (Ver Daniel 1:15, 17, 20)

• Quais os bons alimentos que você come?

• Por que você deve comer coisas que façam bem?

• Como você se sente quando come coisas que fazem bem?

Explique que precisamos fazer outras coisas para manter nosso corpo saudável e forte.

Mostre a gravura 1–38, Crianças Brincando com uma Bola.

• O que essas crianças estão fazendo?

• Por que é importante exercitar nosso corpo?

• Quais são algumas outras maneiras pelas quais podemos exercitar nosso corpo?

Coloque as mãos juntas em um lado do rosto e feche os olhos como se estivesse dormindo.

• O que estou fingindo fazer?

• Por que é importante dormir o número de horas adequado?

Faça de conta estar lavando as mãos.

• O que estou fingindo fazer?

• Quando devemos lavar as mãos?• Quando devemos tomar banho?

• Quando devemos escovar os dentes?

• Por que precisamos estar limpos?

Comente outras regras de saúde importantes, como, por exemplo, vestir-se de acordo com a temperatura, cuidar de nossa segurança e respirar ar puro.

O Pai Celestial e Jesus Cristo querem que protejamos nosso corpo

Explique que o Pai Celestial e Jesus querem que protejamos nosso corpo dos perigos e dos ferimentos. Pergunte às crianças quais os perigos com os quais elas podem se defrontar, utilizando as seguintes perguntas ou inventando suas próprias:

• O que pode acontecer quando se brinca com fósforos?

• O que pode acontecer quando se brinca na rua ou no meio de carros?

• O que pode acontecer quando não se toma cuidado com objetos afiados, como facas e tesouras?

• Por que usamos cintos de segurança quando andamos de carro?

Explique que temos que proteger nosso corpo. Não devemos fazer coisas perigosas que possam causar ferimentos neles. Explique que o Pai Celestial e Jesus querem que estejamos seguros e felizes. Eles querem que cuidemos de nosso corpo para que tenhamos saúde.

Testemunho

Fale de sua gratidão por seu corpo físico. Expresse gratidão pelas crianças estarem cuidando do corpo de modo a serem fortes e saudáveis.

Atividades complementares

Escolha algumas das atividades seguintes para utilizar durante a lição:

  1. 1.

    Cante “Juntas” (Música para Crianças) fazendo os gestos sugeridos pela letra. Diga às crianças como você é grato por um corpo que pode fazer tantas coisas.

  2. 2.

    Providencie gravuras de vários alimentos e bebidas. Deixe que as crianças decidam se eles são bons ou ruins para o corpo. Explique que algumas coisas são boas, desde que não comamos muito. Por exemplo, os doces são gostosos, mas se comermos muito ficaremos enjoados. Exponha as gravuras das coisas boas para que as crianças possam vê-las.

  3. 3.

    Em uma sacola ou caixa, coloque objetos que nos ajudam a cuidar de nosso corpo. Inclua um objeto que nos ajude a nos mantermos limpos, como um sabonete, uma esponja ou uma escova de dentes. Inclua um alimento que seja saudável, um pequeno cobertor para representar o sono e alguma coisa que represente exercício, como, por exemplo, uma pequena bola. Dê pistas às crianças sobre um dos objetos e deixe que elas adivinhem o que é. Deixe que vejam o objeto depois que adivinharem. Continue até que todos os objetos tenham sido mostrados.

  4. 4.

    Peça às crianças que se levantem e representem alguma coisa relacionada a manter o corpo limpo e arrumado. Peça-lhes que façam de conta que estão lavando as mãos, escovando os dentes ou penteando o cabelo. A seguir, peça-lhes que representem seu exercício predileto, como, por exemplo, pular corda, saltar ou jogar bola.

  5. 5.

    Fale com as crianças a respeito de como algumas pessoas têm problemas com o corpo. Não devemos caçoar delas, apontá-las ou rir delas. Fale sobre como devemos tratar pessoas com deficiências físicas: falar com elas, ser seus amigos, tratá-las normalmente, ajudá-las se precisarem de ajuda.

  6. 6.

    Peça às crianças que desenhem a si mesmas. Escreva em cada desenho: “Sou grato(a) por meu corpo.

Atividades adicionais para crianças menores

  1. 1.

    Mostre a gravura 1–5, Família com Bebê, e deixe que as crianças falem sobre o que estão vendo.

    • Vocês já foram bebês?

    • Os bebês sabem andar ou falar?

    Lembre às crianças que elas já foram bebês, mas que agora o corpo delas cresceu e elas conseguem fazer muitas coisas. Quando o corpo delas crescer ainda mais, elas serão capazes de fazer mais coisas.

    Mostre a gravura 1–16, A Natividade, e lembre às crianças que até mesmo Jesus já foi um bebê.

  2. 2.

    Aponte para sua boca e diga: “Esta é minha boca”, pedindo em seguida às crianças que mostrem a própria boca; ajude-as a apontarem para a própria boca. Pergunte: “O Pai Celestial tem boca?” Repita o mesmo procedimento para os olhos, nariz, ouvidos, mãos e pés. A seguir, indique mais uma vez as partes do corpo sem dizer os nomes e pergunte às crianças como se chamam. Se as crianças conseguirem dar o nome de todas essas partes do corpo, você pode pedir que digam o nome de partes menos conhecidas pelas crianças, como cotovelos, joelhos, pulsos e tornozelos.

  3. 3.

    Invente uma história simples a respeito de uma criança de sua região. Fale a respeito de quando essa criança se levanta pela manhã, veste-se, toma o desjejum e assim por diante, mencionando a rotina diária. Ao falar sobre cada atividade, pergunte às crianças que partes do corpo a criança está usando.

  4. 4.

    Peça às crianças que se levantem e cantem o seguinte trecho com a mesma melodia de “Era Uma Vez Um Homem de Neve” (Música para Crianças).

    Eu já fui um bebê, pequenino (agache-se).
    Sim! sim! Eu já fui um bebezinho (levante-se vagarosamente ao dizer as próximas duas linhas).
    Agora eu cresci, já estou grandinho(a),
    Sim, sim! Sou agora um(a) belo(a) menininho(a).