Ter Coragem de Escolher o que É Certo

Primária 2: Conserva a Tua Rota A, 1995


Propósito

Ajudar as crianças a compreenderem que são capazes de escolher o que é certo, como o fez Jesus Cristo ao ser tentado por Satanás.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude Mateus 4:1–11.

  2. 2.

    Faça uma coroa simples com cartolina ou outro material semelhante, conforme ilustrado.

    paper crown
  3. 3.

    Copie o jogo “Conserva Tua Rota” (ilustrado no final da lição) em papel cartão ou papelão.

  4. 4.

    Escreva as perguntas do jogo (páginas 71–72) em pedaços de papel separados e coloque-os em um saco do papel ou outro recipiente.

  5. 5.

    Prepare-se para cantar ou repetir a letra da primeira estrofe de “Ouse Ser Bom”, p. 80 (Músicas para Crianças). A letra está incluída no final deste manual.

  6. 6.

    Opcional: Faça uma cópia da carta do Élder Pinegar e coloque-a em um envelope.

  7. 7.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Bíblia;

    2. b.

      Algumas pedrinhas;

    3. c.

      Dois botões ou outros objetos pequenos de formatos ou cores diferentes, para serem utilizados como marcadores no jogo “Conserva Tua Rota”.

    4. d.

      Cartaz CTR (ver lição 1);

    5. e.

      Gravura 2–21, Élder Rex D. Pinegar; gravura 2–22, Templo Usado Antigamente [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 118].

  8. 8.

    Faça os preparativos necessários para quaisquer Atividades Complementares que deseje utilizar.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Verifique alguma designação que tenha sido dada na semana anterior.

Fazer Nossas Próprias Escolhas

Atividade Motivadora

Mostre o jogo “Conserva Tua Rota” e peça às crianças que prestem bastante atenção à lição, para que sejam capazes de responder às perguntas que fazem parte do jogo.

Debate

• Alguém já os desafiou a fazer alguma coisa?

Deixe que as crianças contem a respeito de alguma situação em que foram desafiadas a fazer alguma coisa.

Carta

Diga às crianças que você tem uma carta para elas, escrita pelo Élder Rex D. Pinegar, uma Autoridade Geral da Igreja. Explique que conta a respeito de uma experiência passada com ele quando tinha sete anos e foi desafiado a fazer algo. Mostre a gravura 2–21, Élder Rex D. Pinegar, e leia ou conte-lhes o conteúdo da carta. (Se você fez uma cópia da carta e colocou-a em um envelope, leia a carta tirada do envelope e não deste manual.)

“Queridos amiguinhos:

“Duvido que você tenha coragem” são palavras que tanto os meninos como as meninas ouvem freqüentemente dos amiguinhos que desejam que vocês lhes provem serem valentes, fortes ou corajosos. Às vezes, pedem-lhes que façam algo que seus pais ou professores disseram que não devem fazer, alguma coisa que vocês sabem ser errado. Eu aprendi que, quando fazemos algo que sabemos ser errado, mostramos que somos fracos e não fortes. A verdadeira coragem e força só são demonstradas quando temos a coragem de fazer o que é certo.

Certa vez, quando eu estava com sete anos de idade, tinha um amigo de quem gostava muito. Sempre voltávamos juntos da escola para casa (…) Falávamos de nossa coragem e de nossa capacidade de fazer muitas coisas.

Algumas vezes desafiávamos um ao outro a pular uma vala ou subir em uma árvore, só para provarmos que éramos corajosos ou que éramos capazes de fazer coisas que havíamos visto as crianças mais velhas fazerem.

Ao chegarmos a minha casa um dia, paramos em frente dela e começamos a conversar a respeito de quem, dentre os colegas da escola, corria mais rapidamente. (…) Quando insisti com firmeza que eu corria mais depressa que meu amigo, ele virou-se para mim e disse: ‘Eu duvido que você consiga atravessar a rua antes que aquele carro chegue até aqui!’

Olhei rua acima e avistei um carro bem próximo. Sem dizer mais uma palavra, tentei atravessar a rua correndo, para provar que era rápido e corajoso. Um instante depois, ouviu-se a freada do carro. O pára-choque do carro atingiu-me e caí, inconsciente.

Ao abrir os olhos, o corpo dolorido, o orgulho ferido e o rosto preocupado de minha mãe fizeram com que eu percebesse que não havia sido nem ligeiro nem corajoso. Só havia sido tolo. Havia trazido tristeza para mim e para os outros. (…)

A lição que aprendi (…) foi de grande importância para mim durante toda a vida. Aprendi que o único desafio que uma pessoa deve aceitar é o de FAZER O QUE É CERTO.

Se você aceitar o desafio de fazer algo que não é correto, algo que o Pai Celestial ou seus pais não querem que faça, irá sentir-se triste e decepcionado. Ao terem a coragem de fazer o que é certo, irão sentir-se bem consigo mesmos.

De amigo para amigo, incentivo-os a serem obedientes aos pais e aos ensinamentos do Senhor. (…) Tendo a coragem de fazer o que é certo, irão tornarse amigos de Jesus Cristo e desfrutarão Suas maiores bênçãos.

Que vocês tenham sempre a CORAGEM DE FAZER O QUE É CERTO.

Com amor, seu amigo, Rex D. Pinegar.” [“Friend to Friend” (De um Amigo para o Outro), Friend, outubro de 1974, pp. 10-11.]

• Qual escolha o jovem Rex Pinegar fez? (Decidiu correr em frente a um carro.)

• Ele fez a escolha certa?

Debate

• O que ele deveria ter feito?

• O que vocês acham que ele aprendeu com o acidente?

• Quando alguém o desafiar a fazer alguma coisa, você tem de fazê-la?

Lembre às crianças que o Élder Pinegar disse-lhes para terem sempre a coragem de fazer o que é certo.

• O que significa ter a coragem de fazer o que é certo?

Explique que nem sempre é fácil fazer o que é certo, especialmente quando alguém diz que não temos coragem de fazer algo que é errado. Todos queremos que nossos amigos achem que somos fortes e corajosos e não queremos que eles nos coloquem apelidos. Explique que ter a coragem de fazer o que é certo significa fazer o que é certo ainda que isso seja difícil.

Música

Peça às crianças que se levantem e cantem ou repitam a letra da primeira estrofe de “Ouse Ser Bom”. Se as crianças não conhecerem a canção, cante ou repita a letra para elas algumas vezes para ajudá-las a aprendê-la. Sugira às crianças que, da próxima vez que alguém desafiá-las a fazer algo tolo, pensem na letra desse hino. A letra do hino irá lembrá-las de fazerem a escolha certa e ajudá-las a terem a coragem de seguir essa escolha.

Anel CTR

Peça às crianças que olhem para seu anel CTR caso os estejam usando. Mencione que o anel também as ajuda a conservarem sua rota escolhendo o que é certo.

Apresentação pelo professor

Diga às crianças que um desafio para fazermos algo errado é uma tentação. Peça às crianças que repitam a palavra tentação algumas vezes. Explique que Satanás tenta as pessoas para que façam escolhas erradas. O Pai Celestial e Jesus Cristo querem que todos façamos as escolhas certas porque sabem que a única maneira de sermos felizes é sempre tentarmos escolher o que é certo. Satanás não quer que sejamos felizes e sabe que as escolhas erradas nos tornarão infelizes.

Satanás Queria que Jesus Cristo Fizesse Escolhas Erradas

História das Escrituras

Conte a história da tentação de Jesus Cristo no deserto, conforme se encontra em Mateus 4:1–11. Explique que depois de Jesus ter sido batizado, Ele queria ficar sozinho para jejuar e orar, de modo a sentir-se mais próximo do Pai Celestial. Ele orou e jejuou durante quarenta dias e quarenta noites. Isso quer dizer que Ele não comeu coisa alguma durante quarenta dias.

• Como vocês se sentem quando não comem coisa alguma durante muito tempo?

• Como acham que Jesus se sentiu depois de jejuar durante quarenta dias?

Explique que Satanás achou ser esse um bom momento para tentar Jesus, pois Ele estaria com muita fome e também muito fraco por não ter comido durante muito tempo. Satanás queria tentar Jesus a usar Seu poder de maneira errada.

Pegue as pedrinhas, a coroa de papel e a gravura 2–22, Templo Usado Antigamente. Peça às crianças que prestem atenção, a fim de perceberem como essas coisas se relacionam com as tentações que Satanás ofereceu a Jesus.

Mostre as pedrinhas. Leia Mateus 4:3 em voz alta. Explique que Satanás primeiramente tentou fazer com que o Salvador transformasse pedras em pão. Jesus sabia que não era certo usar Seu poder para fazê-lo, apesar de estar com fome. Em vez disso, Ele disse a Satanás que a comida não era tão importante quanto fazer o que é certo (Ver Mateus 4:4).

Mostre a gravura 2–22, Templo Usado Antigamente. Explique que Satanás, a seguir, tentou fazer com que o Salvador provasse ser o Filho de Deus, pulando do templo. Satanás disse-Lhe que, se pulasse e os anjos impedissem que Ele se machucasse, isso provaria que Ele era o Filho de Deus (Ver Mateus 4:6). Jesus recusou-se a fazer o que Satanás o desafiara a fazer. Ele sabia que não era certo fazer coisas tolas e esperar que o Pai Celestial O protegesse (Ver Mateus 4:7).

Mostre a coroa. Explique que Satanás experimentou mais uma tentação. Ele disse a Jesus que Lhe entregaria todas as riquezas e reinos poderosos do mundo, caso Ele se prostrasse e o adorasse (Ver Mateus 4:8–9). Jesus sabia que deveria adorar somente ao Pai Celestial. Ele ordenou a Satanás que fosse embora.

Escritura

Leia em Mateus 4:10 o que Jesus disse a Satanás: “Vai-te, Satanás”. Peça às crianças que se levantem e repitam essas palavras.

Explique que Jesus sempre fez as escolhas certas, porque Ele amava o que era certo e havia prometido obedecer a todos os mandamentos do Pai Celestial.

Escolher o Certo Como Jesus o Fez

Cartaz CTR

Mostre o cartaz CTR e peça às crianças que repitam as palavras do cartaz. Explique que nos tornamos mais parecidos com Jesus ao tentarmos sempre fazer as escolhas certas. O Pai Celestial nos ajudará, se tentarmos fazer as escolhas certas.

Jogo de Revisão

Ajude as crianças a jogarem “Conserva Tua Rota”. Diga-lhes que o jogo as ajudará a lembrarem-se de como Jesus Cristo sempre fez as escolhas certas e de como elas devem sempre escolher o que é certo.

Divida a classe em duas equipes e dê a cada uma um botão ou outro objeto pequeno para servir de marcador. Peça a cada equipe que coloque seu botão no espaço do jogo marcado com a palavra “Partida”. Peça às crianças de cada equipe que escolham, uma por vez, os papéis com as perguntas que você preparou (elas podem ser usadas mais de uma vez). Leia cada uma das perguntas e deixe que os componentes das equipes as respondam em conjunto. Se responderem corretamente, moverão seus marcadores de acordo com o número de espaços indicados depois da pergunta. Se responderem de maneira errada, o marcador continuará no mesmo quadrado.

Se uma equipe parar num espaço onde está escrito “CTR”, subirá a escada para o espaço acima. Se pararem num espaço onde está escrito “EE” (Escolha Errada), descerão para o quadrado abaixo.

Perguntas para o Jogo

  1. 1.

    Por que o menino Rex Pinegar correu na frente de um carro? (Ande dois espaços)

  2. 2.

    O Élder Pinegar sentiu-se contente ou triste por ter aceito o desafio? (Ande um espaço)

  3. 3.

    Quantos dias Jesus Cristo jejuou e orou no deserto? (Ande dois espaços)

  4. 4.

    Quem tentou Jesus? (Ande três espaços)

  5. 5.

    O que significa jejuar? (Ande cinco espaços)

  6. 6.

    De quantas maneiras Satanás tentou Jesus? (Ande dois espaços)

  7. 7.

    O que Satanás queria que Jesus fizesse com as pedras? (Ande quatro espaços)

  8. 8.

    O que Satanás queria que Jesus, fizesse da torre do templo? (Ande três espaços)

  9. 9.

    O que Satanás prometeu a Jesus, se Ele o adorasse? (Ande cinco espaços)

  10. 10.

    Jesus fez o que Satanás queria que Ele fizesse? (Ande três espaços) 11. O que o Pai Celestial e Jesus Cristo querem que façamos quando alguém nos desafia a fazer algo errado ou tolo? (Ande cinco espaços)

  11. 12.

    O que devemos fazer quando temos que escolher? (Ande seis espaços)

  12. 13.

    O que significa “tentação”? (Ande seis espaços)

  13. 14.

    Ficaremos contentes ou tristes ao fazermos uma escolha errada? (Ande um espaço)

  14. 15.

    Quando alguém o desafiar a fazer alguma coisa, você tem que fazê-la? (Ande dois espaços)

Respostas

  1. 1.

    Porque o amigo disse que ele não teria coragem de fazê-lo.

  2. 2.

    Triste.

  3. 3.

    Quarenta.

  4. 4.

    Satanás.

  5. 5.

    Não comer ou beber coisa alguma.

  6. 6.

    Três.

  7. 7.

    Transformá-las em pão.

  8. 8.

    Pular para que provasse ser o Filho do Pai Celestial.

  9. 9.

    Todos os reinos do mundo e seu poder.

  10. 10.

    Não.

  11. 11.

    Querem que façamos a escolha certa.

  12. 12.

    Escolher o que é certo.

  13. 13.

    Um desafio para fazermos o que é errado.

  14. 14.

    Tristes.

  15. 15.

    Não.

Resumo

Apresentação pelo professor

Explique que, embora Jesus Cristo fosse tentado, sempre conservou Sua rota escolhendo o que era certo. Lembre às crianças que quando precisarem fazer escolhas certas, devem perguntar a si mesmas: “O que o Pai Celestial e Jesus gostariam que eu fizesse?” Podem também cantar “Ouse Ser Bom” (ou o Hino CTR) e olhar para o anel CTR. Essas coisas irão lembrá-las de fazer a escolha certa.

Cartaz CTR

Peça às crianças que se levantem e repitam as palavras do cartaz CTR.

Testemunho

Testifique às crianças que fazer a escolha certa as tornará mais felizes. Conte-lhes a respeito de alguma ocasião em que alguém o desafiou a fazer alguma coisa tola. Explique a decisão que você tomou e diga como se sentiu depois.

Incentive as crianças a fazerem a escolha certa quando alguém as desafiar a fazer algo tolo.

Convide uma criança para oferecer a última oração.

Atividades Complementares

Escolha, dentre as atividades, seguintes as que melhor se adaptem às crianças de sua classe. Pode utilizá-las na própria lição ou como revisão ou resumo. Para informações adicionais, ver “Distribuição do Tempo da Aula” em “Auxílios para o Professor”.

  1. 1.

    Ajude as crianças a repetirem os versos abaixo ou a cantarem-nos com a melodia de “Se Você Está Feliz”, p. 125 (Músicas para Crianças), usando os gestos indicados:

    Por escolher o certo, digo a verdade (coloque as mãos nos lábios levemente e gire)
    Por escolher o certo, digo a verdade (coloque as mãos nos lábios levemente e gire)
    Conheço o Salvador e faço o que Ele quer Por escolher o certo, digo a verdade (coloque as mãos nos lábios levemente e gire).

    Você pode cantar ou repetir os versos diversas vezes, substituindo “digo a verdade” por outras expressões como “serei bonzinho” ou “eu oro sempre”.

  2. 2.

    Ajude as crianças a representarem como teriam a coragem de fazer o que é certo em situações em que podem fazer uma escolha. Use as situações abaixo ou crie as suas próprias:

    1. a.

      Um amigo diz que você não tem coragem de roubar um doce no supermercado.

    2. b.

      Outras crianças de sua turma da Primária estão zombando de um menino novo na classe por causa da maneira que ele está vestido.

    3. c.

      Sua irmãzinha quebra seu brinquedo favorito.

    4. d.

      Sua mãe acabou de pedir-lhe que faça diversas coisas em casa, quando chega um amigo e convida-o para brincar.

    5. e.

      Seus amigos dizem que você não tem coragem de ir até o meio da rua para pegar a bola com que estão brincando.

    6. f.

      Um estranho oferece-lhe um doce.

  3. 3.

    Mostre a gravura 2–38, A Primeira Visão, e conte resumidamente a história da Primeira Visão conforme se encontra em Joseph Smith—História 1:14:20. Explique que, quando Joseph Smith disse a outras pessoas que ele havia visto o Pai Celestial e Jesus Cristo, muitos não acreditaram. Zombaram dele e chamaram-no de nomes feios. Queriam que ele dissesse que a visão não era real (Ver JS—H 1:21:26). Mas Joseph Smith teve a coragem de fazer o que era certo—ele fez as coisas que o Pai Celestial e Jesus Cristo queriam que fizesse.

  4. 4.

    Dê a cada criança uma cópia do escudo CTR (encontrado nas primeiras páginas deste manual) e lápis preto ou de cor. Deixe as crianças colorirem o escudo. Explique às crianças que ter a coragem de fazer o que é certo é como um escudo que os protege das conseqüências de escolhas tolas. Peça às crianças que coloquem o escudo em algum lugar da casa onde ele as lembre de fazerem as escolhas certas.