Lembre-se de Dizer “Obrigado”

Primária 2: Conserva a Tua Rota A, 1995


Propósito

Incentivar cada uma das crianças a lembrar-se de agradecer aos outros por gestos de bondade e amor.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude Lucas 17:11–19 e Doutrina e Convênios 78:19.

  2. 2.

    Prepare a thank-you note as shown:

    thank you note
  3. 3.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Bíblia e Doutrina e Convênios;

    2. b.

      Lápis de cor ou pretos e papel para cada uma das crianças;

    3. c.

      Quadro-negro, giz e apagador;

    4. d.

      Gravura 2–45, Os Dez Leprosos [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 221].

  4. 4.

    Faça os preparativos necessários para quaisquer Atividades Complementares que deseje utilizar.

Observação: Durante a lição, lembre-se de dizer “obrigado” para as crianças sempre que for adequado.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Verifique alguma designação que tenha sido dada na semana anterior.

Usar uma Palavra em Particular

Atividade motivadora

Diga às crianças que existe uma palavra em particular que você lhes quer ensinar. Essa palavra pode ser usada por qualquer pessoa, mas não é usada com a freqüência que deveria ser. Diga “obrigado” no ouvido de uma criança e peça-lhe que repita a mesma palavra no ouvido de outra. Prossiga a atividade até que todas as crianças tenham ouvido a palavra. Peça à última das crianças que se levante e diga a palavra em voz alta.

• Quando dizemos “obrigado”?

Explique que todos gostamos que os outros façam coisas boas para nós, mas algumas vezes esquecemos de lhes agradecer.

História das escrituras Mostre a gravura 2–45, Os Dez Leprosos, e peça às crianças que lhe digam o que se lembram a respeito dessa gravura usada na lição anterior. Caso deseje, peçalhes que dramatizem a história dos dez leprosos (Ver Lucas 17:11–19).

Referindo-se à gravura, mostre o leproso agradecendo a Cristo.

• Por que esse homem voltou até Jesus Cristo?

• O que os outros homens fizeram?

Lembre às crianças que Jesus Cristo curou todos os dez leprosos, mas só um deles lembrou-se de Lhe agradecer. Jesus deve ter ficado contente por uma das pessoas ter-se lembrado, mas triste porque os outros não o fizeram.

Debate

• Pelo que devemos agradecer ao Pai Celestial e Jesus Cristo?

• A quem mais devemos ser gratos? (Nossa família, professores, amigos, qualquer pessoa que fizer alguma coisa boa para nós.)

Ser Gratos aos Outros

História e debate

Conte a seguinte história com suas próprias palavras, ilustrando-a com desenhos simples no quadro-negro (tais como uma vara de pesca, um peixe e um bolo):

Carlos gostava de acampar e de pescar. Ele adorava passar os sábados pescando num rio das proximidades. Mas quando seu pai morreu, muitas coisas mudaram para Carlos. Não havia mais ninguém que o levasse para pescar.

Carlos sentia-se triste e solitário. Seu professor da Primária, o irmão Antônio, notou que ele estava triste e queria fazê-lo ficar contente. O irmão Antônio convidou Carlos para ir pescar.

Carlos ficou muito contente por ir pescar novamente. Ele estava pronto quando o irmão Antônio chegou. Carlos e o irmão Antônio divertiram-se muito naquele dia no rio. Pegaram muitos peixes e, naquela noite, comeram peixe no jantar com a mãe e os irmãos de Carlos.

Carlos queria agradecer ao irmão Antônio por tê-lo levado para pescar.

• O que Carlos poderia fazer para agradecer ao irmão Antônio?

Após as crianças terem respondido, agradeça-lhes pelas sugestões e diga-lhes o que Carlos decidiu fazer:

Carlos decidiu que, para agradecer ao irmão Antônio, teria que fazer alguma coisa boa para ele. Carlos ajudou sua mãe a fazer um bolo e, no dia seguinte, levou o bolo até a casa do irmão Antônio. Carlos entregou-lhe o bolo e disse: “Obrigado por me levar para pescar”.

• Como vocês acham que o irmão Antônio se sentiu quando Carlos lhe levou o bolo?

• Como vocês acham que Carlos se sentiu?

Escritura

Leia Doutrina e Convênios 78:19 em voz alta. Explique que essa escritura diz que se formos gratos, seremos felizes.

• Como vocês se sentem ao dizer “obrigado” para alguém?

• Como vocês se sentem quando alguém lhes diz “obrigado”?

Participação das Crianças

Peça às crianças que falem a respeito de situações em que alguém lhes agradeceu por algo que fizeram e que digam como se sentiram por alguém lhes ser grato. Se desejar, conte alguma experiência que você tenha tido.

Dizer “Obrigado” de Diversas Maneiras

História

Conte a seguinte história utilizando-se de suas próprias palavras:

A irmã Joana era professora da Primária. Adorava dar aulas e gostava muito das crianças da classe. Procurava preparar uma boa aula todos os domingos. Amava ao Pai Celestial e a Jesus Cristo, e dizia sempre às crianças que Jesus amava muito a cada uma delas. Ela demonstrava amor e atenção para com as crianças da classe. Sempre se lembrava dos aniversários e das ocasiões especiais.

Um domingo, depois das reuniões, alguém bateu à porta da irmã Joana. Era Lúcia, uma das meninas de sua classe. Lúcia entregou um lindo envelope cor-de-rosa à irmã Joana.

• Será que vocês conseguem adivinhar o que havia no envelope?

Pegue o bilhetinho de agradecimento que você preparou e leia-o para a classe.

• Como vocês acham que a irmã Joana se sentiu ao ler o bilhete?

Debate

• Como Lúcia disse “obrigada” para sua professora?

• Quais são algumas das maneiras pelas quais demonstramos gratidão?

• Quem nos faz coisas boas e gentis?

Relacione as respostas das crianças no quadro-negro. Depois que todas as crianças tiverem tido a oportunidade de responder, refira-se à lista no quadro e pergunte às crianças pelo que elas podem ser gratas a cada uma das pessoas. Pergunte às crianças, por exemplo:

• Pelo que vocês podem agradecer os membros do bispado?

• Pelo que vocês podem agradecer à regente e à organista da Primária?

Atividade artística

Dê os lápis e o papel às crianças para que façam bilhetinhos de agradecimento. Escreva ou ajude-as a escrever obrigado em seus bilhetes e deixe-as enfeitar os bilhetinhos com os lápis de cor.

Explique que devem entregar o bilhetinho a alguém a quem desejem agradecer por algo. Peça-lhes que digam a quem irão entregar os bilhetes. Lembre-as de que ser grato aos outros não somente faz feliz a quem agradecemos, mas faz com que nós mesmos fiquemos felizes.

Resumo

Apresentação pelo professor

Pouco antes do final da aula, agradeça a cada criança por alguma coisa que ela tenha feito bem durante a Primária. Seja sincero e específico. Seguem-se algumas coisas pelas quais você pode agradecer às crianças:

  • Sentar-se reverentemente durante a aula;

  • Prestar atenção à lição;

  • Fazer a primeira oração;

  • Tratar os outros gentilmente;

  • Cantar nos exercícios de abertura;

  • Levantar o braço quando quiser falar;

  • Responder à uma pergunta;

  • Fazer um rosto alegre durante a aula.

Testemunho

Demonstre gratidão por ter cada uma das crianças em sua turma. Relembre-as de como um simples “obrigado” pode deixar alguém feliz.

Incentive as crianças a verem quantas vezes conseguem usar a palavra “obrigado” durante a semana com seus familiares e amigos.

Convide uma criança para fazer a última oração.

Atividades Complementares

Escolha dentre as atividades seguintes as que melhor se adaptem às crianças de sua classe. Pode utilizá-las na própria lição ou como revisão ou resumo. Para mais informações, ver “Distribuição do Tempo da Aula” em “Auxílios para o Professor”.

  1. 1.

    Peça às crianças que se levantem e afastem as cadeiras a fim de terem espaço para andar entre as cadeiras.

    Ajude-as a cantar ou repetir a letra da primeira estrofe e do estribilho de “Eu Tenho Olhos” (Atividades com Músicas e Versos, pp. 42–43), fazendo os seguintes gestos:

    Eu tenho olhos para ver (aponte para os olhos)
    Ouvidos para ouvir (aponte para os ouvidos
    Eu tenho pés para me levar (ande em volta da cadeira)
    Aonde quero ir
    Estribilho
    Eu tenho que usá-los (ande sem sair do lugar)
    Sempre para o bem.
    Dou graças, Pai Celestial, (sente-se, cruze os braços e abaixe a cabeça)
    Por tudo isso, amém.
  2. 2.

    Passe um anel ou botão por um barbante grande o suficiente para que todas as crianças possam segurá-lo e amarre as extremidades. Peça às crianças que se sentem em círculo e segurem o barbante. Peça-lhes que passem o botão ou anel de uma para a outra até que você diga “Pare”. A criança que estiver com o botão ou anel naquele momento diz: “Sou grato a (nome de alguém) por (alguma coisa)”. Continue a brincadeira até que todas as crianças tenham tido a oportunidade de participar pelo menos uma vez.

  3. 3.

    Prepare massa de modelar para as crianças darem a forma de alguma coisa pela qual são gratas. (A receita está na página 43.) Diga-lhes para que levem o que fizeram para casa e coloquem num lugar próximo daquele onde fazem as orações. Dessa maneira se lembrarão de agradecer ao Pai Celestial pelas bênçãos quando orarem.

  4. 4.

    Conte a história dos jareditas em seus barcos, conforme encontrada em Éter 2:16–18 e 6:4–11. Ilustre as barcas colocando duas tigelas lado a lado, encostando as bordas.

    Peça às crianças que imaginem que o Senhor tenha mandado que elas e suas famílias construíssem barcos semelhantes aos dos jareditas. Peça-lhes que façam de conta que estão no mar há quase um ano nesses pequenos barcos. Os barcos jogam muito e, algumas vezes, quase afundaram. Existem muitos animais nos barcos.

    • Como vocês se sentiriam numa viagem como essa?

    Leia Éter 6:9 para as crianças, a fim de que vejam como os jareditas se sentiram na viagem. Ajude as crianças a compreenderem que, mesmo quando estamos passando por uma situação difícil, existem muitas coisas pelas quais devemos ser gratos. Quando estamos doentes, por exemplo, devemos ser gratos pelas pessoas que cuidam de nós. Se procurarmos sempre identificar as coisas pelas quais devemos ser gratos, veremos as muitas bênçãos que recebemos.

  5. 5.

    Durante a semana vindoura, mande bilhetinhos de agradecimento às crianças da classe, dizendo a cada uma delas o quanto você é grato por tê-las em sua turma. Mencione alguma coisa específica que cada criança tenha feito para ajudar a turma.