Sou um Filho de Deus

Primária 2: Conserva a Tua Rota A, 1995


Propósito

Ajudar cada criança a perceber que o Pai Celestial nos ama porque somos Seus filhos.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude Salmos 82:6. Ver também Hebreus 12:9; Moisés 1:39; e Princípios do Evangelho (31110 059), capítulo 2.

  2. 2.

    Faça uma cadeia de bonecos de papel, dobrando o papel em formato de sanfona (Ver a ilustração abaixo). Desenhe a metade de uma pessoa na extremidade dobrada do papel. Recorte em volta da figura, mas não nas extremidades dobradas onde estão o corpo e a mão. Ao se desdobrar o papel, os bonecos estarão de mãos dadas. Pode-se recortar os bonecos durante a aula para que as crianças vejam; pode-se também fazer uma cadeia de bonecos para cada uma das crianças.

  3. 3.

    Prepare três tiras de palavras:

    Espírito

    Corpo Físico

    Família

  4. 4.

    Prepare-se para cantar “Meu Pai Celestial Me Tem Afeição”, p. 16 (Músicas para Crianças) e “Sou um Filho de Deus”, p. 2 (Músicas para Crianças). A letra de “Sou um Filho de Deus” está incluída no final deste manual.

  5. 5.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Bíblia;

    2. b.

      Um espelho pequeno;

    3. c.

      Uma luva (Caso não disponha de uma luva, traga a gravura ou o desenho de uma);

    4. d.

      Gravura 2–2, Família com um Bebê (62307 059) ou a fotografia de um bebê recém-nascido.

  6. 6.

    Faça os preparativos necessários para quaisquer Atividades Complementares que deseje utilizar.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a oração de abertura.

Verifique alguma designação que tenha sido dada na semana anterior. Talvez seja interessante solicitar-lhes que relatem suas experiências ao perguntarem-se “O que Jesus gostaria que eu fizesse?”

Quem Sou Eu?

Atividade Motivadora

Faça a pergunta:

• Quem sou eu?

Depois de as crianças terem respondido, repita seu nome completo.

Aponte para cada uma das crianças e pergunte: “Quem é você?”. Faça com que respondam dizendo o nome. Explique que cada um de nós é único.

Debate

Mostre a gravura 2–2, Família com um Bebê, e deixe que as crianças mostrem os membros da família; em vez disso, pode-se mostrar o retrato de um bebê recém-nascido.

• Qual a idade deste bebê?

• Onde este bebê vivia antes de nascer na Terra?

Explique que todos vivíamos com o Pai Celestial antes de virmos a esta Terra. Somos Seus Filhos. É por isso que O chamamos de Pai Celestial. Vivíamos também com nossa mãe celestial e todo o restante dos filhos do Pai Celestial. Todos os que já nasceram na Terra são filhos do Pai Celestial. Não nos lembramos de quando morávamos com o Pai Celestial, mas sabemos que somos Seus filhos porque lemos a esse respeito nas escrituras.

Escritura

Leia em voz alta a última parte de Salmos 82:6 começando com todos vós. Explique que o Altíssimo significa o Pai Celestial.

Explique que todos os filhos espirituais fiéis do Pai Celestial querem vir à Terra. Muitos de Seus filhos espirituais já nasceram, mas ainda existem muitos esperando para virem à Terra.

Temos Espírito

Debate

Mostre a tira com a palavra “Espírito”.

Explique às crianças que quando vivíamos no céu antes de virmos à Terra, não possuíamos um corpo físico. Éramos espíritos.

• O que é um espírito?

Explique que nossos espíritos são a parte de nós que nos mantém vivos.

• Com o que vocês acham que o espírito se parece?

Faça com que as crianças se olhem no espelho. Pergunte-lhes se o espelho lhes dá alguma idéia de qual é a aparência do espírito.

Explique que nosso espírito se parece com nosso corpo físico. Por exemplo, os espíritos possuem olhos, ouvidos, braços e pernas.

Atividade com objeto

Coloque uma luva na mesa. Explique que apesar de a luva ter o formato da mão, ela não consegue se mexer como a mão porque não tem vida. Quando se coloca a mão dentro da luva, a luva consegue mexer-se. Coloque sua mão dentro da luva e mexa os dedos. Explique que a luva é como o corpo físico e a mão é como o espírito. Nosso corpo não consegue se mexer sem o espírito dentro dele. Não conseguimos ver o espírito dentro do corpo, do mesmo modo que não conseguimos ver a mão dentro da luva. [Ver Boyd K. Packer, Teach Ye Diligently (Ensinai-os Diligentemente), Salt Lake City: Deseret Book Co., 1975, pp. 231–33.]

Temos um Corpo Físico

Debate

Mostre a tira com a expressão “Corpo Físico”.

Explique que ao virmos a esta Terra, cada um de nós recebeu um corpo físico. Peça às crianças que digam o nome de algumas das partes do corpo, como olhos, ouvidos, braços e pernas.

• O que seu corpo físico consegue fazer?

Atividade

Deixe as crianças darem o nome e demonstrarem algumas das muitas coisas que seu corpo físico é capaz de fazer, como saltar, pular, mexer os dedos, conversar, engatinhar ou dançar.

Mostre a cadeia de bonecos de papel às crianças.

• Qual nossa semelhança com esses bonecos de papel? (Também temos braços, pernas e cabeça.)

• Como somos diferentes deles? (Eles são de papel; nós temos um corpo de carne e ossos. Eles não estão vivos; nós estamos. Eles são todos parecidos; nós somos diferentes uns dos outros.)

• Como nos sentiríamos se fôssemos todos iguais?

Brincadeira

Peça às crianças que se ponham de pé sempre que você disser algo que as descreva. Peça-lhes que fiquem sentadas se a frase não as descrever. Utilize frases que demonstrem as semelhanças e as diferenças entre as crianças da classe, tais como:

  • Todas as meninas, levantem-se.

  • Todos com olhos castanhos, levantem-se.

  • Todos que têm nariz, levantem-se.

  • Levante-se se você for loiro.

Diga que todos temos muitas coisas em comum, mas que não há duas pessoas exatamente iguais. Explique que o Pai Celestial planejou que cada um de nós tivesse um corpo físico semelhante a outros corpos físicos, mas não exatamente igual a qualquer outro corpo. Cada um de nós é diferente de qualquer outra pessoa.

Temos Famílias que Nos Amam

Apresentação pelo professor

Mostre a tira com a palavra “Família”.

Diga às crianças que o Pai Celestial nos ama tanto que mandou cada um de nós à Terra para receber um corpo. Ele nos mandou a famílias que tomariam conta de nós e nos ensinariam a respeito do Pai Celestial e de Jesus Cristo.

História

Conte a seguinte história utilizando suas próprias palavras:

Certo dia, bem cedinho de manhã, um menino e seu pai saíram para fazer um passeio. Eles queriam passar o dia pescando juntos. Prepararam as coisas necessárias e dirigiram-se para um belo lago. Já fazia bastante tempo que eles estavam andando e o menino começou a ficar cansado e a andar cada vez mais devagar.

Quando avistaram o lago, o pai apressou-se para ver a bela água azul do lago. Ele pensou que o filho logo o alcançaria.

Ao chegar ao lago, o pai percebeu que o filho não o havia alcançado. Ele não conseguia ver onde o filho estava. Deixou cair a vara de pescar e começou a procurar o filho por toda a parte. Gritou com toda sua força, mas o filho não respondeu. O pai ficou assustado. Será que seu filho estava perdido? Estaria ele machucado?

O pai ajoelhou-se e orou. Pediu ao Pai Celestial que o ajudasse a encontrar o filho. Levantou-se e começou a andar de volta pelo mesmo caminho que haviam percorrido. Logo encontrou o filho. O pai abraçou o menino e disse-lhe o quanto o amava. (Adaptado de Owen C. Bennion, “Turning the Heart of a Father”, Ensign, maio de 1971, pp. 28–30.)

Debate

• Como o menino ficou sabendo que o pai o amava? (Seu pai levou-o para pescar, procurou-o quando estava perdido, orou por ele e demonstrou felicidade ao encontrá-lo.)

• Como você sabe que sua família o ama?

Após as crianças terem respondido, explique-lhes que há muitos modos por meio dos quais nossos pais e familiares demonstram que nos amam.

Temos um Pai Celestial que Nos Ama

Debate

• Como você sabe que o Pai Celestial o ama?

Música

Diga às crianças que o Pai Celestial nos ama e quer que sejamos felizes. Ele nos deu o belo mundo onde vivemos. Cante ou repita a letra de “Meu Pai Celestial Me Tem Afeição” ajudando as crianças a fazerem os gestos indicados:

Ouvindo o cantar (coloque as mãos em concha nos ouvidos)
de um passarinho (bata os braços como se fossem asas)
Olhando este céu azul (levante os braços formando um arco)
Sentindo no rosto a chuva a cair (mexa os dedos como se fossem pingos de chuva caindo)
E o vento soprando ao Sul (acene com as mãos para frente e para trás).
Tocando uma flor, sentindo o perfume das rosas de um jardim (faça de conta que cheira uma flor)
Eu me sinto feliz por viver neste mundo (abra os braços)
Que o bom Deus fez criar para mim (abrace a si mesmo).
Ouvidos me deu pra que eu possa ouvir (aponte para os ouvidos)
Os sons cheios de harmonia (coloque as mãos em concha nos ouvidos)
Meus olhos criou pra que eu possa ver (aponte para os olhos)
A beleza de um novo dia (sorria como se vendo algo muito belo).
A vida me deu, e um coração Que bate com gratidão (aponte para o coração)
Pelas coisas tão belas que Ele criou (abra os braços)
Sim, mostrou que me tem afeição (coloque as mãos no peito sobre o coração).

Debate

• Quais as coisas que lembram vocês de que o Pai Celestial os ama?

• Como você se sente ao saber que é um filho do Pai Celestial e que Ele o ama?

Resumo

Música

Peça às crianças que cantem a primeira estrofe de “Sou um Filho de Deus”. Lembre às crianças que Deus é um outro nome para o Pai Celestial.

Diga que a letra da música nos diz que cada um de nós é um filho amado do Pai Celestial e que Ele planejou que viéssemos à Terra e recebêssemos um corpo físico. Ele também planejou que tivéssemos famílias que nos amam e nos ensinam, para que voltemos a viver com Ele novamente.

Testemunho

Testifique que você sabe que o Pai Celestial nos ama porque Ele nos deu um corpo físico, um belo mundo onde vivemos e famílias que nos amam.

Encoraje as crianças a agradecerem ao Pai Celestial em sua oração desta noite por terem vindo a esta Terra.

Convide uma criança para fazer a última oração.

Atividades Complementares

Escolha dentre as atividades seguintes as que melhor se adequem às crianças de sua classe. Você pode utilizá-las na própria lição ou como revisão ou resumo. Para mais informações, ver “Distribuição do Tempo da Aula” em “Auxílios para o Professor”.

  1. 1.

    Corte os bonecos de papel e dê um a cada criança. Peça-lhes que pintem os bonecos. Quando tiverem terminado, peça-lhes que mostrem os bonecos para o restante da classe. Saliente como os bonecos ficaram diferentes e bonitos. Lembre às crianças que somos semelhantes, mas que não há duas pessoas exatamente iguais.

  2. 2.

    Peça às crianças que se sentem em círculo. Jogue um saquinho de feijão ou outro objeto macio a uma criança e faça uma pergunta a respeito da lição. Peça-lhe que responda à pergunta e jogue o saquinho ou o objeto de volta para você. Repita até que cada criança tenha tido a oportunidade de responder a, pelo menos, uma pergunta. Utilize as seguintes perguntas ou prepare outras:

    • Onde todos nós vivíamos antes de virmos para a Terra? (No céu.)

    • Com quem vivíamos? (Com o Pai Celestial e Jesus Cristo e todo o mundo.)

    • Onde vivemos agora? (Na Terra.)

    • Qual a aparência de nosso espírito (Ele se parece com nosso corpo.)

  3. 3.

    Dê papel e lápis preto e de cor para as crianças e peça-lhes que desenhem coisas que as lembrem de que o Pai Celestial as ama.

  4. 4.

    Peça às crianças que se levantem para brincar de “Faremos Tudo que o Mestre Mandar”. Explique que elas devem fazer o que você mandar, mas somente quando você disser “O mestre mandou (…)” antes das instruções. Peça-lhes que cruzem os braços, toquem os ombros, dêem meia volta, às vezes dizendo “O mestre mandou (…)” antes de dar as ordens e às vezes apenas mencionando a ação. As crianças que fizerem as ações quando você não disser “O mestre mandou (…)” deverão sentar-se até o final da brincadeira. Repita a atividade quantas vezes desejar.

    Lembre às crianças que é seu corpo físico que possibilita fazerem todas essas ações.