Escolher o que É Certo

Primária 2: Conserva a Tua Rota A, 1995


Propósito

Ajudar cada criança a compreender que podem conservar sua rota escolhendo o que é certo porque o Pai Celestial nos deu o livre-arbítrio.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude Mateus 21:14–16 e Doutrina e Convênios 37:4. Ver também Princípios do Evangelho (31110 059), capítulo 4.

  2. 2.

    Prepare-se para cantar ou repetir a letra de “Escolhendo o que É Certo”, p. 82 (Músicas para Crianças). A letra está incluída no final deste manual.

  3. 3.

    Se você desejar utilizar a Atividade Complementar nº 1 da lição 6 na próxima semana (Ver a página 28), prepare um bilhete semelhante ao abaixo para cada criança levar para casa e mostrar aos pais:

    Queira por favor dizer a (nome da criança) como seu nome foi escolhido, para que falemos a respeito disso na próxima lição. Obrigado.

    Caso deseje utilizar a Atividade Complementar nº 2 da lição 6 na próxima semana, prepare um bilhete solicitando aos pais de cada criança que mandem uma fotografia da família com a criança na próxima semana. (Pode-se incluir essa solicitação no mesmo bilhete mencionado acima, caso você pretenda usar ambas as atividades.)

  4. 4.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Bíblia e Doutrina e Convênios;

    2. b.

      Cartaz CTR (Ver lição 1);

    3. c.

      Um recipiente com objetos pequenos de cores diferentes, tais como doces ou pedrinhas. Coloque objetos de cores diferentes em número suficiente para cada criança escolher entre diversas cores.

  5. 5.

    Faça os preparativos necessários para quaisquer Atividades Complementares que deseje utilizar.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Verifique alguma designação que tenha sido dada na semana anterior.

O Pai Celestial e Jesus Cristo Querem que Façamos Nossas Próprias Escolhas

Atividade Motivadora

Mostre o recipiente com os objetos pequenos e permita que cada criança escolha um deles. Diga às crianças que elas acabaram de fazer uma escolha. Todos os dias fazemos diversas escolhas.

• Quais as escolhas que você fez hoje? (As respostas talvez incluam escolher o que vestir, escolher o que tomar no desjejum ou escolher o que fazer nas horas de folga.)

Diga às crianças que fazer as escolhas certas é muito importante em nossa vida na Terra. Algumas escolhas são fáceis e outras são difíceis. Nosso direito de escolher foi-nos dado quando vivíamos no céu com o Pai Celestial e Jesus Cristo.

Apresentação pelo professor

Lembre às crianças de que, antes de virmos a esta Terra, o Pai Celestial nos chamou para uma reunião. Verifique se as crianças se lembram da lição anterior a respeito do que aconteceu nessa reunião. Caso não se recordem, faça uma breve revisão salientando os seguintes pontos:

Nessa reunião, o Pai Celestial apresentou um plano para nos ajudar a tornarmonos como Ele. Decidimos aceitar o plano, e por isso cada um de nós veio à Terra e recebeu um corpo físico. Se decidirmos guardar os mandamentos enquanto estivermos na Terra, seremos capazes de viver novamente com o Pai Celestial. Jesus Cristo ofereceu-se para vir à Terra e mostrar-nos o que devemos fazer para voltar a viver com o Pai Celestial. Lúcifer queria vir à Terra e forçar todas as pessoas a guardar os mandamentos. Ele não queria que as pessoas fossem capazes de fazer escolhas. Mas Jesus queria seguir o plano do Pai Celestial. Queria que as pessoas fossem capazes de escolher como viveriam.

Explique que o Pai Celestial sabia que seria melhor para nós se fôssemos capazes de fazer nossas próprias escolhas de modo a aprendermos a tomar decisões corretas. A possibilidade de fazermos nossas próprias escolhas chama-se livrearbítrio. Peça às crianças que digam livre-arbítrio algumas vezes.

Explique que Lúcifer (que também é chamado de Satanás) e seus seguidores ainda estão lutando contra o plano do Pai Celestial. Eles querem que utilizemos o livre-arbítrio para segui-lo, em vez de seguirmos Jesus e fazermos o que é certo.

Cartaz CTR

Mostre o cartaz CTR.

• O que Jesus queria fazer para nos ajudar a escolher o que é certo e conservarmos nossa rota? (Ele queria vir à Terra para nos ensinar o que é certo de modo que fôssemos capazes de fazer escolhas com sabedoria.)

Mostre as palavras do cartaz CTR. Repita as palavras em voz alta e peça às crianças que as repitam com você.

As Crianças Podem Escolher Fazer o que é Certo

História das Escrituras

Com suas próprias palavras, conte a história encontrada em Mateus 21:14–16. Explique que alguns dos principais dos sacerdotes não acreditavam que Jesus Cristo fosse o Salvador, aquele que o Pai Celestial enviara para ajudá-los. Eles observavam Jesus com muita atenção a fim de vê-Lo fazer algo errado para que pudessem condená-lo à morte.

Explique que quando Jesus curou os cegos e os coxos no templo, os sacerdotes ficaram bravos. Quando as crianças começaram a louvar Jesus, os sacerdotes ficaram ainda mais furiosos e queriam que Jesus mandasse as crianças parar. Em vez disso, ele perguntou aos sacerdotes se não haviam lido nas escrituras que as crianças O louvariam.

Mostre que da mesma forma que as crianças da história, as crianças de nossa classe podem escolher seguir e louvar Jesus.

Escritura

Abra Doutrina e Convênios e leia parte de D&C 37:4 em voz alta: “que todo homem escolha por si mesmo.” Explique que nessa escritura cada homem significa todas as pessoas. Todos nós podemos escolher o que fazemos. Peça às crianças que se levantem e repitam a citação da escritura.

Cartaz CTR

Mostre o cartaz CTR e peça às crianças que mais uma vez repitam as palavras.

Escolher o que É Certo e Conservar Nossa Rota

História

Conte uma história às crianças a respeito de uma menina que decidiu fazer o que Jesus gostaria que ela fizesse. Você pode utilizar a seguinte história:

Bárbara levantou-se mal-humorada numa manhã de domingo. Ela tinha ido dormir muito tarde na noite anterior e teve que acordar muito cedo no domingo. Ela teve que esperar sua vez para usar o banheiro. Depois, não conseguia encontrar um dos seus sapatos. Ainda por cima, deu uma topada em uma cadeira. O irmão mais velho estava bravo com ela porque, segundo ele, ela iria fazer com que todos se atrasassem.

Na Primária, Bárbara não cantou, não sorriu e nem mesmo prestou atenção. Ela desejava nem estar na Primária. Sentou-se na última fileira com a cara amarrada e ficou brincando com algumas coisas que tinha no bolso.

• Quais foram as escolhas feitas por Bárbara?

A professora de Bárbara havia tido muito trabalho para preparar a lição e sabia que Bárbara não estava prestando atenção. Depois da aula, a professora conversou com Bárbara em particular e perguntou-lhe qual era o problema. Bárbara começou a chorar. Ela queria ficar contente e queria que a professora ficasse contente também.

A professora de Bárbara perguntou se ela gostaria de experimentar uma coisa. Bárbara achou a idéia interessante. O professor explicou que tomar as decisões certas e fazer o que Jesus quer que façamos pode ajudar-nos a ficar contentes. Bárbara concordou que tentaria fazer o que Jesus gostaria que ela fizesse na Primária no domingo seguinte.

No sábado seguinte, a professora de Bárbara lembrou-a do que iriam tentar fazer. Bárbara disse consigo mesma: “Amanhã farei o que Jesus quer que eu faça.”

No domingo pela manhã, quando Bárbara acordou, estava animada para tentar a experiência. Ela se aprontou rapidamente e ajudou sua irmã a se vestir também. Quando chegou à Primária, estava sorridente. Cantou o primeiro hino e ficou sentada em reverência durante a primeira oração. O menino ao lado dela insistia em cochichar e logo Bárbara estava cochichando com ele e já não prestava atenção. Um pouco antes da aula, Bárbara olhou para a parede e viu a gravura de Jesus pendurada. Ela lembrou-se de que queria fazer o que Jesus gostaria que ela fizesse. Bárbara foi em silêncio para a sala de aula e sentou-se na primeira fila. Ela prestou atenção à lição e respondeu às perguntas que o professor lhe fez. Bárbara ficou contente. Ela estava feliz por ter escolhido o que é certo conservando sua rota. Ela descobriu que, ao tomar as decisões corretas e fazer o que Jesus queria que fizesse, sentia-se feliz e contente.

Debate

• Por que Bárbara sentiu-se feliz?

• Quando você se sentiu feliz por ter escolhido o que era certo, conservando sua rota?

Resumo

Atividade

Peça às crianças que fechem as mãos com os punhos cerrados e com o polegar para fora. Diga às crianças que você vai descrever algumas decisões que elas poderiam ter de tomar. Se a escolha for algo que Jesus gostaria de que elas fizessem, devem apontar o polegar para cima. Se for algo que Satanás gostaria que elas fizessem, devem apontar o polegar para baixo. Utilize os exemplos seguintes ou crie os seus próprios:

  • Você decidiu vir à Primária.

  • Você decidiu cantar na Primária quando a líder pediu a todos que cantassem.

  • Você decidiu ficar com os olhos abertos durante a oração.

  • Você decidiu trazer um amigo à Igreja.

  • Você decidiu cochichar com um amigo durante o sacramento.

  • Você decidiu andar em silêncio para a sala de aula.

  • Você decidiu dar risada quando outra criança tropeçou e caiu.

  • Você decidiu incomodar as outras crianças fazendo barulho.

  • Você decidiu ajudar o professor na atividade.

  • Você decidiu zombar de alguém que deu uma resposta errada.

  • Você decidiu prestar atenção enquanto o professor contava uma história.

Música

Cante ou repita a letra com as crianças de “Escolhendo o que É Certo”.

Testemunho

Diga às crianças como você é grata por ter o Pai Celestial lhe dado o livre-arbítrio. Demonstre sua confiança na capacidade das crianças de tomarem decisões corretas.

Peça às crianças que estejam prontas para relatar na aula da próxima semana uma decisão correta que tenham tomado durante a semana.

Bilhetes Caso tenha preparado os bilhetes para as crianças a respeito da lição da próxima semana, entregue um a cada criança. Explique o conteúdo dos bilhetes às crianças e diga-lhes que os entreguem aos pais.

Convide uma criança para fazer a última oração.

Atividades Complementares

Escolha dentre as atividades seguintes as que melhor se adaptem às crianças de sua classe. Você pode utilizá-las na própria lição ou como revisão ou resumo. Para informações adicionais, ver “Distribuição do Tempo da Aula” em “Auxílios para o Professor”.

  1. 1.

    Peça às crianças que se levantem. Escolha uma das crianças para ser o líder e dê-lhe uma moeda ou um botão. Peça ao líder que fique em pé diante da classe, com a moeda escondida em uma das mãos. Peça às outras crianças da turma que adivinhem em que mão a moeda está. Após todos terem tentado, o líder revelará em que mão a moeda está. A criança que tiver adivinhado corretamente dará um passo em direção ao líder. As outras crianças permanecerão onde estiverem. Continue até que uma das crianças chegue aonde o líder está.

    • Por que nem todos adivinharam certo todas as vezes? (Vocês não tinham qualquer informação para ajudá-los.)

    • Será que adivinhar é uma boa maneira de tomarmos decisões?

    Ajude as crianças a compreenderem que não temos que tomar decisões com base em adivinhação. Jesus ensinou o que deveríamos fazer. Se fizermos o que o Pai Celestial e Jesus querem que façamos, sempre tomaremos as decisões corretas.

  2. 2.

    Dê papel e lápis de cor às crianças e peça-lhes que desenhem elas mesmas fazendo coisas que Jesus Cristo gostaria que elas fizessem na Primária. Algumas possibilidades são sentar-se em silêncio, cantar, ajudar o professor ou andar tranqüilamente.

  3. 3.

    Ajude as crianças a cantar ou repetir a letra de “Ouve, Ouve!” (Cante Comigo, B-3), fazendo os gestos indicados:

    Ouve a suave, mansa voz! (leve a mão aos ouvidos)
    Ouve! Ouve! (coloque o dedo indicador diante dos lábios)
    Ela fala a todos nós (aponte com os dedos indicadores para si próprio)
    Para nos guiar sempre. (cruze os braços)

Repita várias vezes para que as crianças aprendam a letra.