Lição 19: O Pai Celestial Ajuda-nos Quando Oramos

Primária 3: Conserva a Tua Rota B, 1994


Propósito

Ajudar as crianças a compreender que podem receber ajuda do Pai Celestial quando oram.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude 1 Néfi 18:5–23 e 3 Néfi 18:20.

  2. 2.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Quadro-negro, giz e apagador;

    2. b.

      Gravura 3-45, Leí e Seu Povo Chegam à Terra da Promissão [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 304]; gravura 3-46, Jesus Orando no Getsêmani [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 227].

  3. 3.

    Faça os preparativos necessários para quaisquer Atividades Complementares que deseje utilizar.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Verifique alguma designação que tenha sido dada na semana anterior.

Néfi Orou e Recebeu Ajuda

Atividade motivadora

Desenhe a seguinte ilustração no quadro-negro, enquanto fala com as crianças:

mountain

Diga às crianças que um pai e seu filho casado moravam em lados opostos de uma montanha muito grande.

  • Como o pai e o filho conseguiam comunicar-se sem irem ao outro lado da montanha?

Desenhe ilustrações como as seguintes, para indicar as sugestões das crianças:

communication devices
  • Por que é importante que o pai e o filho se comuniquem? (Para não ficarem solitários, para demonstrar amor, para receber e dar ajuda, para trocar idéias.)

  • O que aconteceria, se eles não se comunicassem? (Não se sentiriam tão próximos e seu amor poderia diminuir. Não poderiam ajudar-se mutuamente.)

Diga que, assim como podemos comunicar-nos uns com os outros na Terra quando estamos separados por uma grande distância, podemos também nos comunicar com nosso Pai Celestial.

  • Como nos comunicamos com nosso Pai Celestial? (Por meio da oração.)

  • Por que é importante nos comunicarmos com nosso Pai Celestial? (Para agradecer-Lhe por nossas bênçãos, para demonstrar fé Nele, para pedirmos e recebermos Sua ajuda e bênçãos, para aumentar nosso amor a Ele.)

Gravura, história das escrituras e debate

Lembre as crianças a respeito da lição que tiveram sobre Néfi e a construção do navio. Peça-lhes que prestem atenção a fim de aprender como a oração ajudou Néfi.

Quando terminou o navio de Néfi, seu pai, Leí, recebeu ordem de fazer com que sua família colocasse sementes, alimentos e outras coisas no navio. Eles então embarcaram no navio e partiram para a terra prometida.

Mostre a gravura 3-45, Leí e Seu Povo Chegam à Terra da Promissão, e mostre a Liahona nas mãos de Leí.

Diga que a Liahona era um tipo de bússola. Mostrava-lhes que direção viajar pelo deserto e para onde dirigir o navio. Só funcionava quando eles eram dignos.

Depois que a família estava no mar há muitos dias, alguns dos irmãos de Néfi começaram a agir de maneira errada. Falavam com seus pais e com as outras pessoas do navio com grosseria. Haviam esquecido o quanto o Pai Celestial os havia ajudado e abençoado. Néfi tinha medo de que a iniqüidade deles fizesse o Senhor se zangar; assim, falou-lhes sobre seu comportamento. Lamã e Lemuel se zangaram. Não queriam que o irmão mais jovem lhes dissesse o que fazer. Amarraram Néfi e continuaram a fazer as coisas erradas.

Logo que Néfi foi amarrado, a Liahona parou de funcionar. Lamã e Lemuel não sabiam para onde guiar o navio. Levantou-se uma grande tempestade. Durante três dias, o navio foi jogado para um lado e para outro no mar tão violentamente, que as pessoas pensaram que iriam se afogar. Mas Lamã e Lemuel, ainda assim, não libertaram Néfi.

A tempestade piorou. Finalmente, Lamã e Lemuel compreenderam que estavam em perigo devido a sua iniqüidade. Sabiam que morreriam na tempestade, caso não se arrependessem. Assim, desamarraram Néfi.

Embora os tornozelos e pulsos de Néfi estivessem muito inchados e doloridos, ele não murmurou contra o Pai Celestial.

Depois que Néfi foi solto, a Liahona começou imediatamente a funcionar. Agora Néfi conseguia guiar o navio para a direção certa.

Néfi orou ao Pai Celestial. O vento parou de soprar e o mar ficou calmo.

Passada a tempestade e com a Liahona funcionando novamente, Néfi dirigiu o navio com segurança para a terra da promissão.

  • Por que a Liahona não funcionava, quando Néfi estava amarrado?

  • Por que vocês acham que Néfi não se queixou ao Pai Celestial enquanto estava amarrado?

  • O que podemos aprender com o exemplo de Néfi?

  • O que fez Néfi para salvar o navio de afundar na tempestade?

  • O que fez o Pai Celestial para ajudar Néfi?

O Pai Celestial Ajuda-nos Quando Oramos

Gravura e história das escrituras

Mostre a gravura 3-46, Jesus Orando no Getsêmani.

  • O que Jesus Cristo está fazendo nesta gravura? (Orando ao Pai Celestial.)

  • Por que Jesus orou? (Precisava da ajuda do Pai Celestial para orientá-Lo.)

Diga que, quando Jesus estava na Terra, orava freqüentemente ao Pai Celestial. Nós também podemos orar ao Pai Celestial quando precisamos de ajuda.

História

Conte a seguinte história verídica de uma menina que orou pelas necessidades de outra pessoa:

Certa noite, Marina estava dormindo e foi acordada por um barulho. Prestando atenção, descobriu que era seu irmãozinho de quatro anos que estava chorando e reclamando que estava com dor de barriga. Ela escutava a mãe carinhosamente confortando-o, tentando fazer com que se sentisse melhor; mas seu irmãozinho continuava chorando. Marina ficou ali deitada, sentindo pena dele. Sabia que a mãe estava fazendo tudo que podia por ele, mas ainda a preocupava saber que seu irmão estava tão doente. Finalmente, decidiu que havia uma coisa que podia fazer.

  • O que vocês acham que ela fez?

Levantou-se silenciosamente da cama e ajoelhou-se para orar. Pediu ao Pai Celestial que fizesse com que o irmãozinho ficasse bom e que ele conseguisse voltar a dormir. Depois de pouco tempo, o irmãozinho havia adormecido. Na manhã seguinte, perguntou à mãe como ele estava. “Muito bem. Ele dormiu na noite passada e agora parece estar bem”, respondeu a mãe.

Convide os alunos a contar uma experiência em que eles ou alguém da família orou pedindo ajuda. Faça com que enfatizem como o Pai Celestial respondeu às orações.

História

Conte a seguinte história a respeito de alguém que orou pedindo ajuda ou conte uma história pessoal:

Certa vez, Jaime ganhou um cordeirinho. Deu-lhe o nome de Biro e alimentou-o, cuidando dele com carinho. Jaime e Biro sempre brincavam juntos no campo cercado onde o pai de Jaime guardava o cavalo. Certa tarde, Jaime e Biro estavam brincando nesse campo quando a mãe de Jaime o chamou para jantar. Ele correu para a porteira e rapidamente bateu-a ao passar.

Depois do jantar, Jaime saiu para brincar com Biro outra vez. Mas, ao chegar à porteira, viu que ela estava aberta. Biro e o cavalo tinham saído. Jaime havia fechado a porteira com tanta pressa, que ela não tinha travado.

Jaime não sabia por onde começar a procurar. Lembrou-se de seu pai dizendo que, quando era um menininho, perdera-se na encosta de uma montanha. Então, ajoelhara-se e pedira ao Pai Celestial que o ajudasse. Logo apareceu um pastor que voltava para o campo e, encontrando-o, ajudou-o a voltar para casa.

Jaime ajoelhou-se na grama, fechou os olhos e orou: “Pai Celestial, preciso de Tua ajuda. Perdi o cavalo de Papai e o Biro, porque não fechei a porteira. Por favor, ajuda-me a encontrá-los”.

Jaime achou pegadas de animal na estrada. Começou a seguir a trilha montanha acima, segurando-se em arbustos para manter o equilíbrio. Finalmente, ouviu o balido de Biro. Jaime escalou o monte e logo encontrou o carneirinho preso em um arbusto. O cavalo estava perto. Jaime soltou as patas de Biro da moita. Quando Biro tentou levantar-se, perdeu o equilíbrio. Jaime pôde ver que uma das pernas de Biro estava quebrada.

Jaime pediu novamente ao Pai Celestial que o ajudasse. Usou sua jaqueta para fazer um suporte para carregar Biro e começou a descida. O cavalo seguiu-o, procurando cuidadosamente o caminho pela descida escarpada. Biro era pesado, e Jaime tropeçou durante toda a descida.

Quando os três se aproximaram da casa, os pais de Jaime saíram correndo para ajudar. Enquanto o pai de Jaime cuidava do cordeirinho machucado, disse: “Foi bom que você pudesse trazê-lo antes que perdesse muito sangue. Ele poderia ter morrido”.

A mãe de Jaime perguntou: “Como você soube onde encontrá-los?”

“Fiz apenas o que papai teria feito”, respondeu Jaime.

“E o que foi que você fez, filho?” perguntou papai.

“Lembra-se de quando se perdeu? Você orou ao Pai Celestial pedindo que o ajudasse e foi exatamente isso que fiz. Orei, e o Pai Celestial me ajudou.” (Ver “The Open Gate”, Friend, abril de 1977, pp. 28–30.)

Resumo

Atividade no quadro-negro

Revise a lição, fazendo as seguintes perguntas. Depois que uma criança responder à pergunta, peça que venha ao quadro-negro. Faça o contorno da mão dela e escreva seu nome dentro do desenho.

  • Para onde estavam indo Leí e sua família? (Para a terra prometida.)

  • A Liahona funcionava o tempo todo? (Não. Ela só funcionava quando as pessoas eram dignas.)

  • O que a Liahona mostrava a Néfi? (Em que direção guiar o navio.)

  • O que aconteceu, depois que Néfi foi amarrado? (Começou uma tempestade terrível. A Liahona parou de funcionar.)

  • O que aconteceu, depois que Néfi foi desamarrado? (A tempestade passou. A Liahona funcionou novamente.)

  • Por que Néfi orou ao Pai Celestial pedindo ajuda?

  • O que devemos fazer quando precisamos da ajuda do Pai Celestial? (Orar com fé em que Ele nos ajudará.)

Continue a fazer perguntas sobre as histórias da lição até que se tenha desenhado a mão de todas as crianças. Agradeça-lhes pela “mãozinha” que deram.

Testemunho

Preste testemunho do amor do Pai Celestial por nós e do Seu desejo de nos ajudar se orarmos pedindo Sua ajuda.

Convide uma criança para oferecer a última oração.

Atividades Complementares

Escolha, dentre as atividades seguintes, as que melhor se adaptem às crianças de sua classe. Você pode utilizá-las na própria lição ou como revisão ou resumo, Para informações adicionais, ver “Distribuição do Tempo da Aula” em “Auxílios para o Professor”.

  1. 1.

    Ensine às crianças um pequeno versinho sobre oração e faça os gestos adequados.

    Cruzo meus braços, com devoção,
    Fecho meus olhos em oração.

    ou

    A cabecinha abaixarei, os braços cruzarei
    Os meus olhinhos fecharei e com Deus falarei.
  2. 2.

    Dê um lápis de cor ou preto e uma cópia da ilustração abaixo para cada criança. Diga-lhes que escrevam o nome e que pintem os espaços que têm estrelas para saber sobre o que é a lição. Quando tiverem acabado, peçalhes que repitam a palavra junto. Recolha os lápis e papéis. Devolva os papéis às crianças no fim da aula.