Lição 3: Os Mandamentos Ajudam-nos a Escolher o Que É Certo

Primária 3: Conserva a Tua Rota B, 1994


Propósito

Ajudar cada criança a compreender que o Pai Celestial nos deu mandamentos para ajudar-nos a fazer escolhas certas.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude Mosias 2:22.

  2. 2.

    Faça uma cópia da folha “Placas de Trânsito dos Mandamentos” (que se encontra no final da lição) para cada criança. Faça uma cópia a mais e cole-a num pedaço de cartolina. Leia as escrituras relacionadas nessa folha e esteja pronto para explicar quaisquer palavras difíceis que elas contenham.

  3. 3.

    Prepare uma busca ao tesouro simples, que permita às crianças seguirem pistas, sinais ou pedacinhos de papel que indiquem o caminho para o tesouro. O tesouro pode ser um exemplar do Livro de Mórmon, uma gravura ou um anel CTR.

  4. 4.

    Prepare-se para cantar “Escolhendo o Que É Certo” (Músicas para Crianças, p. 82). A letra está incluída no fim deste manual. Prepare-se para cantar também “Guarda os Mandamentos” (Músicas para Crianças, p. 68).

  5. 5.

    Materiais necessários:

    1. a.

      Um exemplar do Livro de Mórmon para cada criança que saiba ler. Peça às crianças de sua classe que saibam ler que ajudem nesta lição;

    2. b.

      Giz, quadro-negro e apagador (ou outra superfície onde se possa escrever);

    3. c.

      Gravura 3-3, Vida Pré-mortal; gravura 3-4, Um Menino e Sua Bola de Futebol.

  6. 6.

    Faça os preparativos necessários para quaisquer Atividades Complementares que deseje utilizar.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Verifique alguma designação que tenha sido dada na semana anterior.

Os Mandamentos Ajudam-nos a Escolher o Que É Certo

Atividade motivadora

Deixe as crianças procurarem o tesouro seguindo as pistas que você preparou.

Apresentação pelo professor

Peça às crianças que imaginem que você as está mandando ir até a casa de alguém para buscar alguns papéis importantes. Diga que a pessoa mora longe e que ninguém poderá acompanhar as crianças para ajudá-las a achar o caminho.

  • O que ajudaria vocês a encontrar a casa?

  • Se o caminho estivesse marcado com placas ou setas, vocês encontrariam a casa? Diga às crianças que quando o Pai Celestial nos mandou à Terra, Ele nos mandou fazer algo importante. Ele quer que encontremos o caminho de volta até Ele.

Gravura

Mostre à classe a gravura 3-3, Vida Pré-mortal.

  • Onde vivíamos antes de nascer? (Com o Pai Celestial.)

  • Por que deixamos o Pai Celestial e viemos para a Terra?

Explique às crianças que deixamos o Pai Celestial para que ganhássemos um corpo, passássemos por diferentes experiências e aprendêssemos a escolher o que é certo.

Apresentação pelo professor

Diga que, quando o Pai Celestial planejou que O deixássemos e viéssemos morar na Terra, Ele queria que todos nós voltássemos a viver com Ele novamente. Ele sabia que teríamos de fazer escolhas certas para que pudéssemos voltar a Ele e que ficaríamos felizes quando fizéssemos as escolhas corretas.

Ele nos deu mandamentos para nos ajudar a fazer escolhas certas.

  • O que são mandamentos? (Coisas que o Pai Celestial nos disse que fizéssemos.)

  • Quais são alguns dos mandamentos?

Diga que os mandamentos são como placas de trânsito que nos ajudam a encontrar o caminho. Eles nos mostram o caminho certo a seguir para que retornemos ao Pai Celestial.

Música

Cante ou repita a letra de “Guarda os Mandamentos”.

Guarda os mandamentos! Guarda os mandamentos!
Seguro estarás e em paz, sim, em paz.
Deus te promete as ricas bênçãos.
Diz o profeta “Guarda os mandamentos.
Seguro estarás e em paz”.

Atividades

Mostre o cartaz que você preparou colando a cópia da folha “Placas de Trânsito dos Mandamentos” na cartolina. Em poucas palavras, leia ou fale algo a respeito das escrituras ou ilustrações nas placas de trânsito. Diga que você irá descrever uma situação e que as crianças deverão decidir qual mandamento ou placa de trânsito as ajudará a escolher o que é certo. Explique quaisquer palavras que sejam de difícil compreensão para as crianças. Deixe que todas as crianças tenham a oportunidade de dizer quais dos diferentes mandamentos indicam o caminho certo.

Sugerem-se as seguintes situações:

  1. 1.

    Você está indo da casa de um amigo para sua casa quando um outro amigo o vê. Ele convida-o para ir brincar em sua casa. Sua mãe havia pedido que você fosse direto para casa e você prometeu que o faria. Seu amigo diz que não faz mal chegar em casa um pouco tarde. Qual mandamento o ajudaria a escolher o que é certo?

  2. 2.

    Você está juntando dinheiro para comprar uma bola, fazendo alguns servicinhos extras para seus pais. A bola que você quer está sendo vendida numa promoção, mas você ainda não tem o dinheiro suficiente, a menos que tire do dinheiro de seu dízimo. Qual mandamento o ajudaria a escolher o que é certo?

  3. 3.

    É tarde e sua família acabou de voltar para casa. Você está cansado e quer ir dormir. Você então se lembra de que sua família esqueceu de orar antes que todos fossem dormir. Qual mandamento o ajudará a escolher o que é certo?

  4. 4.

    Seu melhor amigo convida-o para ir ao cinema no domingo. Faz muito tempo que você está querendo ver o filme. Qual mandamento o ajudaria a escolher o que é certo?

  5. 5.

    Você está brincando com seus amigos. Um menino que já disse nomes feios para você aparece e diz que quer brincar com vocês também. Qual mandamento o ajudaria a escolher o que é certo?

  6. 6.

    Você está com uns amigos e alguns deles querem que você tome uma bebida alcoólica que ele trouxe de casa. Seus pais ensinaram-lhe que tomar bebidas alcoólicas é errado. Qual mandamento o ajudaria a escolher o que é certo?

Dê os parabéns às crianças pelas respostas delas.

Quando Escolhemos o Que É Certo, Sentimo-nos Bem

Debate

Diga às crianças que escolher o que é certo faz com que elas sintam-se bem.

Retome as situações acima, fazendo mais perguntas. As seguintes perguntas e debates retomam as duas primeiras situações.

  1. 1.

    Como você acha que se sentiria se fosse para casa como sua mãe pediu, em vez de brincar com seu amigo?

    Você pode divertir-se brincando com seu amigo, mas mesmo enquanto brinca, pode sentir-se triste por estar quebrando a promessa feita a sua mãe. Mesmo que seja difícil escolher o certo e fazer o que Jesus Cristo lhe pediu que fizesse, se você o fizer de qualquer modo, irá sentir-se bem consigo mesmo pela escolha que fez.

  2. 2.

    Como você acha que se sentiria se comprasse a bola nova usando uma parte do dinheiro de seu dízimo? Você se sentiria bem quando brincasse com a bola?

    Você talvez se divertisse brincando com os amigos, mas não se sentiria bem consigo mesmo porque não teria escolhido pagar o dízimo, conforme o mandamento do Pai Celestial.

Repasse as demais situações de maneira semelhante. Enfatize como as crianças se sentem bem ao obedecerem a um mandamento do Senhor— especialmente quando parece ser difícil fazê-lo. Diga que esse bom sentimento é o Espírito Santo dizendo-lhes que o Pai Celestial está contente com suas ações.

Relembre às crianças o sentimento que têm ao fazerem uma escolha errada. Normalmente sentem-se vazias, infelizes. Esse sentimento pode também ser o Espírito Santo dizendo-lhes que se arrependam e façam a escolha certa.

Gravura e história

Mostre a gravura 3-4, Um Menino e Sua Bola de Futebol.

Peça às crianças que prestem atenção à história para verem como Júlio se sentiu por ter escolhido o que era certo:

Quando a tia Maria deu a Júlio uma bola de futebol, ele mal conseguia acreditar que a bola lhe pertencia. A tia Maria não tinha muito dinheiro, mas Júlio sabia que ela iria ficar triste se ele não aceitasse a bola.

“Muito obrigado”, disse ele baixinho. “Mas por que você está me dando esta bola?”

“Porque você me ajuda muito”, disse a tia Maria. “Você faz coisas para mim na rua e me ajuda a limpar o quintal. Tudo o que peço é que se lembre por que essa bola é sua. Agora, vá brincar.”

Ao chutar a bola na calçada, Júlio ficou pensando no que a tia Maria dissera: “Lembre-se porque essa bola é sua”, tinha ela dito.

Júlio gostava muito de jogar futebol e jogava bem. Ele esperava algum dia jogar na Seleção Brasileira. A tia Maria sabe disso, pensou ele. Talvez seja por isso que ela me deu a bola.

Logo Antônio foi brincar com Júlio. Em pouco tempo, outros meninos chegaram e logo havia gente suficiente para começarem um jogo de futebol.

Júlio viu um menino menor assistindo ao jogo da calçada. “Não”, sussurrou Antônio para Júlio. “Não deixe o Paulo jogar. Ele sempre estraga o jogo. Nós vamos perder se ele entrar no nosso time!”

Paulo não era mesmo um bom jogador, mas Júlio sabia que Paulo gostava de jogar.

“Posso jogar com vocês?” perguntou Paulo, cheio de esperanças.

  • O que vocês diriam?

Júlio não respondeu imediatamente. Por um segundo, ele olhou para a janela da tia Maria e viu que ela o observava. Parecia preocupada, esperando a resposta de Júlio.

“Lembre-se por que essa bola é sua.” Suas palavras estavam no pensamento de Júlio. Ele olhou para tia Maria mais uma vez. Ele havia sido gentil com ela, trabalhando para ajudá-la, e ficou pensando se ela estava tentando dizer-lhe que continuasse a ser gentil dividindo a bola que ela lhe dera.

Júlio olhou para Paulo e disse: “É claro que você pode jogar”. E acrescentou: “O Antônio joga muito bem e vai ajudá-lo a aprender a jogar melhor”, disse ele a Paulo. “Todos teremos prazer em ensiná-lo a jogar.”

Todos os meninos começaram a jogar novamente. Júlio olhou para a janela da tia Maria. Ela sorria. Júlio descobrira por que sua tia havia-lhe dado uma bola de futebol nova. [Adaptado de Sherrie Johnson, “The Soccer Ball” (A Bola de Futebol), Friend, junho de 1973, pp. 10–12.]

Debate

  • Como Júlio se sentiu após resolver dividir a bola com o outro menino? (Sentiuse feliz e bem consigo mesmo.)

  • O que poderia ter acontecido se ele não houvesse dividido a bola? (Ele poderia ter-se sentido mal por ter recusado a Paulo a chance de jogar; Paulo também se teria sentido mal.)

  • Júlio fez o que o Pai Celestial e Jesus Cristo queriam que ele fizesse?

Diga que faremos muitas escolhas durante nossa vida. Essas escolhas nos farão sentir bem ou mal. Ao escolhermos obedecer aos mandamentos, sempre nos sentiremos bem.

Resumo

Escudo e anel CTR

Mostre o escudo CTR às crianças. Relembre-as de que o anel CTR pode ajudálas a lembrarem-se de escolher o que é certo.

Distribuição de cópia e debate

Dê uma cópia da folha “Placas de Trânsito dos Mandamentos” para cada criança. Leia com elas os mandamentos relacionados nas placas de trânsito. (Para as crianças menores, explique o significado das placas.)

Diga às crianças que nem sempre é fácil fazer escolhas certas e algumas vezes podemos tomar o caminho errado. Os mandamentos do Pai Celestial podem ajudar-nos a encontrar o caminho certo e eles nos fazem sentir-nos bem para que saibamos estar fazendo as escolhas certas. Eles nos ajudarão a voltar para nosso Pai Celestial. Ficaremos contentes com nossas escolhas se escolhermos o que é certo.

Sugira que as crianças levem o papel para casa e leiam as escrituras do Livro de Mórmon com sua família. Eles podem guardar o papel para ajudá-los a lembrar de alguns dos mandamentos.

Testemunho do professor

Preste seu testemunho de como é importante lermos o Livro de Mórmon.

O estudo do Livro de Mórmon ajudará as crianças a sempre escolherem o que é certo.

Música

Cante “Escolhendo o Que É Certo” com as crianças.

Convide uma criança para fazer a última oração e agradecer ao Pai Celestial por nos dar os mandamentos que nos ajudam a fazer escolhas certas.

Atividades Complementares

Escolha, dentre as atividades seguintes, as que melhor se adaptem às crianças de sua classe. Você pode utilizá-las na própria lição ou como revisão ou resumo. Para informações adicionais, ver “Distribuição do Tempo da Aula” em “Auxílios para o professor”.

  1. 1.

    Amarre um cordão, barbante ou corda entre dois objetos na sala de aula (a porta e uma cadeira do outro lado da sala, por exemplo). Deixe as crianças usarem a corda, uma de cada vez, para encontrarem o caminho pela sala com os olhos fechados. Talvez seja interessante ter um prêmio para as crianças no fim do cordão. Diga que assim como o cordão leva ao lugar certo na sala, os mandamentos nos levam de volta ao Pai Celestial.

  2. 2.

    Resumidamente, conte a história do sonho de Leí, conforme se encontra em 1 Néfi 8–11 (ver, em particular, 1 Néfi 8:9–30; 11:1–25). Diga que a barra de ferro representa a palavra de Deus. Diga que a árvore da vida representa o amor de Deus e comente como os mandamentos de Deus nos ajudam a sentir Seu amor.

  3. 3.

    Prepare uma folha de papel que seja grande o suficiente para cobrir a gravura 3-5, Adão e Eva Ensinando Seus Filhos. Corte o papel em nove pedaços iguais e cole-os com fita adesiva, de modo a cobrir a gravura. Explique às crianças que, escondida pelo papel, está uma mensagem muito importante. A cada vez que as crianças mencionarem um mandamento que podem obedecer porque seus pais ou outro adulto ensinou-lhes a fazê-lo, poderão tirar um pedacinho do papel e tentar descobrir qual é a mensagem. Quando todos os papéis tiverem sido retirados, debata como os pais, professores e outros líderes podem ajudar as crianças a obedecerem aos mandamentos.