O Sacerdócio Pode Abençoar Nossa Vida

Primária 4: O Livro de Mórmon, 1994


(Lição Preparatória para o Sacerdócio)

Propósito

Esta lição foi preparada para ajudar as crianças de onze anos a compreenderem as bênçãos e responsabilidades do sacerdócio. Ela deve ser dada antes que a criança mais velha da turma complete doze anos.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude o “Testemunho do Profeta Joseph Smith” na introdução do Livro de Mórmon ou em Joseph Smith — História 1:29–54, 59, 66–72; Doutrina e Convênios 13, inclusive o cabeçalho da seção, e Doutrina e Convênios 121:34–46.

  2. 2.

    Estude a lição e decida como pretende ensinar às crianças as histórias das escrituras. (Ver “Preparação das Aulas”, p. vi, e “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Escolha as perguntas do debate e as atividades complementares que mais ajudem as crianças a alcançarem o propósito da aula.

  3. 3.

    Material necessário:

    1. a.

      Um Livro de Mórmon para cada criança.

    2. b.

      Uma Doutrina e Convênios.

    3. c.

      Uma fonte de luz, como uma lanterna, lâmpada ou lamparina, por exemplo.

    4. d.

      Gravura 6–51: A Ordenação ao Sacerdócio (62341); 6–48: Jesus Cristo Ressuscitado [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 239]; gravura 6–52: João Batista Confere o Sacerdócio Aarônico [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 407]

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Atividade Motivadora

Mostre o objeto que produz luz.

• O que é preciso para que isto produza luz? Se você estiver usando uma lanterna, mostre que ela precisa de pilhas, uma lâmpada e um interruptor para funcionar e produzir luz. Uma lâmpada precisa de filamentos bons e deve estar atarraxada a um bocal que deve estar ligado a uma fonte de força. Além disso, é necessário que o interruptor esteja ligado para que a eletricidade flua.

Peça aos meninos da classe para ficarem de pé. Eles têm potencial para receber o sacerdócio, que é um poder mais forte que a eletricidade, pois é o poder e autoridade para agir em nome de Deus. Por meio desse poder os filhos do Pai Celestial são batizados e recebem as outras ordenanças da Igreja. Para recebê-lo, porém, e usá-lo de acordo com a vontade de Deus, os meninos precisam ser dignos e estar devidamente preparados.

História das Escrituras

Ensine às crianças a história de quando Joseph Smith recebeu as placas de ouro e foi ordenado ao Sacerdócio Aarônico, de acordo com o “Testemunho do Profeta Joseph Smith” ou com “Joseph Smith — História 1:29–54, 59, 66–72. Use as gravuras quando for oportuno. (Para sugestões de como ensinar a história das escrituras, ver “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Talvez seja necessário recapitular brevemente com a classe os acontecimentos que levaram Joseph Smith a receber as placas de ouro.

Debate

Ao preparar a aula, estude as seguintes perguntas e referências de escrituras. Use as perguntas que mais ajudem as crianças a entender as escrituras e aplicar os princípios em sua vida. Ler e discutir as escrituras durante a aula irá ajudá-las a chegar a seus próprios pontos de vista a respeito do assunto.

• Por que Joseph Smith não poderia ter traduzido as placas de ouro, recebido o sacerdócio e organizado a Igreja logo após a Primeira Visão? (Ele não estava preparado, ainda precisava crescer em conhecimento e sabedoria.)

• Qual foi a primeira grande tarefa que o Senhor pediu que Joseph Smith fizesse? (Traduzir as placas de ouro para que tivéssemos o Livro de Mórmon.)

• O que Joseph Smith estava fazendo na noite em que o anjo Morôni apareceu para ele pela primeira vez? (Joseph Smith — História 1:29–30) Quantas vezes Morôni apareceu a Joseph Smith antes que ele visse as placas de ouro? (Joseph Smith—História 1:30, 44–49: quatro vezes.) Em sua opinião, por que Morôni repetiu a primeira mensagem mais três vezes?

• Que outra instrução Joseph Smith recebeu antes de começar a traduzir as placas de ouro? (Joseph Smith—História 1:53–54) Como essa instrução o ajudou na preparação para as outras coisas importantes que ele viria a fazer? O que vocês estão fazendo para se prepararem para o futuro?

• Que encargo sagrado a maioria dos rapazes da Igreja tomam sobre si quando completam doze anos? (Recebem o Sacerdócio Aarônico e são ordenados diáconos.)

• Como Joseph Smith recebeu o Sacerdócio Aarônico? (Joseph Smith—História 1:68–70) De que forma um rapaz recebe o Sacerdócio Aarônico em nossos dias? (Ele passa por uma entrevista para avaliar sua dignidade e é ordenado, por meio da imposição das mãos, por um homem que tenha autoridade para ordená-lo.)

• Como os meninos devem-se preparar para receber o sacerdócio? Como as meninas devem-se preparar para receber as bênçãos do sacerdócio? (A preparação é a mesma para os meninos e as meninas. Eles devem orar, ter fé, aprender o evangelho com os pais e os professores, viver dignamente, obedecer aos mandamentos, servir ao próximo, respeitar os outros e ser honestos.) (Ver atividade complementar 4.)

• Quais são as responsabilidades dos diáconos na Igreja? (D&C 20:59) De que forma eles cumprem essa responsabilidade? (Distribuindo o sacramento, agindo como um mensageiro do bispo durante a reunião sacramental e dando um bom exemplo.)

• Quem foi a primeira pessoa a distribuir o sacramento? (Jesus Cristo) Por que o sacramento é tão sagrado? (Por ser uma ordenança que representa o sacrifício que Jesus Cristo fez por nós.)

Leia ou peça que um aluno leia as palavras do Élder Jeffrey R. Holland: “(…) pedimos aos rapazes do Sacerdócio Aarônico que preparem, abençoem e distribuam os emblemas do sacrifício do Salvador com dignidade e reverentemente. Que imenso privilégio e sagrada atribuição em tão tenra idade! Não consigo pensar em elogio maior que os céus lhes pudessem fazer. Nós realmente os amamos. Vivam da melhor maneira que puderem e tenham a melhor aparência possível ao participarem do sacramento da ceia do Senhor”. (A Liahona, janeiro de 1996, p. 74.)

• O que podemos fazer para honrar e apoiar o sacerdócio? (Aceitar os chamados que recebemos dos líderes do sacerdócio, servir ao próximo, falar respeitosamente dos líderes da Igreja e orar em favor do pai, dos irmãos, de parentes e outros portadores do sacerdócio.) (Ver atividade complementar 3.) De que forma vocês ajudam seu pai e seus irmãos a honrar o sacerdócio quando fazem essas coisas? Como essas coisas podem ajudá-los a se prepararem para receber o sacerdócio ou as bênçãos do sacerdócio?

Atividades Complementares

Você pode usar uma ou mais das atividades abaixo, em qualquer momento da aula, ou como recapitulação, resumo ou desafio.

  1. 1.

    Escreva em cartões ou papéis separados as bênçãos que recebemos por meio do sacerdócio:

    • Receber um nome e uma bênção

    • Ser batizado

    • Receber o dom do Espírito Santo

    • Ser abençoados quando estamos doentes

    • Tomar do sacramento

    • Fazer missão

    • Casar-se no templo

    Divida a classe em dois grupos e dê um cartão para cada grupo. Peça que as crianças contem experiências, pessoais ou familiares, relacionadas à bênção do sacerdócio escrita no cartão de seu grupo.

  2. 2.

    Escureça a sala o máximo possível. Depois conte a história de um grupo de turistas que entraram em uma caverna profunda e escura. Quando estavam dentro da caverna o guia apagou as luzes e, depois de alguns minutos, pediu que todos apontassem em direção à saída. Quando tornaram a acender as luzes as pessoas apontavam para as mais variadas direções.

    Torne a acender a luz da sala e cite estas palavras do Élder Robert D. Hales: “Caso o poderoso sacerdócio não existisse na Terra, o adversário teria liberdade para perambular e reinar sem limites. Não haveria o dom do Espírito Santo para dirigir-nos e iluminar-nos; nenhum profeta poderia falar em nome do Senhor, nenhum templo onde pudéssemos fazer convênios sagrados e eternos; nenhuma autoridade para abençoar ou batizar, para curar ou consolar (…) Não haveria luz nem esperança—somente trevas”. (A Liahona, janeiro de 1996, p. 34.)

  3. 3.

    Leia ou conte esta história de uma família que apoiou o pai em seu chamado no sacerdócio:

    “[Há muitos anos, em uma Conferência Geral,] eu estava sentada com seis filhos do Élder Ezra Taft Benson. Uma de suas filhas era minha colega de quarto na universidade. Meu interesse aumentou quando o Presidente McKay se levantou e anunciou o próximo orador. Respeitosamente, observei o Élder Ezra Taft Benson, a quem eu não conhecia, aproximar-se do microfone. Ele era robusto, tendo mais de um metro e oitenta. Era um homem instruído, conhecido internacionalmente por ser o Secretário da Agricultura dos Estados Unidos e uma testemunha especial do Senhor, demonstrava serenidade e segurança e já havia dirigido a palavra ao público em várias partes do mundo. De repente, alguém tocou meu braço. Uma menininha inclinou-se em minha direção e sussurrou-me em tom de urgência: ‘Ore por papai.’

    “ ‘Surpresa, pensei: ‘Esse recado está sendo passado adiante. Será que eu devo dizer: ’Ore pelo Élder Benson?’ ou “Você deve orar por seu pai?”’ Percebendo que precisava agir imediatamente, inclinei-me e sussurrei simplesmente: ‘Ore por papai’.

    Vi o recado ser passado pela fileira até o lugar em que a irmã Benson, que já havia baixado a cabeça, estava sentada.

    Depois desse dia, lembrei-me muitas vezes do recado: Ore por papai, o patriarca do lar. Ore por ele enquanto ele estiver servindo como um presidente de distrito ou mestre familiar. Ore por ele quando for chamado para ser o secretário executivo de um grupo comunitário, quando estiver prosperando nos negócios ou quando tiver um corte em seu salário. Ore quando ele estiver dando conselhos na Noite Familiar. Ore pelo papai que trabalha tanto para que Jerold possa ir para a missão e Dianne possa ir para a faculdade. Ore por ele quando ele fizer um discurso na reunião sacramental ou quando der uma bênção na mamãe para que ela sare. Quando, à noite, ele chegar cansado ou desanimado, ore por ele. Ore pelo papai em todas as coisas que ele fizer, pequenas ou grandes.

    Com o passar dos anos, houve muitas conferências gerais e todas as vezes que o Presidente Benson levantou-se para falar, pensei: ‘Seus filhos, que estão espalhados por todo o país, agora se unem orando pelo pai’.

    Passei a acreditar que o recado passado naquela fileira, há [muitos] anos, contém a mensagem mais importante que há para uma família. Quão grande é o poder e a fé que um homem pode receber para enfrentar as dificuldades diárias se em algum lugar do mundo sua filha ou filho estiver sussurrando: ‘Ore por papai’ ”. (Elaine McKay. “Pray for Dad”, New Era, junho de 1975, p. 33.)

  4. 4.

    Se vivermos o evangelho, estaremos prontos para aceitar as responsabilidades e desfrutar as bênçãos do sacerdócio. Leia “Meus Padrões do Evangelho” [Meus Dias de Realização (última capa do folheto)] parando depois de cada parágrafo para que as crianças possam avaliar até que ponto estão vivendo o padrão citado. Depois de ter terminado a leitura você pode fazer uma revisão com o auxílio de ilustrações, palavras chave ou pantomimas.

    Meus Padrões do Evangelho

    1. 1.

      Lembrarei dos convênios que fiz no batismo e ouvirei o Espírito Santo.

    2. 2.

      Serei honesto com o Pai Celestial, com os outros e comigo mesmo.

    3. 3.

      Procurarei ter bons amigos e tratar os outros com gentileza.

    4. 4.

      Usarei roupas recatadas para demonstrar respeito pelo Pai Celestial e por mim mesmo.

    5. 5.

      Apenas lerei e assistirei aquilo que for agradável ao Pai Celestial.

    6. 6.

      Ouvirei somente música agradável ao Pai Celestial.

    7. 7.

      Usarei o nome do Pai Celestial e de Jesus Cristo com reverência. Não direi palavrões.

    8. 8.

      Manterei o corpo e a mente sagrados e puros.

    9. 9.

      Não comendo ou bebendo coisas prejudiciais a mim.

    10. 10.

      No dia do Senhor farei coisas que me ajudem a sentir-me mais perto do Pai Celestial.

    11. 11.

      Escolherei o que é certo. Sei que posso me arrepender quando errar.

    12. 12.

      Viverei agora de modo a ser digno de ir ao templo e de ser missionário.

    13. 13.

      Seguirei o plano que o Pai Celestial tem para mim.

  5. 5.

    Leia as palavras do Presidente Gordon B. Hinckley, décimo quinto Presidente da Igreja: “Esta Igreja não pertence a seu presidente. Seu líder é o Senhor Jesus Cristo, cujo nome cada um de nós tomou sobre si [no batismo]. Estamos todos juntos neste grande empreendimento. Estamos aqui para ajudar nosso Pai em Sua obra e Sua glória—‘Proporcionar imortalidade e vida eterna ao homem’. (Moisés 1:39) A obrigação de cada um é tão séria em sua esfera de responsabilidade quanto o é a minha em minha esfera. Não há chamado nesta Igreja que seja pequeno ou de pouca conseqüência. Todos nós, ao cumprirmos nossas responsabilidades, tocamos a vida de outrem”. (A Liahona, julho de 1995, p. 76.)

  6. 6.

    Cante ou leia “Fala-se com Amor” (Músicas para Crianças, p. 102.)

Conclusão

Testemunho

Preste testemunho que o sacerdócio foi restaurado e que ele é a autoridade para agir em nome de Deus. Incentive os meninos a, desde já, viverem de modo a serem dignos de portar o Sacerdócio Aarônico. Incentive todas as crianças a serem dignas de receber as bênçãos do sacerdócio e a honrar e apoiar os líderes do sacerdócio.

Sugestão para Atividade com a Família

Incentive as crianças a conversar com a família a respeito de uma parte específica da lição, como, por exemplo, uma história, pergunta ou atividade, ou ler a “Designação de Leitura Sugerida” em família.

Designação de Leitura Sugerida

Sugira às crianças que estudem, em casa, Doutrina e Convênios 121:34–46 para recapitularem a lição. Convide uma criança para fazer a última oração.