O Livro de Mórmon É Publicado

Primária 5: Doutrina e Convênios, 1996


Propósito

Ajudar as crianças a serem gratas por terem o Livro de Mórmon para ler e estudar.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude o relato histórico desta lição; a introdução do Livro de Mórmon; Doutrina e Convênios 19:26, 20:1–16 e Morôni 10:4–5. Em seguida, estude a lição e decida como pretende usar os relatos escriturísticos e históricos para ensinar as crianças. (Ver “Preparação das Aulas”, p. vi–vii, e “Como Usar os Relatos Escriturísticos e Históricos para Ensinar as Crianças”, p. vii–xii.)

  2. 2.

    Escolha as perguntas do debate e atividades complementares que mais envolvam e ajudem as crianças a alcançar o propósito da lição.

  3. 3.

    Escreva em uma folha de papel as letras da frase O Livro de Mórmon: Outro Testamento de Jesus Cristo e mais algumas letras não necessárias para formar a frase. Escreva as letras suficientente grandes e com bastante espaço entre elas para que possam ser recortadas. Separe as letras e coloque-as em um saquinho ou outro recipiente.

  4. 4.

    Materiais Necessários:

    1. a.

      Um exemplar de Doutrina e Convênios para cada criança;

    2. b.

      A gravura 5-19, Imprimindo o Livro de Mórmon.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Atividade Motivadora

Mostre o saquinho contendo as letras e diga às crianças o que as letras devem formar. Peça às crianças que arrumem as letras na ordem correta, deixando de lado todas as letras inúteis. (Pode escrever a frase no quadro-negro para que as crianças a vejam enquanto arrumam as letras.)

Enquanto as crianças arrumam as letras, diga que na época em que o Livro de Mórmon foi publicado pela primeira vez, os livros eram montados manualmente com tipos de metal. O tipógrafo precisava escolher e colocar cada letra individualmente. Saliente que esse processo levava muito tempo, como as crianças podem perceber ao tentarem arrumar as letras da pequena frase que você lhes deu.

Diga que nesta aula as crianças irão aprender mais a respeito da publicação do Livro de Mórmon.

Relatos Escriturísticos e Históricos

Fale sobre a publicação do Livro de Mórmon, conforme descrito em Doutrina e Convênios 20:1–16, a introdução do Livro de Mórmon e o seguinte relato histórico:

Quando a tradução das placas de ouro estava quase no fim, Joseph Smith começou a procurar alguém que publicasse a tradução em forma de livro. Entrou em contato com um tipógrafo de Palmyra, Egbert B. Grandin, pedindo-lhe uma estimativa do custo da impressão do livro. Grandin não quis imprimir a “Bíblia de ouro”, como ele o chamou, porque sabia que as pessoas eram contrárias ao livro e tinha receio de não ser pago pelo trabalho. Joseph foi a Rochester, Nova York, ver se conseguia encontrar alguém que o fizesse. Um tipógrafo recusou-se a imprimir o livro porque não acreditou no relato de Joseph a respeito de sua origem; outro concordou em imprimi-lo, mas o preço era muito alto. Por fim, Joseph voltou a Palmyra e convenceu Grandin a imprimir o livro. Grandin somente concordou depois que Martin Harris hipotecou sua fazenda como garantia dos custos de impressão.

Para a segurança do manuscrito da tradução, o Senhor ordenou a Joseph Smith que pedisse a Oliver Cowdery que fizesse uma cópia completa do manuscrito. Joseph designou Oliver Cowdery e Hyrum Smith para supervisionarem a impressão. Somente algumas páginas do manuscrito eram levadas para o tipógrafo por vez, e por vários meses Oliver e Hyrum foram à gráfica com bastante freqüência.

Oliver Cowdery aprendeu algo a respeito do trabalho de impressão, durante essas visitas, e arrumou manualmente parte dos tipos para a impressão do livro. O manuscrito original não tinha parágrafos nem pontuação, por isso o responsável pela composição dos tipos que trabalhava para Grandin, John H. Gilbert, acrescentou a pontuação e os parágrafos. O livro publicado recebeu o nome de Livro de Mórmon, porque o profeta Mórmon escreveu ou compilou a maior parte do antigo registro.

As pessoas de Palmyra que se opunham ao Livro de Mórmon reuniram-se e resolveram recusar-se a comprá-lo, depois que fosse publicado. Grandin ficou novamente preocupado, achando que não seria pago. Martin Harris estava receoso de perder sua fazenda e ficou em dúvida sobre o que fazer. Joseph Smith consultou o Senhor, que disse a Martin que não se “apegasse” a sua propriedade, mas que a “oferecesse liberalmente” para cobrir os custos da publicação do Livro de Mórmon. (Ver D&C 19:26.) Martin Harris acabou vendendo 151 acres de sua fazenda para pagar Grandin pela publicação do Livro de Mórmon.

Mostre a gravura da impressão do Livro de Mórmon. Mostre que as folhas estão impressas e empilhadas, prontas para serem encadernadas. Diga que várias páginas foram montadas, letra por letra, e depois impressas em uma grande folha (Veja atividade complementar 3.) O tipógrafo fazia uma cópia da folha e procurava os erros. Depois que a página era corrigida, cinco mil cópias eram impressas. Esse processo repetiu-se até que cinco mil exemplares do Livro de Mórmon foram impressos. Em seguida, as páginas impressas foram enviadas ao encadernador, onde eram dobradas, cortadas e encadernadas. Os primeiros cinco mil exemplares do Livro de Mórmon ficaram prontos na primavera de 1830, custando 3 mil dólares para serem impressos. Satanás esforçou-se muito para impedir a tradução e a publicação do Livro de Mórmon, mas não teve sucesso.

Debate

Estude as perguntas e passagens das escrituras a seguir quando preparar a aula. Use as perguntas que, na sua opinião, ajudarão as crianças a compreender melhor as escrituras e aplicarem seus princípios na própria vida. A leitura das passagens com as crianças, na sala de aula, irá ajudá-las a ganhar maior entendimento das escrituras.

• Quem traduziu o Livro de Mórmon? (D&C 20:2, 8) O que contém o Livro de Mórmon? (D&C 20:9) Como a leitura e o estudo do Livro de Mórmon abençoam nossa vida? (D&C 20:9–12) O que podemos aprender na seção 20 a respeito da preocupação do Senhor por nós “desta época e desta geração”? (Ver D&C 20:11.)

• O que o Livro de Mórmon testifica para nós? [É outro testamento (ou testemunha) de Jesus Cristo; ver o frontispício do Livro de Mórmon.) Como vocês podem ser uma testemunha de Jesus Cristo? O que podem fazer para mostrar aos outros que acreditam em Jesus Cristo?

• Que promessa é feita àqueles que recebem o Livro de Mórmon com fé? (D&C 20:14) Diga que vida eterna é a vida com o Pai Celestial e Jesus Cristo. O que acontecerá aos que rejeitarem o Livro de Mórmon? (D&C 20:15)

• Como vocês podem obter um testemunho da veracidade do Livro de Mórmon? (Morôni 10:4–5) Por que é essencial que cada pessoa obtenha seu próprio testemunho do Livro de Mórmon?

• Como se sentem sabendo que o Pai Celestial deu-nos a possibilidade de termos o Livro de Mórmon?

Atividades Complementares

Você pode usar uma ou mais das atividades abaixo, em qualquer momento da aula, ou como recapitulação, resumo ou desafio.

  1. 1.

    Peça a uma criança que leia a citação do Profeta Joseph Smith que se encontra no sexto parágrafo da introdução do Livro de Mórmon. (Comece a partir de “Eu disse aos irmãos”.)

    • O que é uma pedra fundamental (ou angular)?

    Desenhe um arco simples no quadro-negro. (Ver ilustração):

    keystone

    Diga que a pedra angular mantém o arco seguro; sem ela o arco desmorona.

    • Por que Joseph Smith chamou o Livro de Mórmon de “pedra fundamental de nossa religião”?

  2. 2.

    Diga que os membros da Igreja estavam muito desejosos de ler o Livro de Mórmon quando fosse finalmente publicado. Conte a seguinte história com suas próprias palavras:

    Mary Elizabeth Rollins mudou-se com a família, em 1828, para Kirtland, Ohio. Dois anos mais tarde, quando Mary Elizabeth tinha doze anos, os missionários chegaram a Kirtland. Mary Elizabeth e sua mãe filiaram-se à Igreja. Certo dia, Mary Elizabeth ouviu dizer que seu vizinho, o irmão Morley, que era o élder presidente em Kirtland, possuía um exemplar do Livro de Mórmon. Era o único da cidade. Mary Elizabeth procurou-o e perguntou se poderia levar o livro emprestado para ler. O irmão Morley disse que não tivera chance de lê-lo pessoalmente. Poucas pessoas haviam-no visto. Mary Elizabeth pediu-lhe encarecidamente que ele a deixasse levar o livro por apenas pouco tempo. O irmão Morley concordou em emprestar-lhe o livro por um dia, com a condição de devolvê-lo no dia seguinte pela manhã.

    Naquela noite, a família de Mary Elizabeth ficou acordada até bem tarde, alternando-se na leitura do livro. Na manhã seguinte, Mary Elizabeth correu até a casa do irmão Morley para devolver o livro. O irmão Morley não acreditou que Mary Elizabeth pudesse ter lido muito em apenas uma noite, mas ela provou-lhe o quanto ela e a família haviam lido. Ela contou-lhe o começo do livro e a história de Leí e sua família e da jornada através do oceano. O irmão Morley ficou maravilhado ao ver o quanto Mary Elizabeth havia lido e como compreendera tudo tão bem. Ele disse a ela que poderia levar o Livro de Mórmon e terminar de lê-lo; esperaria até que ela tivesse terminado para começar sua própria leitura. Mary Elizabeth e sua família continuaram a ler o livro. Quando estavam quase no fim, Joseph Smith visitouos. Ele viu o Livro de Mórmon e perguntou como fora parar ali, pois havia sido enviado para o irmão Morley. O tio de Mary Elizabeth contou toda a história a Joseph Smith. Joseph pediu então para conhecer Mary Elizabeth. Ela disse: “Quando [Joseph] me viu, olhou-me com grande intensidade (…) Depois de um instante, aproximou-se de mim, colocou as mãos sobre minha cabeça e deu-me uma bênção, a primeira que recebi na vida. Deu-me então o livro de presente, dizendo que daria outro ao irmão Morley” [The Life and Testimony of Mary Lightner (A vida e o testemunho de Mary Lightner) (Salt Lake City: Kraut’s Pioneer Press, n.d.), pp. 1–4; ver também The Utah Genealogical and Historical Magazine, 17 de (julho de 1926): 193–195.]

  3. 3.

    Peça a todas as crianças que dobrem uma folha de papel em oito. (Ver ilustração.) Peça-lhes então que a desdobrem e escrevam números nos dois lados do papel, conforme ilustrado abaixo:

    folding paper

    Faça com que as crianças coloquem o número 15 no verso do número 16 e 10 no verso de 9.

    Peça às crianças que dobrem novamente o papel: primeiro, fazendo com que o 14 toque o 15; depois, que o 12 toque o 13; por fim, que o 8 toque o 9. Cada papel deve parecer um pequeno livro, com o 1 na capa e o 16 na última capa. Com uma tesoura ou abridor de envelope, corte a dobra superior e a dobra direita das páginas, para que abram como se fosse um livro. Peça às crianças que folheiem as páginas, para que vejam que os números estão na ordem correta. (Exercite esta atividade antes da aula para poder mostrar às crianças como executá-la.)

    Explique às crianças que as páginas do Livro de Mórmon foram impressas desta maneira: as páginas eram montadas numa certa ordem e depois impressas numa grande folha de papel. A folha era depois dobrada e cortada, de modo que todas as páginas ficassem na ordem correta. Muitos desses pequenos “livros” eram então reunidos para formar o Livro de Mórmon. Alguns livros ainda são impressos por esse processo hoje em dia.

  4. 4.

    Deixe as crianças usarem as seguintes gravuras, para contar a história de como surgiu o Livro de Mórmon. Pode fazer com que todas as crianças contem a história da gravura juntas, ou designar uma criança para descrever os eventos representados em cada gravura.

    • Gravura 5-8, Morôni Aparece a Joseph Smith em Seu Quarto [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 404]

    • Gravura 5-11, Joseph Smith Recebe as Placas de Ouro [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 406]

    • Gravura 5-14, Joseph Smith Traduzindo as Placas de Ouro

    • Gravura 5-17, Morôni Mostra as Placas de Ouro a Joseph Smith, Oliver Cowdery e David Whitmer

    • Gravura 5-18, As Oito Testemunhas Vêem as Placas de Ouro

    • Gravura 5-19, Imprimindo o Livro de Mórmon

  5. 5.

    Diga que o Presidente Ezra Taft Benson, décimo quarto Presidente da Igreja, disse-nos três razões pelas quais devemos estudar o Livro de Mórmon:

    • “É a pedra fundamental de nossa religião.” (Ver atividade complementar 1.)

    • “Foi escrito para nossos dias.”

    • “Ajuda-nos a ficarmos mais próximos de Deus.”

    [Conference Report (Relatório da Conferência Geral), outubro de 1986, pp. 3–7; ou Ensign, novembro de 1986, pp. 4–7. Ver também a introdução do Livro de Mórmon e Mórmon 8:34–35.]

    Peça a uma criança que leia a seguinte declaração feita pelo Presidente Benson para as crianças da Igreja:

    “Como fico contente ao ouvir que vocês amam o Livro de Mórmon. Eu também o amo, e o Pai Celestial quer que continuem a lê-lo todos os dias. Ele é um presente especial do Pai Celestial para vocês. Seguindo seus ensinamentos, vocês aprendem a fazer a vontade de nosso Pai nos céus.” (A Liahona, julho de 1989, p. 89.)

  6. 6.

    Ajude as crianças a decorarem a oitava regra de fé ou Morôni 10:4–5.

  7. 7.

    Cante ou leia a letra de “Um Anjo Visitou José” (Cante Comigo, p. B–43.)

Conclusão

Testemunho

Expresse sua gratidão pelo fato de que, por meio da fé e dos esforços do Profeta Joseph Smith, o Livro de Mórmon foi publicado a fim de que possamos lê-lo, estudá-lo e aprender com ele. Preste testemunho de que quando estudamos o Livro de Mórmon sentimo-nos mais próximos do Pai Celestial e de Jesus Cristo. Desafie as crianças a lerem e estudarem o Livro de Mórmon e orarem para obter um testemunho pessoal de sua veracidade.

Sugestão para Designação de Leitura

Sugira às crianças que estudem Doutrina e Convênios 20:8–12 em casa, para recapitularem a lição.

Sugestão para Atividade com a Família

Incentive as crianças a conversarem com a família a respeito de uma parte específica da lição, como, por exemplo, uma história, pergunta ou atividade, ou lerem com a família a “Sugestão para Designação de Leitura”.

Convide uma criança para fazer a última oração.