Publicação das Revelações Modernas

Primária 5: Doutrina e Convênios, 1996


Propósito

Ajudar as crianças a receber um testemunho da importância de Doutrina e Convênios e da revelação contínua por intermédio do profeta vivo.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude os relatos históricos desta lição; a introdução explanatória de Doutrina e Convênios e Doutrina e Convênios 43:8, 67:4–9, 69:1–2 e 70:1–4. Em seguida, estude a lição e decida como pretende usar os relatos escriturísticos e históricos para ensinar as crianças. (Ver “Preparação das Aulas”, p. vi–vii, e “Como Usar os Relatos Escriturísticos e Históricos para Ensinar as Crianças”, p. vii–xii.)

  2. 2.

    Leitura adicional: Doutrina e Convênios 28:2.

  3. 3.

    Escolha as perguntas do debate e atividades complementares que mais envolvam e ajudem as crianças a alcançar o propósito da lição.

  4. 4.

    Materiais Necessários:

    1. a.

      Um exemplar de Doutrina e Convênios para cada criança;

    2. b.

      Gravura 5-24, Salvando o Livro de Mandamentos [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 409].

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Atividade Motivadora

Recolha todos os exemplares de Doutrina e Convênios da sala e empilhe-os sobre a mesa ou no chão. Escreva no quadro-negro Doutrina e Convênios 43:8. Peça às crianças que troquem idéias entre si sobre esse versículo e preparemse para explicar o que ele significa. Não deixe que usem as escrituras. Depois de alguns momentos, pergunte-lhes se estão preparadas para falar a respeito do versículo.

• Por que vocês não conseguem explicar o que diz esse versículo?

Devolva os exemplares de Doutrina e Convênios das crianças e entregue um exemplar para as que não trouxeram as escrituras para a aula. Peça a todas as crianças que procurem o versículo indicado no quadro-negro e acompanhem sua leitura.

Diga que os primeiros membros da Igreja foram instruídos a ensinar a respeito das revelações que o Senhor dera por meio do Profeta Joseph Smith, mas não tinham um livro no qual pudessem ler essas revelações. O Senhor ordenou que os membros da Igreja publicassem as revelações em um livro, para que pudessem lê-las e estudá-las. Hoje esse livro se chama Doutrina e Convênios.

Relatos Escriturísticos e Históricos

Ensine as crianças a respeito dos eventos relacionados com a primeira publicação do Livro de Mandamentos, conforme descrito nos seguintes relatos históricos e nas escrituras relacionadas na seção “Preparação”.

William E. McLellin Tenta Escrever uma Revelação

As revelações registradas em Doutrina e Convênios 67–70 foram dadas durante uma série de conferências realizadas em Ohio, em novembro de 1831. Um dos importantes assuntos discutidos nessas conferências foi a publicação das revelações até então recebidas pelo Profeta Joseph Smith. Deveriam ser publicadas como o Livro de Mandamentos. (Poucos anos depois, mais revelações foram acrescidas ao livro e seu nome foi mudado para Doutrina e Convênios.)

Durante uma dessas conferências, alguns dos líderes da Igreja presentes reclamaram a respeito da linguagem utilizada nas revelações recebidas por Joseph Smith. Achavam que podiam escrever revelações melhores do que aquelas. Em resposta, o Senhor concedeu a revelação registrada em Doutrina e Convênios 67, testificando que as revelações que Joseph Smith recebera eram verdadeiras. (Ver D&C 67:4) e desafiando quem quisesse escrever uma revelação que tentasse fazê-lo. (Ver Doutrina e Convênios 67:5–8.) William E. McLellin aceitou o desafio e tentou escrever uma revelação. Joseph Smith relatou que o irmão McLellin se achava inteligente o suficiente para escrever uma revelação, mas não conseguiu fazê-lo. O Profeta disse ser “uma imensa responsabilidade escrever em nome do Senhor” [History of the Church (História da Igreja) 1:226.] Todos os que presenciaram o fracasso do irmão McLellin fortaleceram seu testemunho de que as revelações recebidas por Joseph Smith eram verdadeiras e vinham do Senhor.

William E. McLellin acabou por afastar-se da Igreja mais tarde. Joseph Smith disse que as pessoas que criticam a Igreja e seus líderes acabarão apostatando se não se arrependerem. (Ver Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 152.)

Publica-se o Livro de Mandamentos

Depois que William E. McLellin tentou escrever uma revelação, o Espírito Santo testificou às pessoas que estavam na conferência que as revelações recebidas por Joseph Smith eram verdadeiras, e os líderes da Igreja decidiram compilar e publicar as revelações. Oliver Cowdery foi designado a levar aproximadamente setenta revelações para Independence, Missouri, onde William W. Phelps tinha uma tipografia.

Oliver também levou dinheiro para ajudar os santos de Missouri. Como Oliver atravessaria território não colonizado, o Senhor disse a John Whitmer que fosse com ele para maior segurança. (Ver D&C 69:1–2.) Foi uma jornada longa e fazia muito frio, mas em janeiro de 1832, Oliver Cowdery e John Whitmer chegaram em segurança a Independence. Entregaram as revelações ao irmão Phelps, que começou a montar os tipos para publicá-las como o Livro de Mandamentos. Por volta de julho de 1833, as primeiras 160 páginas do Livro de Mandamentos haviam sido impressas.

Como muitos santos estavam chegando a Missouri, alguns dos colonos originais da região ficaram incomodados. Começaram a temer que os santos tomassem posse da região, elegessem seus próprios governantes e expulsassem os colonos originais dali. No dia 20 de julho de 1833, um sábado, quatrocentas ou quinhentas pessoas contrárias aos santos reuniram-se no tribunal de Independence. Em turba, exigiram que os santos deixassem suas casas recémconstruídas; caso contrário seriam mortos. Os líderes da Igreja de Missouri pediram três meses para consultar Joseph Smith, que estava em Ohio, mas a multidão recusou o pedido. Disseram aos santos que teriam apenas quinze minutos para decidir o que fazer.

Antes que se passassem os quinze minutos, a multidão invadiu a casa de William W. Phelps, onde ficava a tipografia na qual estava sendo impresso o Livro de Mandamentos. O irmão Phelps não estava em casa. A irmã Phelps apanhou seu bebê, que estava doente, e os outros filhos e fugiu correndo para o bosque próximo. Mary Elizabeth Rollins, de quatorze anos, e sua irmã Caroline, de doze, viram a turba jogar os móveis e outros pertences da família Phelps na rua. Jogaram a prensa e os tipos pela janela, junto com a maior parte das páginas do Livro de Mandamentos. Mary Elizabeth e Caroline corajosamente decidiram salvar algumas páginas, apesar de Caroline estar com medo de ser morta pela multidão. (Mostre a gravura de Mary Elizabeth e Caroline salvando o Livro de Mandamentos.)

As meninas saíram correndo de onde estavam escondidas, apanharam o maior número de páginas possível e fugiram às pressas. Quando as pessoas da multidão as viram, gritaram, ordenando que parassem. Mary Elizabeth e Caroline esgueiraram-se por um buraco de uma cerca e correram para dentro de um milharal. Ficaram agachadas em silêncio, entre os pés de milho, ouvindo os homens procurarem-nas. Quando os passos sumiram ao longe, as meninas acharam que seria seguro sair do esconderijo. Ajuntaram os papéis novamente e deixaram o milharal. Ao aproximarem-se de um velho estábulo de toras, ouviram alguns ruídos. Entraram cuidadosamente no estábulo e encontraram a irmã Phelps e seus filhos amontoando ramos a fim de fazer uma cama, para que pudessem ficar escondidos no estábulo durante a noite. Imaginando que o irmão Phelps saberia o que fazer com as páginas, as meninas entregaram-nas para a irmã Phelps. Mais tarde, algumas dessas páginas originais do Livro de Mandamentos foram encadernadas, e Mary Elizabeth e Caroline receberam um exemplar do livro cada uma. Guardaram esses livros com carinho por toda a vida.

Publica-se o Livro de Doutrina e Convênios

Os problemas em Missouri interromperam a publicação do Livro de Mandamentos. Em 1834, a Primeira Presidência fez preparativos para publicar uma nova edição das revelações. O Profeta revisou algumas das revelações para corrigir erros de impressão, e quarenta e cinco novas revelações foram acrescentadas ao Livro de Mandamentos. O livro revisto foi publicado em Ohio, em 1835, com o nome de Doutrina e Convênios.

Debate

Estude as perguntas e passagens das escrituras a seguir quando preparar a aula. Use as perguntas que, na sua opinião, ajudarão as crianças a compreenderem melhor as escrituras e aplicarem seus princípios na própria vida. A leitura das passagens com as crianças, na sala de aula, irá ajudá-las a ganhar maior entendimento das escrituras.

• Por que William E. McLellin não conseguiu escrever uma revelação? Quem era a única pessoa autorizada a receber revelações para a Igreja na época? (D&C 28:2) Quem recebe revelações para a Igreja hoje em dia? (O profeta vivo.)

• Por que era importante que Joseph Smith recebesse revelações para a Igreja na sua época? Por que o profeta vivo precisa receber revelações para nossos dias? (Ver atividade complementar 4.)

• Por que não é bom criticar nossos líderes, como William E. McLellin e outras pessoas criticaram Joseph Smith? O que devemos fazer quando temos vontade de criticar nossos líderes?

• Por que era importante publicar as revelações que Joseph Smith havia recebido? (Ver o primeiro parágrafo da introdução de Doutrina e Convênios.) Como vocês acham que as revelações publicadas em um livro ajudaram os santos a saber o que Jesus Cristo queria que fizessem? Como o estudo de Doutrina e Convênios pode ajudá-los a saber o que Jesus quer que façam?

• Quais são as obras-padrão da Igreja? De que modo Doutrina e Convênios difere das outras obras-padrão? (Ver o terceiro parágrafo da introdução de Doutrina e Convênios.) Por que precisamos de todas as quatro obras-padrão? (Ver atividade complementar 1.)

• Como o estudo de cada obra-padrão nos ajuda a aprender a respeito de Jesus Cristo? (Ver atividade complementar 1.)

Atividades Complementares

Você pode usar uma ou mais das atividades abaixo, em qualquer momento da aula, ou como recapitulação, resumo ou desafio.

  1. 1.

    Troque idéias com as crianças sobre por que precisamos de todas as quatro obras-padrão. Escreva as seguintes declarações em quatro cartões separados e peça a uma criança que leia cada um para a classe:

    • A Bíblia nos ensina as profecias relacionadas a Jesus Cristo e a vida e os ensinamentos do Salvador na época em que esteve na Terra.

    • O Livro de Mórmon é outro testamento de Jesus Cristo e ensina-nos a respeito dos procedimentos do Senhor para com o povo que morava no continente americano.

    • Doutrina e Convênios é uma coletânea de revelações de Jesus Cristo para os últimos dias, ou seja, os nossos dias.

    • Pérola de Grande Valor contém ensinamentos e testemunhos de Jesus Cristo de antigos profetas, além da história de Joseph Smith e seu testemunho do Pai Celestial e Jesus Cristo.

    Entregue a cada criança quatro pedacinhos de papel e mostre como dobrálos ao meio para ficarem parecidos com um livro. Ajude as crianças a escreverem o título de seus livros: Bíblia, Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios, e Pérola de Grande Valor.

    Faça as seguintes perguntas e peça às crianças que ergam o “livro” adequado para responder:

    • Que livro contém os procedimentos do Senhor para com o povo que vivia na Terra Santa, começando com a criação da Terra? (A Bíblia.)

    • Que livro conta a visita de Jesus Cristo ao continente americano? (O Livro de Mórmon.)

    • Que livro fala a respeito do nascimento e da vida de Jesus Cristo nesta Terra? (A Bíblia.)

    • Que livro contém um registro da visão do Pai Celestial e Jesus Cristo a Joseph Smith no Bosque Sagrado? (Pérola de Grande Valor.)

    • Que livro contém as revelações sobre como a Igreja deveria ser estabelecida nos últimos dias, dadas por Jesus Cristo a Joseph Smith? (Doutrina e Convênios.)

    Lembre às crianças que cada uma das obras-padrão é um testamento de Jesus Cristo e que devemos estudar todas as escrituras. 2. Para ajudar as crianças a aprenderem o que contêm algumas das seções de Doutrina e Convênios, escreva a seguinte lista em uma coluna no quadro-negro:

    • Palavra de Sabedoria

    • Orações sacramentais

    • Restauração do Sacerdócio Aarônico por João Batista

    • Qualidades de um missionário

    • O profeta recebe revelações para toda a Igreja

    Escreva as seguintes seções de Doutrina e Convênios em uma segunda coluna no quadro-negro:

    • D&C 4. (Versículos 2, 5–6)

    • D&C 13

    • D&C 20. (Versículos 75–79)

    • D&C 28 (v. 2)

    • D&C 89

    Peça às crianças que procurem cada seção e leiam o pequeno resumo que se encontra no começo da seção para determinar que seção combina com cada assunto da primeira coluna. (Deixe que as crianças pequenas leiam também os versículos entre parênteses, se lhes for muito difícil identificar o assunto lendo apenas o resumo.)

    Escreva as referências na frente dos assuntos à medida que as crianças as forem combinando. Depois, apague as referências e verifique quantas delas as crianças conseguem lembrar. Continue até que a maioria das crianças saibam que seção de Doutrina e Convênios ensina cada um dos assuntos.

  2. 3.

    Em cartões ou pedaços de papel, desenhe pares de gravuras ou palavras que representem princípios ou eventos mencionados em Doutrina e Convênios, como batismo, hinos, a tradução do Livro de Mórmon, o Sacerdócio Aarônico, a organização da Igreja e o sacramento. Coloque os cartões ou papéis com o lado escrito para baixo no chão ou sobre a mesa. Deixe uma criança por vez virar dois cartões, tentando combinar os pares. Se a criança encontrar um par, peça-lhe que diga um motivo que faz daquele princípio uma parte importante da Igreja restaurada. Se não encontrar, peçalhe que recoloque os cartões no lugar e dê a vez para outra criança.

  3. 4.

    Peça às crianças que lembrem coisas que possuem que não existiam na época de Joseph Smith, como rádio, telefone, televisão, computadores ou carros. Diga que mesmo tendo as escrituras, ainda precisamos de revelação contínua para ajudar-nos a saber o que fazer num mundo que está sempre mudando. Ajude as crianças a lembrarem algumas coisas que o Senhor poderia revelar ao profeta vivo nos dias atuais, como, por exemplo, a construção de templos, a quem chamar quando houver necessidade de novos apóstolos, para onde enviar missionários e o que ensinar às pessoas na conferência geral.

    Converse também com as crianças sobre como algumas das comodidades modernas que elas mencionaram ajudam os membros da Igreja a aprender e compartilhar o evangelho. Por exemplo: muitos membros da Igreja ficam sabendo o que o Senhor quer que façam, ouvindo a conferência geral pelo rádio ou assistindo à conferência na televisão ou via satélite.

Conclusão

Testemunho

Preste testemunho da importância de Doutrina e Convênios para nós, por ter sido revelada nestes últimos dias. Expresse sua gratidão pela revelação contínua para a Igreja por meio do profeta vivo. Incentive as crianças a perguntarem aos pais quais são suas seções favoritas de Doutrina e Convênios e o motivo por que gostam delas.

Sugestão para Designação de Leitura

Sugira às crianças que estudem a introdução de Doutrina e Convênios, e Doutrina e Convênios 67:4 em casa, para recapitularem a lição.

Sugestão para Atividade com a Família

Incentive as crianças a conversarem com a família a respeito de uma parte específica da lição, como, por exemplo, uma história, pergunta ou atividade, ou lerem com a família a “Sugestão para Designação de Leitura”.

Convide uma criança para fazer a última oração.