Brigham Young Lidera a Igreja

Primária 5: Doutrina e Convênios, 1996


Propósito

Ajudar as crianças a compreenderem que o profeta vivo é chamado por Deus.

Preparação

  1. 1.

    Em espírito de oração, estude os relatos históricos desta lição e Doutrina e Convênios 107:23, 33, 35; 112:21, 30–32; 124:127–128. Em seguida, estude a lição e decida como pretende usar os relatos escriturísticos e históricos para ensinar as crianças. (Ver “Preparação das Aulas”, p. vi–vii, e “Como Usar os Relatos Escriturísticos e Históricos para Ensinar as Crianças”, p. vii–xii.)

  2. 2.

    Leitura adicional: Doutrina e Convênios 124:108–110.

  3. 3.

    Escolha as perguntas do debate e atividades complementares que mais envolvam e ajudem as crianças a alcançar o propósito da lição.

  4. 4.

    Escreva em folhas de papel separadas várias profissões como as seguintes:

    • Médico

    • Professor

    • Policial

    • Bombeiro

    • Bilheteiro

    Prepare pelo menos uma folha para cada criança da classe e coloque os papéis em um saco ou recipiente. Depois, escreva em folhas separadas a descrição da autoridade mais importante que os profissionais mencionados na primeira série de papel possuem. Coloque as descrições em outro saco ou recipiente.

    • Autoridade para fazer receitas de remédios.

    • Autoridade para dar notas em seu boletim.

    • Autoridade para prender criminosos.

    • Autoridade para usar equipamento de combate ao fogo.

    • Autoridade para deixar que vocês entrem no cinema, em um concerto ou num evento esportivo.

  5. 5.

    Materiais Necessários:

    1. a.

      Um exemplar de Doutrina e Convênios para cada criança;

    2. b.

      A gravura 5-41, O Êxodo de Nauvoo [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 410]; uma fotografia do profeta vivo (tirado da biblioteca da capela ou de uma revista da Igreja.)

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Atividade Motivadora

Peça a uma criança que escolha um papel do recipiente de “profissões” e a outra criança que escolha um papel do recipiente de “autoridade” (sem se preocupar em combinar a profissão com a autoridade). Peça a cada uma das crianças que leia o seu papel e debata com as crianças a situação descrita, como um professor dando receitas de remédio ou um bilheteiro dando notas na escola. Deixe que uma criança por vez tire um papel, até que todos tenham sido lidos. Depois peça às crianças que combinem a profissão com sua devida autoridade.

• Por que é importante que a pessoa tenha a devida autoridade a fim de realizar uma tarefa?

Diga às crianças que nesta lição irão aprender como os santos souberam quem tinha autoridade para dirigir a Igreja depois da morte do Profeta Joseph Smith.

Relatos Escriturísticos e Históricos

Ensine as crianças a respeito de como Brigham Young se tornou o líder da Igreja e conduziu os santos para fora de Nauvoo, conforme descrito nos seguintes relatos históricos e nas escrituras alistadas na seção “Preparação”. Mostre a gravura do êxodo de Nauvoo no momento adequado.

Brigham Young Torna-se o Líder da Igreja

Depois que Joseph Smith foi assassinado, os santos de Nauvoo ficaram muito tristes e preocupados. O Profeta e o Patriarca (Hyrum Smith) estavam mortos, a maioria dos membros do Quórum dos Doze Apóstolos estavam em missão. Jospeh Smith havia escrito aos Apóstolos em junho de 1844, pedindo-lhes que regressassem a Nauvoo, mas eles não receberam essas cartas até depois de o Profeta ter sido morto. Todos os Apóstolos voltaram a Nauvoo, assim que souberam da morte do Profeta. O conselho da cidade de Nauvoo instruiu os santos a “serem cidadãos pacíficos e calmos, realizando obras de retidão” até que os Apóstolos voltassem e lhes dessem novas instruções [History of the Church, 7:152]. William W. Phelps, membro do conselho da cidade, editor de livros da Igreja e escrevente do Profeta, ajudou a manter a cidade tranqüila.

Sidney Rigdon, que havia sido Primeiro Conselheiro de Joseph Smith na Primeira Presidência da Igreja, ficara desgostoso com a Igreja e mudara-se para Pensilvânia em oposição à vontade do Senhor. (Ver D&C 124:108–110.) No entanto, ao saber da morte do Profeta, Sidney regressou a Nauvoo. Achava que por ter sido membro da Primeira Presidência tinha o direito de tornar-se o novo líder da Igreja. Antes de todos os Apóstolos regressarem a Nauvoo, Sidney conseguiu convencer algumas pessoas de que deveria liderar a Igreja. Quando todos os membros do Quórum dos Doze Apóstolos estavam de volta a Nauvoo, reuniram-se com Sidney, que lhes disse por que achava que deveria liderar a Igreja. Brigham Young, que na época era o Presidente do Quórum dos Doze, declarou que desejava saber o que o Senhor queria que fizessem. Ele disse:

“Não me importa quem venha a liderar a Igreja, (…) uma coisa, porém, preciso saber: o que Deus tem a dizer sobre isso. Tenho as chaves e os meios de conhecer a mente de Deus no que se refere a esse assunto (…)

Joseph conferiu sobre a cabeça de todos nós as chaves e poderes pertencentes ao Apostolado, as quais ele mesmo possuía quando foi levado de nosso meio, e nenhum homem ou grupo de homens pode se interpor entre Joseph e os Doze, seja neste mundo ou no mundo vindouro.” [History of the Church, 7:230.]

Numa reunião da Igreja, em 8 de agosto de 1844, Sidney Rigdon proferiu um discurso de uma hora e meia sobre as razões pelas quais deveria ser o líder da Igreja. Brigham Young em seguida fez um breve discurso e, enquanto falava, ocorreu um milagre. Para as pessoas presentes, Brigham Young subitamente assumiu a aparência e a voz de Joseph Smith. Zina Huntington disse a respeito dessa ocasião: “O Presidente Young estava falando. Era a voz de Joseph Smith, não a de Brigham Young. Sua própria aparência havia mudado (…) fechei os olhos. Poderia ter exclamado: ‘Sei que essa é a voz de Joseph Smith!’ Sabia, porém, que ele se fora”. George Q. Cannon disse: “Era a voz do próprio Joseph; (…) aos olhos das pessoas era como se o próprio Joseph estivesse diante delas”. Wilford Woodruff declarou: “Se eu não o tivesse visto com meus próprios olhos, ninguém poderia me convencer de que não era Joseph Smith quem estava falando”. (Citado em Church History in the Fulness of Times (História da Igreja na Plenitude dos Tempos), p. 292.)

Cornelius e Permelia Lott, que cuidavam da fazenda de Joseph Smith nos arredores de Nauvoo e que viam o Profeta freqüentemente, compareceram à reunião com os filhos. Quando Brigham Young levantou-se para falar, Alzina Lott, de onze anos, pensou que fosse Joseph Smith e virou-se para a mãe, Permelia, dizendo: “Mama, pensei que o Profeta estivesse morto”. A mãe respondeu: “E está[,] Alzina, e esta é a maneira pela qual nosso Pai Celestial nos disse quem será nosso próximo líder e Profeta”. (Citado em Descendants of Cornelius Peter Lott, pp. 10–11.)

Naquela tarde, os membros da Igreja realizaram outra reunião. Brigham Young disse nessa reunião: “Se as pessoas quiserem que o Presidente Rigdon as lidere, podem segui-lo; mas digo que o Quórum dos Doze possui as chaves do reino de Deus para todo o mundo”. [History of the Church, 7:233.] Essas chaves, ou o direito de usar a autoridade do sacerdócio, foram dadas a cada membro do Quórum dos Doze por Joseph Smith antes de morrer. Os membros da Igreja votaram unanimemente, apoiando os Doze Apóstolos como seus líderes.

Sidney Rigdon não estava disposto a aceitar que os Doze Apóstolos tivessem autoridade maior que a dele e continuou tentando obter para si a liderança da Igreja, até que foi excomungado em setembro de 1844. Ele organizou sua própria igreja, mas ela durou apenas alguns anos.

Por meio do milagre da transformação de Brigham Young, os santos aprenderam que, quando o profeta morre, o poder e autoridade para dirigir a Igreja passa ao Quórum dos Doze Apóstolos. Três anos e meio mais tarde, Brigham Young, Apóstolo sênior e Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos, foi designado como novo Presidente da Igreja. Atualmente, quando o profeta morre, o Quórum dos Doze Apóstolos passa a liderar a Igreja. O Apóstolo sênior (o homem que foi Apóstolo por mais tempo) é então designado como novo Presidente da Igreja.

Os Santos Preparam-se para Seguir para o Oeste

Em 1842, Joseph Smith disse aos santos: “Alguns de vocês estarão vivos para ajudar no estabelecimento de colônias e construção de cidades, e verão os santos tornarem-se um povo poderoso no meio das Montanhas Rochosas” [History of the Church, 5:85]. Os santos iniciaram os planos de seguirem para oeste na primavera de 1844, e os Doze Apóstolos continuaram esse planejamento assim que foram apoiados como a autoridade presidente da Igreja. Programaram a saída dos santos para abril de 1846, o que lhes daria tempo de terminar a construção do Templo de Nauvoo e providenciar investiduras e selamentos para os membros antes de partirem. No entanto, Brigham Young e oito outros Apóstolos foram injustamente acusados de falsificação, e alguns dos santos ouviram o boato de que as tropas federais não iriam permitir que se mudassem para o oeste, planejando matar todos. Esses incidentes fizeram com que os santos ficassem ansiosos para sair de Illinois o mais cedo possível.

Os primeiros grupos partiram de Nauvoo em fevereiro de 1846, e os próprios Apóstolos viajaram na metade de fevereiro. Os líderes da Igreja haviam planejado a saída de outros grupos no final do inverno e na primavera, mas muitos dos santos não quiseram permanecer em Nauvoo depois da saída dos Apóstolos, por isso partindo antes do momento conveniente e sem a devida preparação.

Os membros da Igreja que não partiram com os primeiros grupos tentaram vender suas propriedades em Nauvoo a fim de obter suprimentos para a viagem para o oeste. As pessoas das regiões vizinhas foram a Nauvoo para comprar terras por preços muito baixos. Uma mulher recebeu uma oferta de dez dólares por sua casa e vinte acres de terra. Achou o preço muito baixo, mas o comprador sabia que ela estava ansiosa para partir e não quis pagar mais. Muitos dos santos trocaram sua terra e mobília por cavalos, carroções e gado, viajando mais de cento e sessenta quilômetros para encontrar gado para comprar.

Todas as casas de Nauvoo transformaram-se em oficinas, e quando a primavera chegou, os santos haviam construído doze mil carroções. Os suprimentos necessários para uma família de cinco pessoas do primeiro grupo a partir incluía: um carroção forte, dois ou três bois de carga, quatrocentos e cinqüenta quilos de farinha, uma espingarda ou rifle para cada homem, onze quilos de sal, nove quilos de sabão e quatro ou cinco anzóis e linhas de pesca. Muitas famílias tinham mais de cinco pessoas e, portanto, precisavam de uma quantidade ainda maior de suprimentos.

A primeira parte da jornada até o vale do Lago Salgado foi muito difícil para os primeiros grupos de pioneiros. Levaram 131 dias para cruzarem quinhentos quilômetros no estado de Iowa. Um ano mais tarde, outro grupo de pioneiros levou apenas 111 dias para viajar mil e setecentos quilômetros, de Iowa até o vale do Grande Lago Salgado.

A Batalha de Nauvoo e o Milagre das Codornas

Alguns membros da Igreja permaneceram em Nauvoo durante o verão. Algumas dessas pessoas queriam fazer a colheita e vender suas propriedades; outros eram imigrantes recém-chegados do leste, que estavam muito atrasados para conseguirem juntar-se aos primeiros grupos de pioneiros. A maioria dos imigrantes havia gasto tudo o que tinha para chegar a Nauvoo.

Em setembro de 1846, cerca de oitocentos homens anti-mórmons começaram a atacar com seis canhões as pessoas que haviam permanecido em Nauvoo. Depois de alguns dias de batalha, os anti-mórmons forçaram os santos a deixarem Nauvoo. Cinco homens e suas famílias tiveram permissão de ficar para tentar vender as propriedades dos membros da Igreja. O restante partiu imediatamente, sem levar roupas nem suprimentos de reserva. A maioria dessas pessoas cruzou o rio Mississippi e acampou na margem que ficava no estado de Iowa. Algumas pessoas estavam muito doentes para viajar, e muitos eram pobres demais para comprar os suprimentos necessários a fim de seguir para o oeste. A maioria tinha apenas cobertores e galhos como abrigo e somente milho como alimento.

Certo dia, um milagre aconteceu. Milhares de pequenas aves, chamadas codornas, voaram para o acampamento, cobrindo todo o local. Apesar de enfraquecidos pela fome e doenças, as pessoas do acampamento conseguiram facilmente apanhar muitas codornas. Eram deliciosas e proveram o alimento necessário para os santos que estavam morrendo de inanição.

Quando Brigham Young soube dos santos que estavam nesses acampamentos, enviou pessoas com carroções e suprimentos para transportá-los até outros acampamentos no estado de Iowa, onde a maioria dos santos estava passando o inverno.

Debate

Estude as perguntas e passagens das escrituras a seguir quando preparar a aula. Use as perguntas que, na sua opinião, ajudarão as crianças a compreenderem melhor as escrituras e aplicarem seus princípios na própria vida. A leitura das passagens com as crianças, na sala de aula, irá ajudá-las a ganhar maior entendimento das escrituras.

• Quem possuía as chaves do sacerdócio e a autoridade para liderar a Igreja após a morte de Joseph Smith? (D&C 112:30–32, 124:128) Quem possui as chaves hoje, depois da morte do Presidente da Igreja? Quem se tornará o novo Presidente da Igreja quando o profeta vivo morrer? (O membro mais antigo do Quórum dos Doze Apóstolos.) Por que um homem não pode assumir por si mesmo a liderança da Igreja, como Sidney Rigdon queria fazer?

• Como o Senhor mostrou ao povo de Nauvoo quem iria liderar a Igreja depois que Joseph Smith foi assassinado? Mostre a fotografia do profeta vivo. Como vocês podem saber, em nossos dias, que o profeta vivo foi escolhido pelo Senhor? Como se sentem ao saber que o Senhor sabe quem será o próximo profeta?

• Quais são os deveres dos Apóstolos? (D&C 107:23, 33, 35; 112:21; 124:128) Como os Apóstolos cumprem esses deveres hoje em dia?

• Por que os santos tiveram que deixar Nauvoo? O que levaram consigo quando partiram para o oeste? O que vocês gostariam de levar consigo em uma jornada semelhante nos dias atuais? Lembre às crianças que os santos tiveram que vender suas terras e propriedades por um preço muito baixo, ou simplesmente abandoná-las. Não puderam levar muitas coisas consigo quando deixaram Nauvoo. Como acham que os santos se sentiram com relação aos sacrifícios que fizeram ao partirem para o oeste? O que vocês estão dispostos a sacrificar pelo evangelho e pela Igreja?

• Como as codornas ajudaram os santos acampados junto ao rio? Por que as codornas eram tão fáceis de serem apanhadas? Como o Pai Celestial ajudou vocês, quando precisaram?

Atividades Complementares

Você pode usar uma ou mais das atividades abaixo, em qualquer momento da aula, ou como recapitulação, resumo ou desafio.

  1. 1.

    Mostre fotografias da Primeira Presidência e dos Doze Apóstolos atuais (tiradas de uma revista da Igreja ou da biblioteca da capela.) Diga às crianças o nome e uma ou duas informações a respeito de cada um deles, como, por exemplo, onde nasceu, quantos filhos tem ou qual era sua profissão antes de se tornar Apóstolo.

    Mostre o Apóstolo sênior (o homem que foi Apóstolo por mais tempo, depois do Presidente da Igreja.) Diga que esse homem é atualmente o Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos. O Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos será o próximo Presidente da Igreja quando o profeta atual morrer. Mencione para as crianças algo que esse Apóstolo disse na última conferência geral e ajude-as a pensarem em maneiras de aplicar esse conselho na própria vida. (O Apóstolo Sênior pode ser conselheiro na Primeira Presidência. Nesse caso, ele continua sendo o Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos, mas outro apóstolo serve como Presidente Interino do Quórum.)

  2. 2.

    Entregue a cada criança papel e lápis. Peça às crianças que escrevam coisas que levariam consigo se tivessem que deixar suas casas e viajar uma longa distância em um carroção ou carrinho de mão. Peça-lhes que contem o que puseram em sua lista, e converse sobre as coisas que elas escolheram.

    Mostre às crianças as dimensões de um carroção ou de um carrinho de mão (aproximadamente 150 cm de comprimento e 115 cm de largura.) Pode marcar o espaço no chão com fita ou barbante. Peça às crianças que consultem suas listas e determinem quantos dos itens da lista caberiam no carrinho e quantos teriam que ser deixados para trás.

    Diga às crianças que devem mostrar a lista à família e conversar sobre as coisas que nela incluíram.

  3. 3.

    Faça as crianças formarem um círculo e realize o seguinte jogo de memória:

    Peça a uma criança que diga: “Eu vou para as Montanhas Rochosas e vou levar ____”, preenchendo o espaço em branco com um objeto de sua escolha. A próxima criança diz a mesma frase, mas deve repetir o que a criança anterior disse, antes de acrescentar seu item à lista.

  4. 4.

    Ajude as crianças a relembrarem ou decorarem a quinta regra de fé.

  5. 5.

    Cante ou leia a letra de “Hoje, ao Profeta Louvemos” (Hinos, nº. 14) ou “Graças Damos, ó Deus, por um Profeta” (Hinos, nº 9).

Conclusão

Testemunho

Preste testemunho de que Brigham Young foi escolhido pelo Senhor para dirigir a Igreja depois da morte de Joseph Smith, e que o profeta vivo foi escolhido pelo Senhor para liderar a Igreja hoje em dia. Expresse sua gratidão pelo Salvador ter organizado Sua Igreja de modo que sempre seja escolhido o homem certo para ocupar o cargo de profeta. Fale de sua gratidão pelos Doze Apóstolos e seu papel como testemunhas especiais de Jesus Cristo. Pode também contar uma experiência que teve ao ouvir um Apóstolo, seja pessoalmente ou na transmissão de uma conferência.

Sugestão para Designação de Leitura

Sugira às crianças que estudem Doutrina e Convênios 112:30–32 em casa, para recapitularem a lição.

Sugestão para Atividade com a Família

Incentive as crianças a conversarem com a família a respeito de uma parte específica da lição, como, por exemplo, uma história, pergunta ou atividade, ou lerem com a família a “Sugestão para Designação de Leitura”.

Convide uma criança para fazer a última oração.