7: Criar um programa pessoal de estudo do Evangelho

"7: Criar um programa pessoal de estudo do Evangelho," Parte A: Seu Chamado para Ensinar — Preparar-se Espiritualmente, ()


O Élder M. Russell Ballard ensinou: “Temos, portanto, a obrigação de fazer tudo o que pudermos para ampliar nosso conhecimento e entendimento, estudando as escrituras e as palavras dos profetas vivos. Quando lemos e estudamos as revelações, o Espírito pode confirmar em nosso coração a veracidade do que estamos aprendendo. Desse modo, a voz do Senhor fala a cada um de nós”. (A Liahona, julho de 1998, p. 35)

As sugestões a seguir podem ajudá-lo a desenvolver um programa de estudo para “ampliar [seu] conhecimento e entendimento”, como aconselhou o Élder Ballard. Seu programa não precisa ser pesado a ponto de sobrecarregá-lo, mas deve ajudá-lo a ser constante em seu estudo do evangelho. Registre-o em um diário ou em um caderno, de modo a não o esquecer.

O que Estudar

Centralize nas escrituras seu estudo do evangelho. Você pode decidir estudar um livro de escrituras inteiro ou dedicar-se a um ou mais assuntos, lendo tudo o que as obras-padrão disserem a respeito. Poderá combinar esses dois métodos, estudando um livro de escrituras e concentrando-se em assuntos e temas à medida que os encontrar. Poderá também estudar os ensinamentos dos profetas modernos em discursos de conferência geral e em A Liahona.

Se tiver um chamado de professor, seu manual deverá ocupar um lugar de destaque em seu programa de estudo.

Não deixe tampouco de incluir os seguintes materiais em seu estudo do evangelho: (1) o manual utilizado no Sacerdócio de Melquisedeque e na

Sociedade de Socorro, (2) as passagens de escrituras designadas para a aula de Doutrina do Evangelho na Escola Dominical e (3) os artigos de A Liahona.

Quando Estudar

Se for possível, estabeleça um horário regular em que consiga estudar sem ser interrompido. O Élder Howard W. Hunter aconselhou-nos:

“Muitos consideram a manhã o melhor horário para estudar, pois após uma noite de sono, a mente está descansada e livre de muitas preocupações que tolhem o pensamento. Já outros preferem estudar nas horas tranqüilas depois do trabalho, quando as aflições do dia terminaram e são postas de lado. Assim, podem findar o dia com a paz e a tranqüilidade que provêm da comunhão com as escrituras.

Mais importante do que discutir qual seria o melhor momento do dia talvez seja estabelecer um horário regular para o estudo. O ideal seria que se dedicasse uma hora diária; mas se não for possível, meia hora constituiria um excelente início. Quinze minutos é pouco, mas ainda assim é surpreendente quanta luz e conhecimento podemos adquirir sobre assuntos tão significativos nesse curto intervalo.” (Conference Report, outubro de 1979, pp. 91–92; ou Ensign, novembro de 1979, p. 64)

Como Estudar

Antes de começar a estudar, ore pedindo compreensão e discernimento. Pondere o que ler e procure formas de aplicar em sua vida. Aprenda a reconhecer e ouvir os sussurros do Espírito.

Considere a possibilidade de utilizar algumas das idéias a seguir, ou todas elas, para melhorar seu estudo:

  • Use os auxílios didáticos fornecidos nas edições das escrituras publicadas pela Igreja, como o Guia para Estudo das Escrituras, os trechos da Tradução de Joseph Smith da Bíblia e os mapas contidos no Guia para Estudo das Escrituras. (Ver sugestões em “Ensinar a Partir das Escrituras”, pp. 54-59.)

  • Ao ler, pergunte a si mesmo: “Que princípio do evangelho esta passagem ensina? Como posso aplicar isso em minha vida?”

  • Tenha sempre à mão um caderno ou diário para poder registrar seus sentimentos e reflexões. Comprometa-se por escrito a aplicar o que aprender. Releia com freqüência as idéias que anotar.

  • Antes de ler um capítulo das escrituras, examine o cabeçalho. Isso vai ajudá-lo a procurar e encontrar algumas coisas no capítulo.

  • Marque suas escrituras e faça anotações nelas. Nas margens, escreva referências escriturísticas que esclareçam as passagens que estiver estudando.

  • Memorize os versículos que sejam mais significativos para você.

  • Coloque seu nome no lugar de um personagem das escrituras, para personalizar a passagem.

  • Depois de estudar, faça uma oração para agradecer pelo que aprendeu.

  • Repasse para as pessoas o que aprender. Ao fazer isso, você organizará melhor seus pensamentos e seu poder de memorização e retenção aumentará.

Faça o que Puder

Uma irmã membro da Igreja tentou várias vezes seguir programas específicos de estudo das escrituras, mas sempre tinha muitas dificuldades. Mais tarde, escreveu:

“Parecia que mesmo me esforçando para criar a família e cumprir minhas responsabilidades na Igreja, eu nunca alcançava plenamente tal meta. Eu designava um certo horário e local para estudar todos os dias, mas meu programa era sempre interrompido pela necessidade de prestar assistência a meus filhos doentes ou resolver algum outro problema típico de uma família em crescimento. Naquele período de minha vida, nunca me considerei boa no estudo das escrituras.

Então, certo dia recebi a visita de minha mãe. Ela viu uma mesa enorme repleta de materiais da Igreja (inclusive minhas escrituras) e disse: ‘Adoro o fato de você estar continuamente lendo as escrituras. Elas parecem sempre estar abertas em uma mesa ou outra’.

De repente, passei a ter outra visão a respeito de mim mesma. Ela tinha razão: as escrituras envolviam completamente minha vida, ainda que eu não tivesse um programa de estudo formal. Eu amava as escrituras e elas nutriam-me espiritualmente. Havia passagens afixadas nas paredes de minha cozinha que me inspiravam enquanto eu trabalhava, escrituras que eu estava ajudando meus filhos a memorizar para discursos que eles iriam fazer. O mundo em que eu vivia era marcado pela leitura das escrituras e dei-me conta de que meu banquete era abundante.”