Lição 32: Servir na Comunidade

"Lição 32: Servir na Comunidade," Aumentar a Espiritualidade, ()


Objetivo

Fazer com que as jovens entendam a importância de servir na comunidade.

Preparação

  1. 1.

    Obtenha uma gravura de uma paisagem de sua comunidade.

  2. 2.

    Optativo: Prepare um mapa de sua cidade, estado ou país. Corte em quatro pedaços (ou mais, se desejar) como num quebra-cabeças. Na parte da frente de cada peça, escreva o nome de uma área de serviço comunitário, como mostra a ilustração. Essas áreas poderiam ser, por exemplo, serviço de saúde, serviço social, participação política e melhoramentos culturais. Na parte de trás de cada peça, escreva sugestões de como servir na comunidade. Se desejar, utilize as sugestões da terceira parte da lição e acrescente algumas idéias próprias.

  3. 3.

    Designe algumas jovens para apresentarem as histórias, escrituras ou citações que desejar.

Sugestão para o desenvolvimento da lição

Introdução

Gravura e apresentação pela professora

Mostre a gravura da paisagem da comunidade.

Explique que uma comunidade é composta de grupos de pessoas que vivem juntas numa área e compartilham muitas leis, interesses e tradições. A despeito do tamanho da comunidade, todo residente exerce influência sobre os outros que lá vivem. Uma jovem pode influenciar beneficamente sua comunidade envolvendo-se em algum tipo de serviço comunitário.

É Importante para as Jovens Servir na Comunidade

Quadro-negro e debate

  • Por que acham que é importante para um santo dos últimos dias servir na comunidade? Deixe que as jovens debatam e escrevam suas respostas no quadro-negro.

As idéias a seguir podem ser incluídas:

  1. 1.

    Há muitas pessoas na comunidade que precisam de ajuda e há poucas pessoas para ajudá-las.

  2. 2.

    Ao servirmos na comunidade, podemos compartilhar as bênçãos do evangelho com as pessoas que não o conhecem.

  3. 3.

    Queremos que nossa comunidade seja um lugar saudável para se criar uma família e podemos fazer muito para manter padrões elevados.

Debate

  • Que grupos de nossa comunidade precisam de ajuda? (Os grupos variam de acordo com a comunidade, mas podem incluir pessoas idosas que moram em asilos ou que moram sozinhas e não podem cuidar de todas as suas necessidades, pacientes em hospitais, crianças que não recebem cuidado adequado, refugiados de outros países, deficientes físicos e mentais.)

Explique que muitas vezes existem departamentos do governo que ajudam essas pessoas, mas eles não conseguem fazer tudo o que precisa ser feito.

História

Relate a seguinte história:

Lina era uma jovem que vivia nos Estados Unidos, numa cidade distante de sua casa. Morava num apartamento e percebera que seus vizinhos eram estrangeiros e não falavam inglês muito bem. Ela sentia-se insegura e um pouco amedrontada de encontrá-los, mas um dia decidiu pensar em algo que pudesse fazer para conhecê-los. Lina fez uma sobremesa típica de seu país e levou-a para os vizinhos. Estes ficaram encantados por terem uma amiga com quem pudessem praticar seu inglês. Eles a convidaram para jantar, e logo passaram a se conhecer bem.

Um dos vizinhos era um rapaz de vinte anos que estava tendo dificuldades na escola porque seu inglês era pobre. Lina ofereceu-se para ir a sua casa duas vezes por semana e ajudá-lo com sua leitura. O rapaz estudou muito, e logo ele e Lina tornaram-se grandes amigos. Nadavam juntos, iam ao cinema e faziam outras coisas que o ajudavam a aprender sobre seu novo país.

  • Como acha que esse rapaz e sua família se sentiram com respeito à ajuda que Lina lhes deu?

Explique que quando servimos na comunidade, podemos compartilhar as bênçãos do evangelho com aqueles que não o conhecem.

Citação

O Élder L. Tom Perry disse:

“Fomos abençoados com a luz do evangelho para nos guiar, dirigir e orientar. Por intermédio de nossa compreensão e do estudo das escrituras, temos conhecimento das leis do Senhor por meio das quais devemos governar nossa conduta terrena. Com essa grande bênção, temos a obrigação de participar da comunidade em que vivemos. Devemos exercer influência para salvaguardar os padrões morais nas vilas e cidades onde residimos em todas as partes do mundo. Lanço o desafio de nos envolvermos na tarefa de elevar os padrões morais da comunidade onde vivemos.” (Conference Report, abril de 1977, p. 89; ou Ensign, maio de 1977, p. 61.)

Debate

  • Se estivessem trabalhando na comunidade com algumas pessoas que não fossem membros da Igreja, de que maneira poderiam compartilhar as bênçãos do evangelho com elas? Incentive as jovens a mencionarem o maior número de idéias possível.

Poderiam mencionar ser um exemplo em termos de serviço cristão, incentivar as pessoas com quem trabalham a manter padrões elevados na comunidade, criar oportunidades de conversar sobre como o evangelho abençoa a vida das pessoas.

Saliente que, trabalhando na comunidade, as jovens estarão ajudando a melhorar a comunidade para o futuro. Essas contribuições podem beneficiar até mesmo seus próprios filhos algum dia.

  • Por que acham que as pessoas não servem na comunidade? Deixe que as jovens mencionem várias razões.

Explique que como pertencemos a uma família, a uma Igreja e a uma comunidade, muito se requer de nosso tempo. A citação a seguir ajuda-nos a compreender quais devem ser nossas prioridades:

Citação

“Embora os santos dos últimos dias devam engajar-se em causas comunitárias, precisam manter um equilíbrio adequado. A família deve vir em primeiro lugar. As atividades da Igreja não podem ser negligenciadas. (…)

Para um santo dos últimos dias bem organizado, geralmente há tempo para ser um cidadão participante e consciencioso. Isso pode significar dois programas de televisão a menos na semana, ou um jogo a menos no mês—mas vale a pena; na verdade, é vital, para termos o tipo de comunidade que precisamos para que o evangelho vivo floresça plenamente e para recebermos a alegria que é sua recompensa.” (Wendell J. Ashton, (Wendell J. Ashton, Ensign, dezembro de 1977, pp. 24–25.)

  • Quais são algumas das coisas que poderíamos fazer à fim de termos mais tempo para o serviço comunitário em nossa vida?

Há Muitas Maneiras de as Jovens Servirem na Comunidade

Atividade com mapa

Explique que há muitas formas de ajudarmos nossa comunidade. Distribua as peças do mapa com as áreas de serviço comunitário. Solicite a uma jovem que leia cada lista em voz alta e acrescente outras idéias, se desejar. Peça também sugestões aos outros membros da classe. Depois de ler a lista, a jovem deve prender sua seção do mapa na parede ou no quadro-negro na posição correta.

Serviço de saúde: Visitar e conversar com pessoas idosas da própria família e da vizinhança; fazer roupas e preparar refeições para pessoas doentes; tomar conta de crianças doentes num hospital ou na vizinhança; ler para uma pessoa idosa num asilo; levar flores para pacientes que não têm família; em feriados especiais, lembrar-se das pessoas doentes.

Participação política: Distribuir informações aos vizinhos sobre questões políticas e candidatos; freqüentar reuniões sobre assuntos cívicos.

Serviço social: Ajudar a organizar ou dirigir grupos que ajudem a juventude a desenvolver talentos; costurar, cozinhar ou fazer trabalhos manuais para orfanatos e escolas da comunidade, ou para deficientes; ensinar o idioma a pessoas estrangeiras; ler para os cegos.

Atividades culturais: Oferecer-se para distribuir programas do teatro da comunidade e de produções musicais; ser recepcionista ou guia numa exposição de arte; participar de produções teatrais, coros, orquestras ou trabalho promocional para tais grupos.

Apresentação pela professora

Diga às jovens que o mapa completo representa as grandes e as pequenas coisas que podem ser feitas para melhorar a comunidade.

Solicite às alunas que compartilhem experiências que possam ter tido servindo na comunidade. Relate suas experiências, ou conte uma das seguintes histórias: História O vestiário da piscina comunitária estava em péssimas condições. Havia manchas de batom nas paredes, as portas estavam rabiscadas com iniciais e nomes, as persianas estavam rasgadas e sujas. Várias jovens da cidade disseram que não gostavam mais de nadar por causa das condições do prédio. O técnico de natação sugeriu que elas pintassem e decorassem o vestiário feminino durante as férias de verão. As jovens juntaram dinheiro para comprar tinta e novas persianas de patrocinadores da piscina. Elas pintaram, penduraram novas persianas e fizeram penduradores para algumas samambaias que foram doadas. A melhora foi tão perceptível que muitas pessoas fizeram elogios às jovens. Foi agradável para elas nadar, bem como para outras pessoas.

História

A pedido de uma amiga, uma jovem que morava perto de uma universidade ajudou a distribuir programas de vários eventos culturais que se realizariam no teatro da universidade. Ela não recebeu pagamento pelo trabalho, mas teve permissão para sentarse em algum lugar vago depois do início do espetáculo. Ela assistiu a várias e excelentes produções musicais, balés e peças teatrais. A experiência ensinou-a a apreciar as artes por toda a vida.

Debate

Explique que embora o serviço seja uma ação altruísta, o doador recebe muitos benefícios e grande amadurecimento pessoal. Debata alguns desses benefícios, como desenvolver talentos, adquirir conhecimento, crescer espiritualmente e desenvolver amor pelos necessitados.

Conclusão

Apresentação pela professora

Explique que cada jovem precisará avaliar seus próprios talentos e capacidade, bem como o tempo que pode dedicar ao serviço comunitário. Servindo, ela poderá levar os padrões e valores da Igreja para a comunidade, além de desenvolver o hábito de ajudar as pessoas.

Aplicação da Aula

  1. 1.

    Sugira que as jovens avaliem seu tempo e escolham um projeto de serviço comunitário que se adapte a seus horários.

  2. 2.

    Como atividade de classe, participem de um projeto de serviço comunitário.