Vede, morreu o Redentor


110

Vede, morreu o Redentor

Reverente

Hinos

Vede, morreu o Redentor,
Cumpriu a lei o meu Senhor.
Em sacrifício se entregou, (repetir)
Vida e glória nos legou.


Entre ladrões, em uma cruz,
Foi, sim, pregado o meu Jesus.
Cravos e espinhos suportou, (repetir)
E nossas almas resgatou.


Em agonia tão cruel,
Bebeu a taça, foi fiel.
Sem reclamar ele expirou, (repetir)
De Deus o plano exaltou.


“Pai, minha taça beberei,
Tua vontade eu farei.
Cumprida minha obra aqui, (repetir)
Entrego o espírito a ti.”


Após a morte de Jesus
O sol não deu a sua luz
A natureza então gemeu: (repetir)
“Ele era o Filho, sim, de Deus.”


Que ele vive, hoje, eu sei
E estes emblemas tomarei
A Lei prometo respeitar (repetir)
E sempre a Cristo irei louvar.


Texto: Eliza R. Snow, 1804–1887

Música: George Careless, 1839–1932