Vinde, ó santos


20

Vinde, ó santos

Resolutamente

Hinos

Vinde, ó santos, sem medo ou temor;
Mas alegres andai,
Rude é o caminho ao triste viajor,
Mas com fé caminhai.
É bem melhor encorajar
E o sofrimento amenizar;
Podeis agora em paz cantar:
Tudo bem! Tudo bem!


Por que dizeis: "É dura a provação"?
Tudo é bom, não temais.
Por que pensais em grande galardão,
Se a luta evitais?
Mas não deveis desanimar
Se tendes Deus para vos amar;
Podeis agora proclamar:
Tudo bem! Tudo bem!


Sem aflição, em paz e sem temor,
Encontramos um lar.
Hoje, libertos do pesar e dor,
Vamos todos cantar.
Partindo de nosso coração
Bem alto e com resolução,
O nosso glorioso refrão:
Tudo bem! Tudo bem!


Chegando a morte, tudo irá bem,
Vamos paz todos ter.
Livres das lutas e dores também,
Com os justos viver
Mas se a vida Deus nos poupar
Bem alto poderemos cantar,
A uma só voz entoar:
Tudo bem! Tudo bem!


Texto: William Clayton, 1814-1879

Música: Canção folclórica inglesa