Ama o Pastor seu rebanho


140

Ama o Pastor seu rebanho

Calmo

Hinos

Ama o Pastor seu rebanho,
Ama as ovelhas fiéis,
Dá-lhes o bem mais precioso
Da glória eterna os lauréis.
Ama o Pastor as ovelhas,
Mesmo a que lhe fugiu;
Sobre penhascos e montes
Eis que ansioso a seguiu.


Vaga a errante ovelhinha,
Sofre com fome e com frio
Mas o Pastor vai buscá-la
Para trazê-la ao redil.


Ama o Pastor seu rebanho,
Seu cordeirinho gentil;
Ama as ovelhas do aprisco
E a infeliz que fugiu.
O Bom Pastor as conforta,
Dá-lhes abrigo e calor,
Pois já tem pago por elas
Um infinito valor.


Vaga a errante ovelhinha,
Sofre com fome e com frio
Mas o Pastor vai buscá-la
Para trazê-la ao redil.


Eis que seguras no aprisco
Noventa e nove estão
Mas a centésima ovelha
Perde-se na escuridão
O Bom Pastor quer salvá-la
Ei-lo ansioso a clamar:
Minha ovelhinha perdida
Depressa, ide buscar.


Vaga a errante ovelhinha,
Sofre com fome e com frio
Mas o Pastor vai buscá-la
Para trazê-la ao redil.


Junto das águas tranqüilas,
Verdes pastagens sem fim,
Eis que vagueia o rebanho
Como em viçoso jardim
Sim, caro Mestre, iremos
Tua ovelhinha buscar
Para que em teu regaço
Venha, enfim, descansar.


Vaga a errante ovelhinha,
Sofre com fome e com frio
Mas nós iremos buscá-la
Para trazê-la ao redil.


Texto: Mary B. Wingate, n. 1899

Música: William J. Kirkpatrick, 1838–1921