Que firme alicerce


42

Que firme alicerce

Com dignidade

Hinos

Que firme alicerce, ó santos do Senhor,
Tereis pela fé em Jesus, o Salvador!
O Mestre querido vos há de guiar,
Ó vós que por Cristo,
Ó vós que por Cristo,
Ó vós que por Cristo viveis a lutar.


Na vida ou na morte, no fausto ou na dor,
Quer pobres ou ricos, tereis o seu amor.
No mar ou na terra, em todo lugar,
De todo o perigo,
De todo o perigo,
De todo o perigo vos há de livrar.


Se Deus é convosco, a quem temereis?
Ele é vosso Deus, seu auxílio tereis.
Se o mundo vos tenta, se o mal faz tremer,
Com mão poderosa,
Com mão poderosa,
Com mão poderosa vos há de suster.


E quando torrentes tiverdes que passar,
O rio do mal não vos poderá tragar,
Pois ele, que pode a tormenta acalmar,
Seus santos queridos,
Seus santos queridos,
Seus santos queridos virá resgatar.


Se provas de fogo tiverdes que passar,
Tereis sua graça a vos amparar.
A chama não pode o fiel consumir
Mas queima a escória,
Mas queima a escória,
Mas queima a escória e o ouro faz surgir.


Passando-se os anos, vós santos, provareis
O amor soberano do grande Rei dos Reis
E quando, enfim, esta vida findar,
Bem junto a Cristo,
Bem junto a Cristo,
Bem junto a Cristo ireis habitar.


A alma que em Cristo confiante repousar,
A seus inimigos não há de se entregar.
Embora o inferno a queira destruir,
Deus nunca, oh, nunca,
Deus nunca, oh, nunca,
Deus nunca, oh, nunca, o há de permitir.


Texto: Atr. a Robert Keen, aprox. 1787. Incluído no primeiro hinário SUD, 1835.

Música: Atr. a J. Ellis, ca. 1889