Nas montanhas de Sião


196

Nas montanhas de Sião

Alegre

Hinos

Nas montanhas de Sião,
Onde habita a salvação
Há crianças ao redor, sempre a sorrir
Preciosas todas são
E procuram perfeição
O evangelho se esforçando por cumprir.


Escutai seu doce canto,
Doces hinos de louvor
Quando cantam em união—
Como anjos todas são—
Suas vozes erguem juntas ao Senhor.


Se sadias querem ser,
Fortes se desenvolver,
Chá, café e fumo nunca aceitarão
Álcool nunca irão tomar,
Muita carne evitar
E assim contentes sempre estarão.


Escutai seu doce canto,
Doces hinos de louvor
Quando cantam em união—
Como anjos todas são—
Suas vozes erguem juntas ao Senhor.


Devem sempre procurar
A linguagem refrear,
Seus pequenos maus impulsos dominar;
Delicadas devem ser,
Nunca a outrem ofender,
Mas viver dispostas sempre a amar.


Escutai seu doce canto,
Doces hinos de louvor
Quando cantam em união—
Como anjos todas são—
Suas vozes erguem juntas ao Senhor.


Nunca devem olvidar,
Todo o dia suplicar,
Que do mal as guarde sempre o Senhor;
Devem todas procurar,
Suas almas melhorar
E a Deus erguer louvores com amor.


Escutai seu doce canto,
Doces hinos de louvor
Quando cantam em união—
Como anjos todas são—
Suas vozes erguem juntas ao Senhor.


Texto: Eliza R. Snow, 1804–1887

Música: George F. Root, 1820–1895