Oh! falemos palavras amáveis


137

Oh! falemos palavras amáveis

Com convicção

Hinos

Oh! falemos palavras amáveis
De nosso carinho o penhor;
Qual gorgeios e trinos afáveis,
Há versos que criam amor.
Alegram ao triste que chora
E aquecem o seu coração
Qual róseos albores da aurora
Rompendo a escuridão.


As palavras de ternos acentos darão
À alma alento e calor.
Oh! falemos palavras amáveis,
Palavras de bênção e amor!


Como o sol da manhã sobre o monte
Espalha glorioso clarão,
A palavra amável é fonte
De pura e terna afeição.
Cerquemos a nossa amizade
De sons carinhosos e gentis
Pois termos que expressam bondade
São sempre lembrança feliz.


As palavras de ternos acentos darão
À alma alento e calor.
Oh! falemos palavras amáveis,
Palavras de bênção e amor!


Texto: Joseph L. Townsend, 1849–1942

Música: Ebenezer Beesley, 1840–1906