Quão belos são


185

Quão belos são

Suave

Hinos

Quão belos são teus santuários,
Templos de oração,
Ali trabalham missionários,
Com dedicação.
Os que estão além do véu aguardam sem cessar,
Pois querem alcançar o céu e em glória habitar!


Quão belo é o ensinamento
Que se tem ali,
À nossa vida traz alento,
Pois provém de ti.
De lá nos vem a esperança de o céu ganhar
E numa vida de bonança nos regozijar!


Quão bela é a recompensa
Dos que vivem bem,
Pois não vacilam na descrença,
Nem temores têm.
Selados pela eternidade, juntos viverão
E as fileiras da verdade sempre integrarão!


Texto: Frank I. Kooyman, 1880–1963. © 1948 IRI

Música: Tracy Y. Cannon, 1879–1961. © 1948 IRI