Um Presente para Jesus

 

Mensagem de Liderança da Área

Elder Fernando Rocha, Portugal

Setenta de Área


Aproxima-se mais um Natal e com ele toda a azáfama caraterística desta época do ano. Sendo que nesta altura é muito fácil deixarmo-nos envolver pelo espírito comercial. Contudo, o verdadeiro símbolo do Natal é o nascimento do menino Jesus e Ele deve ser o centro das nossas atenções.

Qual será o presente mais significativo que Lhe podemos dar? Ele próprio disse:

“...vinde a mim e crede no meu evangelho e sede batizados em meu nome; porque aquele que crer e for batizado, será salvo...”. 1

Vivemos numa época maravilhosa. A Igreja está a florescer por toda a Área da Europa, com diversos Ramos, Alas e Estacas que foram criados este ano. Pude sentir um grande entusiasmo em todas as Alas e Ramos que visitei. Vislumbro esperança e fé a cada passo. Sinto dedicação no coração de todos os que se envolvem na obra da salvação. As histórias de sucesso multiplicam-se, à medida que mais filhos do Pai Celestial se estão a juntar ao rebanho e que muitos membros menos ativos estão a regressar com uma esperança redobrada. Posso testemunhar que estamos a presenciar um Crescimento Real na Europa.

Na última Conferência Geral, o Bispo Edgley disse: Um dos meios mais significativos e importantes de estabelecer o crescimento real na Igreja é estender a mão e resgatar aqueles que foram batizados, mas que se encontram em um estado menos ativo, carentes das bênçãos e das ordenanças de salvação”. 2

Como podemos participar mais ativamente nesta obra de “estender a mão” e resgatar os que se perderam ou encontrar as almas dos que buscam a Jesus? Como é que podemos, individualmente, ajudar a Igreja a crescer na Área da Europa?

No passado mês de Maio presidi a conferência da Estaca de Maidstone na Inglaterra. Eu queria falar acerca do desafio lançado pela Presidência da Área de fazer do mês de junho o mês dos convites. Pensei que seria bom convidar alguém no aeroporto ou durante as visitas que estavam agendadas para esse sábado de manhã e deste modo usar o meu exemplo pessoal para motivar os santos. No entanto, tal acabou por não acontecer e regressei ao hotel com o sentimento de grande tristeza pela “missão não cumprida”, contudo ainda não tinha desistido.

Na receção, ao final da tarde, conheci uma senhora africana que me atendeu com muita cortesia. Notei pela placa que trazia ao peito que falava três idiomas, entre eles o português. Rapidamente começámos a falar e tive a oportunidade de lhe contar acerca do propósito da minha viagem a Maidstone. Convidei-a a ouvir os missionários, o que prontamente aceitou. Com o desenrolar da conversa constatei que era Cabo Verdiana. Disse-lhe que, com muita frequência, visitava Cabo Verde e que gostava muito de um prato típico chamado “cachupa”. Ela então disse-me que a sua mãe era uma excelente cozinheira e que eu seria certamente bem-vindo a visitá-la e a almoçar com ela.

Dois meses após a nossa conversa, visitei Cabo Verde e fui ver a mãe desta jovem na companhia do Presidente Roseveltt Teixeira, da recém criada Estaca da Praia. Tivemos a oportunidade de falar com a sua mãe e com o seu padrasto e apresentar-lhes a Igreja. Fomos muito bem recebidos e convidados para almoçar com eles numa próxima oportunidade.

Como resultado desta visita, obtive uma nova referência, de uma outra filha que estuda em Portugal. Logo tratei para que fosse contactada pelo Centro de Jovens Adultos mais próximo.

Convidar é uma tarefa simples - basta abrirmos a nossa boca e convidarmos outros a vir a Cristo. Eu sei que o meu presente de “estender a mão” agradou ao nosso Salvador e por isso continuarei a convidar todos a virem a Cristo e a aceitarem o Seu convite:

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.

Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. 3

Notas:

1. Éter 4:18

2. Bispo Richard C. Edgley, “Resgate para um Crescimento Real”, Conferência Geral, Abril, 2012

3. Mateus 11:28-30