A Participação na Conferência Traz Bênçãos, Diz a Primeira Presidência

As Autoridades Gerais de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Presidente Dieter F. Uchtdorf, Presidente Henry B. Eyring, e Presidente Thomas S. Monson incentivam a todos a se reunirem durante a conferência geral para sentir o Espírito e receber instrução.

Por que é importante participar da conferência geral? A Primeira Presidência, apoiada como profetas e apóstolos, tem explicado repetidamente porque é importante comparecer, ouvir ou assistir às transmissões de todas as sessões da conferência geral e, após a conferência, revisar as mensagens nos meses subsequentes e viver de acordo com a inspiração recebida.

As Mensagens da Conferência São Inspiradas

O Presidente Thomas S. Monson diz que o propósito da conferência é ser instruído e inspirado. Devemos participar da conferência porque “estamos ansiosos por ouvir as mensagens que nos serão transmitidas,” diz ele, ressaltando que “aqueles que nos dirigirão a palavra buscaram ajuda e orientação dos céus ao prepararem seu discurso,” e que “eles foram inspirados quanto ao que vão compartilhar conosco”.

O Presidente Henry B. Eyring, Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência nos oferece um conselho semelhante: "Conheço os servos de Deus que falarão a vocês durante (…) a conferência. Eles foram chamados por Deus para dar mensagens a Seus filhos. O Senhor disse sobre eles: 'O que eu, o Senhor, disse está dito e não me desculpo; e ainda que passem os céus e a Terra, minha palavra não passará, mas será toda cumprida, seja pela minha própria voz ou pela voz de meus servos, é o mesmo'".

O Presidente Dieter F. Uchtdorf, Segundo Conselheiro na Primeira Presidência, explica porque devemos prestar bastante atenção às mensagens da conferência. “Quanto mais entesourarmos as palavras dos profetas e as aplicarmos, melhor conseguiremos perceber quando nos estivermos afastando do curso, mesmo que seja uma questão — de uns poucos graus”.

Esse conselho se aplica particularmente àqueles que são novos na Igreja e a outros que “se debatem com problemas, desafios, desapontamentos e perdas”, disse o Presidente Monson. "As mensagens são para ensinar-nos e inspirar-nos, dando-nos uma determinação renovada de viver o evangelho e servir ao Senhor”.

Uma Mensagem para Mim?

"Ao participarmos da conferência geral", o Presidente Eyring disse “ao orarmos e ponderarmos, sugiro que se perguntem: Será que Deus mandou esta mensagem especificamente para mim?".

"Precisamos também exercer fé em Deus, para aprendermos com as mensagens e receber inspiração", ensina o Presidente Eyring. “Vocês demonstram sua confiança quando ouvem com a intenção de aprender e de arrepender-se e, depois, fazem tudo o que Ele lhes pede. Se vocês crerem em Deus o suficiente e tratarem de escutar Sua mensagem em cada discurso, hino e oração desta conferência, vocês a ouvirão”, disse.

"Podemos continuar a encontrar essas mensagens mesmo depois que a conferência termina", diz o Presidente Monson. "Peço que estudem essas mensagens e ponderem seus ensinamentos e depois os apliquem em sua vida (…) Elas merecem nosso estudo cuidadoso”.

Antes da conferência, vocês encontrarão materiais úteis, e depois que a conferência acabar, vocês poderão assistir, ouvir, ler e compartilhar os discursos da conferência visitando o site da Conferência Geral . A edição de maio da Ensign e da Liahona também conterá a transcrição completa de cada discurso da conferência, a revista New Era e o site youth.lds.org terão os melhores momentos da conferência para os jovens e a revista Friend conterá material da conferência, tanto antes quanto depois da conferência para as crianças.

“Espero que nos lembremos por muito tempo o que ouviremos nesta conferência”, disse o Presidente Monson.

Fontes:


Escrituras sobre a Conferência

As conferências tem sido parte da Igreja desde os primeiros dias da Restauração e muitas referências são feitas a elas em Doutrina e Convênios. Um exemplo específico está na seção 124, onde várias instruções concernentes a designações do sacerdócio são dadas por revelação e, então, essa admoestação também é feita: “Espere paciente e diligentemente, mais instruções em minha conferência geral, diz o Senhor” (versículo 88 ).

Conselho semelhante é dado em Doutrina e Convênios 26:1 , para estudar as escrituras e realizar os labores baseados na inspiração “até (…) . . a próxima conferência; então vos será dado saber o que fareis”.

Esse é um ótimo conselho para todos nós — baseados no estudo das escrituras, no conselho de conferências gerais anteriores, orientação de líderes locais e, inspiração, devemos fazer todo o bem que pudermos, antecipando instruções posteriores na conferência geral.


Reunir-se Para Ser Instruído

A Israel antiga frequentemente recebia conselho e orientação como um grupo “E farás ajuntar toda a congregação dos filhos de Israel,” o Senhor disse em Números 8:9 , e em Josué 24:1 aprendemos que o profeta “ajuntou todas as tribos de Israel em Siquém, e chamou os anciãos e os seus [líderes], e os seus juízes, e os seus oficiais, e eles se apresentaram diante de Deus”.

Moisés estabeleceu um padrão seguido pelos profetas hoje, quando “fez ajuntar toda a congregação dos filhos de Israel e disse-lhes: Estas são as palavras que o Senhor ordenou que se cumprissem" (Êxodo 35:1).

Nos tempos do Novo Testamento, os seguidores de Cristo reuniram-se para receber conselho e instrução. O Salvador frequentemente falava a multidões, incluindo quando alimentou os 5.000 (ver Marcos 6:44 e João 6:10 ) e os 4.000 (ver Mateus 15:38 e Marcos 8:9 ). Lucas registra que cerca de 5.000 fiéis acreditaram nas palavras proferidas por Pedro e João (ver Atos 4:4) , e Paulo registra em 1 Coríntios 15:6 que, seguindo Sua ressurreição, Cristo foi “visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos”.

O Livro de Mórmon descreve a aparição de Cristo ao povo das Américas após seu ministério na Terra Santa, indicando que “a multidão viu e ouviu e deu testemunho; e eram cerca de duas mil e quinhentas almas, entre homens, mulheres e crianças” (3 Néfi 17:25 ).