O combustível de que precisamos para impulsionar nossa vida

Equipe do Blog do LDS.org
1º de setembro de 2017

Solidão, angústia, apatia e incerteza. Esses são apenas alguns dos sentimentos que acompanham as dificuldades da experiência humana; coisas como idade avançada, filhos com problemas, perguntas sobre Deus e prover as necessidades da família.

Esses desafios são maiores que nós; maiores que os conselhos que podemos encontrar nos melhores livros; maiores que a assistência que podemos obter de pessoas e programas. São obstáculos sobre os quais Deus prometeu: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á” (Mateus 7:7).

A oração impulsiona nossas atividades diárias

Jesus nos ensinou que devemos pedir a Deus, todos os dias, que nos dê a orientação e a ajuda que precisamos naquele dia em particular. Mas nós pedimos?

Como um hino muito popular pergunta:

Com fervor fizeste a prece,
Ao amanhecer?

Suplicaste pela graça
E amparo deste dia,
Em adoração?

A oração pode impulsionar nossas atividades diárias como um escudo contra a tentação, o repouso para o cansaço causado pelo medo e pela incerteza, e um meio para transformar a noite em dia quando Sua luz e Seu amor mais plenamente preencherem nosso coração.

O escritor C. S. Lewis fez a seguinte descrição: “Deus determinou que a máquina humana funcionasse com Ele como sendo seu combustível. Ele mesmo é o combustível que nosso espírito deve queimar, ou o alimento do qual nosso espírito deve se alimentar. Não há outro”.

Por meio da oração, Deus impulsiona nosso casamento, nossos filhos, nosso trabalho, nossas decisões, nosso testemunho, nossos sentimentos e nossas metas. Seu combustível pode vir na forma de sabedoria, perspectiva eterna, coragem ou paz. E Seu combustível não apenas nos ajuda em nossos problemas, mas também nos ajuda a ser o melhor de nós mesmos e, por fim, a alcançar “a medida da estatura completa de Cristo”. O Élder D. Todd Christofferson nos lembra que esse é o motivo pelo qual podemos implorar a Deus a ajuda de que necessitamos diariamente para nos tornarmos melhores.

A oração impulsiona nossa lembrança

A oração nos lembra de que somos filhos de um Pai Celestial amoroso que nos concede acesso pessoal a Ele e à eternidade.

Como disse o Presidente Henry B. Eyring: “Não se trata tanto de quais palavras usar (…). Trata-se de achegar-nos ao Pai Celestial com a intenção de sermos reconhecidos por Ele pessoalmente. Ele é o Deus acima de todos, o Pai de todos, mas está disposto a dedicar toda a Sua atenção a um de Seus filhos”.

Um exemplo disso aconteceu a Joseph Smith, quando estava na Cadeia de Liberty, implorou desesperadamente em oração: “Ó Deus, onde estás?” Um amoroso Pai respondeu: “Meu filho, paz seja com tua alma; tua adversidade e tuas aflições não durarão mais que um momento” (D&C 121:1, 7; grifo do autor).

Aquele reconhecimento pessoal provavelmente deu a Joseph o combustível necessário para suportar um pouco mais.

De Joseph Smith a Moisés e a Maria, a mãe de Jesus, houve numerosos exemplos nas escrituras nos quais Deus usou Sua voz ou a voz de Seus servos para falar a Seus filhos chamando-os pelo nome. Cada comunicação foi pessoal. Cada comunicação foi especial. Porque Deus é o mesmo ontem, hoje e para sempre, essas comunicações pessoais ainda continuam a existir. Elas podem impulsionar nossa lembrança de que cada um de nós tem um relacionamento pessoal com Deus.

É algo simples e profundo, algo de que o Presidente Gordon B. Hinckley nos lembra em poucas palavras:

“Nunca se esqueçam de quem vocês são. (…)
Vocês são realmente filhos de Deus. (…)

Ele é seu Pai Eterno.
Ele os ama.
Vocês podem buscá-Lo em oração.
Ele próprio lhes pediu que assim fizessem. (…)
Como isso é maravilhoso.
Ele é o Maior de Todos.
É o Criador e o Governador do Universo.
Ainda assim, Ele ouvirá sua oração!”
Presidente Gordon B. Hinckley

A oração impulsiona nosso progresso

Com Deus, por meio da oração, todas as coisas são possíveis, mas sem a oração perdemos o poder de progredir. A oração é o portal para o progresso. Conforme ensinou o Élder Kevin W. Pearson: “Sem a oração, não é possível retornar ao Pai. Sem a oração, o arrependimento, o perdão e o poder purificador da Expiação são inatingíveis. Sem a oração, a fé necessária para compreender e guardar os mandamentos é impossível. Sem a oração, o poder espiritual necessário para evitar as tentações e superar provações e adversidades não estaria a nosso alcance”.

Ao passarmos pelos obstáculos e pelas oportunidades desta experiência terrena, podemos fazê-lo em parceria com Deus, que disse: “Esta é minha obra e minha glória: Levar a efeito a imortalidade e vida eterna do homem”. A oração é o veículo por meio do qual Ele impulsiona nossa vida, nos concede sua atenção pessoal e integral, e torna possível nosso progresso. Tudo o que precisamos para “encher nosso tanque” é pedir a Deus.