M. Russell Ballard

Quórum dos Doze Apóstolos

Élder Ballard

Élder M. Russell Ballard e sua mulher, Barbara, dizem que o chamado recebido por ele para servir como Apóstolo foi uma “experiência sagrada”.

O chamado de Élder M. Russell Ballard para o Quórum dos Doze Apóstolos veio inesperadamente.

Sua mulher, Bárbara, explica: “Estávamos quase prontos para sair de casa para ir à conferência. O telefone tocou, e era o Presidente Hinckley que pediu a meu marido que fosse ao escritório. Ele pensou que talvez fosse chamado para falar na conferência, visto que um dos oradores estava doente.

“Estávamos tranquilos a caminho do escritório do Presidente Hinckley e conversamos sobre o que Russell poderia falar, se fosse chamado para fazê-lo. Quando chegamos ao escritório, Presidente Hinckley chamou meu marido para ser um Apóstolo. Quase pensei: ‘Repita, por favor. Não sei se ouvi direito.’ Russ olhou para mim em lágrimas. Foi uma experiência sagrada.”

Crescer como um Líder

M. Russell Ballard nasceu em Salt Lake City, em 8 de outubro de 1928, filho de Melvin Russell e Geraldine Smith Ballard. Demonstrou devoção e trabalho árduo desde cedo. Era líder entre seus colegas da East High School e da Universidade de Utah. Enquanto estava na faculdade, seus colegas da associação de estudantes chamavam-no de “o bispo”. Eles sabiam que, fosse qual fosse a situação, ele seguiria seus padrões e defenderia sua religião.

Russell Ballard quando rapaz

M. Russell Ballard quando pequenino. O Élder M. Russell Ballard vem de uma família há muito dedicada ao serviço na Igreja restaurada.

Em 1949, como missionário de 21 anos, foi chamado como primeiro conselheiro na presidência da Missão Britânica. Depois. quando voltou para casa, em 1950, conheceu Barbara Bowen, que se tornou sua mulher.

“Conheci-a na Universidade de Utah, no ‘Hello Day Dance [Baile das Apresentações]’. Um amigo meu achou que eu deveria conhecê-la. Assim, convidou-a para dançar, dançou até onde eu estava, apresentou-me a ela, e dancei com ela até trinta segundos antes que outro a tirasse de mim. Esse foi o início de um namoro de onze meses.

“Eu sabia, desde o início, que queria casar-me com ela, mas ela não partilhava dos mesmos sentimentos. Foi um pouco difícil convencê-la. Atualmente, brinco com ela, dizendo que convencê-la a casar-se comigo foi o maior trabalho de vendas que já fiz”, disse Élder Ballard. Eles se casaram no Templo de Salt Lake, em 28 de agosto de 1951.

Pouco depois do casamento dos Ballards, ele foi chamado para o bispado e, desde aí, tem servido em posições de liderança na Igreja. Em 1974, foi chamado para presidir a Missão Canadá Toronto. Ainda estava servindo nessa posição, quando, em 1976, foi chamado para o Primeiro Quórum dos Setenta. Em fevereiro de 1980, foi chamado para a Presidência do Primeiro Quórum dos Setenta.

 

Dia do casamento de Barbara e Russell Ballard

M. Russell Ballard e Barbara Bowen Ballard sorriem em uma foto oficial de casamento de 1951. “Atualmente, brinco com ela, dizendo que convencê-la a casar-se comigo foi o maior trabalho de vendas que já fiz”, disse Élder Ballard.

Sucesso, Depois Solidariedade

Profissionalmente, Élder Ballard envolveu-se em diversos empreendimentos, inclusive negócios automotivos, imobiliários e de investimento. Ele era o maior vendedor de carros do negócio de venda de automóveis de seu pai, quando saiu no início de 1950, a fim de dedicar-se a outros interesses comerciais. Em 1956, voltou e assumiu a chefia da Ballard Motor Company, de seu pai.

No final de 1950, obteve a exclusividade de vendas do “Edsel”, em Salt Lake City. Seu negócio tornou-se o mais bem sucedido do país. Mas, ao final, a “Edsel” faliu, e a companhia automotiva e os revendedores em todo o país perderam centenas de milhões de dólares.

“Foi uma experiência devastadora”, disse ele. “Na primeira parte de minha carreira comercial, tudo pareceu funcionar muito bem. Eu era um tanto quanto intolerante, acho, com os que estavam tendo dificuldades em seus negócios. Mas, então, tive problemas, e isso me ajudou a sentir empatia e compreensão pelas pessoas que se esforçavam semelhantemente.”

“Para mim, só existe fracasso quando se para de tentar”, disse ele. “Se você continua trabalhando em determinada tarefa e tenta fazer o que é certo e honesto, no fim dará certo”.

Reunião familiar da Família Ballard

As atividades familiares, incluindo-se a noite familiar, são uma prioridade no lar dos Ballards de 1980.

Élder Ballard falando no Tabernáculo de Salt Lake

Élder Ballard fala do púlpito do Tabernáculo de Salt Lake, na conferência geral de outubro de 1978

Devoção à Família

Com as responsabilidades de Élder Ballard na Igreja e nos negócios, teria sido fácil se a mulher e os sete filhos não fossem a sua prioridade. Mas isso não aconteceu.

“Ele é extremamente dedicado a sua família, e ela sempre veio em primeiro lugar”, disse Irmã Ballard. “Ele foi bispo durante muitos anos e ocupou muitos cargos na Igreja, mas essas responsabilidades nunca foram em detrimento de sua família”.

Para o Élder Ballard, os relacionamentos familiares tanto são uma realidade do outro lado do véu quanto o são deste. Ao falar sobre a aceitação de seu chamado, o Élder Ballard disse que sentiu uma grande proximidade com seus antepassados. Ele é neto do Élder Hyrum Mack Smith, que serviu no Conselho dos Doze, de 1901 a 1918, e do Élder Melvin J. Ballard, que serviu de 1919 a 1939. A foto de ambos encontra-se na parede de seu escritório. O busto de seu tio-trisavô, o Profeta Joseph Smith, de seu trisavô Hyrum Smith e de seu bisavô, o Presidente Joseph F. Smith, também encontram lugar proeminente em seu escritório.

“O espírito de Elias exerce um impacto poderoso na vida de todos aqueles dos filhos do Pai Celestial que estão dispostos a ponderar a respeito da vida de seus antepassados”, disse ele. “Sento-me, com frequência, em meu escritório enfrentando as designações que tenho, pensando em como fazer melhor as coisas, e consigo grande força observando seus semblantes e conscientizando-me de que não estão muito longe”.

Russell Ballard no Bispado

Como um jovem bispo, M. Russell Ballard posa ao lado de seus conselheiros, secretário executivo e secretários.

Retrato de Élder e Irmã Ballard

Élder Ballard dá grande valor a seu casamento com sua mulher, Bárbara. “Eu soube, desde o princípio, que queria casar-me com ela”, diz ele.

Servir ao Senhor

Durante a conferência geral de outubro de 1980, o Élder Ballard convidou os membros da Igreja que tivessem um amigo inativo ou não-membro a comprometer-se a ajudar essa pessoa a vir para a luz do evangelho. Disse ele: “Quero ajudá-los a cumprir o compromisso que acabam de assumir. Convido-os a me escrever, quando precisarem de mais alguma ajuda. Enviem-me o nome da pessoa que procuram resgatar, e eu vou escrever a ele uma carta de incentivo”.

Incentivo foi exatamente o que ele deu. Élder Ballard escreveu mais de 600 cartas pessoais às pessoas que precisavam de ajuda para obter um testemunho. As respostas que recebeu demonstraram como as pessoas sentiram-se tocadas pelo seu interesse. Por exemplo, um dos recebedores das cartas de Élder Ballard escreveu: “Sinto que sua carta foi o início verdadeiro desta fantástica mudança em minha vida e agradeço-lhe do fundo do coração”.

“Não sei como ele cuida de tantas pessoas”, disse Irmã Ballard. “Às vezes me pergunto, quando será a vez dele? Ele tem um profundo reservatório de cuidados; somente dá, dá e dá”.

Élder Ballard foi apoiado para o Quórum dos Doze Apóstolos, em 6 de outubro de 1985.

A devoção de Élder Ballard ao evangelho é baseada na rocha de seu testemunho: “Tenho fortes convicções de que aqueles que estão realmente ancorados em sua fé na Restauração e na missão do Profeta Joseph, e nas revelações que vieram para a Igreja por meio dele, que confirmam e declaram que Jesus Cristo é o Filho de Deus e que o evangelho está sobre a Terra, poderão cuidar do que for que a vida lhes reservar”.

O Quórum dos Doze Apóstolos

O Quórum dos Doze Apóstolos (abaixo).

  • Leia mais biografias da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze Apóstolos.

Leia a biografia oficial