Neil L. Andersen

Quórum dos Doze Apóstolos

Élder Neil L. Andersen

Quem conhece o Élder Andersen sente o quanto ele é afável.

Na quarta-feira, 1º de abril de 2009, foi pedido inesperadamente que o Élder Neil L. Andersen fosse ao escritório do Presidente Thomas S. Monson. O Élder Andersen foi chamado para ocupar a vaga no Quórum dos Doze Apóstolos. 

Comentando sobre essa experiência sagrada ele disse: “Não há homem mais amoroso do que o Presidente Thomas S. Monson. Ele é caloroso como o sol ao meio-dia, mas quando me fez esse sagrado chamado, podem imaginar a seriedade que senti quando os olhos do profeta de Deus penetraram profundamente os recônditos de minha alma. Felizmente, vocês podem também imaginar o amor que senti proveniente do Senhor e de Seu Profeta, quando o Presidente Monson envolveu-me em seus grandes e amorosos braços.”

No domingo, 5 de abril, o Élder Andersen falou para a Igreja: “Meus queridos irmãos e irmãs do mundo inteiro, meus joelhos tremem e estou muito emocionado. Expresso meu amor por vocês e agradeço profundamente seu voto de apoio.”

Neil Andersen adolescente

O Élder Andersen foi criado em Pocatello, Idaho.

O Trabalho Árduo É Parte da Vida

Quando Neil tinha cinco anos, seus pais, Lyle e Kathryn Andersen, mudaram-se para uma fazenda produtora de leite em Pocatello, Idaho. Na fazenda, ele aprendeu o princípio do trabalho árduo. “Eu ordenhava uma porção de vacas e direcionava uma porção de canos de irrigação”, conta ele. “Lembro-me de que, nas manhãs de Natal, antes de abrir os presentes, tínhamos de ordenhar as vacas. Ao olhar para o passado, percebo como foi valioso aprender que uma parte da vida é constituída de trabalho árduo.”

Enquanto foi calouro na Universidade Brigham Young, Neil continuou a trabalhar arduamente. Ele conseguiu um emprego no qual seu dia começava às 4 da manhã com a limpeza dos banheiros da biblioteca antes de assistir às aulas. Durante esse tempo, Neil contemplou o desafio de uma missão. “Sentia-me muito inadequado e despreparado. Lembro-me de ter orado: ‘Pai Celestial, como posso servir em uma missão, se sei tão pouco?’ Enquanto orava, tive este sentimento: “Você não sabe tudo, mas sabe o suficiente!” Ele aceitou um chamado missionário e serviu fielmente na missão França.

Élder Andersen missionário

Como missionário na França (1970–1972) , o Élder Andersen trabalhou até ter buracos na sola dos sapatos.

Ao voltar para a BYU, Neil envolveu-se com o grêmio estudantil. Durante a campanha para a eleição da chapa, ele conheceu Kathy Williams. Falando daquele dia Kathy comentou: “Achei que ele era o homem mais extraordinário que eu já conhecera, e isso continua sendo verdade até hoje e para sempre.” 

O primeiro encontro foi no aniversário de Kathy. Eles se casaram no Templo de Salt Lake em março de 1975. “Assim que me casei com ela”, acrescenta ele, “os padrões de minha vida subiram muito — tornando-se absolutamente consistentes quanto à oração e ao estudo das escrituras, cumprindo os mandamentos com precisão. Ela possui uma fé pura e disciplinada.”

O casal mudou-se para Boston, onde Neil estudou na Universidade de Harvard. O primeiro filho do casal, Camey, nasceu no mês de janeiro seguinte, durante seu primeiro ano de pós-graduação e estavam esperando o segundo filho, quando ele completou um mestrado em administração de empresas em 1977.   

Depois de formar-se, a família se mudou para Tampa, Flórida, onde Kathy tinha sido criada. Brandt, Kristen e Derek expandiram a família para seis. Eles imaginaram que a Flórida seria sua residência permanente, mas o Senhor tinha outros planos.

Neil e Kathy Andersen no dia do seu casamento

Neil L. Andersen conheceu sua mulher, Kathy, na Universidade Brigham Young, em Provo, Utah. Eles se casaram no Templo de Salt Lake, em março de 1975.

Não Vivam a Vida Sem Milagres

Em 1989, enquanto servia em uma presidência de estaca, Neil L. Anderson foi chamado como Presidente da Missão França Bordeaux. Ele possuía uma agência de propaganda em Tampa que estava indo muito bem. “Não é exatamente algo fácil de deixar para outras pessoas. Aceitamos o chamado sem saber como faríamos o processo de transição”, disse ele.

Falando sobre esta época de incerteza, Kathy disse: “Neil é um homem de grande fé. É uma das coisas que eu mais amo nele. Ele acredita que se confiar em Deus e fazer a nossa parte, milagres virão”. Em questão de semanas, surgiu uma proposta de compra do negócio, aparentemente vinda do nada. “Era claramente a mão do Senhor agindo milagrosamente”, disse o Élder Andersen. Neil e Kathy; Camey, 13 anos de idade; Brandt, 11 anos; Kristen, 9 e Derek, 7, mudaram-se para Bordeaux, França, pelos próximos três anos. 

Foi uma época extraordinária. O Presidente Andersen aconselhou os missionários: “Não vivam a vida sem milagres.” Com amor, incentivou os membros a fortalecer a Igreja, para que o distrito de Bordeaux pudesse tornar-se uma estaca. “Podemos fazê-lo agora, ou podemos esperar e deixar que seus filhos ou netos o façam”, disse ele. Com grande fé e o esforço dos membros e missionários a Estaca Bordeaux foi criada em 24 de maio de 1992. Cinco semanas mais tarde, a família terminou sua missão em Bordeaux e voltou para a Flórida. Neil foi chamado como Presidente da estaca Tampa Flórida apenas algumas semanas depois.

O Élder Andersen e a Família

O Élder Andersen com sua esposa, Kathy e sua família. Fotografia: cortesia de Scott Breen.

Élder Andersen de bicicleta, quando era presidente de missão

O Élder Andersen serviu como presidente da missão França Bordeaux de 1989 a 1992.

Em abril de 1993, o Élder Andersen foi chamado para o Primeiro Quórum dos Setenta, mudando com a família para Salt Lake City. A família Andersen mudou-se oito vezes por causa das designações da Igreja, passando muitos anos fora dos Estados Unidos. 

Na época do chamado do Élder Andersen para o Quórum dos Doze Apóstolos, refletindo sobre os sacrifícios que seus filhos haviam feito, ele disse: “Há vinte anos, quando nossos quatro filhos eram pequenos, nossa família foi chamada para servir em uma missão na França. Com esse e outros chamados que se seguiram, eles tiveram que se mudar de cidade em cidade, de continente em continente numa idade em que ansiavam por estabilidade. O Senhor agora os abençoou ricamente com cônjuges maravilhosos e com filhos excelentes. Quero agradecer a eles por sua bondade e pelo sacrifício que fizeram por mim”. 

O Élder Andersen atribui a sua esposa, Kathy, os créditos por ser uma força para os filhos em todas essas diversas experiências. “A influência dela sobre mim e nossos filhos é fenomenal”, disse ele. “Kathy é absoluta e indubitavelmente leal ao Senhor, bem como a mim e a nossa família.”

Confiar no Senhor

Quando Élder Andersen servia como Diretor Executivo do Departamento de Audiovisuais da Igreja, tinha reuniões quase semanais com o Presidente James E. Faust (1920–2007) que era, na ocasião, Segundo Conselheiro na Primeira Presidência. “Certa vez, levei ao Presidente Faust um problema complexo, que não sabia como resolver”, lembra o Élder Andersen. “Ele me disse: ‘Neil, você já orou a esse respeito? Orou a noite toda, como fez Enos?’ Então, ele se recostou em sua poltrona e disse: ‘Orei a noite toda muitas vezes, a fim de receber resposta para questões difíceis. É assim que você conseguirá sua resposta também.’ Ele estava certo.”

Foi durante esse período de tempo, sob a direção da Primeira Presidência e os Doze, que o Élder Andersen supervisionou a produção do filme 'Os testamentos de um Rebanho e um Pastor', o lançamento inicial do site Mormon.org e a instalação dos sistemas audiovisuais no centro de conferências da Igreja.

 

 

Élder Andersen com Pelé

Élder Andersen apresenta ao astro de futebol aposentado, Pelé, uma escultura representando a unidade familiar.

Em 2001, o Élder Andersen foi designado para a Presidência da Área Brasil Sul. Ele e Kathy mudaram-se para São Paulo, Brasil. Embora ele nunca tivesse falado português, aos 50 anos de idade, o Élder Andersen começou um estudo intensivo da língua portuguesa. Quando era um jovem missionário, ele havia aprendido francês. Enquanto morava na Europa como Autoridade Geral, decidiu estudar espanhol. Ele continua a estudar espanhol e português. 

Kathy comentou: “Tenho estado presente quando Neil ensina o evangelho em espanhol, português ou francês sem um texto, com uma capacidade que vai além da que ele possui. Já vi sua fé e grande esforço serem recompensados, pois o Senhor o tem abençoado para que seja capaz de ensinar e prestar testemunho do Salvador a homens, mulheres e crianças em sua própria língua em todo o mundo”.  

O Élder Andersen servia como Presidente sênior na Presidência dos Setenta na época de seu chamado para o Quórum dos Doze Apóstolos. Naquele domingo, ele disse: “Em muitíssimos aspectos, sinto-me incapaz e humilde. Consolo-me com o fato de que numa das qualificações indispensáveis para o santo apostolado o Senhor me abençoou profundamente. Sei, com perfeita e segura clareza, pelo poder do Espírito Santo, que Jesus é o Cristo, o Filho Amado de Deus”.

O Quórum dos Doze Apóstolos

O Quórum dos Doze Apóstolos (abaixo).

  • Leia a biografia do Élder Andersen na A Liahona de agosto de 2009.
  • Leia mais biografias da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze Apóstolos.

Leia a biografia oficial