CAPÍTULO 19

Isaías fala messianicamente—O povo que andava em trevas verá uma grande luz—Um menino nos nasceu—Ele será o Príncipe da Paz e reinará no trono de Davi—Comparar com Isaías 9. Aproximadamente 559–545 a.C.

  Não obstante, o entenebrecimento não será tal como o foi em sua aflição, quando no princípio ele afligiu ligeiramente a aterra de Zebulom e a terra de Naftali, e depois afligiu mais severamente, pelo caminho do Mar Vermelho, além do Jordão, na Galiléia das nações.

  O povo que andava nas atrevas viu uma grande luz; sobre os que habitavam na região da sombra da morte a luz resplandeceu.

  Tu multiplicaste a nação e aaumentaste a alegria—eles se alegram perante ti como se alegram na ceifa e como os homens exultam quando repartem os despojos.

  Porque tu quebraste o jugo que pesava sobre ele e a vara de seu ombro, o bastão do seu opressor.

  Pois toda peleja dos guerreiros se faz com ruídos confusos e vestimentas roladas em sangue, mas esta será com queimadura e combustível de fogo.

  Pois um amenino nos nasceu, um filho se nos deu; e o bgoverno estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, cPoderoso Deus, Pai dEterno, Príncipe da ePaz.

  O aumento de agoverno e paz sobre o trono de Davi e sobre seu reino bnão terá fim, para organizá-lo e estabelecê-lo com juízo e com justiça de agora para sempre. O zelo do Senhor dos Exércitos fará isto.

  O Senhor enviou sua palavra a Jacó e ela caiu sobre aIsrael.

  E todo o povo o saberá, até mesmo Efraim e os habitantes de Samaria, que dizem com soberba e altivez de coração:

  10 Os tijolos caíram, mas com pedras lavradas edificaremos; cortaram-se os sicômoros, mas por cedros substituí-los-emos.

  11 Portanto o Senhor levantará contra ele os adversários de aRezim e reunirá os seus inimigos.

  12 Pela frente os sírios e por trás os filisteus; e adevorarão a Israel com a boca escancarada. Com tudo isto não se aplacou a sua bira, mas ainda está estendida a sua mão.

  13 Porque o povo anão se volta para quem o fere nem busca o Senhor dos Exércitos.

  14 Portanto o Senhor cortará de Israel a cabeça e a cauda, o ramo e o junco, num dia.

  15 O ancião é a cabeça e o profeta que ensina falsidades é a cauda.

  16 Pois os guias deste povo fazem-no errar e os que por eles são guiados são destruídos.

  17 Pelo que o Senhor não se regozijará com os seus mancebos e não se acompadecerá de seus órfãos e viúvas; porque são todos hipócritas e malfazejos e toda boca profere btolices. Com tudo isto não se aplacou a sua ira, mas ainda está estendida a sua cmão.

  18 Pois a iniqüidade queima como fogo; devorará as sarças e os espinheiros e atear-se-á nos emaranhados das florestas; e eles ascenderão como a subida da fumaça.

  19 Pela ira do Senhor dos Exércitos a terra será escurecida e o povo será como combustível de fogo; anenhum homem poupará seu irmão.

  20 Arrebatará à sua direita e terá fome; acomerá à sua esquerda e não se fartará; cada um comerá a carne do próprio braço—

  21  aManassés, bEfraim; e Efraim, Manassés; eles juntos serão contra cJudá. Com tudo isto não se lhe aplacou a ira, mas ainda está estendida a sua mão.