CAPÍTULO 2

A redenção vem-nos por intermédio do Santo Messias—A liberdade de escolha (livre-arbítrio) é essencial para a existência e para o progresso—Adão caiu para que os homens existissem—Os homens são livres para escolher a liberdade e a vida eterna. Aproximadamente 588–570 a.C.

  E agora, Jacó, falo a ti: Tu és meu aprimogênito nos dias de minha tribulação no deserto. E eis que na tua infância sofreste aflições e muito pesar por causa da rudeza de teus irmãos.

  Não obstante, Jacó, meu primogênito no deserto, conheces a grandeza de Deus; e ele consagrará tuas aflições para teu benefício.

  Tua alma será portanto abençoada e viverás em segurança com teu irmão Néfi; e teus dias serão empregados no serviço de teu Deus. Sei portanto que foste redimido por causa da justiça do teu Redentor, pois viste que ele virá na plenitude dos tempos para trazer salvação aos homens.

  E acontemplaste a sua glória em tua mocidade; és portanto tão abençoado quanto o serão aqueles justos entre quem ele ministrará na carne; porque o Espírito é o mesmo ontem, hoje e para sempre. E o caminho está preparado desde a queda do homem; e a salvação é bgratuita.

  E os homens são ensinados suficientemente para adistinguirem o bem do mal. E a lei é dada aos homens. E pela lei nenhuma carne é bjustificada; ou seja, pela lei os homens são crejeitados. Sim, pela lei natural foram rejeitados e também pela lei espiritual são privados daquilo que é bom; e tornam-se miseráveis para sempre.

  Portanto a aredenção nos vem por intermédio do Santo bMessias; porque ele é cheio de cgraça e verdade.

  Eis que ele se oferece em asacrifício pelo pecado, cumprindo, assim, todos os requisitos da lei para todos os quebrantados de coração e contritos de espírito; e para ninguém mais podem todos os brequisitos da lei ser cumpridos.

  Portanto, quão importante é tornar estas coisas conhecidas dos habitantes da Terra, para que saibam que nenhuma carne pode habitar na presença de Deus aa menos que seja por meio dos méritos e misericórdia e graça do Santo Messias, que dá a sua vida, segundo a carne, e toma-a novamente pelo poder do Espírito, para poder efetuar a bressurreição dos mortos, sendo ele o primeiro a ressuscitar.

  Ele é, portanto, as primícias para Deus, visto que aintercederá por todos os filhos dos homens; e os que nele crerem serão salvos.

  10 E por causa da intercessão feita por atodos, todos os homens vão a Deus; portanto se acharão em sua presença para serem bjulgados por ele, de acordo com a verdade e csantidade que estão nele. Por conseguinte, todos os requisitos da lei dada pelo Santo para a aplicação do castigo estipulado na lei, castigo esse que está em oposição à lei estipulada para a felicidade, para cumprir os propósitos da dexpiação

  11 Porque é necessário que haja uma aoposição em todas as coisas. Se assim não fosse, meu primogênito no deserto, não haveria retidão nem iniqüidade nem santidade nem miséria nem bem nem mal. Portanto é preciso que todas as coisas sejam compostas em uma; pois se fossem um só corpo, deveriam permanecer como mortas, não tendo vida nem morte, nem corrupção nem incorrupção, nem felicidade nem miséria, nem sensibilidade nem insensibilidade.

  12 Portanto teriam sido criadas em vão; portanto não haveria apropósito na sua criação. Portanto isso destruiria a sabedoria de Deus e seus eternos propósitos, assim como o poder e a misericórdia e a bjustiça de Deus.

  13 E se disserdes que anão há lei, direis também que não há pecado. E se disserdes que não há pecado, direis também que não há retidão. E não havendo retidão, não há felicidade. E não havendo retidão nem felicidade, não haverá castigo nem miséria. E se estas coisas não existem, não existe Deus. E se bnão existe Deus, nós também não existimos nem a Terra; pois não poderia ter havido criação nem para agir nem para receber a ação; portanto, todas as coisas inevitavelmente teriam desaparecido.

  14 E agora, meus filhos, digo-vos estas coisas para vosso proveito e instrução; pois existe um Deus e ele acriou todas as coisas, tanto os céus como a Terra e tudo o que neles há, tanto as coisas que agem como as que brecebem a ação.

  15 E para conseguir seus eternos apropósitos com relação ao homem, depois de haver criado nossos primeiros pais e os animais do campo e as aves do ar, enfim, todas as coisas criadas, era necessária uma oposição; até mesmo o bfrutocproibido em oposição à dárvore da vida, sendo um doce e outro amargo.

  16 O Senhor Deus concedeu, portanto, que o homem aagisse por si mesmo; e o homem não poderia agir por si mesmo a menos que fosse batraído por um ou por outro.

  17 E eu, Leí, devo supor, pelo que tenho lido, que um aanjo de Deus, de acordo com o que está escrito, bcaiu do céu; tornou-se portanto um cdiabo, tendo procurado o que era mau perante Deus.

  18 E por haver caído do céu, tendo-se tornado miserável para sempre, aprocurou também a miséria de toda a humanidade. Portanto aquela velha serpente, que é o diabo, o pai de todas as bmentiras, disse a cEva: Come do fruto proibido e não morrerás, mas serás como Deus, dconhecendo o bem e o mal.

  19 E depois de Adão e Eva haverem acomido do fruto proibido, foram expulsos do jardim do bÉden para cultivar a terra.

  20 E tiveram filhos, sim, a afamília de toda a Terra.

  21 E os dias dos filhos dos ahomens foram prolongados de acordo com a vontade de Deus, para que se barrependessem enquanto estivessem na carne; portanto o seu estado se tornou um estado de cprovação e o seu tempo foi prolongado, de acordo com os mandamentos dados pelo Senhor Deus aos filhos dos homens. Pois ele ordenou que todos os homens se arrependessem; pois mostrou a todos que estavam dperdidos por causa da transgressão de seus pais.

  22 E então, eis que se Adão não houvesse transgredido, não teria caído, mas permanecido no jardim do Éden. E todas as coisas que foram criadas deveriam ter permanecido no mesmo estado em que estavam depois de haverem sido criadas; e deveriam permanecer para sempre e não ter fim.

  23 E não teriam tido afilhos; portanto teriam permanecido num estado de inocência, não sentindo alegria por não conhecerem a miséria; não fazendo o bem por não conhecerem o pecado.

  24 Mas eis que todas as coisas foram feitas segundo a sabedoria daquele que tudo aconhece.

  25  aAdãobcaiu para que os homens cexistissem; e os homens existem para que tenham dalegria.

  26 E o aMessias vem na plenitude dos tempos para bredimir da queda os filhos dos homens. E porque são redimidos da queda tornaram-se clivres para sempre, distinguindo o bem do mal; para agirem por si mesmos e não para receberem a ação, salvo se for pelo castigo da dlei no grande e último dia, segundo os mandamentos dados por Deus.

  27 Portanto os homens são alivres segundo a carne; e todas as coisas de que necessitam lhes são dadas. E são livres para bescolher a liberdade e a cvida eterna por meio do grande Mediador de todos os homens, ou para escolherem o cativeiro e a morte, de acordo com o cativeiro e o poder do diabo; pois ele procura tornar todos os homens tão miseráveis como ele próprio.

  28 E agora, meus filhos, gostaria que confiásseis no grande aMediador e désseis ouvidos a seus grandes mandamentos; e que fôsseis fiéis a suas palavras e escolhêsseis a vida eterna, conforme a vontade do seu Santo Espírito;

  29 E que não escolhêsseis a morte eterna, conforme a vontade da carne e o mal que nela há, que dá ao espírito do diabo poder para aescravizar, para levar-vos ao binferno, a fim de reinar sobre vós em seu próprio reino.

  30 Disse-vos estas poucas palavras, meus filhos, nos últimos dias de minha provação; e eu escolhi a boa parte, de acordo com as palavras do profeta. E não tenho outro objetivo que não seja o eterno bem-estar de vossa alma. Amém.