Capítulo 23

A destruição de Babilônia é um símbolo da destruição na Segunda Vinda — Será um dia de ira e vingança — Babilônia (o mundo) cairá para sempre — Comparar com Isaías 13. Aproximadamente 559–545 a.C.

 O apeso de bBabilônia que Isaías, filho de Amós, viu.

 Alçai uma abandeira sobre o monte alto; levantai a voz para eles, bacenai-lhes com a mão a fim de que entrem pelas portas dos nobres.

 Eu dei ordem aos meus asantificados e também chamei os meus valentes, pois minha ira não está sobre os que exultam com a minha majestade.

 O estrondo da multidão nas montanhas é como o de um grande povo, um tumultuoso ruído dos areinos de nações bcongregadas. O Senhor dos Exércitos passa em revista o exército de guerra.

 Vêm de uma terra distante, desde a extremidade do céu, sim, o Senhor e as armas de sua indignação, para destruir toda a terra.

 Uivai, porque o dia do Senhor está perto; virá como uma destruição do Todo-Poderoso.

 Portanto, todas as mãos se debilitarão e o coração de todos os homens se desanimará.

 E terão medo; apoderar-se-ão deles dores e angústias; cada um se espantará com o outro; os seus rostos serão como chamas.

 Eis que o dia aflitivo do Senhor vem, tanto com furor como com ira ardente, para pôr a Terra em desolação; e adestruirá os seus pecadores.

 10 Porque as estrelas dos céus e as suas constelações não darão a sua luz; o asol escurecer-se-á ao nascer, e a lua não fará resplandecer a sua luz.

 11 E acastigarei o mundo por causa do mal; e os ímpios, pela sua iniquidade; farei cessar a arrogância do borgulhoso e abaterei a soberba do terrível.

 12 Farei com que um ahomem seja mais precioso que o ouro puro e mais que o lingote de ouro de Ofir.

 13 Portanto, farei estremecer os céus; e a Terra amover-se-á do seu lugar, na fúria do Senhor dos Exércitos e no dia da sua ardente ira.

 14 E será como a acorça que foge e como a ovelha que ninguém recolhe; e cada um voltará para o seu próprio povo e cada um fugirá para a sua própria terra.

 15 Todo o que for orgulhoso será traspassado; sim, e todo o que se juntar aos iníquos cairá pela espada.

 16 Suas crianças também serão despedaçadas perante os seus olhos; as suas casas serão saqueadas, e as suas mulheres, violadas.

 17 Eis que incitarei contra eles os medos, que não farão caso de prata e ouro nem se deleitarão neles.

 18 Seus arcos também despedaçarão os jovens; e eles não se compadecerão do fruto do ventre; seus olhos não pouparão as crianças.

 19 E Babilônia, a glória dos reinos, a abeleza da magnificência dos caldeus, será como quando Deus destruiu bSodoma e Gomorra.

 20 Nunca será ahabitada nem servirá de moradia, de geração em geração; nem o árabe armará ali a sua tenda nem os pastores terão ali os seus apriscos.

 21 As aferas do deserto, porém, repousarão ali; e as suas casas encher-se-ão de lúgubres animais; e ali habitarão as corujas e os bsátiros ali dançarão.

 22 E os animais selvagens das ilhas gritarão nas suas acasas desoladas; e bdragões, nos seus palácios deleitosos; e perto está o seu tempo, e os seus dias não se prolongarão. Pois destruí-la-ei rapidamente; sim, pois serei misericordioso com meu povo, mas os iníquos perecerão.