Jesus Cristo mostrou-se ao povo de Néfi enquanto a multidão se achava reunida na terra de Abundância e ministrou entre eles; e desta forma mostrou-se a eles.
Abrangendo os capítulos 11 a 26.

CAPÍTULO 11

O Pai dá testemunho de seu Filho Amado—Cristo aparece e proclama a sua expiação—O povo apalpa-lhe as marcas das mãos, dos pés e do lado—Eles clamam Hosana—Ele determina o modo e método de batismo—O Espírito de contenda é do diabo—A doutrina de Cristo é que os homens devem arrepender-se, ser batizados e receber o Espírito Santo. Aproximadamente 34 d.C.

  E então aconteceu que se havia reunido uma grande multidão de nefitas nos arredores do templo que ficava na terra de Abundância; e estavam maravilhados e surpresos e mostravam uns aos outros as agrandes e maravilhosas transformações que haviam ocorrido.

  E também conversavam sobre esse Jesus Cristo, de cuja morte haviam recebido o asinal.

  E aconteceu que enquanto estavam assim conversando uns com os outros, ouviram uma avoz que parecia vir do céu; e olharam em todas as direções, porque não entendiam a voz que ouviam; e não era uma voz áspera nem forte; entretanto, apesar de ser uma bvoz mansa, penetrava-lhes até o âmago, de modo que não havia parte de seu corpo que não tremesse; sim, penetrou-lhes na própria alma e fez-lhes arder o coração.

  E aconteceu que tornaram a ouvir a voz e não a compreenderam.

  E novamente, pela terceira vez, ouviram a voz e aguçaram os ouvidos para escutá-la; e seus olhos estavam voltados para o lugar de onde vinha o som; e olhavam fixamente para o céu, de onde vinha o som.

  E eis que na terceira vez compreenderam a voz que ouviram; e ela lhes dizia:

  Eis aqui meu aFilho Amado, bem quem me comprazo e em quem glorifiquei meu nome—ouvi-o.

  E aconteceu que, ao entenderem, voltaram outra vez os olhos para o céu; e eis que aviram um Homem descendo do céu; e ele estava vestido com uma túnica branca; e ele desceu e colocou-se no meio deles; e os olhos de toda a multidão estavam voltados para ele e não se atreviam a abrir a boca, nem sequer uns para os outros; e não sabiam o que aquilo significava, porque supunham que era um anjo que lhes aparecera.

  E aconteceu que ele estendeu a mão e falou ao povo, dizendo:

  10 Eis que eu sou Jesus Cristo, cuja vinda ao mundo foi testificada pelos profetas.

  11 E eis que eu sou a aluz e a vida do mundo; e bebi da btaça amarga que o Pai me deu e glorifiquei o Pai, ctomando sobre mim os pecados do mundo, no que me submeti à dvontade do Pai em todas as coisas desde o princípio.

  12 E aconteceu que quando Jesus pronunciou estas palavras, toda a multidão caiu por terra; porque se lembraram de que havia sido aprofetizado entre eles que Cristo lhes apareceria depois de sua ascensão ao céu.

  13 E aconteceu que o Senhor lhes falou, dizendo:

  14 Levantai-vos e aproximai-vos de mim, para que possais ameter as mãos no meu lado e também bapalpar as marcas dos cravos em minhas mãos e em meus pés, a fim de que saibais que eu sou o cDeus de Israel e o Deus de toda a dTerra e fui morto pelos pecados do mundo.

  15 E aconteceu que a multidão se adiantou e meteu as mãos no seu lado e apalpou as marcas dos cravos em suas mãos e seus pés; e isto fizeram, adiantando-se um por um, até que todos viram com os próprios olhos, apalparam com as mãos e souberam com toda a certeza, testemunhando que ele aera aquele sobre quem os profetas escreveram que haveria de vir.

  16 E depois de se terem todos aproximado e verificado por si mesmos, clamaram a uma só voz, dizendo:

  17 Hosana! Bendito seja o nome do Deus Altíssimo! E lançaram-se aos pés de Jesus e aadoraram-no.

  18 E aconteceu que ele falou a aNéfi (pois Néfi achava-se no meio da multidão) e ordenou-lhe que se aproximasse.

  19 E Néfi levantou-se e, adiantando-se, inclinou-se perante o Senhor e beijou-lhe os pés.

  20 E o Senhor ordenou-lhe que se levantasse. E ele levantou-se e pôs-se diante dele.

  21 E disse-lhe o Senhor: Dou-te apoder para bbatizar este povo, quando eu tiver novamente subido ao céu.

  22 E novamente o Senhor chamou aoutros e disse-lhes a mesma coisa; e deu-lhes poder para batizar. E disse-lhes: Desta maneira batizareis; e bnão haverá disputas entre vós.

  23 Em verdade vos digo que desta forma batizareis todos os que se arrependerem de seus pecados pelas vossas apalavras e bdesejarem ser batizados em meu nome—Eis que cdescereis à água e em meu nome os batizareis.

  24 E eis que estas são as palavras que devereis dizer, chamando-os pelo nome:

  25 Tendo aautoridade que me foi concedida por Jesus Cristo, eu te batizo em nome do bPai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

  26 E então os aimergireis na água e depois saireis novamente da água.

  27 E desta maneira batizareis em meu nome, pois eis que em verdade vos digo que o Pai e o Filho e o Espírito Santo são aum; e eu estou no Pai e o Pai em mim; e o Pai e eu somos um.

  28 E segundo o que vos ordenei, assim batizareis; e não haverá adisputas entre vós, como até agora tem havido; nem haverá disputas entre vós sobre os pontos de minha doutrina, como até agora tem havido.

  29 Pois em verdade, em verdade vos digo que aquele que tem o espírito de adiscórdia não é meu, mas é do bdiabo, que é o pai da discórdia e leva a cólera ao coração dos homens, para contenderem uns com os outros.

  30 Eis que esta não é minha doutrina, levar a cólera ao coração dos homens, uns contra os outros; esta, porém, é minha doutrina: que estas coisas devem cessar.

  31 Eis que em verdade, em verdade vos digo que eu vos declararei minha adoutrina.

  32 E esta é minha doutrina e é a adoutrina que o Pai me deu; e dou btestemunho do Pai e o Pai dá testemunho de mim e o cEspírito Santo dá testemunho do Pai e de mim; e eu dou testemunho de que o Pai ordena a todos os homens, em todos os lugares, que se arrependam e creiam em mim.

  33 E os que crerem em mim e forem abatizados, esses serão bsalvos; e eles são os que cherdarão o reino de Deus.

  34 E os que não crerem em mim e não forem batizados, serão condenados.

  35 Em verdade, em verdade vos digo que esta é minha doutrina e dela vos dou testemunho, vindo do Pai; e todo aquele que acrê em mim, crê também no Pai; e a ele o Pai dará testemunho de mim, pois visitá-lo-á bcom fogo e com o cEspírito Santo.

  36 E assim o Pai dará testemunho de mim e o Espírito Santo dará testemunho do Pai e de mim; pois o Pai e eu e o Espírito Santo somos um.

  37 E novamente vos digo que vos deveis arrepender e atornar-vos como uma criancinha e serdes batizados em meu nome, ou não podereis, de modo algum, receber estas coisas.

  38 E novamente vos digo que vos deveis arrepender e ser batizados em meu nome e tornar-vos como uma criancinha, ou não podereis, de modo algum, herdar o reino de Deus.

  39 Em verdade, em verdade vos digo que esta é minha doutrina e os que aedificam sobre isto edificam sobre minha rocha; e as bportas do inferno não prevalecerão contra eles.

  40 E aqueles que declararem mais ou menos do que isto e estabelecerem-no como minha doutrina, esses vêm do mal e não edificam sobre a minha rocha, mas edificam sobre um aalicerce de areia; e as portas do inferno estarão abertas para recebê-los quando vierem as inundações e os ventos açoitarem-nos.

  41 Portanto, dirigi-vos a este povo e declarai as palavras que eu disse, até os confins da Terra.