CAPÍTULO 17

Jesus instrui o povo a ponderar suas palavras e orar por entendimento—Ele cura os doentes—Ora pelo povo, usando uma linguagem que não pode ser escrita—Anjos ministram entre os pequeninos, que são circundados por fogo. Aproximadamente 34 d.C.

  Eis que então aconteceu que depois de haver proferido estas palavras, Jesus novamente olhou para a multidão que o rodeava e disse-lhes: Eis que meu atempo está próximo.

  Percebo que sois fracos, que não podeis acompreender todas as palavras que o Pai me ordenou que vos dissesse nesta ocasião.

  Portanto ide para vossas casas, ameditai sobre as coisas que eu disse e pedi ao Pai, em meu nome, que as possais entender; e bpreparai a mente para camanhã e eu virei a vós outra vez.

  Mas agora avou para o Pai e vou também me bmanifestar às ctribos perdidas de Israel, porque não estão perdidas para o Pai, pois ele sabe para onde as levou.

  E aconteceu que depois de assim haver falado, Jesus olhou novamente para a multidão que o cercava e viu que estavam em lágrimas e olhavam-no fixamente, como se quisessem pedir-lhe que permanecesse um pouco mais com eles.

  E ele disse-lhes: Eis que minhas entranhas estão cheias de acompaixão por vós.

  Tendes enfermos entre vós? Trazei-os aqui. Há entre vós coxos ou cegos ou aleijados ou mutilados ou leprosos ou atrofiados ou surdos ou pessoas que estejam aflitas de algum modo? Trazei-os aqui e eu os curarei, porque tenho compaixão de vós; minhas entranhas estão cheias de misericórdia.

  Pois percebo que estais desejosos de que eu vos mostre o que fiz por vossos irmãos em Jerusalém; pois vejo que vossa a é bsuficiente para que eu vos cure.

  E aconteceu que depois de ele haver assim falado, toda a multidão, de comum acordo, adiantou-se com seus doentes e seus aflitos e seus coxos; e com seus cegos e com seus mudos e com todos aqueles que estavam aflitos de qualquer forma; e ele acurou a todos, à medida que foram conduzidos a sua presença.

  10 E todos eles, tanto os que haviam sido curados como os que eram sãos, prostraram-se a seus pés e adoraram-no; e todos os que puderam, dentre a multidão, abeijaram-lhe os pés, de modo que os banharam com suas lágrimas.

  11 E aconteceu que ele ordenou que as acriancinhas fossem levadas a sua presença.

  12 Levaram, pois, suas criancinhas e colocaram-nas no chão, ao redor dele; e Jesus ficou no meio; e a multidão cedeu espaço até que todas as crianças fossem levadas a ele.

  13 E aconteceu que após todas elas terem sido levadas—e Jesus estava no meio—ele ordenou à multidão que se aajoelhasse no chão.

  14 E aconteceu que depois de se terem todos ajoelhado no chão, Jesus gemeu em seu íntimo e disse: Pai, estou aangustiado em virtude da iniqüidade do povo da casa de Israel.

  15 E depois de haver proferido estas palavras, ele também se ajoelhou e eis que orou ao Pai; e as coisas que disse em sua oração não podem ser escritas e a multidão que o ouviu deu testemunho.

  16 E desta forma testemunham: Os aolhos jamais viram e os ouvidos jamais ouviram, até agora, coisas tão grandes e maravilhosas como as que vimos e ouvimos Jesus dizer ao Pai;

  17 E não há alíngua que possa expressar nem homem que possa escrever nem pode o coração dos homens conceber coisas tão grandes e maravilhosas como as que vimos e ouvimos Jesus dizer; e ninguém pode calcular a extraordinária alegria que nos encheu a alma na ocasião em que o vimos orar por nós ao Pai.

  18 E aconteceu que após haver terminado a sua oração ao Pai, Jesus se levantou; mas tão grande era o ajúbilo da multidão, que ficaram prostrados.

  19 E aconteceu que Jesus lhes falou e ordenou-lhes que se levantassem.

  20 E levantaram-se do chão e ele disse-lhes: Bem-aventurados sois por causa de vossa fé. E agora, eis que é completa a minha alegria.

  21 E depois de haver proferido estas palavras, ele achorou e a multidão testificou isso; e pegou as criancinhas, uma a uma, e babençoou-as e orou por elas ao Pai.

  22 E depois de haver feito isso, chorou de novo;

  23 E dirigindo-se à multidão, disse-lhes: Olhai para vossas criancinhas.

  24 E ao olharem, lançaram o olhar ao céu e viram os céus abertos e anjos descendo dos céus, como se estivessem no meio de fogo; e eles desceram e acercaram aqueles pequeninos e eles foram rodeados por fogo; e os anjos ministraram entre eles.

  25 E a multidão viu, ouviu e deu testemunho; e sabem que seu testemunho é verdadeiro, porque todos viram e ouviram, cada homem por si mesmo; e eram cerca de duas mil e quinhentas almas, entre homens, mulheres e crianças.