QUE É FILHO DE NÉFI—UM DOS DISCÍPULOS DE JESUS CRISTO
Relato do povo de Néfi, segundo o registro dele.

Os Nefitas e os Lamanitas são todos convertidos ao Senhor—Eles têm todas as coisas em comum, operam milagres e prosperam na terra—Depois de dois séculos surgem divisões, iniqüidade, falsas igrejas e perseguições—Passados trezentos anos, tanto os nefitas como os lamanitas tornam-se iníquos—Amaron esconde os registros sagrados. Aproximadamente 35–321 d.C.

  E ACONTECEU que se passou o trigésimo quarto ano, como também o trigésimo quinto, e eis que os discípulos de Jesus organizaram uma igreja de Cristo em todas as terras circunvizinhas. E todos os que a eles se chegavam e verdadeiramente se arrependiam de seus pecados, eram batizados em nome de Jesus; e também recebiam o Espírito Santo.

  E aconteceu que no trigésimo sexto ano todo o povo de toda a face da terra foi convertido ao Senhor, tanto nefitas como lamanitas; e não havia contendas nem disputas entre eles; e procediam retamente uns com os outros.

  E tinham atodas as coisas em comum; portanto não havia ricos nem pobres nem escravos nem livres, mas eram todos livres e participantes do dom celestial.

  E aconteceu que o trigésimo sétimo ano também se passou; e continuava a reinar paz na terra.

  E obras grandes e maravilhosas eram feitas pelos discípulos de Jesus, de modo que acuravam os enfermos, levantavam os mortos e faziam andar os coxos, davam visão aos cegos e faziam os surdos ouvirem; e realizavam toda sorte de bmilagres entre os filhos dos homens e nenhum milagre operavam que não fosse em nome de Jesus.

  E assim se passou o trigésimo oitavo ano, bem como o trigésimo nono e o quadragésimo primeiro e o quadragésimo segundo, sim, até que se passaram quarenta e nove anos e também o qüinquagésimo primeiro e o qüinquagésimo segundo, sim, até que se passaram cinqüenta e nove anos.

  E o Senhor fê-los prosperar grandemente na terra; sim, tanto que novamente construíram cidades no lugar das que haviam sido queimadas.

  Sim, reconstruíram até mesmo a grande acidade de Zaraenla.

  Muitas cidades, porém, haviam sido asubmersas e as águas haviam tomado o seu lugar; portanto essas cidades não puderam ser reedificadas.

  10 E então aconteceu que o povo de Néfi se fortaleceu e multiplicou-se com grande rapidez, tornando-se um povo muito aformoso e agradável.

  11 E casavam-se e davam-se em casamento e eram abençoados segundo a multidão das promessas que o Senhor lhes fizera.

  12 E já não se guiavam pelos aritos e ordenanças da blei de Moisés, mas observavam os mandamentos que haviam recebido do seu Senhor e seu Deus, continuando a cjejuar e a orar e a reunir-se amiúde, para orar e ouvir a palavra do Senhor.

  13 E aconteceu que não havia contendas entre todo o povo, em toda a terra; e grandes milagres eram realizados entre os discípulos de Jesus.

  14 E aconteceu que se passou o septuagésimo primeiro ano e também o septuagésimo segundo ano; sim, em resumo, tinha-se passado até o septuagésimo nono ano; sim, até mesmo cem anos tinham-se passado; e os discípulos que Jesus escolhera haviam todos ido para o aparaíso de Deus, com exceção dos btrês que deveriam permanecer; e outros cdiscípulos tinham sido dordenados para substituir aqueles; e também muitos daquela geração haviam morrido.

  15 E aconteceu que anão havia contendas na terra, em virtude do amor a Deus que existia no coração do povo.

  16 E anão havia invejas nem disputas nem tumultos nem blibertinagens nem mentiras nem assassinatos nem qualquer espécie de lascívia; e certamente não poderia haver cpovo mais feliz entre todos os povos criados pela mão de Deus.

  17 Não havia ladrões nem assassinos; nem havia lamanitas nem qualquer espécie de itas, mas eram aum, os filhos de Cristo e herdeiros do reino de Deus.

  18 E quão abençoados eram eles! Porque o Senhor os abençoou em tudo que fizeram; sim, foram abençoados e prosperaram até haverem decorrido cento e dez anos. E a primeira geração depois de Cristo tinha morrido; e não havia contendas em toda a terra.

  19 E aconteceu que Néfi, aquele que fez este último registro (e escreveu-o nas aplacas de Néfi), morreu e seu filho Amós continuou o registro em seu lugar; e escreveu-o também nas placas de Néfi.

  20 E escreveu-o por oitenta e quatro anos; e havia ainda paz na terra, a não ser por uma pequena parte do povo que se revoltara contra a igreja, tendo adotado o nome de lamanitas; assim começou novamente a haver lamanitas na terra.

  21 E aconteceu que Amós também morreu (e já se tinham passado cento e noventa e quatro anos da vinda de Cristo) e seu filho Amós escreveu o registro em seu lugar; e também escreveu nas placas de Néfi e no livro de Néfi, que é este livro.

  22 E aconteceu que duzentos anos se tinham passado; e a segunda geração também havia morrido toda, com exceção de alguns poucos.

  23 E agora eu, Mórmon, quisera que soubésseis que o povo se havia multiplicado de tal forma que se achava espalhado por toda a face da terra; e havia-se tornado imensamente rico, em virtude de sua prosperidade em Cristo.

  24 Ora, nesse ano duzentos e um, alguns deles começaram a tornar-se aorgulhosos, trajando roupas caras e usando toda sorte de pérolas finas e de coisas luxuosas do mundo.

  25 E dessa época em diante não mais tiveram seus bens e suas posses em acomum.

  26 E começaram a dividir-se em classes; e começaram a organizar aigrejas para si mesmos, a fim de obter blucros, e principiaram a renegar a verdadeira igreja de Cristo.

  27 E aconteceu que depois de se haverem passado duzentos e dez anos, existiam muitas igrejas na terra; sim, havia muitas igrejas que professavam conhecer o Cristo, anegando, não obstante, a maior parte de seu evangelho, de tal modo que toleravam toda sorte de iniqüidades e administravam o que era sagrado àqueles a quem isso fora bproibido por causa de sua indignidade.

  28 E essa aigreja multiplicou-se grandemente, por causa da iniqüidade e do poder de Satanás que se apoderou do coração deles.

  29 E havia também outra igreja que negava Cristo; e eles aperseguiam a verdadeira igreja de Cristo, em virtude da humildade de seus adeptos e de sua crença em Cristo; e desprezavam-nos por causa dos muitos milagres que eram feitos entre eles.

  30 Portanto exerciam poder e autoridade sobre os discípulos de Jesus que permaneceram com eles e atiravam-nos na aprisão; mas pelo poder da palavra de Deus, que estava neles, as prisões rachavam-se ao meio e eles saíam, fazendo grandes milagres entre o povo.

  31 Não obstante todos esses milagres, o povo endureceu o coração e procurou matá-los, assim como em Jerusalém os judeus procuraram matar Jesus, segundo sua palavra.

  32 E eram atirados em afornalhasbardentes e saíam ilesos.

  33 E eram atirados também em acovas de animais selvagens e brincavam com os animais selvagens da mesma forma que uma criança brinca com um cordeiro; e saíam ilesos do meio deles.

  34 Não obstante, o povo endureceu o coração, porque era instigado por muitos sacerdotes e falsos profetas a construir muitas igrejas e a praticar toda sorte de iniqüidades. E eles aatacavam o povo de Jesus; mas o povo de Jesus não revidava os ataques. E assim foram degenerando na incredulidade e na iniqüidade, de ano para ano, até que transcorreram duzentos e trinta anos.

  35 E então aconteceu que nesse ano, sim, no ducentésimo trigésimo primeiro ano, houve uma grande divisão entre o povo.

  36 E aconteceu que nesse ano surgiu um povo que recebeu o nome de nefitas e eles eram verdadeiros crentes em Cristo; e havia entre eles os que os lamanitas chamavam de jacobitas e josefitas e zoramitas.

  37 Portanto, os verdadeiros crentes em Cristo e os verdadeiros adoradores de Cristo (entre os quais se achavam aqueles atrês discípulos que deviam permanecer) eram chamados nefitas e jacobitas e josefitas e zoramitas.

  38 E aconteceu que os que se recusavam a obedecer ao evangelho eram chamados de lamanitas e lemuelitas e ismaelitas; estes não degeneraram na incredulidade, mas arebelaram-se intencionalmente contra o evangelho de Cristo; e ensinaram aos filhos que não deveriam crer, assim como seus pais, que degeneraram desde o princípio.

  39 E isto ocorreu por causa das iniqüidades e abominações de seus pais, como no princípio. E foram aensinados a odiar os filhos de Deus, assim como os lamanitas foram ensinados a odiar os filhos de Néfi, desde o princípio.

  40 E aconteceu que duzentos e quarenta e quatro anos se haviam passado e esta era a situação do povo. E a parte mais iníqua do povo fortaleceu-se, vindo a ser muito mais numerosa que o povo de Deus.

  41 E continuaram a construir igrejas para si próprios e adornavam-nas com toda sorte de objetos preciosos. E assim se passaram duzentos e cinqüenta anos e também duzentos e sessenta.

  42 E aconteceu que a parte iníqua do povo começou a restabelecer os juramentos e acombinações secretas de Gadiânton.

  43 E também o povo que era chamado de povo de Néfi começou a tornar-se orgulhoso, em virtude de suas grandes riquezas; e tornaram-se vaidosos como seus irmãos, os lamanitas.

  44 E a partir daí, os discípulos começaram a sofrer pelos apecados do mundo.

  45 E aconteceu que depois de passados trezentos anos, tanto os nefitas como os lamanitas se haviam tornado extremamente iníquos.

  46 E aconteceu que os ladrões de Gadiânton se espalharam por toda a superfície da terra; e ninguém havia que fosse justo, a não ser os discípulos de Jesus. E acumulavam ouro e prata em abundância, entregando-se a toda sorte de comércio.

  47 E aconteceu que, passados trezentos e cinco anos (e o povo continuava iníquo), morreu Amós; e seu irmão, Amaron, escreveu os registros em seu lugar.

  48 E aconteceu que, passados trezentos e vinte anos, Amaron, compelido pelo Espírito Santo, escondeu os registros que eram sagrados—sim, todos os aregistros sagrados que tinham sido transmitidos de geração em geração, os quais eram sagrados—até o tricentésimo vigésimo ano depois da vinda de Cristo.

  49 E ocultou-os para o Senhor, a fim de que pudessem achegar novamente ao remanescente da casa de Jacó, segundo as profecias e promessas do Senhor. E assim termina o registro de Amaron.