CAPÍTULO 23

Proclamada a liberdade religiosa—Convertidos os lamanitas de sete terras e cidades—Eles autodenominam-se ânti-néfi-leítas e ficam livres da maldição—Os amalequitas e os amulonitas rejeitam a verdade. Aproximadamente 90–77 a.C.

  Eis que aconteceu que o rei dos lamanitas enviou uma aproclamação a todo o seu povo, para que não tocassem em Amon nem em Aarão nem em Ômner nem em Hímni ou em qualquer de seus irmãos que iriam pregar a palavra de Deus, não importando onde estivessem, em qualquer parte de sua terra.

  Sim, enviou um decreto a seu povo, que não deveriam deitar-lhes as mãos para amarrá-los nem colocá-los na prisão; nem deveriam cuspir neles nem espancá-los nem expulsá-los de suas sinagogas nem açoitá-los; nem tampouco apedrejá-los, mas que eles tivessem livre acesso a suas casas e também a seus templos e seus santuários.

  Para que assim pudessem ir pregar a palavra segundo seus desejos, pois o rei havia-se convertido ao Senhor, assim como toda a sua casa; enviou portanto uma proclamação ao povo, por toda a terra, a fim de que a palavra de Deus não encontrasse obstrução, mas fosse levada a toda a terra, para que o povo se convencesse das iníquas atradições de seus pais e se convencesse de que todos eram irmãos e que não deveriam matar nem pilhar nem roubar nem cometer adultério nem cometer qualquer tipo de iniqüidade.

  E então aconteceu que, tendo o rei enviado essa proclamação, Aarão e seus irmãos foram de cidade em cidade, de uma casa de adoração a outra, organizando igrejas e consagrando sacerdotes e mestres entre os lamanitas, por toda a terra, a fim de pregarem e ensinarem a palavra de Deus entre eles; e assim começaram a lograr muito êxito.

  E milhares foram levados a conhecer o Senhor, sim, milhares foram levados a acreditar nas atradições dos nefitas; e foram-lhes ensinados os bregistros e as profecias que haviam sido transmitidos até o presente.

  E tão certo quanto o Senhor vive, assim também quantos acreditaram, ou seja, quantos foram levados a conhecer a verdade pelas pregações de Amon e seus irmãos, segundo o espírito de revelação e de profecia e o poder de Deus que fazia milagres por meio deles—sim, digo-vos que, assim como o Senhor vive, todos os lamanitas que acreditaram em suas pregações e foram aconvertidos ao Senhor bnunca apostataram.

  Pois tornaram-se um povo justo e depuseram as armas de sua rebelião, para não mais lutarem contra Deus nem contra qualquer de seus irmãos.

  Ora, estes são aos que se converteram ao Senhor:

  Os lamanitas que estavam na terra de Ismael;

  10 E também os lamanitas que estavam na terra de Midôni;

  11 E também os lamanitas que estavam na cidade de Néfi;

  12 E também os lamanitas que se achavam na terra de aSilom e que se achavam na terra de Senlon e na cidade de Lemuel e na cidade de Simnilom.

  13 E são esses os nomes das cidades dos lamanitas que foram aconvertidos ao Senhor; e são esses os que depuseram as armas de sua rebelião, sim, todas as suas armas de guerra; e todos eram lamanitas.

  14 E os amalequitas não foram aconvertidos, exceto um; e nenhum dos bamulonitas se converteu, mas endureceram o coração e também o coração dos lamanitas daquela parte da terra em que moravam; sim, e em todas as suas aldeias e cidades.

  15 Portanto citamos todas as cidades dos lamanitas nas quais eles se arrependeram, vieram a conhecer a verdade e foram convertidos.

  16 E aconteceu então que o rei e os que foram convertidos desejavam adotar um nome pelo qual se distinguissem de seus irmãos; o rei portanto consultou Aarão e muitos de seus sacerdotes no tocante ao nome que deveriam escolher para distinguirem-se dos outros.

  17 E aconteceu que escolheram o nome de aânti-néfi-leítas; e foram chamados por esse nome e não mais foram chamados de lamanitas.

  18 E começaram a ser um povo muito industrioso; sim, e fizeram-se amigos dos nefitas; portanto estabeleceram relações com eles e a amaldição de Deus não mais os acompanhou.